são paulo

Passeio: Jogo de Futebol no Estádio

jogo_palmeiras_1

Eu sempre tive a curiosidade de ir em um jogo de futebol. Eu não sou a maior admiradora do esporte deste mundo, mas vai, estar no meio de um monte de gente gritando por um time deve ser algo bacana de se ver, não? Então juntando esta curiosidade e mais um jogo mais tranquilo que apareceu em fevereiro, fomos eu, o noivo e um amigo nosso assistir ao jogo Palmeiras e Santos pelo Campeonato Paulista.

jogo_palmeiras_2

O jogo foi em um sábado de tarde no Allianz Parque, estádio do Palmeiras, e vou contar uma coisa: que estádio lindo! Eu já tinha visto ele no show do David Gilmour que fui ano passado, mas ele em dia de jogo fica muito legal. Pra quem possa interessar, o acesso é super fácil, ele fica do lado do Shopping Bourbon em São Paulo. Os banheiros (olha a dica pras mina) estavam em ótimo estado e VAZIOS, isso que dá ir em ambiente de maioria masculina. Os preços das coisas lá dentro são bem salgados, então indico fazer uma boquinha no shopping ou em casa antes de ir pra lá.

Sobre o jogo, foi bem ruim, achei super parado, fora que nem teve gol, mas a torcida muito animada! Como foi divertido ouvir o que aquela organizada grita aos sete ventos! Ri demais, me diverti muito e torci também, por que não?

jogo_palmeiras_3

Alguém aqui tem curiosidade ou já foi em um jogo? Contem como foi!

Evento: Campus Party 2016

cp_1

Aconteceu entre os dias 26 e 31 de janeiro deste ano a Campus Party, evento sobre tecnologia, inovação, empreendedorismo, mídias sociais e mais bizilhões de coisas. Quem acessou o blog semana passada viu um guia que fiz para quem estava se preparando pra acampar (isso mesmo, acampar) por lá todos os dias, quem me segue no Instagram viu vídeos e fotos de lá, mas este post marca meu retorno das férias e hoje eu vim contar como foi minha segunda CP.

cp_3

Boneco levado pelos participantes.

CAMPUS: UM EVENTO CADA DIA MAIS DIVERSIFICADO.
O que me chamou muito a atenção este ano foi a quantidade de mulheres. Comparado com 2014 eu tenho que dizer que em 2016 as mulheres fizeram e aconteceram. Aliás, não só as mulheres, mas a comunidade LGBT também se fez presente o que tornou o evento deste ano muito inclusivo e diversificado, trazendo discussões pertinentes ao que passamos atualmente e fazendo todo mundo pensar sobre aceitação e desconstrução, pra mim um passo gigante pro mundo ser melhor. Houve um pequeno episódio bem chato em relação a não deixarem uma palestrante que estava com a filha entrar com papinha de bebê (oi?) o que mostra que a organização ainda tem que incluir algumas coisas específicas pra quem vai em família, principalmente com criança pequena, mas fora isso esta foi a Campus da diversidade e das mulheres.

cp_2

Estande TimBeta.

Vou para o Instituto Xavier. #tim #ccxp9 #360 #timefreeze

Um vídeo publicado por Michelli Buzogany Eboli (@merylliel) em

CONTEÚDOS
Palestras e workshops maravilhosos, muito conteúdo para várias áreas. Eu sou designer e empreendedora, meu noivo é engenheiro e minha amiga é formada em física, e o evento apresentou conteúdos pertinentes para todos nós, fora a parte de entretenimento com palestras e painéis com famosos da internet, com direito até a um mini-show dos Barbixas e encerramento com Detonator.

Além de palestras o evento conta com Maratona de Negócios, mentorias para empreendedores, campeonatos de games como Street Fighter e Just Dance, exposição de Startups, estandes com as interações mais diversas, hackaton e por aí vai. É só ficar de olho no site que você vai descobrindo coisas.

cp_5

Cosplayer e seu casemod de Hello Kitty.

cp_4

Casemod.

cp_8

Tietando Bruna Vieira.

cp_7

Tietando Mari Moon.

cp_6

Tietando Afonso 3D.

WEBCELEBS
Outra coisa bacana é você poder “desvirtualizar” aquela webcelebridade que você acompanha. A Campus faz este contato super fácil e você pode trombar com qualquer uma dessas pessoas andando pelo evento como quem não quer nada.

cp_9

Jogo mitológico de Munchkin. 5h de duração. Foto por: Willian Soares Alves.

CONTEÚDO SIM, MAS MUITA DIVERSÃO TAMBÉM.

Além de aprender dá pra se divertir muito no evento! Na madrugada o pessoal se empolga e além dos games nos estandes e nos PCs (você pode levar o seu do tamanho que for) o pessoal monta bancadas com Just Dance pra se jogar na dança e você ainda pode juntar um pessoal e jogar algum jogo, como fizemos por lá.

O que mais me encanta neste evento é a quantidade de gente do país todo que vai pra lá. Fiz contatos, me diverti, conheci gente bacana e aprendi muita coisa em 6 dias imersa no Anhembi. Uma semana de aprendizado e diversão, tudo junto num evento só, o que faz da Campus um evento anual quase que obrigatório. Alguém que passa por aqui já foi? Quem mais aqui é fã da CP?

Campus Party 2016 – Guia

Campus Party

Já fui uma campuseira em 2014 e coloquei aqui no blog que ainda se chamava Chocottone um post com dicas de coisas para levar e outro contando como foi minha experiência. Este ano vou novamente para a CP e resolvi atualizar as informações em um infográfico bem legal resumindo de forma bacana o que é que você tem que levar e fazer pra ter uma Campus Party tranquila e feliz. Me segue:

campus_party_2016

Estou super empolgada, pois foi numa Campus Party que a Alpaka se tornou algo mais real e será uma oportunidade de voltar lá como uma empreendedora. Vou estar na Campus durante todos os dias e quem passar por lá e me encontrar pode chamar pra gente conversar e tirar fotos. Gostaram do infográfico? Quem vai levanta o dedidinho.

Passeio: Museu de Pesca – Santos/SP

museu_pesca_santos_1

Jornal “A Tribuna”, Santos (SP). Autor: Marcelo Justo, fev. 2007.

O Museu de Pesca de Santos sempre foi um lugar que eu quis visitar, desde pequena. A família da minha mãe é praticamente toda de lá e por conta disso cresci visitando a cidade, e sempre passava pela frente do museu e ficava encantada com o esqueleto de baleia que podíamos ver da rua. Finalmente, depois de 27 anos, lá fui eu entrar nele.

O antigo Forte Augusto de 1734 foi construído para a defesa do estuário de Santos, mas em 1893 o lugar sofreu ataques e quase não sobrou muita coisa. Devido ao excelente lugar onde se encontrava, torna-se Escola de Aprendizes-Marinheiros do Estado de São Paulo, organizada pelo Ministério da Marinha. O prédio foi inaugurado em 5 de maio de 1909 e funcionou até 1931. Em 1932, recebeu o nome de Instituto de Pesca Marítima. Durante anos o prédio fui mudando de nome até que em 1969 ele finalmente começou a ser chamado como hoje conhecemos.

museu_pesca_santos_2

Entrada do museu.

museu_pesca_santos_3

Balaenoptera physalus.

museu_pesca_santos_4

23 metros de comprimento e 7 toneladas – Uol

museu_pesca_santos_5

Tubarão.

Sobre o passeio: Apesar de ser um museu simples, ele é bem interessante e divertido. Com exemplares de vários animais taxidermizados (reproduzidos para estudo com carcaças reais), como arraia-manta, tubarões, lulas (único exemplar em exposição no mundo com 5 metros de comprimento), aves e peixes, o museu trás também salas interativas para crianças e que podem ser visitadas pelos grandes também. Uma das salas mais legais pra mim foi a que tem areias e conchas de várias praias do Brasil. Como praias num mesmo pais, estado e até cidade podem ser tão diferentes. Essa diversidade da natureza me encanta.

Tempo do passeio: Demoramos quase duas horas lá dentro, curtindo cada pedaço do local. Foi bem divertido!

Preço: Até a publicação deste post o valor da entrada consta como R$5,00 inteira e R$2,50 para estudantes e professores. Crianças até 6 anos e adultos maiores de 60 anos são isentos.

Onde fica: Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192 – Santos/SP – (13) 3261-5260/ 3261-5995

Mais informações: http://www.pesca.sp.gov.br/museu.php

%d blogueiros gostam disto: