la_sirenna
Tem gente que tem o mosquitinho do empreendedorismo falando baixinho no ouvido desde sempre, mas tem uma hora que ele grita e aquele sussurro vira realidade. Foi assim que aconteceu com a Babee, essa menina que eu sigo faz tempo e adoro o trabalho.

Começar um empreendimento não é fácil, ainda mais quando você tem que colocar a mão na massa em todo o processo, e é por isso que a La Sirenna, a loja on-line de sereísses dela, veio parar aqui hoje na dica de Pequeno Negócio. Fiz algumas perguntas pra Babee pra saber dela como está sendo este começo pra quem sabe incentivar alguém que tem o mesmo “bichinho” dentro de si.

la_sirenna_2
1. Qual a situação que te deu aquele “CLICK” de “eu quero começar hoje o meu negócio”?

Isso é um pouco engraçado porque eu não me lembro exatamente quando este click aconteceu, porque ele já existe há muito tempo, tipo há anos mesmo! Como criativa (pessoa da área criativa), eu sempre senti a necessidade de CRIAR as coisas minhas, tanto pra extravasar como pra explorar, pra buscar conhecimento (já diria o E.T. Bilu <3), como aconteceu com o blog e com diversos outros projetinhos que já cuidei, como o Rotaroots, o Ruivices, etc.


“Quando se começa um negócio, a gente vira um turbilhão de ideias, mas nem todas são possíveis de executar, né?”

Sabendo que você é uma iniciante no meio empreendedor, até agora, qual foi sua maior dificuldade e como você a contornou?
Minha dificuldade é em saber no que focar. Quando se começa um negócio, a gente vira um turbilhão de ideias, mas nem todas são possíveis de executar, né? Então tem que se situar: onde é possível investir? E aos poucos desenvolvendo os produtos, um passo de cada vez e se adaptando ao mercado e as tendências. No fim das contas, a dificuldade é de se ter paciência mesmo.

Como uma micro-empresária que faz tudo sozinha, qual parte você mais gosta de lidar e qual você menos gosta, até agora.
Eu gosto de lidar com tudo que envolve a criação da La Sirenna, desde a comunicação até os produtos, porque a temática é atual/jovem e já ajuda, porque eu sou minha própria cliente (!) e eu fiz pra alcançar as minhas próprias amigas, então fica muito mais fácil e torna o processo mais divertido. O que eu menos gosto é o investimento, mas é algo que eu já sabia desde o começo e decidi correr o risco, e sei que é um processo bem lento até alcançar um fluxo bom de vendas, então novamente: paciência, pequena gafanhota!


“Eu realmente me apaixonei por todo o conceito da La Sirenna, ela passou de uma conversa louca entre amigas à um projeto real.”

 

O que você sonha pra La Sirenna daqui 5 anos?
Meu sonho é: que eu consiga levá-la adiante e firmá-la no mercado. Eu tenho um grande mal que é de abandonar projetos 🙁 mas eu realmente me apaixonei por todo o conceito da La Sirenna, ela passou de uma conversa louca entre amigas á um projeto real.

Pra saber mais da loja, siga no Instagram, dá like no Facebook e compra na loja.

Você também pode gostar desses

8 Comments on La Sirenna – Pequeno Negócio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *