O Hobbit Rating: ★★★☆☆ Após iniciar sua jornada ao lado de um grupo de anões e de Gandalf (Ian McKellen), Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) segue em direção à Montanha Solitária, onde deverá ajudar seus companheiros de missão a retomar a Pedra de Arken, que fará com que Thorin (Richard Armitage) obtenha o respeito de todos os anões e o apoio na luta para retomar seu reino. O problema é que o artefato está perdida em meio a um tesouro protegido pelo temido dragão Smaug (voz de Benedict Cumberbatch). Ao mesmo tempo, Gandalf investiga uma nova força sombria que surge na Terra Média.

Depois de quase um mês tentando, consegui ver o segundo filme da trilogia este final de semana e ainda em 3D. Confesso que os efeitos não me animaram muito, apesar de umas flechas malucas, mas o visual como sempre deslumbrante. Elfos e seus salões lindos e uma montanha gigantesca e cheia de ouro, lembrando o cofre do Tio Patinhas e o que foi aquele dragão… de suspirar. Mas, como Peter Jackson tá fazendo cáca, né? “O Senhor dos Anéis”, aquele livro GIGANÓRMICO, tem três filmes maravilhosos. O Hobbit deveria ter seu filme, no máximo dois, mas três está se provando ser demais. A história vai bem até a metade do filme, mas depois tudo se descamba, surgem coisas que não lembro de estarem no livro e começa uma fase de “enrola pra dar mais de 1 hora”. Não me senti enrolada, mas tem tanta história paralela acontecendo que fica um vai e vem de cenas que me incomodou um pouco. Bem, tirem suas próprias conclusões e que venha um terceiro filme bom pra fechar isso.

Sinopse do Adoro Cinema

Você também pode gostar desses

4 Comments on Assistir: O Hobbit – A Desolação de Smaug (2013)

  1. Fui muito na contramão nesse filme: Eu amei! Foi o primeiro 3D que realmente senti diferença (muita diferença), naquele esquema HFR whatever. Só achei O CÚMULO aquela elfa sem pé nem cabeça na história só pra dar destaque em um personagem feminino.

    Status: em um relacionamento sério com o dragão egocêntrico

  2. Assisti em HFR e achei o visual foda, talvez porque a experência em 48 frames seja mesmo um outro nível de cinema.

    Quanto ao filme em si, como filme e uma obra cinematográfica, achei excelente.

    Tem as coisinhas de não ser adaptado como muitos fãs queriam, mas essa é uma briga que não compro 😛

    • @Marcio Melo (@marciosmelo),

      Ainda vejo algo em HFR! rsss
      Não achei o filme de todo ruim, mas achei trama demais… sei lá. Geralmente não ligo se o cara faz igualzinho ao livro, se fica bom, tudo é válido! rs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *