evento

Evento SIM – MBA USP | ESALQ

Um evento MBA USP pra você aprender e aproveitar muito

Balão com escritos SIM MBA USP ESALQBalão MBA USP – Chique né? – Foto do Facebook do evento.

Você também pode curtir: Cursos de desenho on-line.

Mas o que é esse tal de SIM?

História longa encurtada, o noivo começou um MBA EAD (Ensino a Distância) na USP ESALQ (Campus Piracibaba) e achou super bacana, ai que eu me interessei e resolvi começar o meu em marketing agora em outubro. Ai descobrimos o SIM, um evento semestral com palestras, atrações culturais e defesas de monografias dos alunos que estão fechando seus cursos. Durante dois dias (sábado e domingo), pessoas de várias partes do Brasil vão para Piracicaba para trocar experiências, fazer networking, aprender e se divertir.

Conteúdos

O noivo estava super empolgado com as palestras e adorou todas que assistiu. Conheceu pessoalmente alguns professores que ele só assiste pelos vídeos das aulas e pode aproveitar todos os conteúdos.

Eu comi bola e perdi a inscrição do evento, mas participei do MBA Day, que acontece em conjunto do SIM para pessoas que pensam em fazer o curso. Fui para conhecer alguns professores e saber um pouquinho mais do que me espera no segundo semestre, já que minha matrícula estava mais que feita. As palestras aconteceram na parte do sábado de manhã e foram ótimas! O pessoal recebeu todo mundo com um café da manhã delícia e muita energia.

Fachada completa da USP Escola Superior de Agricultura Luiz de QueirozEscola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Tour por Piracicaba

Na parte da tarde a minha agenda e a do noivo tinham a mesma coisa: tour por Piracicaba, campus USP e Pecege. Achei muito bacana a ideia da organização de mostrar um pouco de tudo para o pessoal, já que o curso é a distência e muita gente não conhece nada por lá.

Primeiro conhecemos um pouquinho do campus da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), o maior campus da Universidade de São Paulo, que sozinho tem mais de 50% da área da universidade.

Rio Piracicaba visto do elevador panorâmico“O riiiio de Piracicabbaaaaaa”

Depois fomos conhecer um pouco da cidadde de Piracicaba, na verdade mesmo, o Rio Piracicaba. Levaram a gente em um elevador panorâmico e tiramos lindas fotos de lá. O rio é realmente grande e impressionante. Ficamos imaginando ele na época das chuvas com bastante água, deve ser mais lindo ainda.

Eu nos estúdios de gravação das aulas do MBA USP ESALQNem comecei as aulas e tô na empolgação!

Por último conhecemos os estúdios do Pecege, de onde são transmitidas as aulas ao vivo pra todo mundo que se inscreveu.

O que mais nos impressionou foi a organização. Pulseirinha pra saber qual ônibus você está, comidinhas no ônibus pra beliscar durante o passeio e guias super animados. Uma delícia de passeio!

Lembrança USP ESALQ para formandos do MBALembrança para alunos que completam o curso.

Apresentação de monografias

Como eu não podia entrar em mais palestras, resolvi que ia ver como as monografias eram apresentadas. Uma palavra: impressionada! Cinquenta cabines pequenininhas dispostas uma ao lado da outra com TV e notebook para que os alunos plugassem seus trabalhos. Corredores cheios de gente e um caderno de programação completinho pra você escolher o assunto que quisesse pra assistir.

Peguei pessoas apresentando trabalhos ótimos e fiquei super feliz por eles! Conheci ótimas pessoas por alí e me inspirei e me animei ainda mais para os meus 18 meses de MBA que vão começar. A estrutura e a organização mais uma vez me deixaram boba de ver.

Sim Festival, imagem do balão ao fundo com as pessoas curtindo o evento na frenteSIM Festival – Foto do Facebook do evento.

SIM Festival

Depois de tanto andar e aprender, a gente foi se divertir! No meio do evento aconteceu pela primeira vez o SIM FESTIVAL, uma baladinha bem tranquila pra galera se conhecer ainda mais e descansar um pouco da pressão das monografias e palestras. O evento aconteceu no The Wall Music Club, e só digo: que lugar lindo. Chegamos e já ficamos bem impressionados com o balão que colocaram no meio de um campo. Que balada tem um balão gente? Música bacana, cadeiras, balada de velho, meu tipo food trucks gostosinhos, tudo bem legal. Aprovadíssimo pessoal!

O que achei no fim das contas?

Com uma organização de tirar o chapéu, eu e o noivo nos surpreendemos demais com tudo. Pessoal fez um evento delicioso e curtimos bastante tudo que vimos por lá, palestras, monografias e baladinha. Tudo muito bom! Só preciso enfatizar um fator: comida.

Dentro do evento quem comprou o SIM tinha direito ao bom e velho bandejão da USP. Até aí lindo, mas eu não tinha o acesso e resolvi comprar na hora pelo valor de R$25. Eu não manjava nada de bandejão e logo fiquei bem triste. Bem no dia foi feijoada – não como – e como não tem opção tive que viver com o resto que havia por ali. A comida é ok, mas achei o preço MUITO salgado. Se soubesse tinha me virado nos food trucks e na lanchonete – por sinal maravilhosa.

Agora, se você for e tiver um tempinho, aproveite o domingo para dar uma volta na Rua do Porto, uma rua delicinha que margea o Rio Piracicaba, e coma um prato da região que muita gente indicou: lombo de filhote. A maioria dos restaurantes ali servem o prato, mas indicamos o Dezoitos. Sério, coma.

Quer saber mais? Fazer uma pós?

Descubra no site MBA USP e siga eles no Facebook.

Este post não é um publieditorial, mas bem que poderia. É apenas um relato de uma ótima experiência!

Evento: Feira Livre Grafia | Parque Vicentina Aranha | São José dos Campos

Feira Livre Grafia em São José dos Campos

Eu posando com minhas coisas na mesinha cheia de prints, roupas e adesivosMinha produção do primeiro dia foi: “Quero te agredir com tantas cores.”

O que é a Feira Livre Grafia?

É uma feira de arte impressa que surgiu na FLIM – Festa Litero Musical – de 2017. A FLIM é um evento que acontece dentro do Parque Vicentina Aranha em São José dos Campos, cidade onde moro atualmente, e conta com autores, artistas, cantores, escritores e muitos outros profissionais da arte escrita e visual para esta festa linda.

Nesta primeira edição de 2018, a Livre Grafia veio dentro do LabFLIM, um mini evento de dois dias que aconteceu no parque como um aquecimento para a FLIM que vai acontecer em setembro e mais uma vez pude fazer parte como ilustradora.

Pessoal aproveitando a feira no domingo de manhãPessoal passeando pela alameda cheia de artistas lindos!

Como foi?

Desta vez consegui me organizar melhor e levei mais prints e adesivos para a feira. Ficamos sábado (fim da tarde e noite) e domingo (de manhã) pelo parque e como já esperava, o público foi bem menor do que da outra vez, já que foi a primeira vez do evento fora da FLIM.

É a primeira vez que um evento assim acontece por aqui, então as pessoas ainda tem que se acostumar com esse tipo de feira e o propósito dela. Por isso espero que julho a coisa seja melhor. Teve bastante movimento e poucas vendas, mas long de mim reclamar! Já fui em cada feira furada e esta com certeza não é uma, pois o público é bacana demais, muitos jovens vem trocar ideias, pessoas querem saber mais do seu trabalho e isso é impagável.


Look gótica suave de domingo.

Algumas pessoas lindas que estavam lá:

Felipe Sakae | Letras e Lousas | Aurora | Will Yamagushi | Virei Almofada | Peeculiar
| Bossa Velha | Mago Pool

E muitas outras que eu não encontrei o link pra colocar aqui, mas que vocês podem encontrar de novo na próxima edição da feira que acontece em julho! Já fica esperto que em julho quero ver mais gente indo dar um oi e levando print pra casa.

Evento: FLIM – Festa Litero Musical 2017 | São José dos Campos

Festa Litero Musical 2017

Identidade visual da Flim

A Flim

Com o objetivo de se tornar um festival de qualidade no circuito alternativo, falando sobre música, educação, linguagens e artes de maneira geral, a FLIM acontece em São José dos Campos, estado de São Paulo e tem eventos, oficinas, shows e feiras gratuitas para quem quiser aproveitar.

No ano de 2017 o evento contou com mais de 50 atrações em três dias e teve a presença de convidados ilustres como Laerte, Adriana Couto, Chico Cesar e até show da banda As Bahia e a Cozinha Mineira. Além de toda a programação maravilhosa, o festival acontece no Parque Vicentina Aranha, um lugar que está entre os meus favoritos aqui da cidade.

Lousa da Letras e Lousas
Vera brilhando na sinalização improvisada. | Foto por Danilo Ferrara

Feira Livre Grafia

Pela primeira vez a organização do evento resolveu criar uma feira de artes gráficas para acontecer em paralelo com as atrações. Eu logo vi o edital e me inscrevi como ilustradora. Seria lindo mostrar meu trabalho para mais pessoas em um evento e em um lugar tão bacana. Felizmente fui selecionada e pude montar minha barraquinha – chamada carinhosamente de favelinha – para vender originais, prints, adesivos e roupinhas da Alpaka por lá, tudo com meus desenhos.

Vera e as coisas da Letras e Lousas
Minha queridíssima amiga Vera e as coisas lindas que ela faz no Letras e Lousas | Foto por Danilo Ferrara


Eu e minha favelinha. | Foto por Danilo Ferrara


Foto por Danilo Ferrara

Como foi?

Sobre a FLIM em si eu não posso falar muito, mas só ouvi elogios. É que onde eu estava sempre estava lotado de pessoas pra atender e dar atenção, o que foi simplesmente maravilhoso. Uma troca de energias deliciosa que eu nunca tinha experimentado. Tanta gente se encantando com tudo e querendo levar minhas artes que eu fiquei emocionada. Pra mim foi uma das melhores feiras que já participei.

Além disso pude conhecer pessoas muito bacanas que fazem trabalhos especiais como o da Helen do Aleatória é a Mãe, que lançou um livro por lá e já virou uma querida.

Eu e a Vera, minha amiga linda, suamos, endoidamos e mudamos várias vezes de lugar juntas. Foi apoio mútuo e sem ela tudo teria ficado mais difícil. Não daria pra fazer o post sem agradecer toda a ajuda que ela me deu. O trabalho que ela tem feito de quadro negro tem sido maravilhoso e cada dia a coisinha fica melhor! Acompanhem esta maravilhosa!

Eu e Helen
Eu e a Helen


Foto por Danilo Ferrara


Foto por Danilo Ferrara

Apesar de termos sofrido um pouco com a localização da feira, pois estava difícil do pessoal encontrar a gente, a galera do evento deixou a gente sair pro jardim e tudo foi resolvido. Eles foram super prestativos e ajudaram onde precisávamos. Espero que logo surjam novas feiras assim por aqui pra eu poder ir, porque foi sucesso!

Evento: Semana Monteiro Lobato 2017 – #SML2017

Semana Monteiro Lobato em Taubaté

Eu, Renata Cundari, Armindo Ferreira, Má Moraes, Thiago Galvão e Marcela Cerqueira numa selfie.

Um convite delicioso

Este ano fui convidada para um evento que já está no meu coração, a Semana Monteiro Lobato, lá em Taubaté, terra do escritor. Organizada pelo Almanaque Urupês, pelo Taubaté Shopping e pela Livraria Leitura, o evento reuniu uma programação maravilhosa entre os dias 19 e 23 de abril.

Vários nomes de peso passaram por lá, como Carina Rissi, Carolina Munhoz, Raphael Draccon, Heloisa Prieto e Bruno Honda, e eu fui convidada, juntamente com outros criadores de conteúdo aqui da região do Vale do Paraíba, para falar sobre produção de conteúdo digital por aqui.

Thiago Galvão, eu, ma Moraes, Marcela Cerqueira e Armindo Ferreira.

Thiago Galvão olhando para mim, que estou falando no microfone, ao lado, Ma Moraes.

A mesa dos boletos

Foi bem legal reencontrar pessoas que sigo aqui do Vale. Eu, Má Moraes, Marcela Cerqueira, Armindo Ferreira e o mestre de cerimônias Thiago Galvão falamos sobre como é complicada a relação entre as marcas e o produtor de conteúdo por aqui, de como mantemos os trabalhos paralelos da nossa vida “na internet” para pagar os boletos que chegam no fim do mês, mudanças de regras nas plataformas, etc.

Ganhamos um kit fofíssimo pela participação, com direito até a pó de pirlimpimpim!

Eu e Draccon no maior papo.

Carolina Munho e eu.

Autógrafos e espaço pra uma fã.

Fora a mesa, aproveitei para ficar na palestra super legal com Carolina Munhoz e Raphael Draccon, escritores brasileiros que eu adoro e sigo faz tempo nas redes sociais. Draccon é meu querido por conta da trilogia de livros Dragões de Éter que eu adorei ler. Infelizmente não tinha livros para autógrafo, mas fiz questão de tirar foto com os dois.

Eu segurando a pelúcia do Jovem Link, personagem do Zelda, e Camila Loricchio.

Ainda encontrei minha amiga e eterna bixete da faculdade, Camila Loricchio, que é escritora e estava com livros dela numa máquina linda que você podia pegar livros. Aliás indico muito a trilogia Castelo de Cartas.

Eu usando um capacete de papelão criado por Bruno Honda, que estava na exposição dele.

Caixas da exposição de Bruno Honda

Leitura e Arte

Pude ainda conferir a exposição do Bruno Honda, criador do famoso Mônica Toy, animação bem simplificada e engraçadinha da Turma da Mônica. O cara manda muito bem e fiquei só alí babando nas artes que ele faz em coisas que provavelmente jogaríamos fora, como desodorantes e caixas de pizza.

Pra completar a felicidade, estava rolando a exposição Donas da Rua, com artes de personagens da Turma da Mônica feitas por artistas que admiro muito. Mas é tanto que deixei isso pra falar em um próximo post e dar a devida atenção. Calma que logo ele chega.

E você, conhecia o evento? É da região? Conta mais se você foi e o que achou =D