Abraçando Patinhas

Este mês o Rotaroots, grupo de blogueiros que se uniram pra resgatar aquele espírito da antiga blogosfera, está fazendo parte de uma campanha fofa e nobre. Junto com a Max Total Alimentos, os posts especiais deste mês visam falar sobre a guarda responsável, a adoção consciente de animais e além disso, divulgar uma campanha de arrecadação de ração para a ABEAC – Associação Bem Estar Animal, que é responsável pelo bem-estar de cerca de 1100 cães. Além da campanha, o Rota e a Max vão doar 1 tonelada de ração para a ONG.

Eu sempre quis ter um cachorrinho ou um gatinho, mas na casa da minha mãe nunca tivemos como ter um bichinho, o apartamento sempre foi pequeno demais e minha mãe sempre gostou de aquários e peixinhos. Até lembro de termos um cachorro em casa quando pequena, era a Torga e ela era uma pastor alemão linda e grande comilona de abacates da árvore que havia no quintal. Quando fui morar em república era praticamente impossível ter bichinhos e depois que me mudei pra São José dos Campos o apartamento continuou pequeno. Além disso, eu e o namorado ficamos fora o dia todo, então como ter um animalzinho se não teremos como dar atenção pra ele? Por esse motivo é que não pegamos animaizinhos aqui em casa. Sabe o que isso tem a ver? Tem a ver que se eu arrumar um bichinho pra mim um dia ele tem que vir com responsabilidades e tempo pra me dedicar a ele. Isso é parte de ter uma guarda responsável.

Os pilares da guarda responsável:

1. Educação das crianças sobre a necessidade do respeito aos animais
2. Denúncia e vigilância contra maus tratos aos animais
3. Castração dos peludinhos pra evitar o abandono dos filhotes não planejados
4. Vacinação para todos
5. Visitas regulares ao veterinário
6. Conscientização contra os abandonos, principalmente no final do ano
7. Necessidade de auxílio aos cães e gatinhos mais idosos
8. Alimentação digna e saudável
9. Espaços adequados para a diversão e bem-estar
10. Higiene constante do local onde moram e também deles mesmo

Abraçando Patinhas

Lembre-se, um animal não é um presente, é uma responsabilidade e a escolha de ter um em casa tem que vir com muita sabedoria, não importa se é cachorro, tartaruga, coelho, gato, passarinho, ramster ou peixinhos, eles são seres vivos e merecem seu carinho e atenção.

Quer ajudar e participar da campanha? Clique aqui e veja como doar e como ajudar no projeto.

Você também pode gostar desses

1 Comment on Tema Especial: Abraçando Patinhas

  1. minha irmã adotou uma cachorrinha que foi a única sobrevivente na ninhada. ela ficou muito tempo abandonada na praia, por isso ela tem PÂNICO de vento. qualquer brisa ela começa a ficar nervosa, e já se jogou da janela da casa da minha mãe várias vezes por causa desse pânico. chegou ao ponto da minha irmã ficar sempre com toda as janelas fechadas com medo dela se jogar, porque ela passa até entre uma grade e outra quando está desesperada, e ninguém sabe como ela consegue isso… ela tem uns ataques de fúria e tb ataca a outra cachorra, já quase matou a outra qd não tinha ninguém perto.
    minha irmã, apesar de todos esses problemas, não se arrependeu. porque todo mundo acha que adotar hoje tá na moda e é glamour, mas assim como nós, seres humanos, temos nossos traumas e questionamentos, os animais também têm. muitas vezes não é nada glamouroso adotar, pelo contrário, é um trabalho árduo de todo dia. é um trabalho de amor e carinho, de compreensão, de dar suporte praquele cachorrinho. afinal, é como se estivéssemos adotando uma criancinha que vem do orfanato, que foi abandonada, que sofreu tanto. eles vêm com essa carga junto e precisamos ter a sensibilidade de saber lidar com isso. <3
    ESCREVI MUITOOOOOOOO
    bjos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *