Bullet Journal e Planner fácil e barato

Capa de bloco ilustrada por Sabrina Eras e canetinhas Staedtler

O ano já vai pro mês quatro e você ainda não tem o seu BuJo pra chamar de seu? Ainda tá perdido em casa sem saber por onde começar a fazer as coisas, vive perdendo eventos e oportunidades e não tem grana pra comprar aquele planner lindão que você viu na interwebs? Vem aqui que a tia Chell hoje vai descomplicar esses danadinhos com nome em inglês e você vai poder se organizar supimpa!

O que é Bullet Journal?

Esse conceito foi criado pelo designer Ryder Carroll, quando ele notou que mesmo em um mundo digital e todo tecnológico, as pessoas ainda recorriam ao bom e velho papel para se organizarem. Ele tem até um site só dedicado a este sistema de organização (in English).

Este sistema consiste em marcar de forma rápida e objetiva os seus afazeres do dia/semana/ano de um jeito que você organize tudo e não se perca. Tudo vai ficar ali arrumadinho pra você não perder nenhum compromisso e não esquecer nenhum trabalho.

Como ele funciona?

Na verdade o BuJo (forma mais carinhosa de chamar o Bullet Journal) tem um sistema já criado, e você pode entender melhor vendo este post lindo da Maki, mas não significa que você não possa criar o seu né? E é disso que eu vim falar aqui hoje.

E o planner?

Planner é um caderno/bloquinho/fichário que você usa pra organizar seus dias. Na minha época usavam agendas, mas os planners tendem a ser bem mais completos, com espaços para ideias, listas de filmes, cardápios semanais, metas e coisas do tipo.

Página do caderno escrita FILMES e uma canetinha Staedtler

Começando

Primeiro liste o que você quer que tenha neste seu caderno. No meu caso eu queria um lugar para marcar os filmes, as séries e os doramas que assisto em 2017, um pra marcar os livros do ano, um espaço para colocar ideias de posts e vídeos do blog, outro para marcar os gastos do mês, uma parte como agenda com datas mesmo, pra eu saber o dia que tenho que fazer as coisas certinho, mas com espaço menor pra poder visualizar o mês como um todo. Também escolhi colocar um habit track (monitoramento de hábito) para marcar os dias que estudei desenho/desenhei, assim conseguindo ver melhor como estou me saindo nos estudos.

Use o que você tem

Com essas informações em mãos, use o máximo que você tem em casa. No meu caso eu achei um scketchbook que comprei com ilustração da Sabrina Eras há uns anos atrás e vi que tinha o suficiente de folhas nele pra eu usar. Se você não tiver, pode investir em um caderno mais barato ou fazer o seu.

Esses dias dei a dica que eu fazia na faculdade: comprava um pacote de 100 folhas de sulfite, cortava no meio, assim eu tinha 200 folhas em tamanho A5, e colocava uma capa, que podia ser plástica, ou você pode fazer com uma capa dura de caderno que você tenha em casa (você pode customizar até), mandava encadernar com aquelas molas maiores e pronto, meu caderno estava pronto, sem pautas e perfeito pra anotar tudo.

Usei também clips, canetas e coisas que eu já tinha em casa para arrumar ele bonitinho.

Criando e Arrumando

Separe como você quer as informações e quanto espaço vai deixar para cada tópico. Eu separei 4 folhas para cada mês: Primeira folha com coisas boas do mês e habit track, depois duas páginas para um calendário do mês todo em números com aniversários e os dias do mês com espaço para marcação. Por último, lista de posts e afazeres importantes do mês. Duas folhas para filmes, uma para livros, 6 para ideias e por ai foi.

imagem com vista do meu planner com começo e fim de mês

Depois veio a parte mais gostosa, montar! Você pode fazer na mão, como eu fiz, com canetinhas, régua para ajudar a medir tudo certinho e lápis. Ou você pode imprimir coisas e colar caso ache mais fácil, pense que o trabalho é pra você usar o ano todo, então vale a pena.

Para separar os meses e sessões eu usei clips coloridos que tinha em casa, assim fica mais fácil achar a página que estou, mas você pode usar post-its, marcadores, fitas, o que achar melhor. É só soltar a imaginação.

Calendário e lista de aniversário feitos à mão no meu caderno

Na prática

Com tudo arrumadinho é só começar a marcar seus afazeres. Eu uso o sistema de bullets pra marcar, assim faço uma bolinha antes do que tenho que fazer e pinto ela quando acabo. Não deu pra fazer hoje? Passou pra amanhã? Apago e jogo pra outro dia, por isso gosto de usar lápis. Mas se faço isso marco um tracinho na frente pra saber que já foi adiada a tarefa. Cada adiamento, um tracinho. Fiz algo que não estava na lista, mas deveria? Vou lá e coloco. Isso me ajuda a sentir mais motivada, já que vi que fiz mais coisas na minha lista.

No final das contas meu planner + BuJo saiu de graça! Não gastei nada, pois já tinha tudo em casa! Só tive que sentar e pensar direitinho como organizar as informações básicas, como faria e depois sentei pra colocar em prática. Agora carrego esse caderninho pra cima e pra baixo, não esqueço nada e sempre motivada a fazer meu melhor.

Se você está sem ideias pra arrumar seu caderno, use sites e o Pinterest pra pegar inspirações bem legais e deixar seu planner/bujo com a sua cara!

Este post foi útil pra você? Você tem alguma ideia legal pra usar? Comente e deixe eu saber se te ajudei!