Curso: Desenho Gestual | Alex Woo | Schoolism

Desenho Gestual – Gestual Drawing

desenhos gestuais de Alex Woo

Sinopse do curso

“Os melhores artistas dos melhores estúdios nunca param de aprender. Mas você já imaginou quem os ensina? O vencedor de prêmios Alex Woo faz isso.

Neste incrível curso para abrir os olhos, Alex quebra os fundamentos dos desenhos gestuais em sete tópicos fundamentais. Você aprenderá a importância de destilar gestos em linhas de ação e formas simples, criando silhuetas fortes, efetivamente usando espaço, extrapolando ideias de uma pose melhor do que apenas anatomicamente, e finalmente, encontrar histórias nos seus desenhos gestuais.

O curso consiste em 8 palestras apresentadas em 12 semanas.”
Sinopse do próprio Schoolism

O que achei do curso

Este é de longe o curso que eu mais gostei do Schoolism. Alex Woo vai direto ao ponto, sem falar muito e passa de forma prática e simples o que ele quer dizer. Cursos on-line são feitos pra aprender sim, mas para mim eles devem ser feitos com base em pessoas 1. não podem gastar tanto em um curso presencial ou 2. não tem muito tempo. Como falei no outro post sobre o curso do Fluharty, eu gosto de cursos que vão direto ao ponto. Algumas histórias e demonstrações são sim bacanas, mas na medida certa e aqui temos Alex Woo provando que é possível.

Depois do que aprendi no curso dele senti meus desenhos com muito mais movimento e equilíbrio, dicas valiosíssimas e exercícios práticos ótimos que repito com frequência quando estou esperando alguém em algum lugar ou em um consultório médico.

Lições e Exercícios

Lição 1 – Linha de ação
A fundação pra você construir seus desenhos. No primeiro exercício você vai achar a essência de cada pose com as linhas de ação.

Lição 2 – Forma
Formas te ajudarão a determinar o sentimento e a dinâmica do seus desenhos. Seu exercício esta semana é abstrair poses em formas.

Lição 3 – Silhueta
Criar uma silhueta forte vai melhorar a leitura dos seus desenhos. Um bom desenho deve ser lido mesmo quando todo pintado de preto. Nesta semana você deve desenhar com a intenção de criar silhuetas.

Lição 4 – Espaço
Usar espaços te ajudará a dar mais profundidade aos seus desenhos, e vai faze-los mais reais, adicionando dimensão. Esta semana o foco será criar espaços mais profundos nos desenhos.

Lição 5 – Exagero
Usar exagero em ilustrações é como usar uma hipérbole em um debate: você está dando exemplos extremos em ordem de se comunicar uma ideia. Em desenhos gestuais, devemos priorizar a comunicação do que a anatomia. Para esta semana você vai focar em puxar e empurrar formas para que elas comuniquem uma ideia.

Lição 6 – Extrapolação
É o processo de se ler entre as linhas e ver além do que há lá. Através de uma extrapolação de sucesso, você verá uma pose de membros, músculos e ossos e sentirá a ideia, emoção, ou ação. Para esta semana você extrairá ideias das poses e fará isso com outros personagens e objetos.

Lição 7 – História
É o elemento mais importante do desenho gestual. Todos os tópicos anteriores são sem significado se eles não forem usados para contar uma história. Seu exercício da semana irá focar em desenhar poses em um contexto de uma história.

Lição 8 – Revisão Final
Neste tópico Alex Woo faz uma revisão e fala sobre comunicação da história, e oferece dicas finais em desenho gestual, falando da importância disso para o crescimento de um artista.

Leituras: Falando o Mais Rápido que Posso

De Gilmore Girls a Gilmore Girls e Tudo no Meio do Caminho

Lauren Graham na capa do livro Falando o Mais Rápido que Posso

SINOPSE

A estrela Lauren Graham dá um presente aos fãs. Em “Falando o mais rápido que posso”, a intérprete da eloquente e amada Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias engraçadíssimas sobre amadurecimento, o início de sua carreira de atriz e, anos depois, como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e se perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”. Ela também fala abertamente sobre os desafios e as cobranças de ser uma mulher solteira em Hollywood e conta histórias divertidíssimas, como, por exemplo, a vez em que pediram a ela que fizesse um teste para um papel com a própria bunda. Finalmente, Lauren encara uma épica maratona de Gilmore Girls e relembra como foi gravar cada ano da série original e o que significou para ela voltar a interpretar, nove anos depois, uma de suas personagens preferidas.

Além de trazer fotos e trechos do diário que Lauren manteve durante as gravações do reboot “Gilmore Girls: Um Ano para Recordar”, este livro é como uma noite agradável em casa batendo papo com sua melhor amiga, rindo, contando muitas histórias e – é claro – falando o mais rápido que você puder.

Lauren Graham

O QUE ACHEI?

Como uma boa fã de Gilmore Girls eu acho que não existia alguma possibilidade de eu não gostar desse livro. Uma amiga querida me emprestou dizendo que tinha adorado e eu fui lá e devorei em poucas semanas toda a história.

A narrativa do livro é bem dinâmica, lembrando e me fazendo ler tudo com a voz da atriz no melhor estilo Lorelay de ser. Ela começa contando sobre como começou na vida de atriz, onde estudou e como algumas das experiências que ela teve foram falhas, o que é legal pra ver que nem tudo são flores no meio do caminho.

Minhas partes preferidas foram as que ela comenta sobre Hollywood de uma maneira tão racional que me fez gostar ainda mais dela. Lauren fala sobre a pressão de ser sempre linda, maravilhosa e jovem, sobre envelhecer como atriz e até sobre dietas malucas de celebridades. Tablóides inteiros foram desmontados com este livro, em alguns momentos quis levantar e bater palmas.

Além disso ela conta sobre bastidores de Parenthood, série que ela trabalhou depois de GG – que eu não conheço – e Gilmore Girls, além de comentar sobre como foi gravar e rever o pessoal com o reencontro promovido pela Netflix.

Quem é fã da série vai adorar o ritmo e as histórias.

Você gosta de GG? Conhecia o livro?

Evento: FLIM – Festa Litero Musical 2017 | São José dos Campos

Festa Litero Musical 2017

Identidade visual da Flim

A Flim

Com o objetivo de se tornar um festival de qualidade no circuito alternativo, falando sobre música, educação, linguagens e artes de maneira geral, a FLIM acontece em São José dos Campos, estado de São Paulo e tem eventos, oficinas, shows e feiras gratuitas para quem quiser aproveitar.

No ano de 2017 o evento contou com mais de 50 atrações em três dias e teve a presença de convidados ilustres como Laerte, Adriana Couto, Chico Cesar e até show da banda As Bahia e a Cozinha Mineira. Além de toda a programação maravilhosa, o festival acontece no Parque Vicentina Aranha, um lugar que está entre os meus favoritos aqui da cidade.

Lousa da Letras e Lousas
Vera brilhando na sinalização improvisada. | Foto por Danilo Ferrara

Feira Livre Grafia

Pela primeira vez a organização do evento resolveu criar uma feira de artes gráficas para acontecer em paralelo com as atrações. Eu logo vi o edital e me inscrevi como ilustradora. Seria lindo mostrar meu trabalho para mais pessoas em um evento e em um lugar tão bacana. Felizmente fui selecionada e pude montar minha barraquinha – chamada carinhosamente de favelinha – para vender originais, prints, adesivos e roupinhas da Alpaka por lá, tudo com meus desenhos.

Vera e as coisas da Letras e Lousas
Minha queridíssima amiga Vera e as coisas lindas que ela faz no Letras e Lousas | Foto por Danilo Ferrara


Eu e minha favelinha. | Foto por Danilo Ferrara


Foto por Danilo Ferrara

Como foi?

Sobre a FLIM em si eu não posso falar muito, mas só ouvi elogios. É que onde eu estava sempre estava lotado de pessoas pra atender e dar atenção, o que foi simplesmente maravilhoso. Uma troca de energias deliciosa que eu nunca tinha experimentado. Tanta gente se encantando com tudo e querendo levar minhas artes que eu fiquei emocionada. Pra mim foi uma das melhores feiras que já participei.

Além disso pude conhecer pessoas muito bacanas que fazem trabalhos especiais como o da Helen do Aleatória é a Mãe, que lançou um livro por lá e já virou uma querida.

Eu e a Vera, minha amiga linda, suamos, endoidamos e mudamos várias vezes de lugar juntas. Foi apoio mútuo e sem ela tudo teria ficado mais difícil. Não daria pra fazer o post sem agradecer toda a ajuda que ela me deu. O trabalho que ela tem feito de quadro negro tem sido maravilhoso e cada dia a coisinha fica melhor! Acompanhem esta maravilhosa!

Eu e Helen
Eu e a Helen


Foto por Danilo Ferrara


Foto por Danilo Ferrara

Apesar de termos sofrido um pouco com a localização da feira, pois estava difícil do pessoal encontrar a gente, a galera do evento deixou a gente sair pro jardim e tudo foi resolvido. Eles foram super prestativos e ajudaram onde precisávamos. Espero que logo surjam novas feiras assim por aqui pra eu poder ir, porque foi sucesso!

Assistir: Strong Woman Do Bong Soon (2017)

Dorama: Strong Woman Do Bong Soon

Do Bong Soon carregando Ahn Min-hyuk nas costas
Do Bong Soon e Ahn Min-hyuk

Sinopse

“Uma garota incrivelmente forte morre de amores pelo crush de infância dela, mas ele, infelizmente, gosta de mulheres que são muito mais elegantes do que a desajeitada Bong Soon. Enquanto tenta conquistá-lo, ela consegue um emprego como guarda-costas de um CEO lindo. No entanto, nem ela tem a força necessária para romper o ego impenetrável de seu chefe cabeça dura, o arrogante Ahn Min Hyuk, CEO de uma empresa de jogos. Ele é esquisito, mimado, dominador e muitas vezes mostra um absoluto desrespeito pelas regras e cortesia comum. A personalidade dele bate de frente com a da certinha Do Bong Soon, mas não demora muito tempo para o gelo entre os dois começar a derreter e as coisas começarem a esquentar. Será que o CEO do jogo se tornará uma pessoa melhor e conquistará o coração da nossa mulher forte? Ou será que ela sempre suspirará pelo homem que não gosta da força que a torna única?”

In Guk-doo e Ahn Min-hyuk
In Guk-doo e Ahn Min-hyuk

O que achei?

De primeira este dorama me ganhou por conta de: EDIÇÃO. Barulhinhos divertidos, efeitos bem parecidos com coisas da internet e memes rolam em vários momentos e eu adorei a maneira que usaram isso pra dar o toque comédia na história. Apesar de fazer rir, este dorama tem uma pegada policial bem legal e realmente te pega e faz ficar apreensível até final.

Do Bong Soon é muito meiga e cativante e é visível o crescimento da personagem ao longo da história, assim como os sentimentos dela por Guk-doo e Min-hyuk. Os personagens crescem juntos com o passar da série e leva a um final bem bacana.

Destaque para Baek Soome que me fez rir demais, adorei o toque de celular dele com o saudoso “Tônico com Guaraná”, quem lembra? Mas pra mim o melhor personagem foi Oh Dol-pyeo. Era ele aparecer e eu dava risadas com certeza.

Oh Dol-pyeo
Oh Dol-pyeo, o melhor personagem?

Toda história é bem desenvolvida, apesar do núcleo todo dos irmãos de Min-hyuk acabar ficando meio pra trás depois de um tempo, isso não me incomodou nem um pouco, pois entendi que ele serviu pra um propósito, mas podiam ter colocado eles no final – que eu não vou contar aqui.

Comédia, ação e romance pra gente ficar suspirando muito. Recomendadíssimo! Aliás, agora meu toque de celular é igual da Do Bong Soon. Divertidíssimo e destrambelhado.

Kim Jang-hyun, vilão de Strong Woman Do Bong Soon
Kim Jang-hyun