Viagens e Passeios

Passeios gostosos, viagens inesquecíveis, eventos divertidos e muita coisa bacana pra fazer e conhecer.

Evento: Campus Party 2016

cp_1

Aconteceu entre os dias 26 e 31 de janeiro deste ano a Campus Party, evento sobre tecnologia, inovação, empreendedorismo, mídias sociais e mais bizilhões de coisas. Quem acessou o blog semana passada viu um guia que fiz para quem estava se preparando pra acampar (isso mesmo, acampar) por lá todos os dias, quem me segue no Instagram viu vídeos e fotos de lá, mas este post marca meu retorno das férias e hoje eu vim contar como foi minha segunda CP.

cp_3

Boneco levado pelos participantes.

CAMPUS: UM EVENTO CADA DIA MAIS DIVERSIFICADO.
O que me chamou muito a atenção este ano foi a quantidade de mulheres. Comparado com 2014 eu tenho que dizer que em 2016 as mulheres fizeram e aconteceram. Aliás, não só as mulheres, mas a comunidade LGBT também se fez presente o que tornou o evento deste ano muito inclusivo e diversificado, trazendo discussões pertinentes ao que passamos atualmente e fazendo todo mundo pensar sobre aceitação e desconstrução, pra mim um passo gigante pro mundo ser melhor. Houve um pequeno episódio bem chato em relação a não deixarem uma palestrante que estava com a filha entrar com papinha de bebê (oi?) o que mostra que a organização ainda tem que incluir algumas coisas específicas pra quem vai em família, principalmente com criança pequena, mas fora isso esta foi a Campus da diversidade e das mulheres.

cp_2

Estande TimBeta.

Vou para o Instituto Xavier. #tim #ccxp9 #360 #timefreeze

Um vídeo publicado por Michelli Buzogany Eboli (@merylliel) em

CONTEÚDOS
Palestras e workshops maravilhosos, muito conteúdo para várias áreas. Eu sou designer e empreendedora, meu noivo é engenheiro e minha amiga é formada em física, e o evento apresentou conteúdos pertinentes para todos nós, fora a parte de entretenimento com palestras e painéis com famosos da internet, com direito até a um mini-show dos Barbixas e encerramento com Detonator.

Além de palestras o evento conta com Maratona de Negócios, mentorias para empreendedores, campeonatos de games como Street Fighter e Just Dance, exposição de Startups, estandes com as interações mais diversas, hackaton e por aí vai. É só ficar de olho no site que você vai descobrindo coisas.

cp_5

Cosplayer e seu casemod de Hello Kitty.

cp_4

Casemod.

cp_8

Tietando Bruna Vieira.

cp_7

Tietando Mari Moon.

cp_6

Tietando Afonso 3D.

WEBCELEBS
Outra coisa bacana é você poder “desvirtualizar” aquela webcelebridade que você acompanha. A Campus faz este contato super fácil e você pode trombar com qualquer uma dessas pessoas andando pelo evento como quem não quer nada.

cp_9

Jogo mitológico de Munchkin. 5h de duração. Foto por: Willian Soares Alves.

CONTEÚDO SIM, MAS MUITA DIVERSÃO TAMBÉM.

Além de aprender dá pra se divertir muito no evento! Na madrugada o pessoal se empolga e além dos games nos estandes e nos PCs (você pode levar o seu do tamanho que for) o pessoal monta bancadas com Just Dance pra se jogar na dança e você ainda pode juntar um pessoal e jogar algum jogo, como fizemos por lá.

O que mais me encanta neste evento é a quantidade de gente do país todo que vai pra lá. Fiz contatos, me diverti, conheci gente bacana e aprendi muita coisa em 6 dias imersa no Anhembi. Uma semana de aprendizado e diversão, tudo junto num evento só, o que faz da Campus um evento anual quase que obrigatório. Alguém que passa por aqui já foi? Quem mais aqui é fã da CP?

Viagem: Basílica de Sacré Cœur – Paris

sacre_coeur_5

Eu e o NOIVO.

Dizem as más línguas que os parisienses acham a Basílica de Sacré Cœur horrorosa. Que ela destoa demais do estilo de Notre Dame com seus traços romanos-bizantinos. Como uma boa turista que fui, achava lindo poder avistar esta igreja de quase todos os pontos de Paris. Numa época conturbada e com um decreto de instituir-se uma nova ordem moral surge a basílica, imponente no alto de uma colina. Para chegar até o topo de seu domo são 300 degraus, fora os que você tem que subir para chegar ao topo da colina.

sacre_coeur_4

Vista do domo.

sacre_coeur_3

Carrossel.

sacre_coeur_2

Basílica.

sacre_coeur_1

Detalhes da fachada.

moulin

Moulin Rouge.

Sobre o passeio: o bairro de Montmartre é um bairro boêmio, onde encontra-se inclusive o famoso Moulin Rouge. Com várias lojinhas legais o bairro vai te ganhando quando você chega perto da Basílica. Se você não quiser subir até o domo, não tem problema! De cima da colina você já vai ter uma vista linda de Paris. Eu e o então namorado resolvemos subir no domo para ver de mais de cima, o lugar estava até que bem movimentado e imaginamos logo que o domo estaria lotado, e não é que estava vazio? Com toda esta sorte foi lá que ele resolveu me fazer uma surpresa: me pedir em casamento. Estávamos morando junto já, mas o que é um pedido lindo desse num lugar tão maravilhoso desses? Por isso e por toda a beleza do lugar, o passeio valeu muito.

Preço: O preço varia de acordo com a época do ano, assim como os horários de visitação.

Tempo de passeio: Uma hora ou mais dependendo se você subir na torre ou não.

Estação de metrô próxima: Anvers, Abbesses, Pigalle ou Lamarck-Caulaincourt.

Mais informações: http://www.sacre-coeur-montmartre.com/portugais/

Campus Party 2016 – Guia

Campus Party

Já fui uma campuseira em 2014 e coloquei aqui no blog que ainda se chamava Chocottone um post com dicas de coisas para levar e outro contando como foi minha experiência. Este ano vou novamente para a CP e resolvi atualizar as informações em um infográfico bem legal resumindo de forma bacana o que é que você tem que levar e fazer pra ter uma Campus Party tranquila e feliz. Me segue:

campus_party_2016

Estou super empolgada, pois foi numa Campus Party que a Alpaka se tornou algo mais real e será uma oportunidade de voltar lá como uma empreendedora. Vou estar na Campus durante todos os dias e quem passar por lá e me encontrar pode chamar pra gente conversar e tirar fotos. Gostaram do infográfico? Quem vai levanta o dedidinho.

Passeio: Museu de Pesca – Santos/SP

museu_pesca_santos_1

Jornal “A Tribuna”, Santos (SP). Autor: Marcelo Justo, fev. 2007.

O Museu de Pesca de Santos sempre foi um lugar que eu quis visitar, desde pequena. A família da minha mãe é praticamente toda de lá e por conta disso cresci visitando a cidade, e sempre passava pela frente do museu e ficava encantada com o esqueleto de baleia que podíamos ver da rua. Finalmente, depois de 27 anos, lá fui eu entrar nele.

O antigo Forte Augusto de 1734 foi construído para a defesa do estuário de Santos, mas em 1893 o lugar sofreu ataques e quase não sobrou muita coisa. Devido ao excelente lugar onde se encontrava, torna-se Escola de Aprendizes-Marinheiros do Estado de São Paulo, organizada pelo Ministério da Marinha. O prédio foi inaugurado em 5 de maio de 1909 e funcionou até 1931. Em 1932, recebeu o nome de Instituto de Pesca Marítima. Durante anos o prédio fui mudando de nome até que em 1969 ele finalmente começou a ser chamado como hoje conhecemos.

museu_pesca_santos_2

Entrada do museu.

museu_pesca_santos_3

Balaenoptera physalus.

museu_pesca_santos_4

23 metros de comprimento e 7 toneladas – Uol

museu_pesca_santos_5

Tubarão.

Sobre o passeio: Apesar de ser um museu simples, ele é bem interessante e divertido. Com exemplares de vários animais taxidermizados (reproduzidos para estudo com carcaças reais), como arraia-manta, tubarões, lulas (único exemplar em exposição no mundo com 5 metros de comprimento), aves e peixes, o museu trás também salas interativas para crianças e que podem ser visitadas pelos grandes também. Uma das salas mais legais pra mim foi a que tem areias e conchas de várias praias do Brasil. Como praias num mesmo pais, estado e até cidade podem ser tão diferentes. Essa diversidade da natureza me encanta.

Tempo do passeio: Demoramos quase duas horas lá dentro, curtindo cada pedaço do local. Foi bem divertido!

Preço: Até a publicação deste post o valor da entrada consta como R$5,00 inteira e R$2,50 para estudantes e professores. Crianças até 6 anos e adultos maiores de 60 anos são isentos.

Onde fica: Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192 – Santos/SP – (13) 3261-5260/ 3261-5995

Mais informações: http://www.pesca.sp.gov.br/museu.php

%d blogueiros gostam disto: