Resenhas

Vício em cinema, gosto por doramas, paixão por animes e aquela quedinha pelo teatro.

Terminator 4

Exterminador do Futuro 4“Ambientada em 2018, a trama acompanha John Connor (Christian Bale), o homem destinado a liderar a resistência humana contra a Skynet e seu exército de Exterminadores. Mas o futuro no qual Connor foi criado para acreditar foi parcialmente alterado pela chegada de Marcus Wright (Sam Worthington), um estranho cuja última memória é a de estar no corredor da morte. Connor precisa entender se Marcus foi enviado do futuro ou resgatado do passado, se é aliado ou inimigo.”

Adorei, adorei e adorei! Foram 116 minutos de pura ação, tiros, correria e parece que passaram apenas 10 minutos. Achei interessante o futuro seguir juntando com o passado, como não lembrava muito do primeiro, pra mim foi tudo bem coladinho. Arnold Schuarzenegger digitalizado foi duro, mas eu entendi que ele tinha que aparecer ali. O menino que faz Kyle Reese(Anton Yelchin) é fofo que só vendo, sem contar a mira ótima. Recomendo e aprovo!

Assistir: Hana Yori Dango (2006)

hana_iori_dango_1

Ontem assisti o episódio final de Hana Yori Dango (O nome vem do provérbio japonês ‘Melhor doces do que flores’, uma crítica às pessoas que em festivais comem em piqueniques e não ligam para as flores).

Já havia comentado aqui sobre o Boys Before Flowers, que também é uma adaptação do mangá Hana Yori Dango, mas coreana. Esta versão que assisti foi a japonesa, com “daijobús”(tudo bem?) e “mochi-mochis”(alô!). Achei uma versão mais realista de toda a história do F4, e não como na versão coreana, que haviam viagens malucas e uma mãe tão perversa para Jun Pio.

Na versão japonesa, Makino Tsukushi também não é tão boba como a Jan Di da coreana, o que dá mais gás pra assistir os 20 episódios da série (9 da primeira temporada e 11 da segunda) sem ficar com nervoso de tanta lerdeza da menina. Makino se mostrou verdadeiramente uma erva daninha bem maior. Adorei e indico!

hana_iori_dango_2

Desejo e Reparação

Desejo e ReparaçãoUma jovem usa a imaginação para acusar o filho do caseiro de um crime que ele não cometeu, o que muda a vida dele e também de sua irmã mais velha.

Fotografia adorável, trilha sonora super original (merecido Oscar), adorei os figurinos (o vestido verde, AH o vestido verde!) e gostei da história! Foi uma história simples, bem contada, nada de choro, por mais que seja triste, mas achei um filme bom de se ver por mais que não tenha nada de extraordinário.

Um show Improvável

Com tanta coisa que aconteceu por aqui esqueci de contar sobre o show incrível que pude assistir no dia 23 do mês passado.

Eu e meus amigos fomos assistir Improvável, um show de humor feito totalmente no improviso, ou seja, cada show é totalmente diferente do outro!

Eu e a minha colega de república assistimos às duas sessões com o grupo que tinha no elenco os Barbixas Daniel, Andy e Elídio, e os convidados Marcio Ballas e Marco Gonçalves. Gargalhadas garantidas e o dinheiro mais bem gasto com show na minha vida. E como boas tietes, ficamos até o final para tirar foto com a trupe toda! Mesmo as fotos saindo todas azuis e com olhos de gato, pegamos ingressos e saímos felizes, tirando a produtora chata que não deixava eles darem autógrafos e tirarem foto direito porque dizia “estar tarde”. Acho que se não se pode atender direito aos fãs, não deviam ter aceitado duas sessões, mas tirando isso os meninos foram SUUUUPER simpáticos e sou mais fã deles ainda!

Quem não conhece é só entrar no canal do YouTube deles, procurando por Improvável.

%d blogueiros gostam disto: