Todo mundo sempre fala sobre as coisas que ama fazer, comer, sentir, mas poucas vezes falamos sobre aquilo que odiamos. O tema deste mês é uma brincadeira mostrando nosso lado oposto. Podem ser desde coisas fúteis como uma comida ou até mesmo, um sentimento, situação. Este post é um oferecimento Rotaroots

drinks

BEBIDAS ALCOÓLICAS
Demorei muito na vida pra tomar algo como cerveja e logo que experimentei, ODIEI. Não entendo como tanta gente pode gostar de beber aquela coisa amarga. Antes que me venha com “ah, mas não pode falar quem nunca bebeu”, sim, já experimentei muitas bebidas, confesso que gosto de batidas e caipirinhas, mas BEEEEM fraquinhas, já que qualquer copo já me deixa zonza. Já fiquei bêbada e já dei uma perda total, e quer saber? Não tem graça. Hoje já ligo menos do que sempre liguei, não bebo e não entendo o prazer das pessoas saírem pra “tomar todas” ou ir pro Carnaval pra “encher a cara”. Acho tudo isso uma coisa sem propósito que só faz mal pro corpo da gente e ainda tenho que ouvir como faço pra me divertir.

terror

FILMES DE TERROR
Desde adolescente o pessoal adorava se reunir pra assistir filmes de terror, mas tenho que dizer que não suporto. Sangue demais, gente se amputando, jogos que matam… tudo isso é demais pra minha cabeça. Fico impressionada e tenho pesadelos por dias seguidos, ou seja, atrapalha meu sono. Não gosto, não vejo e não quero saber. Pra se ter uma ideia, só assisto Walking Dead com o namorado e preciso ver outra coisa depois.

salto

SALTO ALTO
Não é todo mundo, mas a maioria das mulheres adora um salto alto. Eu O-DEI-O. Me machuca, dói o pé e só me dá trabalho usar salto em situações que necessitam de um, então eu tinha que colocar aqui. Além disso tudo, salto faz mal pra coluna, pros ossos dos pés, então pra que usar, né?

baladas

BALADAS
Ódio é uma palavra muito forte, mas se formos contar a quantidade de baladas que vou em um ano e chegarmos a completar os dedos de uma mão, será muito. Gosto de dormir mais cedo e de aproveitar o dia, então baladas são coisas que eu realmente deixo sempre pra depois. Prefiro mil vezes um cinema e um barzinho tranquilo com os amigos. Aliás, quem vai pra balada gosta de beber pra aguentar muito e pirar a cabeça então taí, deve ser por isso que acho aquela depressão de sábado a noite da galera meio overrated. Bom mesmo é festa de formatura que tem comida e bandas animadas pra dançar muito.

quinto

ODEIO FALTA DE ATITUDE
Tenho percebido uma onda de gente que só reclama. Odeiam o partido X, odeiam as pessoas que fazem Y, odeiam a copa, o país, tudo. Mas sabe o que eu mais odeio? É que ninguém faz o mínino pra mudar a situação. Eu acho que o governo tem sim que fazer coisas pra melhorar, mas o poder também está nas nossas mãos. Tem entulho em uma rua inteira e todo mundo tá pegando dengue e ninguém fez nada ainda? Organize uma ação com as pessoas do bairro e recolham isso. A escola do seu filho é uma porcaria? Faz um a reunião de pais e façam algo pra ajudar e apoiar a escola. Sei lá, as pessoas querem tudo na mão. Na faculdade era assim, no colégio era assim. Lembra do Capitão Planeta? O poder é de todos nós e isso vale pra TUDO. Eu tento fazer minha parte onde posso e consigo, até em pequenas coisas como, devolver o carrinho no supermercado depois de usar, jogar lixo no lugar certo e separar o reciclado, economizar água agora que tá tudo zoneado … Pena que pra brasileiro o copo está sempre meio vazio e todo mundo sempre tenta tirar vantagem. Se cada um fizesse pelo menos sua parte…

Ilustrações tosquinhas made by me.

Você também pode gostar desses

8 Comments on Blogagem Coletiva: O que todo mundo ama e eu odeio

  1. Detesto bebida alcoolica, não suporto nem o “cheiro”. Odeio salto e evito usar sempre que posso – e que não posso também, haha-. Balada é uma palavra que não existe no meu dicionário, odeio música alta e gente estranha, não dá pra mim.
    Beijo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *