amígdalas

Dia 4: Saindo de Casa

Hey pípou! Como vocês estão? Hoje eu digo que estou me sentindo bem! Fui dormir sem dor incomodando ontem, o que é uma coisa boa! Quando cada movimento de deglutir é sentido como uma pedra descendo a garganta fica realmente difícil ficar relaxado pra se dormir. E sabe aquela história da Lei de Murphy? É incrível como passei a engolir até ar sem querer e ficar sentindo dor, mas ontem realmente foi mais tranquilo.

Continuo comendo coisas não sólidas, me arrisquei em um peixe ontem, mas incrível como é sofrido, então prefiro continuar nos pastosos e líquidos, forçar menos e ser mais feliz.

O lado bom é que ontem saí de casa! É terrível ficar sentada o dia todo no sofá, né? Então ontem passei dignidade na cara e fui tomar um sorvete, quer programa melhor pra quem tirou amígdalas? Tudo bem devagar e de carro, mas fui!

Falar eu falo, mas pouco e com uma voz de “gás hélio” ainda e com dificuldade. Não dá pra falar ao telefone, mas dá pra me comunicar com os próximos de uma maneira ainda meio vergonhosa, mas é melhor que nada, né?

Bem, aos poucos agora devo ir melhorando e vou deixar os posts diários de lado porque acho que a coisa vai ser aos poucos mesmo. Obrigada ao pessoal que me mandou recadinhos, que desejou que tudo fosse bem! Quando eu estiver bem passo aqui e conto o resto todo, ok?

Espero que esses posts ajudem quem for procurar na internet sobre esta operação, e não deixe as pessoas com medo, que foi o que aconteceu comigo, ainda bem que relevei um pouco e fiquei tranquila. Pessoal só fala quando é tragédia credo, rs. A operação e o pós estão sendo muito tranquilos, então, nada de pânico!

Cirurgia de Amígdalas – Dia 3 – Alimentação e Arrotos

Então vamos a mais um relato desta vida de “desamigdalada”. Ontem eu consegui algum pequeno progresso na área alimentícia e já comi caldo de feijão com purê de batatas, como é bom sentir gosto das coisas! E consegui beber suco! Tentei me arriscar em um miojinho bem picado de noite, mas isso só me ocasionou dores noturnas.

A dor ontem realmente me incomodou, dormi logo pra fazer a maldita passar, mas ainda repito, nada que seja de outro mundo. Hoje é o terceiro dia e dizem que depois disso é que a melhora vem então estou esperançosa. Ontem olhei no espelho e a garganta fica horrívelmente feiosa! Nem eu consigo ficar olhando muito tempo de tão nojenta!

Não falo direito, mas já solto sons, hehehe. Meu irmão e minha mãe são as duas únicas pessoas que conseguem entender minha linguagem “Fanha-Jamanta-Não-Morreu”. Não dá pra falar ao telefone ainda, mas logo isso volta, o chato mesmo é não poder falar com o namorado que está longe.

Coisas ruins de se fazer quando retiraram suas amígdalas: engasgar (nossa achei que ia morrer!) e arrotar. Faça uma dieta de líquidos e caldos e veja o que ocorre. É nojento, mas é triste, porque realmente é dolorido. Coisas que fazem rir no meio da desgraça, hahaha.

Até amanhã em mais um diário de uma sem amígdalas!

Cirurgia de Amígdalas – Dia 2 – Sorvete e Papinha

Oi gente! Hoje eu vou escrever sobre ontem, que foi o dia seguinte à operação. Como não dormi a noite toda, por conta de anestesia e tudo mais, ontem fiquei baleada o dia todo, mas tentei dormir o mínimo possível, assim eu poderia descansar de noite. Logo cedo, umas 8h30 da manhã o médico apareceu na clínica pra me dar alta. Disse que eu poderia falar e comer o que eu quisesse (na verdade o que eu for conseguindo, eu posso fazer), mas falar realmente é incomodo, sinto forçar bastante e a voz sai bem fanha, ninguém entende o que eu digo, então resolvi ficar só em papel e lápis, ou escrevendo no Word mesmo. Assim fica mais fácil. Ou quando tô inspirada faço joguinho de mímica pro meu irmão tentar entender rs.

COMIDA

Sorvete é bom, mas ninguém merece ficar dias só em sorvete e comida doce, então minha mãe comprou papinhas de nenêm sabor feijão, strogonof e escondidinho de carne que ela bate no liquidificador pra tirar os sólidos e eu estou comendo com a melhor boca e paciência do mundo, já que é tudo de pouquinho e devagar, mas só de comer algo mais salgado salva muito meu dia! Dá outro ânimo! O remédio da dor é em gotas, pra facilitar engolir, mas arde que e uma maravilha. Água ainda é meio tenso beber, é muito líquida (né?) e desce arranhando. Mas resumindo, meu dia ontem foi de sorvete de morango e flocos com papinhas e danones. Não senti nada de fome, mas a vontade e beber algo mais líquido judia. Ficar sem falar também está tenso.

Hoje no almoço já consegui beber um suco de acerola, ai que delícia! E já dei uma voltinha de carro, ficar em casa é tedioso demais, né?

A DOR

Só dói mesmo quando tento falar ou pra engolir, mas com os remédios tenho ficado de boa. Só não posso esquecer de tomar na hora certa, isso é importante. O que mais está me incomodando são as dores na língua e no maxilar, de forçarem pra minha boca ficar aberta na hora da cirurgia, minha língua está acabada.