Assistir: Goblin (2017)

Goblin

Gong Yoo, Kim Go Eun e Lee Dong Wook estrelam esse romance sobrenatural que mostra que o amor pode superar tudo, incluindo a morte. Kim Shin (Gong Yoo) é um “goblin” imortal e tem um título bastante honroso de Protetor de Almas. Ele mora junto com Wang Yeo (Lee Dong Wook), o Anjo da Morte, encarregado de guiar as almas para o outro mundo. Mas ambos os bonitões tem grandes problemas: Wang Yeo tem amnésia e Kim Shin quer acabar com a própria vida (imortal) dele. Infelizmente para os goblins, a única maneira de derrotar a imortalidade é se casando com uma humana. Por causa disso, Kim Shin decide conquistar Ji Eun Tak (Kim Go Eun), uma estudante do ensino médio que apesar da dolorosa realidade que vive, permanece otimista. Após ser responsável por proteger almas e guiá-las para o outro mundo, Kim Shin agora tenta fazer o mesmo com a alma dele. Mas quando a complicada maneira de suicídio começar a se tornar amor verdadeiro, ele se arrependerá da decisão dele?

Goblin

A história

Quando o dorama vem com esses lances de passado e presente, ele quase que me ganha de primeira, e este aqui tem. Kim Shin era um general há quase mil anos atrás que foi morto por conta de uma conspiração e por isso vive nos tempos atuais com uma espada cravada em seu peito. Por séculos ele viu pessoas queridas morrendo e vive se sentindo solitário demais buscando uma maneira de acabar com sua imortalidade. Um dia ele salva uma mulher grávida em um atropelamento e naquele instante algo diferente acontece: ele acabara de “criar” a pessoa que colocaria um fim ao sofrimento dele.

Goblin

Sobre o dorama

Com um pouco de humor, aos poucos você acompanha o crescimento dos personagens, principalmente de Ji Eun Tak, a mocinha da série que é o verdadeiro exemplo de copo sempre meio cheio. A vida dela é muito sofrida e ela nunca se deixa abater, um verdadeiro exemplo de positividade.

Já conhecia Gong Yoo de Coffee Prince, dorama de 2007 que assisti ainda na época da faculdade, mas agora dez anos depois, acho que ele está melhor como nunca na atuação. Claro que ainda temos poucas expressões nos doramas coreanos, mas ele consegue te fazer suspirar em vários momentos.

Algumas partes da história se passam em Quebec, no Canadá, e em outros cenários maravilhosos. De doramas que se passam nos tempos atuais e que eu assisti, este é um dos que tem as melhores locações com certeza. Uma fotografia bem linda também, pra gente ficar bem viciada em tudo.

Goblin

O romance entre Kin Shin e Ji Eun Tak é algo muito e muito fofo, desses que te faz ficar do outro lado da tela com os olhinhos cheio de coração. Além disso, não garanto que você não passará alguns episódios em posição fetal se acabando em lágrimas, porque é assim que esses doramas são, pisam no nosso coração e aí a gente gosta mais ainda. O que me pega é que nessas histórias muita coisa é imprevisível, tornando novelas coreanas muito mais empolgantes que as brasileiras. Apesar que sou suspeita.

Goblin

A trilha sonora é uma atração a parte e dá pra ficar bem apaixonada em cada instrumental e cantoria. Eu ouvi em loop por semanas e por isso deixo aqui o link dela toda no Spotify pra vocês.

Quem já assistiu? Ficou com vontade? Eu assisti tudo pelo DramaFever e logo logo vejo se trago falando mais dele.

Passeio: Trilha da Praia de Fora – Ubatuba/SP

Eu já tinha postado aqui falando sobre o passeio de snorkeling na Ilha das Couves, ai agora vim completar as postagens da viagem contando sobre uma trilha que fizemos no dia seguinte, que foi a Trilha da Praia de Fora em Ubatuba.

O passeio

Saímos da praia de manhã, porém com atraso. Novamente ficamos mais de uma hora esperando o pessoal chegar de São José dos Campos, como ocorreu no dia anterior por conta do grande fluxo de pessoas. Fica então novamente a dica de não fazer nada nesta época de alta temporada se você não quiser tumultos e atrasos. O que é ruim é que, por isso, ficamos pouco tempo na Praia de Fora pois havia horário de retorno pra gente, já que a trilha demora na média uma hora, mas passou.

Saímos da Enseada e fomos direto para a praia do Godói, praia linda, porém de mar bravo e cheia de pedras. Os guias falaram para não arriscar nadar ali, então descansamos um pouco e logo retomamos a trilha para chegar na Praia de Fora. Chegando lá ela estava praticamente deserta, livre pra gente. O mar estava uma delícia e conseguimos aproveitar a nossa uma hora e meia ali de maneira bem gostosa. Os guias foram super atenciosos e a todo momento iam falando sobre fatos do lugar onde estávamos, isso foi muito legal.

No horário marcado, levantamos acampamento e voltamos para a Enseada novamente. Chegando lá conseguimos uma ducha doce pra tirar o sal e trocamos de roupa para enfrentar 4 horas de carro voltando pra São José.

Praia da Enseada.

A trilha

Eu e o noivo estamos meio acostumados com trilhas, já contei aqui sobre a Pedra da Macela (Cunha-SP), Pico das Agulhas Negras (Itatiaia/RJ) e a Pedra da Onça (São Francisco Xavier/SP), então achamos a trilha muuuuuito tranquila. Meu irmão nunca tinha feito nada do tipo e foi de boa. Teve até gente que fez a trilha de chinelo, acredite, mesmo as dicas sendo pra fazer de tênis.

Primeira parada – Praia do Godói.

Praia de Fora.

Como fizemos

Mais uma vez contratamos o serviço da EcovaleTur, empresa aqui do vale que é especializada em turismo ecológico. O passeio saiu por R$50 por pessoa, encontrando em Ubatuba, com 2 guias e mais pessoal de suporte, e a empresa ainda faz seguro individual pra cada um. Achei muito legal a maneira como trabalham, principalmente porque contratam os guias da própria cidade, valorizando o trabalho de quem é da região.

Praia de Fora.

Curtiu o passeio? Faria algo assim? Já fez? conta pra mim!

Quer saber de mais passeios da EcovaleTur?
Siga eles no Facebook ou entre no site.

HQ: Black Silence – Mary Cagnin

Black Silence

“No futuro a Terra está com os dias contados. Uma equipe de astronautas é convocada para fazer reconhecimento de um planeta que pode ser a única chance de sobrevivência dos seres humanos.” Leia o primeiro capítulo.

Black Silence

Escrita e ilustrada por Mary Cagnin, Black Silence é uma HQ independente financiada pelo Catarse e que rendeu para a ilustradora um prêmio no 33º Troféu Angelo Agostini como Melhor Desenhista, e depois de receber a minha e ler, eu entendi o porquê.

A história com toques sci-fi vai te levando em uma atmosfera de suspense e quase terror pelo espaço e ficamos intrigados a cada página da história. Conforme ela vai acontecendo também entendemos o passado dos personagens e como eles convivem entre si naquele espaço.

Os desenhos são muito bacanas, as passagens de quadro, os artifícios e os tons que a Mary utilizou ficaram ótimos para situar o clima da história. Confesso que foi uma das HQs que mais empolgou nos últimos tempos e depois que terminei eu fiquei animada pra vir aqui e contar pra vocês.

Já conhecia o quadrinho? Já leu? Comente pra eu saber.

Black Silence

Black Silence

QUER SABER MAIS?

Saiba mais sobre a HQ | Blog da Mary | Loja

Vídeo: Criando Palavras | Chell

criando palavras

Desde não sei quando na minha vida eu comecei a ter o hábito de inventar palavras. Geralmente vem em momentos em que quero expressar algo e a palavra existente no nosso português não consegue dizer tudo que eu gostaria, então surge na ponta da língua algo novo. Neste vídeo conto um pouco sobre como minha mente fértil funciona e ainda convoco vocês a utilizar algumas dessas palavras.

Gostou? Se inscreva no canal.