Empreender

Organa Loja – Pequeno Negócio

organa_loja_1
Passeando pela internet eu descobri uma loja muito fofa que eu tive que trazer aqui pro blog. A Organa Loja foi criada por mãe e filha, que fazem as peças exclusivas e únicas manualmente, levando em conta o conteúdo artístico das duas. O item que eu mais sou apaixonada são as jaquetas, com frases, cores, tudo maravilhoso.

organa_loja_2
organa_loja_3
Tiaras com chifrinhos e orelhinhas.

Começou com peças feitas para uso pessoal, depois para alguns amigos e um dia a ideia de publicar na rede ganhou gás e colocamos a mão na massa. As pinturas e montagem de pequenas peças em feltro são por minha conta, Mariane, enquanto minha mãe cuida da costura mais complexa de peças como bolsas e almofadas.

organa_loja_4
organa_loja_5
“Em Janeiro faremos 2 anos de loja, e estamos bem felizes com o resultado desse tempo, foi algo que não esperávamos alcançar e agora pensando em aumentar a produção cada vez mais ?
Sou muita grata pelos clientes da Organa, pois são sempre novas amizades que surgem, com dicas, ideias, compartilhando o que pensam sobre a loja e o nosso trabalho, essa é uma ajuda pela qual prezamos muito! A meta agora é iniciar a produção de roupas 100% Organa, desenhadas e feitas por nós, é o projeto de 2017 e estamos colocando todo o nosso amor nisso.”

Além de jaquetas e camisetas, elas vendem móbiles, bonecos de feltro, tiaras com chifres de unicórnio e orelhinhas, almofadas, bolsas, e por aí vai! Obrigada Mariane por nos contar um pouco da loja e se eu fosse vocês eu seguiria já a loja nas redes sociais, porque é tudo muito legal.

Siga a Organa:
Instagram | Facebook

Meu Pequeno Negócio

alpaka_pequeno_negocio_2016
Há mais de dois anos nascia uma ideia e há pouco mais de um ano nascia a Alpaka. Uma coisa que surgiu meio que do nada e foi tomando proporções maiores, trazendo pra mim e para minha amiga/parceira/sócia/irmã da vida Thayná, responsabilidades que não tínhamos até então.

Empreender é um mar de descobertas, cheio de prós e contras que falarei em outra oportunidade, mas uma coisa que não podemos negar é o quanto aprendemos com essa empreitada.

alpaka_pequeno_negocio_2016_2
Para trazer mais visibilidade a negócios como a Alpaka, o SEBRAE veio com a proposta do dia do pequeno negócio, mais especificamente a campanha Compre do Pequeno, que começou em 2015 e este ano está ainda maior.

Com esta campanha eles esperam chamar a atenção das pessoas para a importância de se consumir de pequenas empresas, trazendo assim um retorno maior para a comunidade local de cada um, o que ajuda na geração de empregos e na distribuição de renda.

alpaka_pequeno_negocio_2016_3
Eu sou uma super apoiadora desta campanha e todos os meses tenho apresentado aqui no blog pequenas empresas que mandam muito bem e fazem seus produtos com boa qualidade e, o diferencial delas, o carinho em cada detalhe. Busque maneiras de apoiar esta campanha aí perto da sua região, compre de empresas locais, nacionais, que com isso você estará retornando em muita coisa boa pro nosso país e pra sua própria comunidade.

Quer conhecer a minha querida Alpaka? Só entrar no site e conferir nossos produtos, esta semana ainda tá com promoção!

MIMO Casamento Artesanal – Pequeno Negócio

mimo_1
Eu sou apaixonada por papelaria. Cartões de visita, convites, papel timbrado… eu sou aloka do bloquinho, então imagina como fiquei quando descobri esta gracinha de empresa? Na verdade a empresa é de uma querida conhecida, ex-colega de trabalho, Lerrine Lisie, e o amigo dela Renan Riso, e o trabalho que eles fazem é simplesmente uma fofura! Então conheçam hoje um pouco da MIMO.

mimo_2
“A mimo surgiu quando uma amiga nos pediu para fazer o convite e algumas peças do casamento dela, nós gostamos tanto de fazer que decidimos nos juntar e criar a Mimo Casamento Artesanal, tornando isso uma empresa mesmo. Como o ramo de casamentos já é bem concorrido, queríamos algo que fosse o nosso diferencial, então tivemos a ideia de fazer tudo o mais artesanal possível, cada convite, envelope é montado um por um, cada detalhe é pensado de acordo com o casal, fazemos uma breve pesquisa com eles para que nossas criações tenham realmente a carinha deles.”

A mimo surgiu quando uma amiga nos pediu para fazer o convite e algumas peças do casamento dela, nós gostamos tanto de fazer que decidimos nos juntar e criar a Mimo Casamento Artesanal.

mimo_3
“Escolhemos o nome porque acreditamos que cada convite e peça que criamos, quando a pessoa recebe, de certa forma é um “mimo”que ela está recebendo, é o sinal de que ela é importante e faz parte da vida do casal, é o primeiro contato de fato que a pessoa tem com o casamento, queremos que as pessoas percebam esse carinho que temos em fazer cada detalhe em nossas criações, cada casamento é muito especial para nós. Além disso, apesar dos convites serem o nosso foco principal, também fazemos toda a identidade visual do casamento, desde tags, cardápio, quadro de presença até um painel chalkboard de foto que pintamos a mão personalizado com a identidade e ideias do casal, tem feito bastante sucesso.”

(…)acreditamos que cada convite e peça que criamos, quando a pessoa recebe, de certa forma é um “mimo”que ela está recebendo, é o sinal de que ela é importante e faz parte da vida do casal, é o primeiro contato de fato que a pessoa tem com o casamento (…)

“Atualmente criamos uma coleção: “Amor se planta, amor floresce”, inspirada nas flores e seguindo alguns estilos como rústico, clássico, moderno, descolado e romântico, estamos muito contentes com a repercussão do lançamento.”

mimo_4
Cada convite maravilhoso que eles colocam nas redes que eu fico babando e nisso já sou fã. Os trabalhos em chalkboard também são lindos e super doces. Fica aqui a dica então de uma empresa que faz um trabalho cheio de carinho, com atenção, qualidade e um Pequeno Negócio.

Quer saber mais?
http://www.mimoconvites.com | Facebook | Instagram

La Sirenna – Pequeno Negócio

la_sirenna
Tem gente que tem o mosquitinho do empreendedorismo falando baixinho no ouvido desde sempre, mas tem uma hora que ele grita e aquele sussurro vira realidade. Foi assim que aconteceu com a Babee, essa menina que eu sigo faz tempo e adoro o trabalho.

Começar um empreendimento não é fácil, ainda mais quando você tem que colocar a mão na massa em todo o processo, e é por isso que a La Sirenna, a loja on-line de sereísses dela, veio parar aqui hoje na dica de Pequeno Negócio. Fiz algumas perguntas pra Babee pra saber dela como está sendo este começo pra quem sabe incentivar alguém que tem o mesmo “bichinho” dentro de si.

la_sirenna_2
1. Qual a situação que te deu aquele “CLICK” de “eu quero começar hoje o meu negócio”?

Isso é um pouco engraçado porque eu não me lembro exatamente quando este click aconteceu, porque ele já existe há muito tempo, tipo há anos mesmo! Como criativa (pessoa da área criativa), eu sempre senti a necessidade de CRIAR as coisas minhas, tanto pra extravasar como pra explorar, pra buscar conhecimento (já diria o E.T. Bilu <3), como aconteceu com o blog e com diversos outros projetinhos que já cuidei, como o Rotaroots, o Ruivices, etc.


“Quando se começa um negócio, a gente vira um turbilhão de ideias, mas nem todas são possíveis de executar, né?”

Sabendo que você é uma iniciante no meio empreendedor, até agora, qual foi sua maior dificuldade e como você a contornou?
Minha dificuldade é em saber no que focar. Quando se começa um negócio, a gente vira um turbilhão de ideias, mas nem todas são possíveis de executar, né? Então tem que se situar: onde é possível investir? E aos poucos desenvolvendo os produtos, um passo de cada vez e se adaptando ao mercado e as tendências. No fim das contas, a dificuldade é de se ter paciência mesmo.

Como uma micro-empresária que faz tudo sozinha, qual parte você mais gosta de lidar e qual você menos gosta, até agora.
Eu gosto de lidar com tudo que envolve a criação da La Sirenna, desde a comunicação até os produtos, porque a temática é atual/jovem e já ajuda, porque eu sou minha própria cliente (!) e eu fiz pra alcançar as minhas próprias amigas, então fica muito mais fácil e torna o processo mais divertido. O que eu menos gosto é o investimento, mas é algo que eu já sabia desde o começo e decidi correr o risco, e sei que é um processo bem lento até alcançar um fluxo bom de vendas, então novamente: paciência, pequena gafanhota!


“Eu realmente me apaixonei por todo o conceito da La Sirenna, ela passou de uma conversa louca entre amigas à um projeto real.”

 

O que você sonha pra La Sirenna daqui 5 anos?
Meu sonho é: que eu consiga levá-la adiante e firmá-la no mercado. Eu tenho um grande mal que é de abandonar projetos 🙁 mas eu realmente me apaixonei por todo o conceito da La Sirenna, ela passou de uma conversa louca entre amigas á um projeto real.

Pra saber mais da loja, siga no Instagram, dá like no Facebook e compra na loja.