Viagens e Passeios

Passeios gostosos, viagens inesquecíveis, eventos divertidos e muita coisa bacana pra fazer e conhecer.

Viagem: Museu do Louvre – Paris

louvre_1

Museu visto de dentro.

O Museu do Louvre é um dos museus mais famosos do mundo e começou a ser construído em 1190. A estrutura do palácio sofreu várias alterações por anos: ampliações, demolições e até mesmo a construção da conhecida pirâmide de vidro do arquiteto chinês I. M. Pei, que provocou descontentamento de algumas pessoas por lá. Uma das últimas mudanças do prédio foi feita em 2002 e pela visita que fiz em 2014, ainda existem coisas que vão ser feitas por lá. O museu conta com mais de 380 mil itens e mantém em exibição permanente mais de 35 mil obras de arte, entre antiguidades egípcias, gregas, romanas, islâmicas, pinturas e esculturas. Lá encontram-se as famosas Vênus de Milo e a Monalisa de Leonardo da Vinci.

louvre_2

Aposentos de Napoleão – mesa de jantar e cama.

louvre_3

Abóbada do teto.

louvre_4

“As Bodas de Canaã” de Veronese, maior quadro do Louvre com 6,60 m x 9,90 m.

louvre_5

Sarcófagos egípcios.

louvre_6

Esculturas assírias.

louvre_7

Múmia dormindo.

Sobre o passeio: O Louvre é um lugar maravilhoso e você tem que entrar. Fato. Fomos em um dos dias que o museu fica aberto até mais tarde da noite, e juntando com a baixa temporada, ele estava bem vazio se comparado com fotos que vi na internet. Tivemos praticamente tempo e espaço pra curtir tudo lá dentro. O que me impressionou é que o Palácio em si já é um lugar maravilhoso e em alguns momentos eu não sabia se olhava as paredes ou as obras. Minha parte favorita foram os aposentos de Napoleão, se alguém no mundo acha que tem dinheiro hoje em dia, é só entrar lá pra se sentir um nada. Lustres imensos, ouro e muito luxo para um dos antigos reis da França. Muita gente me pergunta da Monalisa e eu só tenho que dizer que na frente dela encontra-se o quadro “As Bodas de Canaã”, então eu fiquei mais embasbacada com o tamanho e com a qualidade deste quadro do que com a “Mona” em si. Para conseguir ver “melhor” tudo que tinha por lá, pegamos um mapa do museu onde marcam as 7 principais coisas que você precisa ver lá e saímos caçando todas. Bem divertido!

Preço: €15. Fica aqui também a dica para o Paris Museum Pass. Você compra pacotes para 2(€42), 4(€56) ou até 6(€69) dias e você entra em mais de 60 lugares sem pagar a mais por isso, em alguns você até “fura a fila”. Vale a pensa se você for em vários lugares que pagam, por exemplo: Musée d’Orsay e Versailles.

Tempo de passeio: Ficamos por 3 horas lá dentro e não conseguimos ver uma parte do museu. Pra quem quer explorar o lugar com calma e audioguide recomendamos paciência e um dia inteiro, ou três dias fazendo cada dia um andar.

Estação de metrô próxima: Palais-Royal Musée du Louvre.

Mais informações: http://www.louvre.fr/

Viagem: Igreja de Madeleine – Paris

madeleine_1

Frente da igreja.

A Igreja de Madeleine começou a ser construída em 1763 em homenagem a Santa Maria Madalena, mas só foi terminada em 1845. Alí anteriormente haviam outras igrejas, que foram sendo refeitas e expandidas para absorver a quantidade de pessoas, até que Louis XV resolve fazê-la maior. A obra passou pela mão de vários arquitetos até ser terminada.

madeleine_3

Vista da Praça da Concórdia da frente da igreja.

madeleine_2

Interior

madeleine_4

Órgão da igreja.

Sobre o passeio: A igreja é maravilhosa. Pelas fotos é impossível entender o tamanho que ela tem. Lá dentro existem estátuas e pinturas lindas e impressionantes, fora os detalhes do chão e o órgão. Quando chegamos lá estava tendo um ensaio de violino maravilhoso e foi emocionante ficar alí por alguns minutos. Vale muito a pena passar por alí.

Preço: Igreja aberta ao público.

Tempo de passeio: Você pode assistir uma missa, ou apenas entrar pra olhar, então o passeio pode demorar de 30 minutos até uma hora.

Estação de metrô próxima: Madeleine.

Mais informações: http://www.eglise-lamadeleine.com/

Viagem: Catacumbas de Paris

catacumbas_1

Escultura feita pelo operário Antoine Décure.

Quando fomos pra Paris deixamos algumas coisas para descobrir por lá, e não é que a namorada do meu irmão deu uma dica super legal? As Catacumbas de Paris são um passeio pouco procurado por turistas, mas super diferente. Abaixo das ruas de Paris existem muitos túneis e passagens, alguns são mapeados, outros são descobertos de tempos em tempos. Em um desses você pode pagar um ingresso e ver pilhas e mais pilhas de ossos amontoados.

Um dos mais antigos cemitérios de Paris, o Cimetière des Saints-Innocents havia virado um problema enorme para a população da cidade. O cheiro era forte e doenças começavam a se alastrar por ali. Por isso em 1780 ele foi fechado e em 1785 uma parte dos túneis que já existiam na cidade foi destinada para o armazenamento desses restos mortais. Inicialmente eles eram apenas descartados lá, mas depois de algum tempo Héricart de Thury, o inspetor da Pedreira que fazia os túneis, resolveu arrumar os ossos em formas e paredes arrumadinhas, como vemos até hoje. São mais de 6 milhões de ossadas nas catacumbas e os túneis para visitação tem 2 km de extensão e ficam há uma profundidade de cinco andares.

catacumbas_2

Escada maluca.

catacumbas_3

Caveira do mau e caveiras do amor.

catacumbas_4

Mais ossos.

catacumbas_5

Minha cara de “gzuz quanto osso”.

Sobre o Passeio: Foi bem interessante e diferente descer os 130 degraus abaixo da terra! Ficamos abobalhados com a quantidade de ossos que existem por lá. O lado ruim é que a maioria dos textos é em francês, claro, mas não tem nada em inglês pra você se situar e nisso perdemos muita informação, mas não a diversão. Na saída, quando você sai das catacumbas, você vê uma lojinha cheia de coisas referentes a caveirinhas, foi onde comprei meu patch das catacumbas. Vale avisar que o trajeto tem 2 km e lá embaixo não tem saída de emergência e nem banheiros, então vá de barriga cheia e xixi feito.

Tempo de passeio: Uma hora de passeio subterrâneo.

Preço: €10.

Como chegar? Denfert-Rochereau, praticamente de frente!

Mais informações: http://www.catacombes.paris.fr/ | Informações do post do Aquele Lugar.

CCXP: Comic Con Experience 2015

ccxp_1

Hulk vs. Hulk Buster dando as boas-vindas no evento.

Este final de semana aconteceu em São Paulo a tão esperada Comic Con Experience, evento de cultura pop (vulgo geek/nerd) que reuniu na São Paulo Expo várias marcas, artistas e ações para divulgação de filmes, séries, games etc. Como uma boa fã de tudo que envolve esta cultura, eu e o noivo nos aventuramos nesta empreitada e saímos de São José dos Campos rumo ao evento no sábado de manhã. Chegamos lá tão fácil que foi incrível! Nada de trânsito, nada de problemas. Para entrar achamos as filas super organizadas, ainda mais se comparadas com outros eventos que já fomos como Rock in Rio e AnimeFriends, e em 40 minutos estávamos dentro do evento. Achei rápido e agradável pois não ficamos muito tempo parados.

ccxp_2

Dando uma de Bart.

ESTANDES
Lá dentro é a hora de ficar doido: lojas com estandes enormes e muito bem montados. Os preços? Achei tudo no preço normal de lojas que vi na Liberdade em São Paulo, por exemplo, algumas coisas até bem mais caras, porém muita coisa exclusiva do evento. Única coisa que vi mais barata e que realmente tive que comprar foram volumes capa dura dos MSP Graphics do Maurício de Souza. Além disso, FILA, muita fila! Fila pra participar de ação dos estandes, pra pegar autógrafos de artistas, pra banheiro, pra entrar nas lojas! Mas, quem vai em eventos assim sabe que o normal é isso, fila pra tudo. Só entrei nas lojas que não tinham fila mais pro final do dia. Aliás, achei a fila pra comer bem rápida comparada as de outros eventos que fui.

Dos estandes os mais legais pra gente foram o da Sony, com tiro-ao-alvo, fotos como um Caça-Fantasmas e o super divertido Escape60′ inspirado no novo filme baseado no livro do Dan Brown, Inferno. Ficamos tão empolgados que queremos visitar em São Paulo os outros.

COMIDA
Tinha opção pra caramba! Desde self-service até food-truck, mas tudo com preço bem salgado. R$18 uma pizza pequena é de matar do coração, sorvetes simples por R$5 e uma garrafinha de água por R$5, então a solução foi levar barrinhas de cereal e garrafa de água de casa pra economizar.

ccxp_3

Uma bitoca no nariz do Ozob.

ccxp_4

Figurinos oficiais do filme Batman vs. Superman.

ARTIST’S ALLEY
Pra mim o melhor da CCXP! Pude conhecer e apoiar artistas que sigo virtualmente e ainda pegar assinaturas em materiais que eu já tinha em casa. Alí meu dinheiro foi-se, o pouco que eu tinha, mas gasto com gosto. Pude conferir de pertinho artistas como Gonzalo Cárcamo, o monstro da aquarela, Hiro Kawahara, Joel Lobo, Garrucho, Bianca Pinheiro, Fernanda Nia, Marcia Misawa, Fabiana Shizue, Rebeca Prado e váaaarios outros queridos por mim.

PAINÉIS E AUDITÓRIOS
Eu não sei se pessoas vão me matar agora, mas não me interessei muito nos painéis. Eu sei que teve coisas bacanas, mas eu fui em apenas um dia e meu objetivo era Artist’s Alley então acabei não conseguindo ver nenhum. Os artistas famosos que foram? Bem legais, mas não sou fã de nenhum então por isso preferi não ficar nas filas e curtir o evento tranquila.

ccxp_5

Transformet “miniatura”.

ccxp_6

Action Figures da Bandai.

ccxp_7

Trono de ferro, Boba Fet e cosplayer mara do Coringa. Na foto estou com a blusinha “Silhuestrelas” da Alpaka.

COSPLAYS
Gente, fiquei encantada com a quantidade de cosplayers maravilhosos que estavam lá. Tirei foto com um rapaz que é a encarnação do Johnny Depp, a moça tava IGUAL a Malévola e não consegui lidar com este Coringa. Muitos artistas maravilhosos! Só fiquei chateada com alguns que tiram foto com cara de merda quando você pede, o que eu acho meu nada a ver, mas ainda bem que a maioria foi super bacana.

No geral o balanço foi positivo e nos divertimos bastante. E vocês? Alguém mais aqui foi? O que vocês acharam mais legal?

%d blogueiros gostam disto: