Indicação

Aplicativos, dicas pra concertar algo ou algum gadget bacana.

Jump Park – Cama elástica para adultos e crianças

Cama elástica para adultos e crianças em São José dos Campos

Cama elástica para adultos

Como foi?

Eu queria muito brincar nesses parques de cama elástica, tipo MUITO, então o dia que eu descobri que aqui na cidade tinha um lugar pra poder me jogar – literalmente – eu fiquei bem animada. Marquei com o noivo e um amigo nosso de irmos lá e não poderia ter sido mais divertido! Saímos depois de uma hora de pulação esgotados e pingando suor, uma atividade física deliciosa.

Eu pulando na cama elástica para adultos
O que é um pontinho rosa pulando?

O lugar

Tentamos ir em um momento lá no Jump Park, mas estava cheio de crianças, aí ficamos com receio de entrar e acabar machucando alguma e não entramos. A responsável pelo lugar, uma graça ela inclusive, disse que quando tem muita criança, adulto não entra e vice-versa. Pena que não ter um lugar separado, mas depois fomos em um dia de semana mais tranquilo e praticamente ficamos sozinhos por lá virando piruetas de todos os jeitos. O que dá pra fazer pra resolver isso é marcar com um grupo de pessoas, amigos, parentes e reservar o lugar só pra vocês, eles também fazem aniversários por lá.

Para entrar pagamos pagamos meia hora (R$28) e ficamos uma inteira por conta de uma promoção, mas pra entrar você tem que ter a meia antiderrapante e pode ser comprada no local(R$10) se você não tiver. O lugar conta com 200 metros quadrados de cama elástica, uma parte com cestas de basquete, bolas e um outro com espumas pra virar mortais e piruetas no ar.

Para mais informações visite a página do Facebook do Jump Park e visite eles no Shopping Colinas.

Sula Moon – Artistas Inspiradores

Ursula Dorada, a Sula Moon

Eu e Sula Moon

Ano passado eu tive a oportunidade de ouro de conhecer esta mulher MARAVILHOSA que é conhecida na internet por Sula Moon. Ela é carioca, mas atualmente vive em São Paulo onde trabalha para agências de publicidade e jogos. De cara dá pra sacar que ela é super fã de Sailor Moon, né?

As palestras que ela deu junto com a Prips aqui foram super legais e pudemos babar bastante nas artes dela. Ela também contou como foi a trajetória que ela teve que percorrer para chegar no nível que está hoje.

Quer conferir o trabalho dela também? Desce a barrinha aí e babe comigo.

Veja mais trabalhos da Sula Moon
Site | Art Station | Instagram

Schoolism, curso on-line de desenho

Schoolism: educação artística evoluída

Schoolism, curso on-line de desenho© Tonko House, The Dam Keeper (2014)

Sobre o Schoolism

No começo deste ano eu resolvi que ia começar a estudar mais seriamente para melhorar meus desenhos e meus trabalhos, foi quando me inscrevi no Schoolism, curso on-line de desenho. Eu já conhecia o trabalho do Bobby Chiu desde quando a Sabrina me indicou pra ler o livro dele, e por isso sabia da existência desta escola on-line que surgiu de uma vaquinha on-line e conta hoje com cursos ministrados por artistas como: Alex Woo (Pixar Animation Studios – Ratatouille, WALL-E e Cars 2), Stephen Silver (design de personagens para Disney e Nickelodeon – Danny Phantom, Kim Possible) e Thomas Fluharty (Já fez trabalhos para TIME, Entertainment Weekly, ESPN, Fisher Price e Coca-Cola).

Sobre as aulas

As aulas são separadas em lições. Cada uma com um número de vídeos e um exercício. Quem determina a quantidade de lições e vídeos são os próprios artistas, então o método de ensino de cada um é bem distinto, assim como a duração do curso. Fiz três ou quatro cursos por lá e é nítida a diferença de meio de ensino de cada um. Mais para frente vou falar mais a fundo sobre o curso de cada um por aqui para vocês saberem como funciona.

Exercícios do Schoolism, curso on-line de desenhoExercício de Adelaide Leeder

Fazendo parte

Para se inscrever na plataforma de cursos é super fácil! Você começa escolhendo um curso entre os mais de vinte existentes no site, que vão desde fundamentos do desenho, iluminação, pintura digital, até composição e storyboard. Depois é só confirmar o método de pagamento e você pode começar a assistir as aulas e fazer os exercícios.

A escola ainda tem um grupo de Facebook para quem se inscreve, lá você pode postar seus trabalhos, receber feedbacks dos professores em alguns casos e também ver trabalhos de outros alunos. Eu cheguei a postar coisas lá e tive muitas respostas bacanas apesar do grupo não ser muito movimentado.

Arte de Boby Chiu, criador do Schoolism, com criaturas fantásticasBobby Chiu

Valores

Ao contrário de algumas plataformas, você só pode fazer um curso por vez no Schoolism. Então você escolhe e termina, ou então troca de curso caso prefira. Para assinar a mensalidade é de U$15, o que pra mim estava saindo na média de R$55 reais com impostos pelo cartão de crédito. Acho um valor super legal para tantas aulas disponíveis e com um material de primeira desses.

Para trocar de curso você precisa de switches, que custam U$1. Então para cada vez que você mudar de curso, você paga 1 doleta. Você compra de 5 em 5, então é bem tranquilo mudar quando você quiser.

DICA! Todos os anos entre maio e junho eles fazem uma promoção e as assinaturas ficam mais em conta. Se você estiver vendo este post por esse período, passa lá e dá uma olhada que você pode economizar alguns dólares.

In English, please!

Vale avisar que todos os cursos da plataforma são em inglês. Hoje em dia a língua da rainha ficou cada vez sendo mais necessária nas nossas vidas e por mais que muita gente não goste, vale a pena aprender para poder ter contato com materiais tão bons assim. O inglês saiu de diferencial para essencial, então se joga na língua nova aí se você não sabe!

3 Quadrinhos Independentes Para Você Apoiar

Conheça Estes Quadrinhos Independentes Para Apoiar

Eu praticamente virei a maior viciada em quadrinhos independentes desde que o pessoal começou a surgir com vários para apoio no Catarse. Nunca se foi tão mais simples colocar sonhos em prática com essa ferramenta que por meio de uma vaquinha possibilita que artistas tenham suas obras saindo do computador e indo parar em folhas impressas bem bonitas. Então pra apoiar ainda mais alguns trabalhos que eu adorei, mesmo porque não consigo ajudar todos eu trouxe hoje três que me chamaram a atenção pra vocês conhecerem, e quem sabe apoiarem.

Amahoy por Thiago Egg

Quadrinho Amahoy
Para a impressão de uma HQ publicada na internet em 2016 e que conta a história de habitantes de um mundo fantástico que lutam pela sobrevivência por conta de um grande mal, Thiago Egg tráz o projeto de Amahoy para o Catarse. Dá pra ler o primeiro capítulo on-line e conferir o estilo do quadrinista que é bem simples, porém bem bacana.

A história não tem balões de fala convencionais, o que te faz ficar observando cada quadro e página com atenção para interpretar o que está acontecendo, e é isso que deixa o trabalho tão fantástico! Além disso tudo é bem colorido, então já ganha meu coração.

Thiago Egg é ilustrador e designer gráfico, tem 2 gatinhos, é casado e tem um filhinho de 1 ano. Tem mais de 15 anos de mercado e trabalha como diretor de arte em agências, além do trabalho como freelancer.

Páginas do quadrinho

Space Punch por Fred Cassar e Bruno Moraes

Quadrinho Space Punch

Space Punch conta a história de Mari, que na infância fez um grande amigo através de um aclamado jogo retrô. Agora, anos após se afastarem, é este mesmo jogo que torna possível um reencontro inesperado. Se questionando sobre sua decisão de tentar se aproximar do velho amigo, Mari avança pelas chaves do campeonato, cercada de lembranças e pancadaria espacial.

O que mais me chamou a atenção neste projeto foram as ilustrações magníficas em pixel art do Bruno. Além de lindas elas ainda tem versões em gif no site do projeto e são de um trabalho lindo de ver! Sou muito fã do trabalho dele. Aí ele vai lá e se junta com um cara que manda bem pra caramba em quadrinhos, pronto, não acho que tem onde dar errado. Se você quiser dá pra ler as primeiras páginas da história aqui, te garanto que você vai querer ler o resto.

Páginas do quadrinho

O Bestiário Particular de Parzifal por Hiro Kawahara

Quadrinho: Bestiário Particular de Parzifal

“Parzifal” é uma história delicada e melancólica. É sobre de uma mãe com mais de 40 anos que nunca foi orientada para lidar com o mundo real, mas precisa criar suas filhas dentro de um universo de muitos desafios. É uma história de uma pessoa que tem dificuldades em se tornar adulta. Alguém muito criativo e que nunca teve responsabilidades ou referências e que por isso sempre tomou as decisões erradas, estragando a própria vida e a de outros.

O que dizer do trabalho do Hiro que eu sou fã de carteirinha? A história me lembrou a sinopse de “Capitão Fantástico”, um filme de 2016 que é maravilhoso, e por isso eu já prevejo coisas lindas, delicadas e fofas. Pressinto que posso chorar nesta história, pois já rolou uma identificação pessoal com algumas partes da história.

Neste projeto o próprio quadrinista disse que vai usar um estilo diferente dos últimos trabalhos que ele publicou. Só de olhar para as primeiras páginas que estão no site do Catarse já dá pra entender e babar um pouco no que vai ser esta HQ, cheia de cor e delicadeza.

Uma página do quadrinho

O que acharam das indicações? Tem mais alguma por ai?
Manda pra mim ou escreve nos comentários.