Vida Real

Alô, alô, planeta Terra chamando! Este é o diário de bordo da blogueira que vos escreve.

Vamos ser amigos de cartas

ChellPals – Amigos de cartas digitais.

Foto de cartas antigas da minha prima pra mimCartinhas da prima.

Senta que lá vem história

Desde pequena eu era meio viciada em cartas. Trocava cartas direto com minha prima que morava em Curitiba. A gente mandava cartas enormes, cheias de desenhos, colantinhos, páginas cheirosinhas, papéis de carta e canetas coloridas com glitter. Na mesma época também trocava cartas com minha tia e madrinha que morava lá em Brasília. Depois fui crescendo e arrumei alguns amigos na internet pra trocar… CARTAS! Porque não?

Maurício Alves foi um desses, hoje autor de livro, ator talentosíssimo e um dos responsáveis pelo canal Gaiola das Roucas, que fala sobre teatro de uma maneira divertidíssima. Até hoje guardo nossas cartas.

Foto de cartas antigas da minha madrinha para mimCartas da madrinha.

Depois passei a trocar cartas com o namorado. Mesmo quando nos víamos, parecia que as conversas não cabiam no tempo que tínhamos junto e as cartas continuavam a falar. Ele mudou de cidade, na época a internet não era assim tão fácil, com WhatsApp e tudo mais, e só nos falávamos 2 vezes por semana, por 10 minutos. Aí vieram as cartas. E quantas foram! Tenho uma caixa cheia delas.

Sempre gostei dessa coisa de escrever para as pessoas, conhecê-las realmente e por isso criei o blog há quase 17 anos atrás. Eu adoro ler blogs e gosto de contar um pouco de mim, então na época havia uma troca boa de pessoas se conhecendo. Porém hoje as coisas mudaram bastante nesse mundo blogueirístico e senti que precisava de um lugar pra ser mais direta, um lugarzinho mais íntimo pra chamar de meu, pra falar das coisas da vida, pra gente se aprochegar gostosinho e trocar umas ideias.

Foto de cartas antigas que mandei pro noivoCartões que fiz pro noivo.

Foto de uma parte das cartas que tenho em casaUm pouco das cartas que tenho em casa.

ChellPals

Pen pal foi uma das primeiras palavras que aprendi no meu curso de inglês, quando tinha meus 7/8 anos. Julia Burns, a menininha do livro, tinha um amigo fora do Brasil pra quem escrevia cartas e ele era o “penpal” dela. Esta palavra significa “amigos de caneta”, ou seja, pessoa que você amigavelmente troca cartas. Então resolvi dar o nome dessa listinha de ChellPals, ou “amigos da Chell”.

Nestes e-mails vou dividir com vocês reflexões do cotidiano, coisas que me inspiram e coloridezas da vida. Acabei de inventar esta palavra. Lá a gente pode falar mais perto, vocês recebem no aconchego de vossos e-mails textos e inspirações que mandarei uma vez ao mês. Juro que vai ser no máximo duas, assim nenhuma caixa de e-mail vai se cansar de mim.

O que achou da ideia? Quer entrar pro clubinho? É só preencher o formulário abaixo e esperar a primeira “cartinha” chegar.

Preencha e se inscreva!


* obrigatório




Evento: Semana Monteiro Lobato 2017 – #SML2017

Semana Monteiro Lobato em Taubaté

Eu, Renata Cundari, Armindo Ferreira, Má Moraes, Thiago Galvão e Marcela Cerqueira numa selfie.

Um convite delicioso

Este ano fui convidada para um evento que já está no meu coração, a Semana Monteiro Lobato, lá em Taubaté, terra do escritor. Organizada pelo Almanaque Urupês, pelo Taubaté Shopping e pela Livraria Leitura, o evento reuniu uma programação maravilhosa entre os dias 19 e 23 de abril.

Vários nomes de peso passaram por lá, como Carina Rissi, Carolina Munhoz, Raphael Draccon, Heloisa Prieto e Bruno Honda, e eu fui convidada, juntamente com outros criadores de conteúdo aqui da região do Vale do Paraíba, para falar sobre produção de conteúdo digital por aqui.

Thiago Galvão, eu, ma Moraes, Marcela Cerqueira e Armindo Ferreira.

Thiago Galvão olhando para mim, que estou falando no microfone, ao lado, Ma Moraes.

A mesa dos boletos

Foi bem legal reencontrar pessoas que sigo aqui do Vale. Eu, Má Moraes, Marcela Cerqueira, Armindo Ferreira e o mestre de cerimônias Thiago Galvão falamos sobre como é complicada a relação entre as marcas e o produtor de conteúdo por aqui, de como mantemos os trabalhos paralelos da nossa vida “na internet” para pagar os boletos que chegam no fim do mês, mudanças de regras nas plataformas, etc.

Ganhamos um kit fofíssimo pela participação, com direito até a pó de pirlimpimpim!

Eu e Draccon no maior papo.

Carolina Munho e eu.

Autógrafos e espaço pra uma fã.

Fora a mesa, aproveitei para ficar na palestra super legal com Carolina Munhoz e Raphael Draccon, escritores brasileiros que eu adoro e sigo faz tempo nas redes sociais. Draccon é meu querido por conta da trilogia de livros Dragões de Éter que eu adorei ler. Infelizmente não tinha livros para autógrafo, mas fiz questão de tirar foto com os dois.

Eu segurando a pelúcia do Jovem Link, personagem do Zelda, e Camila Loricchio.

Ainda encontrei minha amiga e eterna bixete da faculdade, Camila Loricchio, que é escritora e estava com livros dela numa máquina linda que você podia pegar livros. Aliás indico muito a trilogia Castelo de Cartas.

Eu usando um capacete de papelão criado por Bruno Honda, que estava na exposição dele.

Caixas da exposição de Bruno Honda

Leitura e Arte

Pude ainda conferir a exposição do Bruno Honda, criador do famoso Mônica Toy, animação bem simplificada e engraçadinha da Turma da Mônica. O cara manda muito bem e fiquei só alí babando nas artes que ele faz em coisas que provavelmente jogaríamos fora, como desodorantes e caixas de pizza.

Pra completar a felicidade, estava rolando a exposição Donas da Rua, com artes de personagens da Turma da Mônica feitas por artistas que admiro muito. Mas é tanto que deixei isso pra falar em um próximo post e dar a devida atenção. Calma que logo ele chega.

E você, conhecia o evento? É da região? Conta mais se você foi e o que achou =D

Vídeo: A Ansiedade e Eu | Chell

Eu e a Ansiedade

Eu fazendo careta com texto: A Ansiedade e Eu

Eu já me abri por diversas vezes em textos aqui no blog (1, 2 e 3), mas desta vez eu vim contar um pouco mais da minha vivência com essa coisa que atinge muitas pessoas pelo mundo e ao meu redor.

Não quero colocar receitas de como viver sem ansiedade ou como controlar, apenas vim contar como eu faço, pra quem sabe alguém ver e quem sabe procurar ajuda, pois sei como é difícil mandar na nossa própria mente. Se você gostar do vídeo, pode se inscrever no canal e comentar ai.

Sei que ele ficou maior do que todos os vídeos que eu já gravei, mas é que não quis me prender a algum roteiro, apenas saí contando um pouquinho de mim. Espero que vocês gostem.

O Vídeo

Cabelo Colorido: Cabelo Rosa Bebê

Cabelo Rosa Bebê

Foto de cabelo rosa clarinho e pontas azuis

Quando a gente encafifa com uma cor.

Eu já queria ter pintado meu cabelo nesta cor de rosa, mesmo sabendo que tons pastéis são difíceis de se chegar pois a descoloração tem que ficar bem clara e tudo mais. Ano passado tentei chegar na cor com uma tinta que ganhei do meu cunhado, uma cor linda da coleção Féria da L’Oreal que só tem cores pastéis e fantasia e só é vendida fora do país. Infelizmente não rolou, como falei no vídeo da semana passada quando contei sobre marcas de tinta, e eu fiquei só na vontade.

Raiz do cabelo rosa bebê e pontas azuis

Chegando na cor desejada

Fim de semana passado eu resolvi retocar a raiz, mesmo ela não estando muito grande, pois vi um vídeo do deus Guy Tang (colorista famosíssimo de cabelo) falando que se você retoca com frequência ele não fica manchado. Então fiz o procedimento como sempre, do jeito que mostrei no meu vídeo lá no canal e resolvi usar uma tinta rosa que eu tinha em casa.

Meu cabelo ficou com um descolorido amarelo bem clarinho e comecei a aplicar a Candy Color Sky Pink. No começo achei que ia ser uma furada, que a cor ia ficar horrível e que não ia pegar. Mas como é bom estar enganada! Foi lavar o cabelo e ver como a cor ficou LINDA!

Raiz do cabelo rosa bebê e pontas azuis

O resultado

Achei a cor maravilhosa e fiquei super surpreendida de como ela pegou no meu cabelo. As fotos do post foram tiradas 6 dias após a coloração, sendo que eu lavo o cabelo TODOS os dias, usando a técnica do low poo porque tenho treinos de kung fu e não rola ficar sem lavar.

As pontinhas ficaram em tom de azul pois antes meu cabelo foi pintado com a Candy Color Blueberry e desbotou pra esse azul LINDO! E como expliquei no vídeo de retoque, não é bom descolorir por cima de uma área que JÁ FOI descolorida, então a tinta que está ali é a da coloração anterior, como o rosa é clarinho, ele não mancha. Na próxima vez que cortar o cabelo acho que vai sair quase todo o azul, então já estou sonhando com ele 100% rosinha, vai ficar lindinho!

Tintas Sky Pink e Blueberry da Candy Color

Onde comprar a tinta?

Se você chegou agora e não sabe, eu vendo as tintas da Candy Color na minha loja, a Alpaka. O estoque sempre acaba bem rápido então fica esperto pra não perder, mas estamos sempre repondo as cores.

Mais posts sobre cabelo?

O que é Cronograma Capilar | O que é Low poo e No poo? | Conheça a Candy Color | Como descolorir o cabelo? | Sobre descoloração | Situações que passei por causa do meu cabelo.