Depois de falar de lendas e história, vamos falar dele, o homem, o mito, o mais famoso de todos: Dracula, o empalador.

Vlad III, o Empalador, também conhecido como Vlad III Draculea ou Vlad ?epe? nasceu em 1431 na cidade de Schassburg, na Transilvânia. O nome Dracul significa Dragão ou Demônio, e se tornou o símbolo de seu pai, Vlad Dracul, por ele utilizar um dragão em suas moedas. Com apenas 13 anos, Dracula foi capturado pelos turcos, que o ensinaram a torturar e empalar (técnica… isso é técnica?, bem, técnica em que uma vara é transpaçada do ânus à boca da vítima, de forma a não matar imediatamente, lindo não?). Mas foi sob o seu reinado em Wallachia, de 1456 à 1462 que ele realmente teve a chance de usar de seus conhecimentos(hã?). Foi também nessa época que aconteceram a maioria das histórias, como a da noite de 24 de agosto de 1460, na qual matou 20 mil pessoas, entre elas mulheres e crianças. Foi considerado pela igreja como um monstro, e após matar suas vítimas bebia o sangue delas, chegou até a fazer um comentário irônico uma certa vez dizendo “eu estou enjoando do cheiro de sangue coagulado”. Depois de uma vida inteira de matança, tanto de turcos como de católicos, Vlad Tepes foi assassinado em 1476.


Falae, gatchenho néam?

O outro nome de Dracula, Tsepesh (ou Tepes), significa empalador. Vlad era chamado assim por causa de sua propensão para o empalamento como uma forma de punição para seus inimigos. Esposas infiéis e mulheres promísqüas foram punidas por Dracula, tendo seus órgãos sexuais cortados, a pele arrancada enqüanto vivas e expondo-as em público, com suas peles penduradas próximas à seus corpos.

Nosso amiguinho também apreciava execuções em massa. Pessoas eram empaladas e suspensas do chão para que seus pesos fizessem com que descessem bem devagar pela estaca, arrombando seus orgãos internos.
Para apreciar o espetáculo(alooow!), Dracula organizava um banquete na frente das vítimas e se divertia com os ruídos das vítimas sofrendo.


Castelo de Bran, ou Castelo do Dracula – Romênia

O castelo de Dracula fica ao norte da Wallachiana cidade de Tirgoviste. Vlad Tsepesh morreu em 1476. Algumas histórias dizem que ele morreu em uma batalha onde ele se disfarçou de turco. Como a vitória estava próxima, ele correu para o alto de um penhasco para ver tudo, mas ele foi confundido com um turco e morto por seus próprios homens. A tumba de Dracula fora aberta em 1931 mas ela estava vazia a não ser por um deteriorado esqueleto, uma coroa de ouro, uma gargantilha com a idéia de uma serpente e fragmentos de um traje em seda vermelha, com um sino costurado nela. Infelizmente todas essas coisas foram roubadas do History Museum of Bucharest (Museu Histórico de Bucharest), onde foram depositadas.

Dizem que foi neste cara simpático que contei a história acima que em 1897 o escritor irlandês Bram Stoker se baseou para escrever seu livro “Drácula”.

Fontes: Wikipédia e Look Web

Adicionando: Justo hoje saiu no Terra TV uma matéria sobre Dracula, vampiros e até sobre a Condessa de Bathory, ou Condessa de Sangue, então que tal dar uma olhadinha? Clique no link e divirta-se!

Você também pode gostar desses

8 Comments on Drácula, o empalador

  1. Yeah!
    Condessa de Bathory também é um mito vampiresco… passou segunda no History Channel um especial chamado “Segredos dos Vampiros”, contando todas essas histórias e mitos mundias sobre esses seres tão na moda hoje em dia… muito bom!
    Não consegui ver tudo, pq quando chegou na parte da condessa, eu e minha mãe estávamos almoçando, e a tensão da coisa não me deixou com estômago suficiente pra ver o resto…
    Mi, tou amando esta semana!
    Beijos!

  2. Nossa, amei o post! Dels, porque não existem castelos assim no Brasil? Eu não me importaria em dividí-lo com um vamp! *-*
    Amo livros, filmes e séries de vampiros, é tão bom!!!

    Adorei seu cantinho!!! Obrigada pela visita! BJU!!!

  3. Hummm, Drácula era um cara bem malvadinho, hein?! Empalar as pessoas e se deliciar com isso… Verdadeiro monstro! Um cara como ele não seria tão interessante se existisse hoje em dia, ao contrário dos vampiros das histórias q eu curto tanto! Que bom q estamos livres de Vlad, rs. Beijos Mi, adorei a terceira parte da história!!

  4. Não sabia dessa história. Nunca fui de me interessar por vampiros ou coisa assim. Mas achei bem interessante! 😀
    E, nossa, gatinho ele! Eu pegava HAHAHAH
    Beijocas

  5. Estou passada!
    Não sabia que existia um homem qu dera origem ao Drácula dos cinemas… e nem que essa pessoa era tão maléfica!
    As atrocidades de hoje não são nada perante ao que esse homem fazia! Um horror…

    E falando em empalar, já vi um vídeo que mostra a cena. Era um bando de gente em volta de um estuprador que estava pendurado em uma lança, e gritava e ia descendo aos poucos… Coisa horrível!

    Beijos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *