vampiros

Filmes e Séries de Vampiro

E como não podia faltar, no nosso último dia de vampiros, a sétima arte!

Nosferatu (1922) “Filme clássico do expressionismo alemão. Quase uma década antes da audiência americana ser aterrorizada por Bela Lugosi como Conde Drácula, a Alemanha ficou horrorizada com a imagem do vampiro Nosferatu. Baseado na obra ‘Drácula’ de Bram Stoker, o filme conta a história de um corretor da cidade de Bremen que deixa a sua noiva para ir à costa do Mar Báltico, fazer a venda de um castelo cujo proprietário é o conde Orlock.”

Ok, esse cara me da nervoso demais e é por isso que até hoje não assisti o filme.

Os Garotos Perdidos (1987) “Lucy (Dianne Wiest) vai morar com Michael (Jason Patric) e Sam (Corey Haim), seus filhos, em Santa Clara, uma cidade que tem muitos jovens desaparecidos. Logo os dois irmãos descobrem que uma gangue de motoqueiros está mais morta do que viva, pois estão se transformando em vampiros. Sam tem que trabalhar rápido, pois Michael está se apaixonando por Star (Jami Gertz), uma destas criaturas, e está gradualmente se tornando um deles.”

Primeiro filme de vampiro que me lembro de ter visto. Fiquei com medo acredita? Mas hoje gosto dele.

Drácula de Bram Stoker(1992) “No século XV, um líder e guerreiro dos Cárpatos renega a Igreja quando esta se recusa a enterrar em solo sagrado a mulher que amava, pois ela se matou acreditando que ele estava morto. Assim, perambula através dos séculos como um morto-vivo e, ao contratar um advogado, descobre que a noiva deste a reencarnação da sua amada. Deste modo, o deixa preso com suas “noivas” e vai para a Londres da Inglaterra vitoriana, no intuito de encontrar a mulher que sempre amou através dos séculos.”

Este eu nunca vi, e não sei porque tenho medo de ver. Sou muito medrosa pra filmes que parecem ser de terror.

Entrevista com o Vampiro (1994) “Acidentalmente um repórter (Christian Slater) começa uma conversa com um homem (Brad Pitt) que diz ser um vampiro com duzentos anos e conta a trajetória de sua vida, desde a época em que ainda não era vampiro e como foi infectado pelo vampiro Lestat (Tom Cruise), com quem teve grandes aventuras mas também grandes desavenças”

Fiz resenha dele aqui.

Drácula 2000 (2000) “Um jovem caçador de vampiros (Jonny Lee Miller), ainda em treinamento, enviado de Londres até Nova Orleans para proteger Mary Van Helsing (Justine Waddell) do vampiro Drácula (Gerard Butler), que pretende capturá-la.”

Ok, não é lá um filme maravilhoso, mas eu achei bem legal! Posso dizer que é um filme que eu gostei de assistir.

Bem, se eu não colocasse minhas séries favoritas aqui, eu nunca me perdoaria ainda mais que elas são sobre vampiros!

Buffy, A Caça-Vampiros(1997) “Foi criticamente aclamada e mantem um forte estatuto como cult serie. A narrativa segue a vida de Buffy Summers (Sarah Michelle Gellar), a mais recente em uma linha de jovens mulheres conhecidas como Caçadoras. Caçadoras são escolhidas pelo destino para a batalha contra vampiros, demônios, e outras forças das trevas. Tal como anteriores Caçadoras, Buffy é auxiliada por um Sentinela, que orienta, ensina, e os conduz. “

O que eu mais gostava MESMO na série da Buffy era a Willow, a bruxa que é amiga e vira malvadona, adorava ela de todo meu coração.

Angel (1999) “A série é um spin-off de Buffy, A Caça-Vampiros(se vocês reparartem no cartaz em cima é o Angel), contando a vida do vampiro com alma Angel, lutando em Los Angeles contra o Mal. Os detalhes mostram os julgamentos em curso de Angel, um vampiro cuja alma humana foi devolvida a ele por ciganos como uma punição pelo assassinato de um dos seus. Depois de mais de um século de assassinato e tortura de inocentes, a alma restaurada de Angel o atormenta com a culpa e remorso.”

Angel foi minha paixão platônica de adolescente. Enquanto muita gente sonhava com boysband eu preferia um vampiro. Que tal? E achava a Cordelia super engraçada! Além do humor sarcástico do Angel ser muito bom.

Drácula, o empalador

Depois de falar de lendas e história, vamos falar dele, o homem, o mito, o mais famoso de todos: Dracula, o empalador.

Vlad III, o Empalador, também conhecido como Vlad III Draculea ou Vlad, nasceu em 1431 na cidade de Schassburg, na Transilvânia. O nome Dracul significa Dragão ou Demônio, e se tornou o símbolo de seu pai, Vlad Dracul, por ele utilizar um dragão em suas moedas. Com apenas 13 anos, Dracula foi capturado pelos turcos, que o ensinaram a torturar e empalar (técnica… isso é técnica?, bem, técnica em que uma vara é transpaçada do ânus à boca da vítima, de forma a não matar imediatamente, lindo não?). Mas foi sob o seu reinado em Wallachia, de 1456 à 1462 que ele realmente teve a chance de usar de seus conhecimentos(hã?). Foi também nessa época que aconteceram a maioria das histórias, como a da noite de 24 de agosto de 1460, na qual matou 20 mil pessoas, entre elas mulheres e crianças. Foi considerado pela igreja como um monstro, e após matar suas vítimas bebia o sangue delas, chegou até a fazer um comentário irônico uma certa vez dizendo “eu estou enjoando do cheiro de sangue coagulado”. Depois de uma vida inteira de matança, tanto de turcos como de católicos, Vlad Tepes foi assassinado em 1476.


Falae, gatchenho néam?

O outro nome de Dracula, Tsepesh (ou Tepes), significa empalador. Vlad era chamado assim por causa de sua propensão para o empalamento como uma forma de punição para seus inimigos. Esposas infiéis e mulheres promísqüas foram punidas por Dracula, tendo seus órgãos sexuais cortados, a pele arrancada enqüanto vivas e expondo-as em público, com suas peles penduradas próximas à seus corpos.

Nosso amiguinho também apreciava execuções em massa. Pessoas eram empaladas e suspensas do chão para que seus pesos fizessem com que descessem bem devagar pela estaca, arrombando seus orgãos internos.
Para apreciar o espetáculo(alooow!), Dracula organizava um banquete na frente das vítimas e se divertia com os ruídos das vítimas sofrendo.


Castelo de Bran, ou Castelo do Dracula – Romênia

O castelo de Dracula fica ao norte da Wallachiana cidade de Tirgoviste. Vlad Tsepesh morreu em 1476. Algumas histórias dizem que ele morreu em uma batalha onde ele se disfarçou de turco. Como a vitória estava próxima, ele correu para o alto de um penhasco para ver tudo, mas ele foi confundido com um turco e morto por seus próprios homens. A tumba de Drácula fora aberta em 1931 mas ela estava vazia a não ser por um deteriorado esqueleto, uma coroa de ouro, uma gargantilha com a idéia de uma serpente e fragmentos de um traje em seda vermelha, com um sino costurado nela. Infelizmente todas essas coisas foram roubadas do History Museum of Bucharest (Museu Histórico de Bucharest), onde foram depositadas.

Dizem que foi neste cara simpático que contei a história acima que em 1897 o escritor irlandês Bram Stoker se baseou para escrever seu livro “Drácula”.

Fontes: Wikipédia

As Lendas e Os Vampiros

Ah…as histórias. As mais interessantes histórias são as que envolvem seres místicos e que nunca veremos realmente na nossa frente (ou não). Mas essas lendas sobre vampiros vem de onde? Bem, elas vem de todos os lugares do mundo!


Estátua de Vampiros na Índia

ADZE
Um espírito vampírico que reside em feiticeiros das tribos dos Ewe, um povo que habita parte do sudeste de Gana e sul de Togo, na África. O ADZE voa por aí na forma de vagalumes, mas se capturado, muda para a forma humana. Ele bebe sangue, óleo de palmeira e água de coco; e persegue crianças, principalmente as mais bonitas.

ALGUL
Um vampiro árabe cujo nome traduzido significa sanguessuga de cavalo. Essa forma de vampiro é tradicionalmente um demônio do sexo feminino que se banqueteia sobre bebês mortos e cemitérios.

ALP
Um espírito vampírico de origem germânica associado com os “boogeyman” e os “incubus” (espécie de demônio dos pesadelos) que, normalmente, atormenta as noites e os sonhos das mulheres. A manifestação física da criatura pode ser muito perigosa. Está intimamente ligado aos pesadelos e é considerado ser do sexo masculino. Pode ser interpretado como o espírito de parente falecido ou, mais freqüentemente, como um demônio verdadeiro. As crianças podem se transformar em um ALP quando uma mãe usa uma coleira de cavalo para aliviar o parto. Durante a Idade Média, o ALP era conhecido por se parecer com um gato, um porco, um pássaro ou outro animal, incluindo uma cena de um voluptuoso cão demoníaco ocorrido em Colônia, na Alemanha, o que o liga a outro mito: o lobisomem. Em todas as suas manifestações, o ALP é conhecido por usar um chapéu. O espírito pode voar como um pássaro ou pode correr como um cavalo. O ALP bebe o sangue das crianças e dos homens pelos mamilos, mas prefere o leite das mulheres. Devido ao envolvimento com o terror da mente e do sono, o ALP é virtualmente impossível de se matar.

ASANBOSAM
É um vampiro encontrado na África, conhecido entre o povo Ashanti, que ocupa o sul de Gana, e pelos povos da Costa do Marfim e Togo. Acredita-se que o ASANBOSAM viva em florestas fechadas, sendo, na maioria das vezes, encontrado por caçadores. Em geral, possui a forma humana, com duas excepções: seus dentes são feitos de ferro e suas pernas possuem apêndices parecidos com ganchos. Qualquer um que caminhe pela floresta em que o vampiro resida será morto.

ASWANG
É um vampiro oriundo das Filipinas, acreditado ser uma bela mulher de dia e um temível demônio alado durante a noite. O Aswang pode ter uma vida normal durante o dia. À noite, contudo, a criatura é levada para a casa de suas vítimas por pássaros nocturnos. Sua alimentação é sempre baseada em sangue e ela prefere se alimentar de crianças. A criatura é reconhecida por sua forma inchada após saciar sua sede de sangue, ficando parecida com uma mulher grávida. Se um ASWANG lambe a sombra de uma pessoa, acredita-se que essa pessoa morrerá em breve.

BAJANG
É um vampiro malásio do sexo masculino, parecendo um gato e normalmente assustando crianças. O BAJANG pode ser escravizado e transformado em um servo demoníaco que, geralmente, é passado de uma geração para outra dentro da mesma família. Ele é mantido em um tabong (uma espécie de veículo feito de bambu) que é protegido por vários encantamentos. Enquanto mantido aprisionado, o vampiro é alimentado com ovos e toma a forma de seu dono quando não é bem alimentado. O mestre de um BAJANG pode mandá-lo atacar seus inimigos – o inimigo geralmente morre logo após, devido a uma doença misteriosa. De acordo com as tradições, o BAJANG é proveniente de um corpo de um natimorto, trazido à vida através de vários encantamentos.

BAOBHAN-SITH
É um vampiro escocês que normalmente se disfarça como uma bela virgem, enganando suas vítimas e levando-as à morte. No folclore, o BAOBHAN-SITH geralmente aparece vestido de verde.

BEBARLANGS
Eram membros de um tribo filipina que praticavam uma espécie de vampirismo psíquico. Eles aparentemente enviam seus corpos astrais e se alimentam da força vital dos indivíduos que atacam.

BHUTA
Um vampiro da Índia originado após a morte violenta de um indivíduo. O BHUTA é encontrado em cemitérios ou em lugares desolados e escuros, alimentando-se de excrementos ou intestinos. O ataque dessa criatura geralmente resulta em doenças severas ou em morte.

BRAMAHPARUSH
Um vampiro indiano que aprecia consumir seres humanos. Essa criatura inicialmente bebia o sangue de suas vítimas através de seus crânios, depois comia seus cérebros e terminavam por enrolar os corpos de suas vítimas com seus próprios intestinos para, finalmente, realizar uma dança ritual.

BRUXSA
Uma vampira oriunda de Portugal. A BRUXSA é normalmente transformada para sua forma vampírica através de bruxaria. Ela deixa sua casa, à noite, na forma de um pássaro e sua atividade mais freqüente é atormentar viajantes perdidos. Sua aparência é de uma bela virgem e, durante o dia, leva uma vida normal, assustando crianças à noite que, na maioria das vezes, se tornam sua principal fonte de alimentação. Dizem que é impossível matá-la.

CHORDEWA
Uma espécie de bruxa encontrada entre os Oraons, capaz de mudar a forma de sua alma para a de um gato vampiro. A tradição conta que se o gato vampiro lambe os lábios de uma pessoa, ela morrerá em breve.

CHUREL
Um vingativo vampiro fantasma encontrado na Índia, normalmente uma mulher que morreu enquanto estava grávida no Festival Dewali. Diz-se que ela é desprezível na aparência, possuindo pingentes nos seios, feios lábios grossos, uma língua negra e cabelos desgrenhados.

CIVATATEO
Uma vampira-bruxa encontrada entre o povo Azteca. Conhecida por ter sua origem como mulheres nobres que morriam no parto e, depois passavam a ser servas de várias divindades lunares. As crianças eram suas vítimas favoritas, que morriam rapidamente após o ataque fulminante de alguma doença. Essas vampiras eram conhecidas por possuírem faces e mãos alvas como giz e ossos pendurados em suas vestes.

Fonte: Astro Logos Astrologia

Aset Ka

E mais uma Semana em Série chegando, cheia de novidades e muita informa… oops! Nada de clichês aqui, hehe. Como já havia dito antes, vou colocar algumas vezes aqui no blog semanas tratando de assuntos específicos, e como eu sou e sempre fui fascinada por vampiros, que tema melhor para a semana que vai estrear o segundo filme da saga crepúsculo, o “Lua Nova” ? Só espero que este filme seja melhor que o primeiro…

Vampirismo – Aset Ka

Existem muitas lendas e teorias de onde surgem os vampiros, essas histórias se espalham por todo o mundo e cada um com sua versão, porém o Vampirismo é pouco conhecido entre as pessoas. Não se trata de sugar sangue, mas nós não chamamos um chefe que explora seus empregados de vampiro? Então, vampiro não é apenas aquele que suga sangue, mas o que pode “sugar” energia, conhecimento, etc. As histórias mais antigas de vampiros vem do Egito Antigo, principalmente quando se trata da Ordem Aset Ka. Aset é o nome egípcio da deusa Isis, que é o nome grego para a deusa da magia e do poder, e que a tradução literal é “trono”, e Ka significa energia vital, e também é o conceito de alma para os egípcios. A maior parte dos conhecimentos sobre a tradição do Asetianismo é mantida por esta ordem, cuja influêcia na sociedade ocultista é reconhecida  internacionalmente e sua sede fica na cidade do Porto em Portugal.

“A Ordem dos Aset Ka é uma sociedade elitista secreta. A essência e conhecimento por trás do Aset Ka não é encontrado em edifícios, objectos ou livros comuns. Seus mistérios são apenas revelados aos dignos e suas portas abertas apenas para os que são leais e verdadeiros. Para todos os outros … a Ordem nunca vai existir “. – Aset Ka Site Oficial

A versão mais tradicional e menos mediática vê o vampirismo como uma religião e sistema filosófico, sustentado por espiritualidade predatória e onde é dada uma grande ênfase à prática metafísica.

A ordem justifica que o Asetianismo é  o primeiro sistema espiritual de vampirismo na história, criada por vampiros. E embora haja muita generalização sobre o arquétipo do vampiro, Asetianismo é a única religião organizada para vampiros se encontrarem.

“Os vampiros da Casa de Aset, a Ordem de Aset Ka, não são vampiros da ficção ou do mito(…). Eles pertencem a uma metafísica e especícica raça, ou linhagem que não se adapta, nascido há milhares de anos atrás. A muito tempo morta e renascida, em um mundo em constante mudança, suas almas perduram para sempre e, em silêncio, eles andam entre nós “.
– Asetian Bíblia, Versão Pública, 2007

A Marca Negra é um conceito que membros da Aset Ka usam em um sentido mágico, sendoconhecido como selo mágico ou segredo gravado na pele do pulso dos membros.

O que pode parecer uma tatuagem normal, a marca negra da Ordem é gravada de acordo com as antigas tradições e rituais secretos de poder. De acordo com os ensinamentod o simbolo foi desenhado por Aset há mais de 8000 anos atrás e apenas pode ser gravada naqueles que tiverem sangue de Aset, nunca utilizada por membros iniciantes.

Fonte: Paranormal Encyclopedia.com