dica

Cuidados com o Planeta

Cuidados com o Planeta, como causar menos impacto no meio ambiente.

Cuidados com o planeta - ilustração de um planeta terra.
Eu sou dessas pessoas que na medida do possível se preocupa com o mundo que vive. Ecologia era sim uma matéria que eu gostava na faculdade, mas a gente raramente olha pra dentro da nossa casa e altera alguma coisa. Deixa sempre “prá lá” e quando vemos, estamos igual a todas as outras pessoas do mundo.

Acontece que eu conheci a Alex, uma moça maravilhosa que é namorada do meu irmão. Ficamos um tempo na casa dela e lá ela me ensinou com ações, como que a gente fazer nossa parte é tão importante e se cada um realmente colocasse em prática, o mundo seria melhor. Por isso resolvi vir aqui no meu espacinho virtual e contar pra vocês algumas mudanças que adotei na minha vida ou que ainda pretendo adotar, para fazer minha parte pro mundo ser melhor.

Dentro de Casa

Cozinha

Quando falamos em impacto ambiental só o fato de existirmos já gera algum. Se considerarmos o modelo de vida que levamos tudo fica bem complexo, mas algumas mudanças já podem ajudar a deixar tudo menos pior.Ilustração de um detergente com uma bucha de lavar louça em um porta detergentes

Por exemplo, usar uma buchinha natural na cozinha ou cortar as existentes ao meio . As buchas famosas, amarelinhas, não são recicláveis por conta dos materiais utilizados para fabricá-las e pela quantidade de bactéria que elas carregam.

Aqui em casa eu estou esperando para trocar pelas biodegradáveis, mas enquanto isso corto as que tenho em casa ao meio. Além de economizar – já que dura o dobro – você utiliza menos material. Garanto que não muda nada na utilização e quando preciso usar na casa de alguém acho até estranho.

Ilustração de uma maçã, uma pera, uma banana e uma melancia.Evitar e diminuir ao máximo o desperdício de comida.

Planejando bem as refeições durante a semana e prestando atenção no consumo conseguimos praticamente acabar com todo o desperdício aqui de casa. É raríssimo jogar alguma comida fora porque estragou. Sempre aproveito frutas, vegetais e o que mais encontrar na geladeira para não jogar fora. Vale também buscar receitas que aproveitem partes que você costuma jogar fora das comidas, como caules e sementes.

Além disso uma das minhas vontades é diminuir o consumo de carne e/ou quem sabe um dia parar de consumir. Não pelos animais – na verdade menos – mas sim pelo fato da maneira como é toda a indústria da carne no mundo. Meu problema aqui é a anemia que me acompanha e as broncas que levei dos médicos, mas um dia a gente consegue.

Quartos e Sala

Ilustração de uma pilha de três camisetas.Consumo consciente como um todo, ou seja, roupas e coisas do tipo. As roupas são coisas que um dia irão para o lixo, pois deixarão de ser úteis, assim como maquiagens, sapatos, acessórios, tudo que usamos um dia vira lixo. Pense no ciclo de vida de tudo.

Descarte tudo no seu devido lugar!Eu levo as maquiagens estragadas – quando estragam – nas lojas da Quem Disse Berenice aqui do shopping e os frascos de perfume vão para O Boticário, pois dizem que fazem a logística reversa e reaproveitam o que pode ser reaproveitado. Lâmpadas, pilhas, eletrônicos – já levei até máquina de lavar quebrada – devem ser enviadas para um local correto. Aqui na minha cidade, São José dos Campos, a prefeitura disponibiliza lugares que recebem este tipo de lixo. Lá eles também recebem entulho, restos de obra e até mato e galhos que você pode ter tirado depois de limpar seu quintal.

A cidade conta também com sistema de coleta seletiva, então orgânicos e recicláveis sempre estão separadinhos!

Na Rua

ilustração de uma sacola retornável de pano com um desenho do símbolo de reciclável no meio - três setas em círculoQuando vamos ao supermercado não trazemos nenhuma sacolinha pra casa, usamos as retornáveis já tem mais de ano. “Ah, mas e o lixo?” Querendo ou não sempre temos sacolinhas por aqui, de farmácias ou lojas que vamos de vez em quando, incrível como nunca falta. Para os lixos orgânicos e recicláveis eu compro sacos de lixo maiores, eles cabem muito mais volume e com isso consumimos menos plástico. Infelizmente ainda não dá pra virar zero plástico, mas tentamos reduzir a quantidade.

Além das sacolinhas para carregar as coisas, já deixamos de usar as sacolinhas para colocar as frutas, verduras e legumes. Quando são pouca quantidade elas vem soltas mesmo, porque né? Aquele mísero saquinho não protege nada. E quando em maior quantidade, rola levar uma sacolinha de tecido só pra isso. Claro que isso funciona somente para supermercados que tem a balança no caixa, mas já é alguma coisa.

Não jogar lixo na rua, nem entulho. E aqui vale colocar também de não jogar lixo quando se faz passeios em praias, trilhas, piqueniques e coisas do tipo. A natureza agradece.

Levar um copinho retrátil sempre com você. Eu estou atrás de um desses agora, pois me lembro de sempre ver isso nos Parques de São Lourenço, mas nunca mais vi. Com isso você evita de usar copos plásticos onde quer que você vá. É super simples, prático e fácil de carregar!

E você? O que faz pra tentar ser mais gentil com o nosso planetinha? Conta aí que eu quero saber e aprender, quem sabe não faço por aqui também!

Curso de Aquarela On-line | Sabrina Eras

Quando fiz meu primeiro workshop com a Sabrina, lá em 2013, foram dois dias de imersão num mundo que eu não sabia nada, mas que eu estava apaixonada por descobrir: a aquarela. Como foram apenas dois dias, não tivemos muito como aprofundar, mas já valeu pra me ensinar o começo do jeito certo.

Depois de algum tempo fiz aulas particulares com a Sá, foi quando aprendi mais um monte de coisas que trago comigo até hoje e me sinto segura de responder quando algumas pessoas me perguntam sobre esta técnica, que de todas as outras de pintura acho a mais fácil, já que outras tintas demandam telas, têm cheiros mais fortes e pedem espaços maiores. Para mim a aquarela é feita sob medida.

Eu confesso que não consegui praticar como gostaria/deveria e dei uma enferrujada, aí veio a Sabrina e criou um curso on-line, todo dividido em módulos, para pessoas que querem começar a aprender sobre aquarela. E quem refez? EU, e é sobre este curso bacana que venho hoje falar pra vocês.

Curso de aquarela - exercícios básicosExercícios básicos.

Sobre o Curso de Aquarela

No começo a Sabrina ensina o básico sobre as tintas, pigmentos e papéis, coisas bem importantes e que influenciam DEMAIS no trabalho final. Depois passa para exercícios práticos para quem nunca usou a tinta, ou usou pouco, se acostumar com o pincel e com as técnicas que podem ser utilizadas. Aqui um adendo maravilhoso pra aula de nuvens que eu simplesmente apaixonei e não consegui parar de fazer. Sou dessas.

Curso de aquarela - fazendo nuvens
Nuvens lindas.

Curso de aquarela - coresInteração entre as cores.

Ela também passa exercícios para entender as tintas que temos no nosso estojo, como elas se comportam, se são opacas, se são mais transparentes, assim sabemos como trabalhar melhor cada uma delas.

Curso de aquarela - exercício da rosa - valoresEstudo de Valores

Acima uma foto do meu exercício de valores. Eles são uma das coisas mais importantes em pintura, ilustração, desenho, seja lá o que formos colocar no papel. O contraste certo no lugar certo faz toda a diferença na composição.

Curso de aquarela - círculo cromático

Acima um exercício de cores, para entender a combinação entre elas e como se misturam. Na faculdade eu já tinha feito vários e vários círculos cromáticos, – oi Titi, oi Deise, amo vocês! – mas acho que nunca é demais refazer, ainda mais quando a gente descobre que tem diferença nos pigmentos.

Curso de aquarela - rosa coloridaRosa amarela, exercício final do curso.

O curso seguiu quase os mesmos moldes do que eu já tinha aprendido nas aulas particulares anteriormente, mas adicionou algumas coisas para mim que foram bem úteis e acho que podem fazer muita diferença em trabalhos futuros. Bem legal como a gente sempre aprende algo, mesmo com a mesma pessoa dando as aulas. Indicadíssimo pra quem quer começar a pintar e não sabe como fazer, pois vários detalhes fazem toda a diferença.

Como se inscrever

Para entrar no curso da Sabrina é super mega simples. É só acessar ao site dela, onde estão todas as explicações sobre o primeiro módulo do curso, os materiais necessários e tudo que você vai aprender. Aí é só se inscrever e começar a assistir as aulas.

O valor do curso é de R$ 370,00 e pode ser dividido no cartão de crédito. Super acessível pra quem quer começar com o pé direito!

Schoolism, curso on-line de desenho

Schoolism: educação artística evoluída

Schoolism, curso on-line de desenho© Tonko House, The Dam Keeper (2014)

Sobre o Schoolism

No começo deste ano eu resolvi que ia começar a estudar mais seriamente para melhorar meus desenhos e meus trabalhos, foi quando me inscrevi no Schoolism, curso on-line de desenho. Eu já conhecia o trabalho do Bobby Chiu desde quando a Sabrina me indicou pra ler o livro dele, e por isso sabia da existência desta escola on-line que surgiu de uma vaquinha on-line e conta hoje com cursos ministrados por artistas como: Alex Woo (Pixar Animation Studios – Ratatouille, WALL-E e Cars 2), Stephen Silver (design de personagens para Disney e Nickelodeon – Danny Phantom, Kim Possible) e Thomas Fluharty (Já fez trabalhos para TIME, Entertainment Weekly, ESPN, Fisher Price e Coca-Cola).

Sobre as aulas

As aulas são separadas em lições. Cada uma com um número de vídeos e um exercício. Quem determina a quantidade de lições e vídeos são os próprios artistas, então o método de ensino de cada um é bem distinto, assim como a duração do curso. Fiz três ou quatro cursos por lá e é nítida a diferença de meio de ensino de cada um. Mais para frente vou falar mais a fundo sobre o curso de cada um por aqui para vocês saberem como funciona.

Exercícios do Schoolism, curso on-line de desenhoExercício de Adelaide Leeder

Fazendo parte

Para se inscrever na plataforma de cursos é super fácil! Você começa escolhendo um curso entre os mais de vinte existentes no site, que vão desde fundamentos do desenho, iluminação, pintura digital, até composição e storyboard. Depois é só confirmar o método de pagamento e você pode começar a assistir as aulas e fazer os exercícios.

A escola ainda tem um grupo de Facebook para quem se inscreve, lá você pode postar seus trabalhos, receber feedbacks dos professores em alguns casos e também ver trabalhos de outros alunos. Eu cheguei a postar coisas lá e tive muitas respostas bacanas apesar do grupo não ser muito movimentado.

Arte de Boby Chiu, criador do Schoolism, com criaturas fantásticasBobby Chiu

Valores

Ao contrário de algumas plataformas, você só pode fazer um curso por vez no Schoolism. Então você escolhe e termina, ou então troca de curso caso prefira. Para assinar a mensalidade é de U$15, o que pra mim estava saindo na média de R$55 reais com impostos pelo cartão de crédito. Acho um valor super legal para tantas aulas disponíveis e com um material de primeira desses.

Para trocar de curso você precisa de switches, que custam U$1. Então para cada vez que você mudar de curso, você paga 1 doleta. Você compra de 5 em 5, então é bem tranquilo mudar quando você quiser.

DICA! Todos os anos entre maio e junho eles fazem uma promoção e as assinaturas ficam mais em conta. Se você estiver vendo este post por esse período, passa lá e dá uma olhada que você pode economizar alguns dólares.

In English, please!

Vale avisar que todos os cursos da plataforma são em inglês. Hoje em dia a língua da rainha ficou cada vez sendo mais necessária nas nossas vidas e por mais que muita gente não goste, vale a pena aprender para poder ter contato com materiais tão bons assim. O inglês saiu de diferencial para essencial, então se joga na língua nova aí se você não sabe!

3 Quadrinhos Independentes Para Você Apoiar

Conheça Estes Quadrinhos Independentes Para Apoiar

Eu praticamente virei a maior viciada em quadrinhos independentes desde que o pessoal começou a surgir com vários para apoio no Catarse. Nunca se foi tão mais simples colocar sonhos em prática com essa ferramenta que por meio de uma vaquinha possibilita que artistas tenham suas obras saindo do computador e indo parar em folhas impressas bem bonitas. Então pra apoiar ainda mais alguns trabalhos que eu adorei, mesmo porque não consigo ajudar todos eu trouxe hoje três que me chamaram a atenção pra vocês conhecerem, e quem sabe apoiarem.

Amahoy por Thiago Egg

Quadrinho Amahoy
Para a impressão de uma HQ publicada na internet em 2016 e que conta a história de habitantes de um mundo fantástico que lutam pela sobrevivência por conta de um grande mal, Thiago Egg tráz o projeto de Amahoy para o Catarse. Dá pra ler o primeiro capítulo on-line e conferir o estilo do quadrinista que é bem simples, porém bem bacana.

A história não tem balões de fala convencionais, o que te faz ficar observando cada quadro e página com atenção para interpretar o que está acontecendo, e é isso que deixa o trabalho tão fantástico! Além disso tudo é bem colorido, então já ganha meu coração.

Thiago Egg é ilustrador e designer gráfico, tem 2 gatinhos, é casado e tem um filhinho de 1 ano. Tem mais de 15 anos de mercado e trabalha como diretor de arte em agências, além do trabalho como freelancer.

Páginas do quadrinho

Space Punch por Fred Cassar e Bruno Moraes

Quadrinho Space Punch

Space Punch conta a história de Mari, que na infância fez um grande amigo através de um aclamado jogo retrô. Agora, anos após se afastarem, é este mesmo jogo que torna possível um reencontro inesperado. Se questionando sobre sua decisão de tentar se aproximar do velho amigo, Mari avança pelas chaves do campeonato, cercada de lembranças e pancadaria espacial.

O que mais me chamou a atenção neste projeto foram as ilustrações magníficas em pixel art do Bruno. Além de lindas elas ainda tem versões em gif no site do projeto e são de um trabalho lindo de ver! Sou muito fã do trabalho dele. Aí ele vai lá e se junta com um cara que manda bem pra caramba em quadrinhos, pronto, não acho que tem onde dar errado. Se você quiser dá pra ler as primeiras páginas da história aqui, te garanto que você vai querer ler o resto.

Páginas do quadrinho

O Bestiário Particular de Parzifal por Hiro Kawahara

Quadrinho: Bestiário Particular de Parzifal

“Parzifal” é uma história delicada e melancólica. É sobre de uma mãe com mais de 40 anos que nunca foi orientada para lidar com o mundo real, mas precisa criar suas filhas dentro de um universo de muitos desafios. É uma história de uma pessoa que tem dificuldades em se tornar adulta. Alguém muito criativo e que nunca teve responsabilidades ou referências e que por isso sempre tomou as decisões erradas, estragando a própria vida e a de outros.

O que dizer do trabalho do Hiro que eu sou fã de carteirinha? A história me lembrou a sinopse de “Capitão Fantástico”, um filme de 2016 que é maravilhoso, e por isso eu já prevejo coisas lindas, delicadas e fofas. Pressinto que posso chorar nesta história, pois já rolou uma identificação pessoal com algumas partes da história.

Neste projeto o próprio quadrinista disse que vai usar um estilo diferente dos últimos trabalhos que ele publicou. Só de olhar para as primeiras páginas que estão no site do Catarse já dá pra entender e babar um pouco no que vai ser esta HQ, cheia de cor e delicadeza.

Uma página do quadrinho

O que acharam das indicações? Tem mais alguma por ai?
Manda pra mim ou escreve nos comentários.