frança

Papelarias Por Ai | Paris

Papelarias em Paris

Eu sou muito a louca da papelaria e isso é uma coisa que quem me segue por aqui já pode estar cansado de saber, então por esta razão tive que vir no blog e contar como foram minhas experiências “papelísticas” do outro lado do oceano, e se vocês também gostam tanto quanto eu, também vão adorar!

Fui para esta viagem pensando em comprar alguns materiais que aqui no Brasil são mais caros, difíceis de encontrar ou então nem têm por aqui. Reservei um fundo pra isso e chegando lá a ideia era pesquisar para encontrar o melhor preço, fazendo assim meus eurinhos renderem mais.

Um merci beaoucoup – obrigada – gigantesco para Marie Margo, uma ilustradora que sigo no Instagram que me indicou as lojas e salvou minha vida, e dinheiro.

Rougier&Plé - Papelaria em Paris

A primeira que fui foi a Rougier&Plé, uma rede enorme de papelarias espalhadas por toda França que nasceu em 1854. Ao entrar é como se uma energia tomasse conta de mim, um Da Vinci, um Michelangelo e a vontade de levar uma coisa de cada de lá me transbordou. Materiais de pintura, scrapbooking, artigos de papelaria no geral e muita coisa linda pra ficar doido mesmo.

Prós e contras: Esta rede compensa pra quem procura coisas para planners e scrapbook. Tem muito carimbo, adesivo, decalque, pedras, colantes, tudo que você pensar e mais um pouco com preços bem bacanas. Além disso tem calendários lindos! Mas se você procura tintas e pincéis mais específicos pra aquarela ou mais profissionais de pintura, o que eu estava procurando, não compensa.

Rougier&Plé - Papelaria em ParisImagem

Rougier&Plé - Papelaria em ParisImagem

Rougier&Plé

Onde fui? 108 Boulevard Saint-Germain, 75006
Estação mais próxima: Odéon
Site da rede: http://www.rougier-ple.fr/

Sennelier - Papelaria em Paris

A Sennelier é famosa por seus materiais de fabricação própria que existem desde 1887. A loja fica pertinho de Notre Dame e é bem pequenininha, mas super charmosa. Só descobri o segundo andar dela desta vez.

Prós e contras: Só encontrei materiais de caligrafia japonesa – pincéis ENORMES e caríssimos – nesta loja. Além, disso foi a única que também vendia os pincéis da marca Escoda, que eram os que eu estava procurando. Papéis e tintas da própria marca são mais caros nesta loja – o que é uma pena, mas a localização e a loja valem o passeio.

Sennelier - Papelaria em Paris

Sennelier - Papelaria em ParisImagem

Sennelier

Onde fui? 3 Quai Voltaire, 75007
Estação mais próxima: Tuileries
Site da loja/marca: http://www.sennelier.fr

Passage Clouté - Papelaria em Paris

A última e mais distante de todas, mas que valeu cada centavo de euro, foi a Passage Clouté, que existe desde 1995. Demorei pra chegar de metrô com o irmão por lá, mas foi onde encontrei os melhores preços de tintas, pincéis, sketchbooks e canetas. Vou fazer um post do que eu comprei por lá logo logo, mas já aviso que não tem pra eles. A loja é gigantesta e com uma variedade de coisas que vai deixar qualquer um doido.

Prós e contras:Fica mais longe, dependendo de onde você está e é difícil ser atendido em inglês, sorte que meu irmão é bom no francês, pois queria coisas muito específicas e as moças não entendiam, mas compensou e acabei comprando todo o resto da lista que eu levei por lá, pois umas promoções estavam ótimas!

Passage Clouté - Papelaria em ParisImagem

Passage Clouté - Papelaria em Paris

Passage Clouté

Onde fui? 7 Rue des Boulets, 75011
Estação mais próxima: Nation
Site da loja: https://passagecloute.com/

No geral compensaram muito as compras que fiz por lá, mas o que reparei é que marcas americanas e inglesas são mais difíceis, quase impossíveis de serem encontradas nas lojas, como Prismacolor (lápis de cor) e Daniel Smith (tintas) por exemplo. Mas e aí? Curtiu o tour e as dicas de papelaria? Que tal fazer uns aqui pelo Brasil também?

Viagem: Torre Eiffel – Paris

torre_eiffel_1

Torre vista do Palais de Tokyo.

Localizada no Champ de Mars em Paris está uma das maravilhas do mundo moderno, a Torre Eiffel. Projetada pelo engenheiro Gustave Eiffel, a torre chegou a ser a construção mais alta do mundo com seus 324 m de altura e só perdeu o posto em 1930. Ela foi feita para a Exposição Universal de 1889 e deveria ter sido demolida depois, mas apesar das reclamações da época segue até hoje como símbolo principal da cidade de Paris e inclusive da França.

torre_eiffel_4

Trocadéro visto da torre.

torre_eiffel_6

Maior ao vivo do que por fotos.

torre_eiffel_3

Champ de Mars e École militaire ao fundo.

torre_eiffel_2

Chão de vidro.

torre_eiffel_7

Torre iluminada de noite.

Sobre o passeio: Foi uma das últimas coisas que fizemos em Paris, pois foi o dia que abriu o céu e estava menos frio (13 graus), fora que meu irmão morava muito perto e era só andar duas quadras e estávamos ali vendo a torrinha. Foi bacana fazer no último dia, pois vimos quase todos os lugares que conhecemos ao longo da semana lá de cima, então saíamos apontando e falando os lugares, os dois se sentindo já dois parisienses. Em um dos patamares você encontra um chão transparente para poder ver as pessoas como formiguinhas lá embaixo, achei que seria mais fácil subir naquilo, mas descobri que tenho grande pavor, apesar de adorar altura. No mesmo andar tem um restaurante para você jantar com uma vista “horrível” da Cidade Luz, e pode acreditar os preços são super acessíveis pra quem quiser fazer algo super mega romântico. Sobre a vista, não tem o que dizer: é maravilhosa.

Na torre você também encontra exposições de fotos e vídeos de momentos históricos que se passaram ali, como a ocupação da França pelos nazistas na Segunda Guerra, e pode ver vídeos de Hitler andando pela praça do Trocadéro. Pense só, você pisa no mesmo chão que aquele cara. É muito soco na cara fazer estas viagens pra quem gosta de história.

Preço: 17€ para adultos até o topo.

Tempo de passeio: Duas horas.

Como chegar: Champ de Mars Tour Eiffel (do lado da torre) ou École Militaire (do lado oposto do Champ de Mars)

Mais informações: http://www.toureiffel.paris/pt

Viagem: Panteão – Paris

pantheon_1Patheon visto de fora – Foto do Google

 

No  5.º arrondissement de Paris se encontra o Panteão, com 110 metros de comprimento, 84 metros de largura e uma cúpula com 83 metros de altura. A construção desta belezura iniciou-se em 1764 encomendada por Luiz XV em tributo à Santa Genoveva, a santa padroeira de Paris.

Lá dentro você pode ver obras de Puvis de Chavannes, Gros, Cabanel, e na cripta encontram-se os restos mortais de Vitor Hugo, Marie Curie, Voltaire, Russeau e várias outras personalidades.

pantheon_2Interior em forma de cruz.

 

pantheon_3Detalhes do teto.

 

pantheon_4Obra gigante.

 

Sobre o passeio: Descobrimos o Panteão enquanto andávamos saindo do Jardim de Luxemburgo. Da pra visitar esses lugares caminhando porque são super próximos e você ainda passa na frente da faculdade de Sorbonne e lojas ótimas. Entramos quase no hora de fechar, mas foi tranquilo. Lá dentro tem muitas obras enormes e bem bonitas, além disso foi legal visitar as criptas e ver nomes tão conhecidos e importantes num mesmo lugar. Quando fomos o domo estava em reforma e por isso peguei uma foto do Google pra mostrar como ele realmente é.

Preço: €7,50. Fica aqui também a dica para o Paris Museum Pass. Você compra pacotes para 2(€42), 4(€56) ou até 6(€69) dias e você entra em mais de 60 lugares sem pagar a mais por isso, em alguns você até “fura a fila”. Vale a pensa se você for em vários lugares que pagam, por exemplo: Musée d’Orsay, Louvre e Versailles.

Tempo de passeio: Uma hora ou mais dependendo se você quer guia em áudio ou não.

Estação de metrô próxima: R.E.R. Luxembourg / Cardinal Lemoine

Mais informações: http://pantheon.monuments-nationaux.fr/ | http://www.pantheonparis.com/