blog

Vamos ser amigos de cartas

ChellPals – Amigos de cartas digitais.

Foto de cartas antigas da minha prima pra mimCartinhas da prima.

Senta que lá vem história

Desde pequena eu era meio viciada em cartas. Trocava cartas direto com minha prima que morava em Curitiba. A gente mandava cartas enormes, cheias de desenhos, colantinhos, páginas cheirosinhas, papéis de carta e canetas coloridas com glitter. Na mesma época também trocava cartas com minha tia e madrinha que morava lá em Brasília. Depois fui crescendo e arrumei alguns amigos na internet pra trocar… CARTAS! Porque não?

Maurício Alves foi um desses, hoje autor de livro, ator talentosíssimo e um dos responsáveis pelo canal Gaiola das Roucas, que fala sobre teatro de uma maneira divertidíssima. Até hoje guardo nossas cartas.

Foto de cartas antigas da minha madrinha para mimCartas da madrinha.

Depois passei a trocar cartas com o namorado. Mesmo quando nos víamos, parecia que as conversas não cabiam no tempo que tínhamos junto e as cartas continuavam a falar. Ele mudou de cidade, na época a internet não era assim tão fácil, com WhatsApp e tudo mais, e só nos falávamos 2 vezes por semana, por 10 minutos. Aí vieram as cartas. E quantas foram! Tenho uma caixa cheia delas.

Sempre gostei dessa coisa de escrever para as pessoas, conhecê-las realmente e por isso criei o blog há quase 17 anos atrás. Eu adoro ler blogs e gosto de contar um pouco de mim, então na época havia uma troca boa de pessoas se conhecendo. Porém hoje as coisas mudaram bastante nesse mundo blogueirístico e senti que precisava de um lugar pra ser mais direta, um lugarzinho mais íntimo pra chamar de meu, pra falar das coisas da vida, pra gente se aprochegar gostosinho e trocar umas ideias.

Foto de cartas antigas que mandei pro noivoCartões que fiz pro noivo.

Foto de uma parte das cartas que tenho em casaUm pouco das cartas que tenho em casa.

ChellPals

Pen pal foi uma das primeiras palavras que aprendi no meu curso de inglês, quando tinha meus 7/8 anos. Julia Burns, a menininha do livro, tinha um amigo fora do Brasil pra quem escrevia cartas e ele era o “penpal” dela. Esta palavra significa “amigos de caneta”, ou seja, pessoa que você amigavelmente troca cartas. Então resolvi dar o nome dessa listinha de ChellPals, ou “amigos da Chell”.

Nestes e-mails vou dividir com vocês reflexões do cotidiano, coisas que me inspiram e coloridezas da vida. Acabei de inventar esta palavra. Lá a gente pode falar mais perto, vocês recebem no aconchego de vossos e-mails textos e inspirações que mandarei uma vez ao mês. Juro que vai ser no máximo duas, assim nenhuma caixa de e-mail vai se cansar de mim.

O que achou da ideia? Quer entrar pro clubinho? É só preencher o formulário abaixo e esperar a primeira “cartinha” chegar.

Preencha e se inscreva!


* obrigatório




Vá com Kipling pra qualquer lugar

correspondente_kipling_1

Desde criança eu conheço o famoso macaquinho da Kipling, algumas amigas tinham essa belezinha e eu adorava ver ele chupando dedo, acho que isso era uma mensagem subliminar da minha mente mostrando como eu fico quando passo na frente de uma loja deles. Totalmente rendida com a fofura das coisas.

Então descubro a maravilhosa oportunidade de poder entrar pro time de Correspondentes Kipling e resolvo me jogar nesta loucura. Peguei minhas aquarelas, desenhei os modelos das malas mais MARA que têm por aí e trouxe elas aqui pra vocês conhecerem mais, que tal?

Eu e o noivo somos dois nômades, tem meses que mal paramos em casa no fim de semana, indo nem que seja ali em Minas visitar a família, por isso resolvi falar da linha mais absurda de linda, a Travel, que tem todo tipo de mala pra onde quer que você vá, ou seja, onde quer que eu vá eu tenho um macaquinho pra me acompanhar.

correspondente_kipling_2

A Yacht é um modelo das malas sem estrutura e são ótimas pra quem vai pra praia ou camping, pois são mais fáceis de limpar. O que eu gosto em malas assim é que você consegue sempre apertar uma coisinha a mais, seja a lembrancinha que você comprou pra mãe ou o casaco que você veio usando na viagem. No meu caso, ótima pra visitar a família e voltar com um monte de geleias e doces de leite pra São José. Junte tudo de bom com as cores lindas das malas e tá perfeito.

correspondente_kipling_3

Pra fazer aquele bate e volta de fim de semana a Art M é a melhor! Vira e mexe fazemos umas viagens rápidas pra algum casamento ou então um fim de semana de treino de kung fu no sítio da academia, e este modelo é super prático e espaçoso, ótimo pra levar o que você precisa e não ficar carregando malas enormes.

correspondente_kipling_5

Melhor coisa da Youri Spin 55 é a rodinha que vira 360º, sou apaixonada na praticidade que isso dá na hora de locomover! Este é o tamanho de bordo (33l), ou seja, dá pra carregar com você no avião em viagens maiores, para os eletrônicos e aquela troca de roupa para evitar surpresas irem com você, ou até mesmo em viagens menores para não ficar esperando a mala na esteira. Ela é bem espaçosa e ainda tem essas cores e estampas MARAVILHOSAS pra você viajar com estilo, por que né? Se é pra viajar, que seja assim.

A linha Youri Spin é toda estruturada, indicada pra viagens de avião e ainda tem modelos com maior capacidade, como a 68 que tem capacidade pra 85l e a 78 que cabe de 98 até 116l, é espaço pra caramba e difícil vai ser se segurar pra não passar o peso na hora de embarque.

correspondente_kipling_4

E pra acabar com fofura, tem a linha de necessaires lindas, com compartimentos ótimos pra organizar direitinho o que você for levar, de maquiagem, produto de beleza até bijus. Eu escolhi este modelo super colorido, mas cada coleção deles dá pra se surpreender com as cores e estampas.

Pra onde vocês mais viajam? Qual escolheriam?

selo

Uma help pra Chell

Olá queridos leitores, como vão vocês?

A vida aqui do outro lado da tela anda maluca, cheia de coisas da vida. Eu pintei parede, mudei de casa, fui acompanhar a mamis numa operação, fiquei doente do estômago (de novo), mas tô por aqui, o que me deixa feliz pois não sumi do blog, lugarzinho que eu adoro tanto.

Mas pulando a história dos meus dias recentes,

hoje vim aqui pra pedir uma ajudinha de vocês, porque assim, eu escrevo e gravo sobre coisas que eu adoro, mas quero saber sobre o que as pessoas lindas que clicam no meu link gostam mais de ver por aqui, por isso estou fazendo uma pesquisa e a peça fundamental é você!

Mas, como posso te ajudar Chell?

Simples meu caro Watson (Oi Sherlock!), é só responder a pesquisa rapidíssima que está aqui embaixo, não demora nem 5 minutos e vai me ajudar um montão. Agradeço desde já a colaboração de vocês, meus queridos e queridas!

Tag: Irmandade das Blogueiras

irmandade

Olha eu aqui pagando dívidas de tags! Eu demoro? Demoro. Mas respondo todas, viu gente? É que se não o blog vira só respostas de tag, né? Bem, a de hoje foi indicada pela Cris lá do Leviosa

O que te levou a criar seu blog e o que te motiva a seguir com ele?
Eu criei o meu primeiro blog, o Chocotone, quando tinha 12/13 anos, naquele tempo os blogs tinham uma pegada meio diário e eu contava coisas que aconteciam comigo na escola e na minha adolescência. Sempre gostei de escrever, mas nunca decidi fazer letras ou jornalismo, segui a área das artes e o blog foi o que me restou pra escrever. Gosto de compartilhar com as pessoas, lugares, passeios, comidas, ideias e dicas para que elas experimentem o mesmo que eu, isso me mantem aqui firme até hoje.

O que você acha de amizades formadas na blogosfera? Acha que podem durar ou que não são iguais a amizades “reais” (pessoalmente)?
Eu conheci pessoas maravilhosas que são responsáveis por um crescimento pessoal meu, pra mim algo importante. Como disse em um texto aqui no blog, nem os amigos da “vida real” são pra sempre, porque os de internet seriam? Temos que aproveitar o momento que nos é dado de estar próximo desta pessoa e sermos felizes.

Qual o maior sonho que você tem como blogueira?
Se eu pudesse ter um desejo realizado, seria o de alcançar mais pessoas. Saber que toco a vida das pessoas que passam pelo meu cantinho, que elas gostam do meu trabalho, e ainda viver disso seria divino.

Se pudesse mudar algo em sua vida, o que seria?
Eu mudaria em mim esse meu medo de mudanças. Mudar é bom e eu gosto, mas quando muita coisa muda ao mesmo tempo minha cabeça dá umas piruetas e eu fico mal. Se não fosse isso, eu acho que seria mais atirada no mundo e já teria buscado mais experiências fora do país.

Já sonhou muito com algo e desistiu? O que foi?
Ainda não desisti de nenhum sonho. Estão todos aqui e vira e mexe requento eles no micro-ondas.

Nos dias de hoje, para você, o que significa amor?
Se for por uma pessoa, é confiar e ser leal. Entender os defeitos, respeitar as ideias e depois de tudo ainda ficar sem ar quando olha pra ela.

Qual foi a coisa mais bonita que alguém já fez por você?
Eu lembro de um dia, era meu aniversário, e eu fui pra república na hora do almoço para comer e minhas amigas fizeram um almoço pra mim. Guardo isso até hoje. Depois foi o pedido de noivado que tive em Sacre-Coeur, o noivo carregou o anel por dias até ter o momento certo.

Se você pudesse ser presidente do país por um dia, o que faria?
Na atual situação acho que se eu fosse presidente não faria nada porque lá só tem enrosco no momento, hahahaha. Mas se pudesse fazer, gostaria de mudar leis e dificultar a roubalheira, dar ênfase em educação e saúde das pessoas e tomar medidas que sejam boas para o planeta como um todo, principalmente na área do meio ambiente.

Em qual lugar gostaria de passar um tempo e por qual motivo?
Londres ou alguma cidade bacana da Europa. Assim poderia aprimorar ainda mais meu inglês e quem sabe conhecer mais países e lugares lindos por toda Europa. Além de estudar mais sobre assuntos que adoro.

Gostaram? Este aqui deixo em aberto pra quem quiser responder e marcar o bloguinho.