Indicação

Aplicativos, dicas pra concertar algo ou algum gadget bacana.

Comparação: Prismacolor vs. Faber Castell Polychromos

Qual lápis de cor comprar? Faber Castell Polychromos ou Prismacolor?

Lápis de Cor Prismacolor

Eu e os lápis de cor da Prismacolor Premier

Eu nunca fui muito a fim de lápis de cor para colorir desenhos, mas de uns anos pra cá eu fiquei bem viciada neles. São mais práticos pra carregar nas viagens que faço pra Minas para visitar minha família e eu comecei a me arriscar mais nas cores pra me acostumar a colorir as coisas que eu faço – pois sempre achei que se eu colorisse eu estragaria tudo. Com isso eu pedi pro meu irmão me mandar há uns anos atrás uma lata dos lápis de cor da Prismacolor lá da Inglaterra, quando ele foi estudar por lá.

Eu fiquei com eles um bom tempo por aqui sem usar, não me acostumava por nada e toda vez que tentava apontar eles quebravam demais, tanto que alguns estão bem pequenos. Até que me dei conta que poderia tentar usar o estilete para apontar – lembrei da minha prima que fazia arquitetura e só apontava os dela assim – e pronto! Me acertei com eles e comecei a utilizá-los. Foi um caso de amor maravilhoso e eu adorei o acabamento que ele dá para os meus desenhos. As cores ficam bem vibrantes e bem lindas, como você pode ver nesse desenho que fiz.

Lápis de Cor Faber Castell polychromos

Eu e os lápis da Faber Castell Polychromos

Eu já havia comprado alguns lápis da Faber da linha azul e não tinha gostado nada deles. Achei que era bem difícil pegar no papel, as cores ficavam bem apagadas, manchavam muito e por isso as 12 cores que comprei acabaram ficando esquecidas por aqui. Até que um dia vi muitos ilustradores visitarem a fábrica da Faber Castell e uma querida amiga, Sabrina Eras, foi e me contou sobre uma caixa de lápis que ela ganhou da marca. Faber Castel Polychromos, lata verdinha, linha mais profissional. De acordo com ela o lápis mais macio que ela já usou na vida.

Coloquei então como meta de consumo e na viagem que fiz final de 2017 para França para visitar meu irmão, comprei uma caixa deles pra chamar de minha e voltei já colorindo com eles. Realmente macios pra caramba, cores vibrantes e maravilhosas! Nada parecidos com a linha vermelha(escolar) e muito menos com a azul. Dá pra ver um desenho que fiz com eles aqui.

Comparando os Lápis: Prismacolor Premier VS. Faber Castell Polychromos

Como as duas marcas são muito utilizados por ilustradores resolvi fazer um post comparativo, já que quando eu fui comprar eu tinha uma dúvida monstra de qual seria melhor e não achei nenhum lugar falando sobre isso, assim sendo resolvi fazer alguns testes e ver se eles realmente apresentam diferença. Para fazer isso eu escolhi cards de papel Hahnemühle YouTangle.art, um papel delicioso e bem liso, assim seria mais fácil sentir a diferença dos lápis. Usei o mesmo papel para os dois lápis.

Papel Hahnemuhle quadrado, latinha

Aí escolhi duas cores que tivessem alguma equivalente nas duas marcas, para conseguir observar com mais facilidade as diferenças. Peguei um azul claro e um rosa bem chiclete.

Prismacolor versus Faber Castell Polychromos

Colori então com pequenos movimentos circulares, segui o mesmo esquema para os dois lápis de cor, para ver se haveria alguma diferença no resultado deles, tanto fazendo um leve degradê da cor, quanto pintando de forma mais firme, para a cor ficar mais uniforme. Fiz iso com o azul e depois joguei o rosa para mesclar as cores e ver como elas iriam interferir na hora da mistura.

Gif Colorindo Com Lápis de Cor em pequenos movimentos circulares

O que os testes mostram?

Card com testes do lápis Prismacolor

Os lápis da Prismacolor Premier são bem macios e cobrem muito bem quando utilizados com um pouco mais de força. Os movimentos circulares garantem uma cobertura praticamente uniforme e as cores ficam bem vivas. Ele é bem fácil de trabalhar com degradês e faz uma boa mistura na hora de sobrepor cores.

Card com testes do lápis Faber Castell Polychromos

Os lápis da linha Faber Castell Polychromos são extremamente macios, cores vibrantes e cobrem super fácil o papel. Na hora de misturar e sobrepor as cores, a maciês ajuda bastante e fica mais fácil não marcar a junção das cores no papel.

Cards com os testes do lápis de cor Prismacolor e Faber Castell Polychromos lado a lado para comparação

Colocando as folhas lado a lado dá pra perceber que o Prismacolor garante um preenchimento mais uniforme quando utilizado com mais força ou camadas mais escuras, porém o Faber Castel permite uma mistura de cores e uma sobreposição mais uniforme e menos marcada, deixando o trabalho mais orgânico.

Conclusão

Prismacolor versus Faber Castell Polychromos

As duas marcas são realmente ótimas para se trabalhar. Na questão de cores todas tem ótimos pigmentos e deixam o trabalho bem bonito, o que vai ditar qual tipo de lápis seria melhor para você será o modo que você pretende trabalhar ou o resultado que você pretende obter.

Se você quer um toque de pintura mais leve, com bastante sobreposição de cores, a linha Faber Castell Polychromos vai ser super indicada pra você. Mas agora, se você quer algo mais vibrante e quer carregar mais nas cores e na força na hora de aplicar no papel, o Prismacolor Premier é um lápis que não vai te deixar nunca na mão e vai garantir ótimos resultados.

As conclusões eu tirei comparando as duas marcas são bem pessoais e tentei fazê-las da melhor maneira possível, porém lembro sempre que as ferramentas não fazem o artista que você é, então nada aqui é regra, viu? Experimentar e achar o que mais combina com seu estilo e seus estudos é sempre válido, este post não substitui um teste de materiais, mas visa apenas mostrar algumas diferenças dos lápis de cor para tentar orientar um pouco mais.

Quem já usou os dois concorda comigo? Você usa alguma outra marca que gosta bastante? Conta pra mim =D

Tatuagem Aquarela – Minha primeira tatoo colorida

Tatuagem Aquarela: minha primeira colorida

Tatuagem de borboleta com aquarelas rosa, roxa e turquesa, no dia que foi feita
Tatoo fresquinha. Foto da Pam Sernaiotto.

Decidindo tudo

No começo do ano muitas coisas mudaram na minha vida, de novo. Eu voltei a trabalhar fora de casa, mais especificamente em uma agência de publicidade, voltei a fazer terapia com uma pessoa maravilhosa, fiz novas amizades que já estão no meu coração e então decidi fazer minha primeira tatuagem maior e colorida para marcar essas mudanças, e também para me lembrar que mudanças são boas, principalmente se te fizerem evoluir.

Vi os trabalhos da Pamela por conta da irmã dela, a nossa querida blogueira residente na Coreia do Sul, rainha da interwebs, Loma. Fiquei apaixonada no que ela faz com aquarela na pele, sempre delicada, com bastante naturalidade e ainda com os traços como se fossem sketches, era isso que eu queria: um desenho que tivesse a cara do meu eu artístico e simbolizasse minhas mudanças, as cores escolhidas são as cores que mais gosto de passar no meu cabelo e que uso muito em meus desenhos.

Tatuagem de borboleta com aquarelas, desta vez com o plástico que protege a tatoo.Tatoo com o TropicalDerm aplicado, 24h depois da tatuagem ser feita.

A Tatoo Aquarela

Chamei a Pam na internet e logo confirmei a sessão, a moça é concorrida e ficou quase um mês pra frente da data que estávamos. Perto da data ela me mandou sketches do que ela faria, depois de ajustes me apaixonei por tudo e estava pronta pra ser desenhada.

O estúdio fica na casa dela mesmo em São Paulo e aproveitei que queria rever amigos por lá e matei dois coelhos com uma “caixa d’água” só. Ela é um amor de pessoa, me recebeu muito bem e ficava toda preocupada em explicar tudo que estava fazendo, super atenciosa. A sessão demorou 3 horas e saí de lá já toda felizona com o resultado.

Eu tenho algumas tatuagens já, mas não era nada do jeito que foi esta. Fiz atrás do braço esquerdo e quase não consigo ver ela sem um espelho, mas a ideia era esta mesmo, não ver para não enjoar. A dor foi normal, nada absurda, mas confesso que tatuagens mais coloridas doem mais sim.

Tatuagem de borboleta com aquarelas com casquinha, cicatrizando.
Tatoo já cicatrizando, 7 dias depois com as “casquinhas”.

Cuidados

Depois de tatuada a Pam colocou um plástico super diferente na tatoo, o TropicalDerm, ele é feito pra isso mesmo e ajuda na cicatrização, protegendo a arte na pele. Fiquei 24h com ele antes de tomar banho e lavar a tatoo.

Depois passava três vezes por dia a pomada que ela me indicou, Cicaplast Baume B5 da La Roche-Posay. A marca é chique mas o preço é ok, saiu R$35 reais na farmácia o tubo com 20 ml que ainda estou passando pra mantê-la hidratada e me ajudar na coceira – sim, coça pra caramba.

Tatuagem de borboleta com aquarelas cicatrizada
Tatoo 15 dias depois já sem as pelinhas.

Agora já uso protetor solar nela e tomo cuidado pra não tomar muito sol, mas o resultado foi ótimo! As cores estão lindas! Muita gente me pergunta onde fiz e indico a Pam pra todo mundo! Agora é preparar pra próxima.

E você? Já pensou em fazer uma tatoo assim lindona?

Meu Planner 2018

Vem conhecer um planner baratinho!

capa planner 2018

Procurando o Planner

Ano passado fiz um post completinho aqui no blog tentando descomplicar toda essa história de planners e bullet journals, falando sobre como eu fiz o meu com materiais que eu tinha em casa mesmo, sem gastar muito. Pra 2018 eu queria comprar um porque fiquei com preguiça de fazer o meu, mas não queria gastar muito.

Eu sabia que não queria uma agenda e sim um planner por ter uma configuração mais livre pra escrever e anotar outras coisas. Como hoje em dia essa cultura está mais forte por aqui e eu já tinha visto alguns em lojas, eu saí caçando um.

Procurei alguns na viagem que fiz ano passado, mas nada parecia me empolgar, ou se empolgava era muito caro, até chegar aqui e ver um da Imaginarium, lindo, com capa maravilhosa, mas que eu achei com preço salgadinho pelo tamanho. Aí andando na Americanas encontrei um bem básico, mas que tinha tudo que eu precisava. Como ainda achei que deveria procurar mais, não comprei, mas minha mãe pegou escondido e me deu de presente. Então este é meu planner de 2018!

Sobre o Planner

Ele custou R$29,90, tem uma capa dourada linda, mas eu tive que customizar com adesivos, se não ele não seria tão meu. Pra isso escolhi os que eu tinha que eram de plástico da Pr1ps e da Fernanda Segolin, pra durare mais, e coloquei meu último de unicórnio. Pronto, o planner é meu!

calendario

dias da semana

aniversarios

Tour pelo Planner

Achei ótimo o espaço que ele deixa para os dias, que vêm separados semanalmente. Ele vem com os sete dias de um lado, com um bom espaço pra fazer os bullets, e uma parte para mais anotações do outro, onde eu coloco pequenas metas pra semana, como “ler 50 páginas de um livro” ou “não matar nenhum dia de treino” por exemplo, e também anotar as melhores coisas da semana. Pode parecer bobo, mas olhar na sexta-feira e ver que sua semana teve coisas boas, mesmo que pequenas, traz um ânimo a mais.

Ele vem com mais espaço para anotações no final, onde coloco os filmes, livros, doramas, quadrinhos e séries que eu vi e que quero ver. Ajuda muito pra fazer posts do ano, listas de melhores, coisas assim. Também escrevo meus gastos mensais pra saber onde gastei meu dinheiro em comida. Sim, eu sou muito analógica.

Filmes e livros

contas

E o queridinho de quem tem planner, os tão amados quadradinhos! Eu adoro habit trackers – que são nada mais que quadradinhos que você pinta por alguma tarefa realizada – e gosto de fazer com meu hábito de desenhar para saber se estou fazendo com frequência ou não. Ajuda um bocado ter isso visualmente!

quadriculado

Este modelo vem com um pequeno planejador antes de tudo, que eu não vi muita utilidade, mas que achei uma logo! Estou marcando meu humor do dia, o clima – chuva? sol? – e o que eu estava com vontade de comer. Está legal perceber como tenho mais dias feliz e calma que dias ruins. Visualmente falando, a gente dá mais valor nas pequenas coisas =D

mini-planner

A única alteração física que fiz nele foi adicionar uma bolsa na contra capa, logo no final, pra poder deixar meus adesivos, que uso ao longo do ano pra customizar o planner, já que ele é bem básico, mas é bom que assim a gente dá a cara que quer pra ele, né?

bolsa final

E ai? o que acharam? Já estão com o de vocês? Ok, janeirão tá acabando, mas quem disse que tem hora certa pra começar?

Papelarias Por Ai | Paris

Papelarias em Paris

Eu sou muito a louca da papelaria e isso é uma coisa que quem me segue por aqui já pode estar cansado de saber, então por esta razão tive que vir no blog e contar como foram minhas experiências “papelísticas” do outro lado do oceano, e se vocês também gostam tanto quanto eu, também vão adorar!

Fui para esta viagem pensando em comprar alguns materiais que aqui no Brasil são mais caros, difíceis de encontrar ou então nem têm por aqui. Reservei um fundo pra isso e chegando lá a ideia era pesquisar para encontrar o melhor preço, fazendo assim meus eurinhos renderem mais.

Um merci beaoucoup – obrigada – gigantesco para Marie Margo, uma ilustradora que sigo no Instagram que me indicou as lojas e salvou minha vida, e dinheiro.

Rougier&Plé - Papelaria em Paris

A primeira que fui foi a Rougier&Plé, uma rede enorme de papelarias espalhadas por toda França que nasceu em 1854. Ao entrar é como se uma energia tomasse conta de mim, um Da Vinci, um Michelangelo e a vontade de levar uma coisa de cada de lá me transbordou. Materiais de pintura, scrapbooking, artigos de papelaria no geral e muita coisa linda pra ficar doido mesmo.

Prós e contras: Esta rede compensa pra quem procura coisas para planners e scrapbook. Tem muito carimbo, adesivo, decalque, pedras, colantes, tudo que você pensar e mais um pouco com preços bem bacanas. Além disso tem calendários lindos! Mas se você procura tintas e pincéis mais específicos pra aquarela ou mais profissionais de pintura, o que eu estava procurando, não compensa.

Rougier&Plé - Papelaria em ParisImagem

Rougier&Plé - Papelaria em ParisImagem

Rougier&Plé

Onde fui? 108 Boulevard Saint-Germain, 75006
Estação mais próxima: Odéon
Site da rede: http://www.rougier-ple.fr/

Sennelier - Papelaria em Paris

A Sennelier é famosa por seus materiais de fabricação própria que existem desde 1887. A loja fica pertinho de Notre Dame e é bem pequenininha, mas super charmosa. Só descobri o segundo andar dela desta vez.

Prós e contras: Só encontrei materiais de caligrafia japonesa – pincéis ENORMES e caríssimos – nesta loja. Além, disso foi a única que também vendia os pincéis da marca Escoda, que eram os que eu estava procurando. Papéis e tintas da própria marca são mais caros nesta loja – o que é uma pena, mas a localização e a loja valem o passeio.

Sennelier - Papelaria em Paris

Sennelier - Papelaria em ParisImagem

Sennelier

Onde fui? 3 Quai Voltaire, 75007
Estação mais próxima: Tuileries
Site da loja/marca: http://www.sennelier.fr

Passage Clouté - Papelaria em Paris

A última e mais distante de todas, mas que valeu cada centavo de euro, foi a Passage Clouté, que existe desde 1995. Demorei pra chegar de metrô com o irmão por lá, mas foi onde encontrei os melhores preços de tintas, pincéis, sketchbooks e canetas. Vou fazer um post do que eu comprei por lá logo logo, mas já aviso que não tem pra eles. A loja é gigantesta e com uma variedade de coisas que vai deixar qualquer um doido.

Prós e contras:Fica mais longe, dependendo de onde você está e é difícil ser atendido em inglês, sorte que meu irmão é bom no francês, pois queria coisas muito específicas e as moças não entendiam, mas compensou e acabei comprando todo o resto da lista que eu levei por lá, pois umas promoções estavam ótimas!

Passage Clouté - Papelaria em ParisImagem

Passage Clouté - Papelaria em Paris

Passage Clouté

Onde fui? 7 Rue des Boulets, 75011
Estação mais próxima: Nation
Site da loja: https://passagecloute.com/

No geral compensaram muito as compras que fiz por lá, mas o que reparei é que marcas americanas e inglesas são mais difíceis, quase impossíveis de serem encontradas nas lojas, como Prismacolor (lápis de cor) e Daniel Smith (tintas) por exemplo. Mas e aí? Curtiu o tour e as dicas de papelaria? Que tal fazer uns aqui pelo Brasil também?

%d blogueiros gostam disto: