2.0

20 anos. 20 anos… 20 anos!
Sempre amei aniversários. Os meus, é claro, em especial. Ontem foi um dia interessante, já que minha mãe, o namorado dela, minha avó, tia e irmão vieram pra longíngua cidade de Lorencity pra passarem um tempinho comigo. Depois de almoçar fora, e comer fatias húngaras, foi hora de dar tchau, e sinto saudade deles.
Como me sinto com 20 anos? Do mesmo jeito que me senti com 18, 19…
Gosto de ter uma personagem que faz aniversário comigo. Serena Tsukino, do anime Sailor Moon. Pior que ela as vezes lembra meu jeito. Criançona, romântica, cheia de drama, jeito de falar e tudo mais. De certa forma sou totalmente eu.
Ontem pensei em tantas coisas pra escrever hoje no blog, e hoje não me lembro de mais nada.
Queria agradecer à todas as pessoas que fazem parte de minha vida. Família toda! Todos os tios, tias, primos de primeiro e segundo grau, todo mundo mesmo! Além dos meus amigos. Em especial, Alessandra, Dalmo, Nara, Tábata e Thay. E claro, JM, meu amigo, namorado, companheiro, etc etc etc.
Porque sem vocês, eu não existiria. Vocês são a razão de eu ser assim.

Texto que a Thay mandou pra mim.

“A Idade de Ser Feliz

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.
Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.
Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.
Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.
Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa”

"Hiros"

Mais uma semana que passou correndo. Repleta de trabalhos e provas, e amanhã começa mais uma, mas que será a última do semestre, o que está me deixando super animada.
Uma coisa que estou adoranto também é a série “Heroes”. Suspense, ação, tudo naquela medida certa, que não passa do ponto e faz você devorar um capítulo atrás do outro. Meu personagem predileto é o Hiro Nakamura (foto). Eitha japoneizinho arretado de graçinha e engraçado. Sem ele a série nada seria.
Semana que vêm completo 20 anos, e fico pensando em tudo que pensei, fiz, não fiz. Vinte anos… duas décadas… me sinto tão… crescida. E esse é o problema. Tenho síndrome de Peter Pan. Queria tanto continuar sendo pequena, criança, menina, moleca, aquela que brincava de Lego com o irmão, e viajávamos léguas e léguas de navio, balão ou trailer que tinha 1001 parafernalhas inventadas por nós. Explorávamos cavernas, fazíamos rapel, mergulhávamos até um navio naufragado repleto de tesouros. Abríamos um banco, assinávamos contrátos multimilionários, administrávamos uma loja, colocávamos preço na casa toda, salvávamos o mundo(eu era a Power Ranger rosa, porque naquela época ainda gostava de rosa), viajávamos de moto em 100 países diferentes e tudo isso em um dia. Vida boa a que tive. Minha infância vai indo embora, e com ela se vai um ar de saudade, lembranças mais que boas, que vou levar a vida toda comigo.Vamos guardar para sermos melancólicos no dia certo.
E voltemos a estudar o Aço. <i>”Aço é uma liga ferrosa que pode sofrer deformação plástica (deformação que não permite que a forma original seja retomada), que contém diferentes porcentagens de Carbono (de 0,8-2%) e pode conter ligas adicionadas ou residuais, ele pode ser classificado por estrutura, composição ou propriedades…”</i>