policial

Assistir: Strong Woman Do Bong Soon (2017)

Dorama: Strong Woman Do Bong Soon

Do Bong Soon carregando Ahn Min-hyuk nas costas
Do Bong Soon e Ahn Min-hyuk

Sinopse

“Uma garota incrivelmente forte morre de amores pelo crush de infância dela, mas ele, infelizmente, gosta de mulheres que são muito mais elegantes do que a desajeitada Bong Soon. Enquanto tenta conquistá-lo, ela consegue um emprego como guarda-costas de um CEO lindo. No entanto, nem ela tem a força necessária para romper o ego impenetrável de seu chefe cabeça dura, o arrogante Ahn Min Hyuk, CEO de uma empresa de jogos. Ele é esquisito, mimado, dominador e muitas vezes mostra um absoluto desrespeito pelas regras e cortesia comum. A personalidade dele bate de frente com a da certinha Do Bong Soon, mas não demora muito tempo para o gelo entre os dois começar a derreter e as coisas começarem a esquentar. Será que o CEO do jogo se tornará uma pessoa melhor e conquistará o coração da nossa mulher forte? Ou será que ela sempre suspirará pelo homem que não gosta da força que a torna única?”

In Guk-doo e Ahn Min-hyuk
In Guk-doo e Ahn Min-hyuk

O que achei?

De primeira este dorama me ganhou por conta de: EDIÇÃO. Barulhinhos divertidos, efeitos bem parecidos com coisas da internet e memes rolam em vários momentos e eu adorei a maneira que usaram isso pra dar o toque comédia na história. Apesar de fazer rir, este dorama tem uma pegada policial bem legal e realmente te pega e faz ficar apreensível até final.

Do Bong Soon é muito meiga e cativante e é visível o crescimento da personagem ao longo da história, assim como os sentimentos dela por Guk-doo e Min-hyuk. Os personagens crescem juntos com o passar da série e leva a um final bem bacana.

Destaque para Baek Soome que me fez rir demais, adorei o toque de celular dele com o saudoso “Tônico com Guaraná”, quem lembra? Mas pra mim o melhor personagem foi Oh Dol-pyeo. Era ele aparecer e eu dava risadas com certeza.

Oh Dol-pyeo
Oh Dol-pyeo, o melhor personagem?

Toda história é bem desenvolvida, apesar do núcleo todo dos irmãos de Min-hyuk acabar ficando meio pra trás depois de um tempo, isso não me incomodou nem um pouco, pois entendi que ele serviu pra um propósito, mas podiam ter colocado eles no final – que eu não vou contar aqui.

Comédia, ação e romance pra gente ficar suspirando muito. Recomendadíssimo! Aliás, agora meu toque de celular é igual da Do Bong Soon. Divertidíssimo e destrambelhado.

Kim Jang-hyun, vilão de Strong Woman Do Bong Soon
Kim Jang-hyun

Série: Sherlock

 

As pessoas não têm arqui-inimigos. A não ser Sherlock Holmes. E o dele é um adversário com uma inteligência à altura da sua própria – James Moriarty.
Desde que o blog de John decolou, os negócios estão melhores do que nunca para a dupla dinâmica, com três dos seus casos mais famosos: A Mulher, O Cão e A Queda. Mas, sempre em segundo plano, Moriarty continua fazendo o papel de mestre dos marionetes, determinado a derrubar Sherlock, custe o que custar.
Com performances sedutoras, scripts espirituosos e alguns dos personagens mais intrigantes já criados, não é surpresa que Sherlock tenha provado ser um sucesso mundial.

Depois de ficar orfã de algumas séries, seguimos em busca de novas pra acompanhar e uma das indicadas, cheia de elogios, foi Sherlock. Confesso que achava que a coisa não ia ser tão boa assim, mas adorei o modo como transportaram todo o suspense das histórias de investigação policial para os dias atuais, transformando o famoso detetive em um introvertido-Sheldon-style-nerd-detetive. Benedict Cumberbatch é um ator bem esquisito, não sei porque mas ainda não me acostumei com ele, e acho que é por isso que o personagem de Holmes cabe tão bem pra ele. Já Martin Freeman consegue ser carismático como Watson e os dois fizeram uma dupla bem divertida e diferente para a série. As investigações conseguem te cativar e você vai sendo levado episódio por episódio tentando achar algo que te ajude a desvendar o mistério. Uma coisa que adorei foram as maneiras que a série achou pra mostrar visualmente a velocidade que Sherlock examina situações, assim como a leitura de e-mails, mensagens de celular e livros que os personagens interagem e aparecem na tela pra você saber o que se trata.

A série é inglesa e apresenta alguma diferença das séries americanas que estamos acostumados, como ritmo, duração dos episódios (90 minutos cada) e a quantidade de episódios por temporada (três cada). Apesar disso, não é uma história ruim ou cansativa, muito pelo contrário. Recomendada.

E você? Já assistiu? Conte nos comentários o que achou da série!

 

Sinopse da BBC

Série: True Detective (1ª Temporada)

 

“Com roteiro do iniciante Nic Pizzolatto (The Killing), a trama de True Detective acompanhará Rust Cohle e Martin Hart, dois detetives que, após 17 anos, têm de voltar ao Estado da Louisiana para servir de testemunhas em um bizarro caso de assassinato que foi reaberto.”

Mais uma série indicada por amigos e que se tornou febre aqui em casa. Nesta primeira temporada de 8 episódios conhecemos Marty (Woody Harrelson) e Rust (Matthew McConaughey), dois ex-policiais da divisão de homicídios que estão sendo interrogados e só descobriremos porque mais para o meio da trama. Eles contam com detalhes e vemos em flashbacks a história de um caso que envolve assassinato e desaparecimento de crianças e mulheres nos anos 90, mais especificamente em 1995.

No começo a trama parece meio amarrada, os diálogos são longos, mas você logo se cativa por Rust, tímido, reservado e meio esquisitão. Marty é um alcoólatra, machista que tem duas filhas e vive traindo sua mulher. Os dois fazem uma dupla que não tem muito afeto, mas por mais estranho que Rust seja, Marty continua sempre apoiando o colega, aliás ele é o único que faz isso. Conforme o desenrolar da história, você conhece mais dos protagonistas e das investigações, assim sua fome por saber o que acontece aumenta a cada episódio.

Cheio de tons frios, lugares abandonados, um tom meio fantasioso nos assassinatos e fumaça, True Detective cativa pela curiosidade de saber o que vai acontecer no final, uma série policial muito bem produzida e com boas horas de qualidade na tv. Fica aqui a dica pra quem ainda não viu. Parece que cada temporada será contada uma história diferente, com novos personagens e novos crimes, se a qualidade continuar assim, que venha a segunda temporada!

Sinopse do Omelete.
Imagens de Pílula Pop e Google.

Assistir: O Lobo de Wall Street (2014)

O Lobo de Wall Street Rating: ★★★★☆ “O filme é adaptação do livro de memórias de Jordan Belfort, que no Brasil ganhou o nome de “O Lobo de Wall Street”. Belfort foi um corretor de títulos da bolsa norte-americana que entrou em decadência nos anos 90. Sua história envolve o uso de drogas e crimes do colarinho branco.”

Agora começa a temporada de “corre pra ver antes do Oscar”. “O Lobo de Wall Street” está concorrendo em categorias como, melhor filme, ator, ator coadjuvante e diretor pra Martin Scorsese. Fui este fim de semana na pré-estréia e por mais que suas 2 horas e 59 minutos de filme possam ter parecido um pouco demais, Di Caprio dá um show de interpretação, minha vontade era de levantar no final e aplaudi-lo de tão impressionada que fiquei. Apesar de muitas cenas sexuais (do tipo, não dá pra ir com família no cinema) e a palavra “fuck” dita mais de 500 vezes durante o filme, motivos que levaram o filme a ser censurado em países da Ásia e do Oriente Médio, o filme trás um drama de um homem viciado em drogas e álcool, e porque não, em dinheiro e mulheres. Por mais triste que seja a situação do personagem ela é contada de uma maneira divertida e que te faz rir quase que o filme todo. Será que é isso? Rir da desgraça alheia é legal? Bem, tirem suas próprias conclusões, porque este é um filme que merece ser assistido.

Sinopse do Adoro Cinema