Moda de Rock

Eu sou uma pessoa muito aberta quando se trata de música (ou seja, já estou excluindo pagode, funk e gêneros que não são considerados música), e depois do Rock In Rio do ano passado eu simplesmente fiquei mais fã de rock, se é que isso é possível, e comecei a curtir mais as músicas de algumas bandas que antes desprezava.

Este final de semana, meu namorado aficionado por rock clássico como Dire Straits, Led Zeppelin, AC/DC e por aí vai, descobriu uma mistura muito diferente e gostosa de se escutar, é o “Moda de Rock”.

Moda de Rock“Em 2007, dois violeiros nascidos em 1973 e membros da banda Matuto Moderno, se juntaram para tocar e adaptar clássicos do rock para viola caipira. A ideia inicial de Ricardo Vignini e Zé Helder era mostrar a potencialidade do instrumento para seus alunos e lembrar-se das diversões da adolescência que tinham essa música como trilha sonora.O lançamento do CD “Moda de Rock & Viola Extrema” em 2011 se tornou um sucesso de mídia, vendas e de shows realizados em diversas regiões do Brasil e nos EUA. Transformando “In the Flesh do Pink Floyd em uma singela valsinha, Aces High do Iron Maiden e Master of Puppets do Metallica ganharam uma levada de pagode de viola. Além destas, o CD conta com faixas de Led Zeppelin, Beatles, Jimi Hendrix, Megadeth, Sepultura, Nirvana, Jethro Tull e Ozzy Osbourne executadas apenas com duas violas de forma instrumental. A faixa Aqualung, Jethro Tull, tem a participação do também violeiro Renato Caetano e Kaiowas, Sepultura, tem o palmeado e sapateado de catira de Edson Fontes dos grupos Os Favoritos da Catira e Matuto Moderno.”

Os músicos misturam simplesmente moda de viola com músicas de rock, como Metallica por exemplo, e não é que fica bem legal? A mistura ficou bem diferente e vale a pena conferir.

Você também pode gostar desses

2 Comments on Trilhas do Meu MP3: Moda de Rock

  1. Também não precisava desprezar né rsrs A gente despreza o michel teló…..não os caras do AC/DC! vai ter castigo hein hehe

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *