vampiro

True Blood

  
Eu e meu vício para séries. Foi só alguém me emprestar um CD com True Blood e eu virei a maior viciada de todas, assisti a primeira e a segunda temporada em uma semana e pouco e já estou acompanhando a terceira. Sabiam que em Portugal eles chamam de Sangue Fresco a série? Hahaha que coisa mais horrenda, mas vamos ao que interessa né?

Primeira Temporada
A primeira temporada começa situando quem assiste nesse “mundo novo”. Os vampiros se revelaram à sociedade graças a invenção de sangue artificial, chamado Tru Blood, que supre as necessidades dos vampiros, assim eles não precisam mais morder e se alimentar dos humanos (não que isso não aconteça). Há também o tráfico de V, sangue de vampiro, que aos humanos causa efeitos de alucinação, bem estar e força. Nesse enredo aparece Sookie Stackhouse, uma garçonete da cidade de Bon Temps que tem o dom de ler a mente das pessoas e depois se descobre que ela não lê mente de vampiros (me lembrou algo…) e por esse motivo ela se apaixona por Bill, um vampiro que acabou de se mudar para a cidade. Mas, não querido leitor, essa série não vai virar crepusculenta, porque a trama principal é o assassinato de mulheres da cidade que dormiam com vampiros. O primeiro suspeito vira o irmão de Sookie, Jason, o maior “raparigueiro” da cidade e ao mesmo tempo também suspeitamos de Sam, chefe de Sookie e proprietário do bar da cidade, o Merlotte’s. Ao longo da série aparecem outros suspeitos e o final é meio surpreendente.

Primeira temporada com bastante suspense, cenas nojentonas de vampiros arrancando pedaços, vampiros explodindo, exorcismos, sangue, MUITO sangue (mas acho que Dexter tem mais…) e cenas calientes. Afinal a série é da HBO!

Segunda Temporada
Mais assassinatos voltam a acontecer em Bon Temps. Agora mulheres aparecem sem o coração. Jason, irmão de Sookie entra para uma igreja que é contra os vampiros, mas na verdade eles não querem apenas rezar contra os vampiros. Sookie é atacada por um animal estranho e com isso fica devendo favores ao vampiro que a ajudou, assim vai para Dallas com Bill para pagar o favor se infiltrando na Sociedade do Sol. Enquanto isso a população de Bon Temps começa a se comportar de maneira estranha, violenta e “tarada”. Tara, amiga de Sookie, conheçe o cara dos sonhos dela, mas ele vem com um pacotinho chamado Maryann, uma mulher muito misteriosa.

Segunda temporada nojentéeeeerrima, com bastante sangue, menos cenas calientes e suspense. Ri muito com as besteiras que o Jason fala, como pode ser tão burro? Ele me faz rir um bocado.

Terceira Temporada
Sookie começa uma busca por Bill, em meio a lobisomens, intrigas e sangue, LÓ-GI-CO. Mas essa temporada ainda está passando, então, acho melhor não soltar muitas informações, né?

Cada temporada tem 12 episódios, se esse modelo de série começar a ser adotado eu vou amar, nada de enrolação, muita ação e pouco nhem nhem nhem, assim que é bom!

Essa série eu gostei muito, me lembrou dos tempos que eu assistia Angel e Buffy. Vampiros tem que beber sangue, se esconder do Sol e temer estaca. Sexo, Drogas e Rock’n Roll. E é isso que True Blood mostra, com uma pitadinha de romance e umas horinhas de humor com Jason Stackhouse, hehe.

E vocês já viram TB? O que acharam?

As Lendas e Os Vampiros

Ah…as histórias. As mais interessantes histórias são as que envolvem seres místicos e que nunca veremos realmente na nossa frente (ou não). Mas essas lendas sobre vampiros vem de onde? Bem, elas vem de todos os lugares do mundo!


Estátua de Vampiros na Índia

ADZE
Um espírito vampírico que reside em feiticeiros das tribos dos Ewe, um povo que habita parte do sudeste de Gana e sul de Togo, na África. O ADZE voa por aí na forma de vagalumes, mas se capturado, muda para a forma humana. Ele bebe sangue, óleo de palmeira e água de coco; e persegue crianças, principalmente as mais bonitas.

ALGUL
Um vampiro árabe cujo nome traduzido significa sanguessuga de cavalo. Essa forma de vampiro é tradicionalmente um demônio do sexo feminino que se banqueteia sobre bebês mortos e cemitérios.

ALP
Um espírito vampírico de origem germânica associado com os “boogeyman” e os “incubus” (espécie de demônio dos pesadelos) que, normalmente, atormenta as noites e os sonhos das mulheres. A manifestação física da criatura pode ser muito perigosa. Está intimamente ligado aos pesadelos e é considerado ser do sexo masculino. Pode ser interpretado como o espírito de parente falecido ou, mais freqüentemente, como um demônio verdadeiro. As crianças podem se transformar em um ALP quando uma mãe usa uma coleira de cavalo para aliviar o parto. Durante a Idade Média, o ALP era conhecido por se parecer com um gato, um porco, um pássaro ou outro animal, incluindo uma cena de um voluptuoso cão demoníaco ocorrido em Colônia, na Alemanha, o que o liga a outro mito: o lobisomem. Em todas as suas manifestações, o ALP é conhecido por usar um chapéu. O espírito pode voar como um pássaro ou pode correr como um cavalo. O ALP bebe o sangue das crianças e dos homens pelos mamilos, mas prefere o leite das mulheres. Devido ao envolvimento com o terror da mente e do sono, o ALP é virtualmente impossível de se matar.

ASANBOSAM
É um vampiro encontrado na África, conhecido entre o povo Ashanti, que ocupa o sul de Gana, e pelos povos da Costa do Marfim e Togo. Acredita-se que o ASANBOSAM viva em florestas fechadas, sendo, na maioria das vezes, encontrado por caçadores. Em geral, possui a forma humana, com duas excepções: seus dentes são feitos de ferro e suas pernas possuem apêndices parecidos com ganchos. Qualquer um que caminhe pela floresta em que o vampiro resida será morto.

ASWANG
É um vampiro oriundo das Filipinas, acreditado ser uma bela mulher de dia e um temível demônio alado durante a noite. O Aswang pode ter uma vida normal durante o dia. À noite, contudo, a criatura é levada para a casa de suas vítimas por pássaros nocturnos. Sua alimentação é sempre baseada em sangue e ela prefere se alimentar de crianças. A criatura é reconhecida por sua forma inchada após saciar sua sede de sangue, ficando parecida com uma mulher grávida. Se um ASWANG lambe a sombra de uma pessoa, acredita-se que essa pessoa morrerá em breve.

BAJANG
É um vampiro malásio do sexo masculino, parecendo um gato e normalmente assustando crianças. O BAJANG pode ser escravizado e transformado em um servo demoníaco que, geralmente, é passado de uma geração para outra dentro da mesma família. Ele é mantido em um tabong (uma espécie de veículo feito de bambu) que é protegido por vários encantamentos. Enquanto mantido aprisionado, o vampiro é alimentado com ovos e toma a forma de seu dono quando não é bem alimentado. O mestre de um BAJANG pode mandá-lo atacar seus inimigos – o inimigo geralmente morre logo após, devido a uma doença misteriosa. De acordo com as tradições, o BAJANG é proveniente de um corpo de um natimorto, trazido à vida através de vários encantamentos.

BAOBHAN-SITH
É um vampiro escocês que normalmente se disfarça como uma bela virgem, enganando suas vítimas e levando-as à morte. No folclore, o BAOBHAN-SITH geralmente aparece vestido de verde.

BEBARLANGS
Eram membros de um tribo filipina que praticavam uma espécie de vampirismo psíquico. Eles aparentemente enviam seus corpos astrais e se alimentam da força vital dos indivíduos que atacam.

BHUTA
Um vampiro da Índia originado após a morte violenta de um indivíduo. O BHUTA é encontrado em cemitérios ou em lugares desolados e escuros, alimentando-se de excrementos ou intestinos. O ataque dessa criatura geralmente resulta em doenças severas ou em morte.

BRAMAHPARUSH
Um vampiro indiano que aprecia consumir seres humanos. Essa criatura inicialmente bebia o sangue de suas vítimas através de seus crânios, depois comia seus cérebros e terminavam por enrolar os corpos de suas vítimas com seus próprios intestinos para, finalmente, realizar uma dança ritual.

BRUXSA
Uma vampira oriunda de Portugal. A BRUXSA é normalmente transformada para sua forma vampírica através de bruxaria. Ela deixa sua casa, à noite, na forma de um pássaro e sua atividade mais freqüente é atormentar viajantes perdidos. Sua aparência é de uma bela virgem e, durante o dia, leva uma vida normal, assustando crianças à noite que, na maioria das vezes, se tornam sua principal fonte de alimentação. Dizem que é impossível matá-la.

CHORDEWA
Uma espécie de bruxa encontrada entre os Oraons, capaz de mudar a forma de sua alma para a de um gato vampiro. A tradição conta que se o gato vampiro lambe os lábios de uma pessoa, ela morrerá em breve.

CHUREL
Um vingativo vampiro fantasma encontrado na Índia, normalmente uma mulher que morreu enquanto estava grávida no Festival Dewali. Diz-se que ela é desprezível na aparência, possuindo pingentes nos seios, feios lábios grossos, uma língua negra e cabelos desgrenhados.

CIVATATEO
Uma vampira-bruxa encontrada entre o povo Azteca. Conhecida por ter sua origem como mulheres nobres que morriam no parto e, depois passavam a ser servas de várias divindades lunares. As crianças eram suas vítimas favoritas, que morriam rapidamente após o ataque fulminante de alguma doença. Essas vampiras eram conhecidas por possuírem faces e mãos alvas como giz e ossos pendurados em suas vestes.

Fonte: Astro Logos Astrologia