rotaroots

Como eu viveria em Hogwarts?

eu_hogwarts_1
Eu nos jardins de Hogwarts no inverno.

Este mês um dos temas de blogagem coletiva do Rotaroots é “Como eu viveria no meu lugar fictício favorito?”. Acho que muita gente vai escrever sobre o mesmo lugar que eu, afinal, quem foi criança e começou a ler com J.K. Rowling sempre sonhou em viver em Hogwarts.

Sempre quis ser uma Grifinória, então levando ao pressuposto que se pedirmos para o chapéu isso conta alguma coisa, lá estaria eu na sala comunal mais quentinha e aconchegante do castelo. Sou uma filha de trouxas e por conta disso tiraria algumas fotos da escola pra mostrar em casa. Afinal, eu adoro mostrar as coisas que eu faço pros meus pais.

eu_hogwarts_2
Na aula de poções antes do professor chegar.

Minhas aulas preferidas seriam as de Transfiguração e Feitiços. Só de fazer uma pena voar acho que ficaria sem ar de tanta emoção! Sempre fui bem aplicada no colégio, mas ficaria longe de chegar aos pés de Hermione Granger. Uma das melhores coisas da escola seria a comida. Só de pensar já me dá água na boca! Lindas mesas sempre fartas das melhores comidas que alguém já comeu. Tem coisas estranhas, mas são todas bem gostosas.

eu_hogwarts_3
Almoço de natal na escola.

Claro que comendo muito eu teria que fazer algum esporte, e aí entra o quadribol! Apesar de um jogo um pouco violento, voar tão igual a um pássaro é algo que não teria como desprezar. Então lá estaria eu felizona aos finais de semana fazendo um treino aqui e outro ali.

eu_hogwarts_4

Meu cabelo estaria com a cor do meu humor do dia, quase como a Tonks. Poder escolher a tonalidade do cabelo com tanta facilidade pode fazer qualquer pessoa mais feliz, mas no meu caso é uma benção! O mais difícil mesmo seria ficar tanto tempo sem ver a família, mas tenho certeza que teria muitos amigos e seríamos uma grande família.

E vocês, em qual lugar fictício gostariam de viver? Que acharam da minha vida em Hogwarts?

Meme: 10 Coisas que aprendi com relacionamentos

meme_relacionamento_1

Tem gente que pode estar em um relacionamento abusivo, como a Jout Jout falou (e se você tá nessa cai fora miga), mas na maioria dos casos que vejo são coisinhas pequenas que vão desgastando ou causam brigas desnecessárias. As pessoas gostam de ler listas com dicas pra relacionamentos saudáveis ou até mesmo pra saber se o seu relacionamento é saudável mesmo, já eu acredito que se você é feliz e tem a liberdade de ser você, seu relacionamento é muito bom.

Não posso dizer que sou a rainha da sabedoria, mas estou com a mesma pessoinha há quase 12 anos. Ele foi meu segundo “ficante” e meu primeiro namorado, então acho que alguma coisa eu fiz certo. Não acho que precisaria ter passado por várias desilusões e sofrimentos pra entender sobre relacionamentos, mas vou contar aqui 10 coisas que aprendi nesses meus 12 anos de convívio.

meme_relacionamento_2

#1 Nunca pense que você vai mudar a pessoa
Você tem que gostar dela como ela é. Não adianta achar que vai transformá-la em alguém mais romântico, ou mais atento, ou qualquer outra coisa, as pessoas são o que elas são.

#2 Converse sobre tudo
Além de namorado(a), amante, confidente, seu companheiro(a) tem que ser seu melhor amigo. Afinal, como vi uma vez em um filme, quanto mais velhinhos vocês forem ficando, mais vocês irão conversar, então a conversa sempre tem que ser boa. Importante: também é necessário saber ouvir o outro.

#3 Ciúmes não valem a pena
O maior motivo de brigas do universo de relacionamentos é esse pontinho aqui. O Izzy Nobre fez um vídeo maravilhoso sobre isso (tem um texto também) e concordo em tudo que ele diz. Então escuta isso e leva pra vida gente.

#4 Confiança é fundamental
Este item está diretamente ligado ao assunto de cima. Se a confiança acaba começa o ciúmes, começam as coisas bestas de olhar no celular, fuçar em e-mail e isso acaba com a vida. Eu mal tenho tempo de ver minhas coisas, como cuidar das coisas de outra pessoa? Aliás quem quer trair, trai de QUALQUER jeito e não importa como, então por isso não gaste seu tempo com isso.

#5 Saia da rotina
Já passamos por vários momentos aqui: colégio, faculdade, trabalho e agora uma casa juntos. Não importa qual fase seja, a gente sempre enjoa das mesmas coisas sendo feitas com repetição. Então sempre que der, saia dessa inércia. Coma algo diferente no meio da semana, mande uma mensagem no meio do expediente, qualquer coisa serve.

meme_relacionamento_3

#6 Saiba pedir desculpas
Pode parecer besta, mas eu ainda tenho muito que aprender aqui. Sou orgulhosa demais e demoro pra pedir desculpas. Quanto mais errada sou, mais rápido peço, mas orgulho não te leva a lugar nenhum.

#7 1+1=2
Sabe aquela história de um completar o outro? Balela. Os dois tem que estar completos pra juntos fazerem um par que se soma e fica mais forte. Resumindo: antes de querer ter alguém, sinta-se bem consigo mesmo.

#8 Tenha tempo pra você
Principalmente quando se mora junto, acabamos fazendo tudo juntos, mas é importante ter o seu tempo com suas coisas e seus amigos. Por exemplo, eu gosto de desenhar e isso é apenas meu, já o noivo gosta de ver futebol. Fazer algo pra você faz parte e faz bem.

#9 Paciência é uma virtude
Nem todo dia estamos bem ou de bom humor e isso acontece com a outra pessoa também. Paciência nesses dias é um bem danado que temos que arrumar de algum lugar, pena que não vende na farmácia.

#10 O amor muda com o tempo
Quando conheci o hoje então noivo, sabia que ele era legal e eu achava que ama ele, mas ao longo de todos esses anos o sentimento foi se modificando e se transformando e acho que depois de um tempinho é que o amor aconteceu mesmo. Acabar? Nunca! Ele cresce que nem uma raiz no peito da gente e cada dia fica maior, mas cada dia entendemos ele de um jeito, o que é muito bacana. Acho que ele vai continuar crescendo e mudando por aqui, até quem sabe ficarmos velhinhos. Nosso lema sempre foi: que seja eterno enquanto dure e essa eternidade já tem mais de 11 anos.

E vocês? O que acham que faltou por aqui? Já aprenderam coisas diferentes?

O post “10 Coisas que aprendi com relacionamentos” é um oferecimento de Rotaroots, blogueiros de raiz.

Meme e Ilustração: Coisas que eu já quis ser

oceonografa_eu
Under the sea.
Faxineira – Desde criança, lá na minha cidade natal, temos a mesma pessoa cuidando da nossa casa: a Martinha. Eu lembro de ficar conversando com ela no batente da porta enquanto ela fazia alguma coisa e eu e meu irmão pulávamos de um sofá pro outro enquanto ela passava limpando, ou até enceirando o chão. Lembro também que falava pra ela que queria ser faxineira que nem ela, porque arrumar as coisas sempre foi um certo “passatempo” que tive e sempre gostei da casa cheirosa e limpinha que ela deixava pra gente. Aí eu e meu irmão crescemos e a Marta sempre esteve em casa ouvindo nossas baboseiras. Hoje eu ainda vejo ela quase sempre que vou pra Minas e ela continua ouvindo minhas baboseiras. Martinha merece um prêmio!

Oceanógrafa – “A Pequena Sereia” deve ter sua grande parcela de culpa em eu ser apaixonada pelo mar. Me desculpe quem odeia aquários, mas eu tenho que dizer que eu amo todos eles e sem eles eu nunca teria sido feliz sem ver os bichinhos que mais amo, mas os abissais ainda são os que eu mais adoro. Por conta disso, durante minha fase de “o que ser quando crescer” eu pensei seriamente em prestar vestibular para oceanografia. Foi quando vi uma matéria mostrando a vida de um profissional desta área no jornal e desisti.

Astrônoma – Eu só gosto de mundos profundos demais ou distantes demais. Quando me apaixonei pela física, resolvi por um curto espaço de tempo estudar astronomia. Olhar por telescópios, descobrir estrelas, planetas… tudo muito fascinante e terrivelmente difícil! Por isso, passei pro próximo.

Cantora – Confesso! Já quis ser famosa sim, cantar muito, porque cantar faz bem e eu adoro. Fiz uns 6 anos de coral, contando da escola de inglês e o da faculdade juntos, e era uma delícia. Sinto falta até hoje de participar de algum, pena que só em igrejas.

Maluca? Inconstante? Essa sou eu! hahaha e vocês, o que queriam ser?

O meme “Coisas que eu já quis ser” é um oferecimento do grupo de blogueiros de raiz Rotaroots.

[Blogagem Coletiva] O que eu nunca disse para minha mãe

mae_2015

Pode parecer engraçado, mas só depois que saí de casa e mudei de cidade que comecei a me sentir mais próxima da minha mãe. Quando eu era pequena sempre usava pedaços de papel dos mais variados jeitos e tamanhos pra mandar bilhetes de “Eu te amo mãe” e “Eu te amo pai”. Era uma coisa comum que vinha sempre, mas com o passar dos anos muita coisa foi acontecendo e isso acabou por se perder no vento. Não sei quando aconteceu essa quebra, mas uma hora eu simplesmente parei de falar. Não só “eu te amo”, mas tudo. Talvez por medo, por receio de sofrer alguma repreensão, julgamento ou qualquer outra coisa que se passa na cabeça de um adolescente. Todo mundo “aborrece”. É uma fase que tentamos achar nosso lugar no mundo, temos que lidar com a pressão de escolher uma carreira, estudar pra alguma coisa, achar que não servimos pra nada, tentar fazer amigos (quem sabe um namorado?), nos encaixar em algum grupo, sentir a pressão vindo de várias partes da família e do mundo. Sem contar que estamos desengonçados, crescendo desproporcionalmente e tendo que lidar com todo tipo de coisa que acontece na nossa cabeça em mutação.

Minha mãe não foi uma daquelas mães de margarina, aquelas tipo amigas inseparáveis que vemos na novela e podemos contar de tudo que ela vem com uma dica pra gente. Mas como minha mãe mesma diz: “mãe não tem manual de instruções”. Eu não acho que ela tinha que saber mesmo. Hoje estou onde estou por conta da educação que tive em casa e tenho uma proximidade muito maior com ela, cheia de ligações que duram horas e uma liberdade pra falar praticamente tudo que eu quiser. Mãe, antes de qualquer coisa no mundo, é uma pessoa. Ela é normal, dorme, come, se preocupa, cansa e se chateia, assim como nós.

Por isso o que eu nunca disse para minha mãe é que mesmo que ela não tivesse manual de instruções pra saber como é ser uma mãe, ela acertou. Ela tem que parar de pensar que é culpa dela eu ter crises pânico ou coisas assim. Tudo isso é coisa que não dá pra se explicar. Sei que ela fez tudo que estava ao alcance dela pra dar o melhor pra mim e para meu irmão e isso é o que importa. Hoje cada um seguiu o caminho que escolheu e está feliz morando onde quer que seja graças ao que tivemos em casa. Sei que somos pessoas honestas, com valores de família, amor, amizade, carinho e que isso é mais valioso do mundo. Nada como uma tarde andando na rua e tomando um bom milk shake de chocomenta pra matar a saudade e conversar sobre tudo que aconteceu, acontece e vai acontecer.

mom
Te amo mãe, feliz dia das Mães.

Todo mundo tem uma história de algum momento marcante/emocionante que a mãe foi fundamental, mas a gente nunca teve coragem de agradecê-la por este momento. Ou ainda, aquilo que ela ensinou para você, mas nunca teve a oportunidade de fizer o quanto aquilo foi fundamental na sua vida. Essa é sua chance de declarar seu amor e a gratidão por sua mãe! Rotaroots