aniversário

Novo ciclo

Dia 30 de junho foi o dia do meu nome, este ano meio estranho, cheio de rebuliço, mas foi. Recebi amor de muita gente, mesmo quem estava longe e meu coraçãozinho se encheu de amor e positividade.

28_anos

É engraçado sentar de frente ao computador e pensar o que escrever pra mim mesma num post de aniversário, então resolvi deixar aqui metas para este meu novo ano, pra eu me lembrar delas, fazer valer e me tornar melhor.

Acalme-se.

Coisas que passaram, passaram, não adianta remoer e se sentir culpada por isso, bola pra frente. O futuro é uma preocupação para seu “eu do futuro”, não se aperreie por ele. Tudo isso vai ajudar na sua ansiedade.

Desenhe mais.

Te faz bem, te acalma e você ama, então porque não senta mais nessa mesa enorme que você tem e não pratica? Deixe os medos de lado, experimente e se jogue.

Acredite mais em você.

Eu vou chover no molhado, você sabe que tem que fazer isso e eu entendo que é difícil, mas tenha mais fé no que você faz, você faz com amor, uma hora o mundo vai te retribuir.

Aceite críticas.

Sobre seu trabalho e sobre você, mas só as construtivas. Filtre o que não é relevante e aprenda com seus erros, só assim você se torna uma pessoa melhor.

Seja mais doce.

Você sabe muito bem que pode parecer grossa num piscar de olhos, segure este leão que mora em você e releve algumas pessoas, elas não merecem.

E que este meu novo ano, de número par (28) seja mais que especial e cheio de coisas boas.

Quando a gente vira gente grande

Quando a gente vira gente grande tudo que víamos como coisas enormes ficam tão pequenas, e coisas que nem víamos ficam de tamanhos enormes! Por exemplo, víamos as roupas da nossa mãe e queríamos ser como ela, mas isso se torna o menor dos nossos problemas quando realmente estamos na situação de mulheres adultas. Com este “crescimento” todo vem as responsabilidades e a parte ruim de ser gente grande. Mas tem tanta coisa legal! Não preciso pedir por um sorvete e ter que implorar por um chocolate. Pra passear é só me arrumar e sair, e claro, tenho um namorado de verdade, nada de paixões pregadas na parede só pra admiração. Tenho o poder de dormir, acordar, escolher minha comida (mesmo que tenham que ser cozinhadas por mim) e isso tudo vai moldando ainda mais nossa personalidade, nossos gostos e nossos jeitos. É tão legal ver como vamos nos descobrindo, encontrando e posicionando nesse mundão, que na verdade é tão pequeno.

Durante 10 anos estive presente em blogs, e é tão gostoso poder ter um cantinho meu onde posso escrever minhas aflições, meus sonhos, compartilhar opiniões ou simplesmente coisas gostosas e divertidas. Já passei por aflição de vestibular, faculdade e hoje estou no “Jogo das Cadeiras”. Adoro conhecer pessoas de lugares diferentes, com jeitos diferentes e já conheci tanta gente nesse mundo blogueiro que eu AMO. Então, sei que é atrasado por demais, mas queria agradecer a todo mundo que entra, comenta, posta e participa, ou participou do Chocottone. Faço ele com carinho e sinto muito deixá-lo meio sem atualizar às vezes, mas é que enquanto crescemos, tem tanta coisa que tem que ser feita que as vezes mal sobra espaço pra uma diversãozinha que for, né? Tem dias que o dia podia demorar mais umas 4 horinhas no relógio.

E feliz aniversário pro blog!

Dia do Meu Nome


Bolo feito pela mamãe

Crescer dói. Dói muito pra quem nunca quis correr com o tempo e sempre aproveitou o melhor de cada momento. Mas é isso aí, agora a água bateu no popô e temos que sair por ai desbravando o mundo. Que o mundo inteiro seja meu!

E como é de costume, eu sempre agradeço à todas as pessoinhas que estão na minha vida, afinal, sem vocês eu não seria NINGUÉM!
Mãe, obrigada pelos conselhos, pelos telefonemas na hora do almoço, pelos vidros de geléia de morango e por cada dia mais se tornar minha amiga. , sei que as vezes ligo pra perguntar das coisas do computador, mas sinto muito sua falta. Não sei como tem gente no mundo que não tem irmão, devia ser uma regra pra colocar alguém no mundo, afinal só você me diverte tanto rs. Pai, obrigada pelas conversas “papo-cabeça”, dicas de documentários e conselhos. Às minhas vovós(vale tia-avó também), um beijo especial pelo carinho, rezas e porque não, pelas comidas deliciosas! Aos primos, tios, tias, primos de segundo e terceiro grau, amo cada um de vocês!

Ao namorado, um obrigada especial. Você que me aguenta todos os dias, você que me anima, que me dá a paciência e a força quando eu estou desanimada e ao mesmo tempo ri das minhas bobeiras e é meu companheiro em tudo.

Minhas amigas Nara e Leka, eu nunca imaginei que no cursinho faria amizades tão duradouras, afinal todo mundo me falava que do cursinho nada ficava. ADORO vocês suas doidas! Thayzinha, você já entra no patamar de irmã-emprestada, me aturar 4 anos foi barra, né? Me chama pra madrinha de casamento e dos seus filhos hein! Binha, coloca juízo na cabeça, se cuida e não esquece que você é a mais velha das citadas.

Blogueiras do meu coração! Nossa, são tantas, mas eu adoro vocês, vocês realmente fazem diferença na minha timeline! Até mesmo os meninos lá do Podcast do Séries no Ônibus, adoro gravar com vocês (quando o carma deixa, hahaha).

Gabriel, Francisco, Cristiano, Camilinha, Maria Alice, Tuti, Adriana, Michelly, Paula, Lari, Luana… e mais um monte de gente! Valeu, obrigada a cada pessoa que faz parte de minha vida.