A segunda temporada de The Handmaid’s Tale

June com uma mordaça - The Handmaid's Tale
June com uma mordaça.

Sobre a segunda temporada

Vivendo no governo totalitário de Gilead, Offred (Elisabeth Moss) é uma Aia, forçada a viver pelo resto da sua vida com o propósito de procriar para os Comandantes com mulheres inférteis. Nesta apavorante sociedade, Offred precisa navegar entre os Comandantes, suas cruéis esposas, as domésticas Marthas e as próprias Aias – onde qualquer um pode ser um espião em prol de Gilead – com um único objetivo: sobreviver e encontrar sua filha que lhe foi tirada. Porém o que aconteceria neste plano se alguma coisa mudasse na vida de Offred? O instinto materno de June, o amor e os valores de Gilead são colocados à prova em vários momentos nesta nova temporada.

Você pode gostar também de Anne With an E.

Aias na chuva.
Aias na chuva.

O que achei?

Apesar de não sair muito do lugar, a segunda temporada me agradou bastante, mas vai ser bem difícil falar algo sem contar alguma coisa da temporada anterior, então sim, cuidado que vai rolar muito spoiler aqui.

Adorei ver June fugindo e indo para um lugar longe da casa dos Waterford. Foi importante pra ver como as pessoas vão se acostumando com tudo aquilo que é ruim e quando se vêem fora, tudo parece insano e errado. Foi importante para a personagem se sentir mais viva e se libertar um pouco de tudo aquilo que estava há tanto tempo nela. Também foi uma boa passagem para aumentar os laços dela e de Nick. Ver os dois juntos e perceber que eles nunca formariam uma família normal era de partir o coração.

Infelizmente June não consegue fugir e parece perder toda a esperança. É quando arrumam um casamento para Nick e uma nova personagem aparece: Eden. Dá pra falar de pedofilia aqui, mas mais que isso a personagem que é delicada, doce e esposa dedicada é uma das mais bravas até hoje demonstradas na série. Ela desafia as regras por algo que ela acredita ser correto. Um soco no estômago das pessoas que vão deixando se levar por medo. Na cena final da personagem todos olham o que está acontecendo pensando que ela é burra, mas no fundo, todos sabem que nela há a coragem que lhes falta.


Aias indo para forca.

Conhecemos mais de Serena, dos motivos que fizeram ela não poder ter filhos e como tudo foi sendo tirado dela aos poucos, transformando ela em uma mulher amarga, mas que no fundo busca seu orgulho. Conhecemos a realidade das colônias com Emily (Alexis Bledel ), entendemos mais da história dda personagem e temos a oportunidade de torcer muito por ela, que já teve tanto retirado da vida. Janine (Madeline Brewer) continua como uma personagem maravilhosa, sensível e que busca naquela insanidade toda um pouco de amor e cuidado. A cena dela segurando a filha e cantando foi de uma delicadeza extrema, relatando muito bem a sociedade de Gilead, carente de amor e carinho.

Esta temporada foi um palco perfeito para Elisabeth Moss (June) arrasar demais. Os episódios que ela praticamente carregou sozinha foram ótimos pra situar a gente no passado da personagem. A cena do parto, foi linda e super elucidante.

Emily nas colônias.
Emily nas colônias.

Sigo torcendo para que a série não se perca e que os rumos comecem a ser melhor construídos. E você? Já viu a segunda temporada?

Você também pode gostar desses

4 Comments on Assistir: The Handmaid’s Tale | 2ª Temporada (2018)

  1. Oi Chell, assisti a primeira temporada e confesso que ficaria feliz em ela terminar ali, já que seguiu a narrativa do livro (que não li mas conheço o desfecho). Fiquei meio insegura de a produção se aventurar em uma segunda temporada mesmo com a supervisão da escritora. Enfim, assisti o primeiro ep da segunda temporada com agonia. Como vou acompanhar através do Paramount Channel demorarei pra terminar. Sigo firme.
    XoXo

  2. Vixe, tive que ler boa parte do post por alto porque AINDA NÃO ASSISTI À SÉRIE! Eu tenho certeza de que vou gostar e que vai me tocar muito – preciso corrigir isso! Mas, né, tem que arrumar um tempo pra isso.
    Essa foto das aias indo pra forca, nossa, nem assisti, mas só de saber o plot e pensar em tudo o que a gente vive dá um frio na espinha!

  3. Oi Chell! Entrei no seu blog quando tinha terminado a primeira temporada e esperei terminar a segunda para poder voltar aqui e ler o post completo. Olha, vou te dizer que fiquei meio sem chão no final dessa segunda temporada… Aliás, tem muitos episódios que são pesados né? Elizabeth Moss é maravilhosa na encenação dela e faz com que a gente sinta as mesmas sensações que ela, acho incrível! A cena do parto foi muito intensa, mas achei linda. Já estou ansiosa pela terceira temporada e espero que os personagens que estão no Canadá apareçam mais também!

    Um beijo,
    Rê | https://rivieredusouvenir.blogspot.com/

  4. Chorei copiosamente em todos os episódios. Em alguns momentos, odiava Serena; em outros, morria de pena. Essa série é fantástica, mas acaba com meu emocional 🙁

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *