cozinha

Planejamento Semanal de Refeições

planejamento

Foto de Shanice Garcia.

Há algum tempo atrás fiz um post com dicas pra mandar bem na cozinha da sua casa e uma das dicas foi evitar o desperdício. Acontece que algumas amigas e conhecidas vieram me perguntar como eu consigo desperdiçar o mínimo possível aqui em casa e saber quantidade de comida que deve ser comprada e feita. Pra gente isso já é meio que automático, mas para contar um pouco disso e tentar ajudar quem ainda está se acostumando, resolvi contar como fazemos aqui em casa.

Escolha o dia das compras.
Até hoje minha avó conta como ela faz “compra de mês” e “comprinha da semana”. O hábito dos brasileiros fazerem compra de mês se deve aos altos níveis de inflação dos anos 80, quando ir no supermercado um dia depois poderia fazer toda a diferença. Hoje em dia temos uma economia mais estabilizada, apesar de tudo ter aumentado de preço, mas mesmo assim não é algo absurdo como nossos pais vivenciaram, então aqui em casa adotamos as compras semanais. Escolhemos o dia em que chegam as frutas e verduras em melhor estado e um dia que aparecem bastante promoções, a quarta-feira. Assim temos nosso dia certo de compras.

Escolha o cardápio.
Sabendo que toda quarta vamos comprar comida, temos que programar o que vamos comer até a próxima semana. Aqui em casa alguns pratos duram 2, outros 3 dias (você tá loko se acha que vou cozinhar TODO dia) então com base nisso a gente escolhe o que será feito para almoço e para a “janta” (entre aspas porque a gente prefere um lanche mesmo), e pensamos também no que já temos costume de comer nas outras refeições do dia, por exemplo:

cardapio

Faça uma lista e faça as contas.
Com base no que escolhemos já vamos para o supermercado com a lista pronta do que vamos comprar, além de levar uma calculadora na mão e ir somando o que estamos comprando. Isso evita aquelas escapulidas nas prateleiras e além de economizar no dinheiro ajuda também pessoas que estejam em uma reeducação alimentar, por exemplo, a não sair do foco. Pra quem não gosta de ir no supermercado, isso ajuda a ir mais rápido nas compras.

Congelar e conquistar.
Aqui em casa congelamos muitos alimentos para não perder, utilizar eles uma segunda vez ou deixar mais prático. Por exemplo: o feijão é cozinhado uma vez por mês em grande quantidade e congelado em potes com a quantidade para três dias. Se fazemos mandioca cozida, geralmente a porção dá para ser dividida em duas e congelamos a segunda para comer na próxima semana, isso vale para couve, abóbora, brócolis e várias outras comidas. Não perca tempo picando temperos sempre, congele salsinha, cebolinha e cebola picadinhos, quando for usar é só soltar com um garfo. Utilize o freezer ou congelador como um amigo para as horas de aperto na cozinha.

planejamento_2

Foto de Brooke Cagle

Cozinha é matemática.
Preste atenção na quantidade que você faz, isso vale para todas as comidas. Por exemplo, eu sei que dois copos de arroz aqui em casa funcionam para mim e para o noivo para dois dias e meio/três, então sei que não haverá risco dele estragar e que provavelmente no terceiro dia terei que fazer arroz de novo. Não estou falando para fazer a comida contadinha, faça o que deixe todo mundo feliz e possa repetir se ficar tudo gostoso e a fome for maior, mas tenha em mente o quanto vocês consomem, isso impede comida de ir para o lixo.

A arte da improvisação.
Tem um resto de pimentão na geladeira e hoje vou fazer um omelete de noite, pico ele e misturo tudo. Tem uma cenoura que vai estragar, vou picar em cubinhos e jogar no arroz. Preste atenção nessas coisinhas que vão sobrando na geladeira e aproveite elas em outros pratos, nisso você pode dar um toque diferente em algumas comidas que você nem imaginava e evita jogar coisas fora.

Fui aprendendo essas coisas quando me mudei para fazer faculdade fora e aos poucos me acostumando com essa vida de cozinha. Por mais preguiçosa que a gente seja, alguma coisa terá que ser feita, não é? Então dá pra organizar e comprar o que você quiser. Baixe aqui seu cardápio da semana pra você poder completá-lo com seus pratos e suas preferências, comece a planejar suas refeições e economize tempo e dinheiro. Que tal?

Ícones de Miguel C Balandrano do Noun Project.

Being Red: Mandando bem na cozinha

being_red_1

Sabe a Red? Esta mulher russa linda que é personagem de “Orange is The New Black”? Então. Inspirada nessa diva da cozinha carcerária moderna, eu resolvi fazer um post com dicas pra você que quer se aventurar no mundo das panelas e talheres da cozinha da sua casa. Quando fui morar fora da casa de mamãe uma das primeiras preocupações foi: “COMÉ QUE EU VÔ CUMÊ?”. Desde então tenho me descoberto uma leve apreciadora da arte da gastronomia e sempre acho bacana aprender algo novo na cozinha. Não sou nenhuma chef, não sei servir pratos maravilhosos, mas pelo menos com o noivo e pessoas que vieram aqui em casa as comidinhas fazem sucesso e me considero hoje uma pessoa com um bom repertório culinário. Então pra você, amiguinho ou amiguinha que quer começar a cozinhar e fazer coisas gostosas na sua casa, aí vão algumas lições.

red_1

Comece pelo básico

Este conselho pode parecer óbvio pra alguns, mas deve ser seguido. Comece aprendendo a cortar uma cebola, quebrar um ovo, separar uma gema… habilidades que vão ser úteis quando você for cozinhar. Saiba que entender o que cada tempero faz, já é meio passo pra você saber cozinhar. Temperatura de forno e fogo também são importantes! Por exemplo, forno muito quente é bom para gratinar, mas dependendo do que for você pode ser que você queime por fora e deixe cru por dentro.

Crie Repertório

Use a internet e programas de TV para achar receitas legais que você goste e faça as que você se sentir confortável. Fazendo receitas você aprende o que fica bom com o quê, como misturar ingredientes e aos poucos cria intimidade com os instrumentos da cozinha e com os ingredientes. Lembro de querer descascar as coisas com a facilidade que minha mãe faz, e isso a gente só atinge com muita prática.

Erros acontecem

Ninguém está ileso a errar alguma receita. Até miojo eu já queimei (na verdade coloquei ele na panela e não coloquei água, mas ok). Não desanime! Use o poder da persuasão pra continuar tentando!

red_3

Observar e aprender

Muita coisa eu aprendi olhando pessoas cozinharem. Pães e roscas eu aprendi com as avós, arroz com a mãe, feijão com a amiga, fazer molho branco com um amigo e assim foi indo. Olhar as pessoas na cozinha ajuda e muito a aprender coisas novas! Pergunte também o porque das coisas, isso pode te trazer ensinamentos valiosos.

Pães, massas, saladas, carnes… o que você mais gosta?

É engraçado, mas conforme fui aprendendo comecei a me interessar por um tipo específicos de comida. Eu gosto de fazer molhos para massas e ADORO fazer pães e biscoitinhos! Amassar a massa é como uma grande brincadeira de massinha de gente grande pra mim. Minha mãe já gosta de cozinhar pratos doces, enquanto minha avó materna prefere os salgados. Cada um meio que desenvolve um gosto especial em preparar algum tipo de coisa na cozinha, por isso é tão bacana experimentar e se encontrar. Quando isso acontece a cozinha vira uma pequena terapia.

Desperdício Zero

É aqui que você ganha o selinho “RED” de cozinheiro bacana da casa. Quando você consegue olhar para o que tem na geladeira e inventar uma refeição inteira com o que tem lá dentro usando seus dotes culinários adquiridos com o tempo, você pode se considerar um bom cozinheiro. É este momento que sua barrinha de cook do The Sims chega ao máximo.

red_2

Lembrando que essas dicas eu criei pra quem quer cozinhar legalzinho, ter um almoço gostoso fim de semana com amigos e um dia ser uma avó que sabe cozinhar para seus netos. São coisas que fiz desde que sai de casa e que me ajudaram a cozinhar melhor e fazer comidinhas gostosas pra eu poder comer. Não sou profissional, não pretendo ser, mas nem por isso tenho que comer coisas ruins, né? =D

E ai pessoal? Gostaram do post? Quem vai se arriscar na cozinha?