Saude

Outubro Rosa

outubro_rosa
Quando eu era pequena na minha escola tinha um pequeno palco, onde, me lembro como se fosse hoje, a mãe da minha amiga estava para receber uma homenagem. Ela estava lá, no dia das mães depois de passar por um tratamento de câncer de mama. Os cabelos estavam crescendo e ela recebeu um buquê de flores.

Muitos anos depois minha mãe foi internada com trombose e em uma das visitas eu conheci a moça que estava com ela no quarto. Câncer nos ossos. Pelo que me lembro, a doença se espalhou pelo corpo pela demora de diagnóstico de um câncer de mama. O médico falava que ela era muito nova e se recusava a dar a mamografia. Ela não tinha nem 30 anos.

Algum tempo atrás eu parei e pensei: “caramba, eu tenho 28 anos”. Não, não é besteira. A gente vai ficando mais velho e parece que a cabeça demora pra acompanhar, isso já me foi relatado por mãe e avó e pelo visto acontece com todo mundo. Acontece que a frase do Homem-Aranha vai ficando verdadeira, pois com grandes poderes vem grandes responsabilidades. Cresci, tenho minha casa, meu trabalho, minha vida e as responsabilidades estão sendo jogadas na minha cara a todo momento, mas uma coisa eu não tinha reparado, minha saúde faz parte disso.

Cresci, tenho minha casa, meu trabalho, minha vida e as responsabilidades estão sendo jogadas na minha cara a todo momento, mas uma coisa eu não tinha reparado, minha saúde faz parte disso.

Todo ano eu via o Outubro Rosa como uma campanha para “mulheres mais velhas”, afinal, eu tinha 13 anos, depois 18, depois 23… mas aí cheguei nos 28, idade que muitas mulheres descobrem este tipo de doença, e ainda não me identificava com as campanhas, foi quando a constatação da idade deu aquele click e eu entendi que eu tenho sim que me conhecer.

Na verdade a gente sempre tem que entender nosso corpo, mas eu comecei a me preocupar mais depois que parei de tomar o anticoncepcional (assunto para outro post), comecei a perceber mais o que acontece comigo e como isso é importante. Nunca tinha me tocado que eu poderia sempre fazer o auto-exame, que é tão fácil e importante pra prevenção do câncer de mama, algo tão simples e que eu achava que “não estava na idade”.

Como eu devem haver outras mulheres por ai (MU.LHER. Porque deixei de ser menina faz tempo) que não se enxergam com esses olhos, então quero convidar vocês pra ir comigo e embarcar neste mundo de gente adulta com responsabilidades e muita saúde. Faça sempre o auto-exame.

Outubro Rosa

Outubro Rosa

O quê?
Este movimento começou nos anos 90 nos Estados Unidos, em uma Corrida Pela Cura organizada em Nova York. Aos poucos ações foram se espalhando pelo mundo e hoje o Outubro Rosa é mundialmente conhecido como o mês de muita informação e conscientização para mulheres.

Por quê?
O câncer mais comum entre as mulheres é o de mama e se for diagnosticado em estágio inicial, pode ter cura. Se não for tratado pode se alastrar para órgãos vitais, como ossos, pulmão e fígado, e levar a morte. O câncer de mama é de difícil prevenção, pois é uma doença ligada ao histórico familiar e aos hábitos de vida. A grande arma que temos nas mãos é o diagnóstico precoce, ou seja, descobrir o tumor quando ele ainda é pequeno.

Principais Recomendações

Mamografia – anualmente após os 40 anos.
Exame clínico das mamas – a partir dos 20 anos como parte do atendimento médico integral da mulher.
Autoexame – mensalmente, de sete a dez dias após o início da menstruação, quando as mamas estão menos sensíveis. Para as mulheres que não menstruam mais, deve-se escolher um dia no mês.
Ultrassonografia – é indicada em casos específicos como exame complementar, particularmente em mulheres jovens, à procura de cistos ou nódulos ou, ainda, para diferenciá-los. Também permite orientar procedimentos como punções e biopsias.

E pra ficar legal vou fazer um #pinklipsday junto com a Renata do Mulher Vitrola. Clique pra saber mais sobre o movimento.

pinklipsday

Este post é um oferecimento de Rotaroots. Informações do site Se Toque.

Correndo como a Mulherada


Já fiz alguns posts aqui no Chocottone falando de exercícios em momentos diferentes da minha vida, eu sempre tento me manter em movimento constante. Comecei a fazer academia quando meu corpo começou a doer depois de um dia inteiro de trabalho na frente do computador, isso foi lá pela época da faculdade e do estágio, então comecei com aulas de local e musculação. Depois de um tempo, não tinha mais horários para as aulas e comecei a fazer dança do ventre, afinal, vale tudo pra não ficar parada! A dança foi além de um exercício corporal, algo que foi bom para a alma também, mas logo tive que sair de tudo quando mudei de cidade. Por aqui comecei na academia, mas os preços mais salgados da “cidade grande” e a correria do dia a dia me fizeram abandonar os exercícios. Foi então que as dores começaram a voltar e tive que voltar a fazer algo, então encontrei o tal P90X, um programa que promete condicionamento maluco em 90 dias, postei sobre ele aqui e tudo, mas não me agradou. Os exercícios eram ótimos, mas ouvir o mesmo cara, todo dia, estava matando meus neurônios e a minha vontade de fazer exercícios.


Bem, meu namorado adora fazer trilhas e já subiu algumas montanhas bem legais por aqui. Eu acho lindo o que você pode ver de cima dessas montanhas e sempre quis participar dessas aventuras, mas um fator me impediu: falta de preparo. Por conta de bronquite e asma, minha respiração sempre foi minha fraqueza, me cansando com muita facilidade para as coisas e isso sempre foi motivo de brincadeiras e piadas por parte do namorado. Resolvi então juntar minha decepção com o programa dos 90 dias, minha vontade de ter um condicionamento físico melhor e a necessidade de uma atividade que me fizesse cansar pra aliviar estresse, ansiedade e ainda por cima me ajudar com as dores do trabalho.

A assessoria esportiva que existia na agência que eu trabalhava e meus colegas de trabalho corredores me inspiraram a começar essa coisa chamada CORRIDA. No começo eu achava que ia morrer aos 500 m de corrida leve, você acha que não, mas seu corpo vai pedindo mais e mais. A endorfina que seu corpo libera depois do treino compensa todo o momento de sofrimento e suor que você teve antes e então eu comecei a correr. No parque, nas férias, de manhã antes do trabalho… e não é que a coisa foi melhorando?

Hoje, aos poucos, parando de 1 em 1 km, já consigo correr meus 5km e é incrível como a corrida me ajuda a manter a calma, alivia tensão, ansiedade e ainda faz bem pro corpo. Agora os objetivos são: correr os 5 km sem parar, em 30 segundos e participar de uma corrida de rua, vamos?

Fica a dica: Corre Mulherada é um site de meninas lindas que conheço internetisticamente e que falam de coisas bem legais como educação alimentar e dicas pra correr. Corre lá!

Pais, Filhos e Games

Semana passada recebi uma noticia fantástica: Vou ser papai de um garotinho que já é super amado. E logo vem na cabeça coisas que quero fazer junto dele, o tipo de educação que vou dar, erros que vejo nos filhos dos outros e em mim mesmo que quero mudar e já imagino a vida toda junto dele… Essa sensação é impar!

No meio desses pensamentos é claro que tem alguns em relação aos games e de como isso pode interferir na vida do meu filho. Não vou priva-lo de jogar, mas não o quero substituindo os prazeres “reais” pelos “virtuais”, vou controlar o tempo, os tipos de games e tentar faze-lo gostar o máximo de atividades físicas, já posso imaginar ele de longboard comigo e com o tio. – rsrsrs….Estou sendo um pai bobo.
Os games podem proporcionar vários bens, como o aumento da capacidade de concentração, raciocínio lógico e abstrato, mas também podem causar danos gravíssimos como a solidão que leva a criança a ter sérios problemas em enfrentar os desafios do dia-a-dia.

Mas é claro que cada caso é um caso, comecei a jogar com uns 8 anos e sempre fui fominha de rua, de bagunça e também de escola. Já meu primo de 9 não quer nem saber de caderno… Só Play2.
Daí acho que o conteúdo que vem antes dos games, os exemplos em casa e os valores que são impostos à criança faz toda diferença na criação do pequeno.

Em fim, Parabéns pra mim, Saúde pro mulekee e Games para nós! xD