Todo ano é a mesma coisa, trote violento aqui e ali. Concordo que tem gente muito sem noção no mundo, no caso aí se encaixam veteranos que querem puramente humilhar e agredir os calouros ingressantes nas faculdades. Mas espera aí! Tem trote legal nesse mundo!

Domingo no fantástico assisti essa matéria. Com exceção dos veteranos animais e ridiculamente violentos da faculdade de Mogi, eles simplesmente supervalorizaram coisas que são normais no meio da brincadeira como jogar tinta, andar de elefantinho e o famoso pedágio.

Aqui na minha faculdade fazemos as três coisas, mas com um ar de brincadeira, mais pra mexer com os bixos do que humilhá-los. Tinta é sempre guache (crianças brincam com isso!), o elefantinho é coisa rápida, ninguém anda quilômetros assim e o pedágio é mais como ritual, a gente não espanca ninguém que se recuse terminantemente a fazer isso.

Primeiro, acho que quem não quer levar trote, não leva. Mas em faculdades que o trote é normal e só pra brincadeira, o que custa participar? Eu fui, adorei e iria 1000 vezes. O clima de amizade que se cria com os veteranos é super útil e legal. Conheci muitos bixos no dia e hoje eles vão na minha casa em dia de festa. Eles fazem contato com pessoas que já passaram por matérias que eles vão ver, que vão dar dicas do que fazer, como estudar e tudo isso só é benefício.

Além disso a faculdade promove todos os anos uma gincana entre todos os calouros de todos os cursos. E a gente(veteranos) sempre vai lá torcer!



O que tem que ter mesmo é consciência na cabeça de alguns veteranos que dão uma abusada e que são totalmente nonsenses e radicais na hora de dar trote. Trote é brincadeira e assim deve parecer, uma brincadeira que tem que ser saudável, trazer integração, diversão e amizade!