Viagens e Passeios

Passeios gostosos, viagens inesquecíveis, eventos divertidos e muita coisa bacana pra fazer e conhecer.

Viajando: Cambridge – Inglaterra

cambridge

Já estava na hora de começar a contar pra vocês tudo que vi pela minha viagem de férias do ano passado, né? Por isso vou fazer os posts na ordem que fui visitando tudo, com muita foto e informação bacana, que tal?

Nossa viagem começou por Cambridge, uma cidade à 80 km de Londres que é repleta de Colleges (faculdades). O primeiro, Peterhouse, foi fundado em 1284 e hoje a cidade conta com mais de 31 universidades. Dos 108.863 habitantes de Cambridge em 2001, 22.153 eram estudantes de acordo com o censo realizado no mesmo ano. Ou seja, é uma cidade puramente universitária, repleta de pubs, baladinhas e gente jovem, o que faz com que toda ela viva em função desses estudantes.

Pra chegar lá você pega um trem na King’s Cross em Londres, que leva cerca de uma hora pra fazer o trajeto, ou se preferir pode fazer a viagem de ônibus, que sai mais barata, mas demora uma hora a mais. A cidade é simplesmente uma graça, recheada de histórias e de acontecimentos famosos, como o anúncio da descoberta do DNA em um pub por exemplo, você viaja pela história, Colleges lindíssimos e paisagens belíssimas.


Janelinhas (nunca tirei tanta foto de janela e porta) e um jardim de um College.

COISAS PARA FAZER EM CAMBRIDGE

Tomar um pint no The Anchor.
Se você curte rock e cerveja, não deixe de ir nesse pub porque ele tem história. Foi nele que o pessoal do Pink Floyd começou a se apresentar, ainda na época que os caras faziam faculdade por lá. Além disso o lugar é super gostoso e tem jazz ao vivo na quinta.


Darwin com seus 22 aninhos e detalhes da arquitetura da cidade.

Assistir uma missa anglicana na King’s College Church
A missa anglicana é um pouco diferente das que estamos acostumados, mas o bonito mesmo é ouvir o coral de homens e meninos que canta por lá durante algumas missas, é algo indescritível e maravilhoso. A igreja é um espetáculo a parte, mas é proibido tirar fotos dentro dela. Se você jogar no Google vai ver como ela é grande e magnífica.Ela começou a ser construída em 1446 e demorou um século pra ficar pronta, nada mais justo pra essa obra arquitetônica.


Carrinho de salsichas. Fofo.

Visitar os Colleges
Alguns são de graça, outros cobram taxas pra entrar, mas todos tem lindos jardins pra você poder contemplar. Vale a pena sair andando e entrando em cada um que você achar interessante, já que são tantos.


St. John’s College Chapel.

Andar de barco pelo rio Cam
Não fizemos este passeio, mas quem faz diz que é uma delícia. Você passa por quase todos os Colleges que dão para o rio e vê a cidade de um ângulo diferente.


Ruas da cidade.

Passeio de bicicleta pela cidade
Cambridge tem muita bicicleta. Quando digo muita é que é muita mesmo! Então se você quer conhecer mais rápido a cidade e ver lugares um pouco mais distantes, pegue uma bicicleta e aproveite de toda a ciclovia que existe por lá. É muito bacana ver que todo o trânsito é pensado pra que as bicicletas convivam em harmonia com os carros. Só cuidado que lá é mão invertida e o cérebro demora a acostumar.


St. John’s College. Aqui nestas janelinhas foram gravadas cenas de um filme do Harry Potter.

Indico ainda o The Eagle, pub onde foi feito o anúncio da descoberta do DNA, é muito aconchegante e bagunçadinho, tudo que você espera em um legítimo pub inglês.

Todas as fotos deste posts foram tiradas por esta pessoa que vos escreve. Gostaram do passeio?

Como planejar uma viagem pro exterior?

planejando viagem para o exterior

Você pediu, você mandou mensagem, você sonha e tem vontade? Então esse post é pra você! Depois de fazer minha primeira viagem pra fora deste nosso Brasil, resolvi falar aqui no blog sobre ela porque é muito mais possível de se fazer uma viagem assim do que as pessoas pensam. Sério. Esqueça valores absurdos e impossíveis de se alcançar durante anos de trabalho, se você focar você vai e curte muuuuuito. Vou falar aqui meio geralzão, explico como eu e o namorado fizemos pra planejar a viagem toda (não compramos pacotes nem nada pronto) e acho que com essas dicas você pode ir pra muitos lugares diferentes. Depois eu vou contando os passeios e lugares bacanas que conhecemos em cada país que fomos pra vocês poderem conhecer um pouco também e fazerem suas próprias escolhas, o que acham?

O passaporte

A primeira coisa que fizemos foi tirar o passaporte. Muita gente falava que era demorado e complicado, então resolvemos tirar ele de uma vez e ter certeza que pelo menos os documentos estariam certos. Moramos em São José dos Campos e por aqui foi tranquilo tirar este documento. Quer saber do que você precisa? É só entrar no site da Polícia Federal que eles tem um passo-a-passo com tudo que você precisa fazer. Até a publicação deste post o valor da taxa era de R$ 156,07, pelo menos aqui no estado de São Paulo.

planejando viagem para o exterior

Escolhendo a data

Aqui é onde sua viagem começa a tomar forma, é onde o frio na barriga bate e quando a sua contagem regressiva começa. Pra escolher a data fizemos o seguinte, eu e o namorado sabíamos que nossas férias calhariam de ser juntas em outubro/novembro, baixa temporada na Europa, o que é perfeito se você quer menos gente brigando pra ver os pontos turísticos, menos filas e em consequência, mais frio. Pesquisando na internet sobre o preço de passagens, descobrimos que em algumas datas elas são mais baratas, por exemplo: sair e voltar no meio da semana ao invés de fazer isso em domingos e sextas-feiras por exemplo, sai bem mais em conta. Chegamos a pesquisar preço de passagens em sites como o Melhores Destinos, mas aqui ninguém nunca tinha viajado de avião e não saberíamos nem escolher os lugares, por conta desse medo fomos até uma agência de viagens e lá mesmo eles já dividiram o valor da passagem + seguro de viagem. E alí foi quando escolhemos a data certa, com base nos preços das passagens e dos dias que elas estariam mais baratas. A economia pode chegar até 1000 reais gente, não é brincadeira. Vale avisar que quanto mais cedo você compra a passagem, mais barata ela fica e como compramos com 5 meses de antecedência a diferença foi boa. Pense também já na troca de lugares, por exemplo: você quer ficar cinco dias em Londres e depois ir pra Paris, você quer ir de avião? Trem? Isso tudo pode ser visto no mesmo lugar já. No nosso caso compramos o Eurostar, trem que vai de Londres pra Paris em duas horas, pela internet mesmo e com cartão de crédito (a dica de comprar bem antes vale aqui também). Voltamos de Paris pro Brasil, pra não ter que voltar para Londres ainda. Compramos junto da passagem o seguro viagem, que é obrigatório pra quem vai para o Reino Unido, mas vale a pena também, porque nunca se sabe. Eu precisei e foi super tranquilo.

Reservando Hotel

Pronto! Sua viagem já vai acontecer, você já planejou quanto tempo vai ficar em cada lugar, comprou as passagens e já começou a pagar tudo. Agora você precisa de um lugar pra ficar, né? No nosso caso, ficamos na casa do cunhado em Cambridge e na casa do meu irmão em Paris, mas em Londres tivemos que reservar hotel. Comecei procurando hostel pela internet, quem se interessar tem o Hostel World, mas depois de comparar valores e conforto, acabamos em um Ibis Budget em Whitechapel. O hotel, com cama de casal + cama de solteiro e banheiro privativo, saiu o mesmo preço que um quarto de hostel com beliche e banheiro comunitário. Ou seja, compensou muito. Além disso o hotel fica em um lugar ótimo, pertinho do metrô e… isso eu vou contar mais pra frente, mas pra vocês terem uma ideia, pagamos até 42 libras em uma diária pro casal e lá na porta, na hora, o preço era de 99 libras. Nada que uma reserva bem antecipada não ajude nos valores.

planejando viagem para o exterior

A Programação

Você já tem as passagens, o hotel, tudo isso parceladinho no cartão e/ou no boleto. Agora o que você precisa mais? Programação! Uma das coisas que eu mais li e reli em toda minha pesquisa antes da viagem: não viaje sem se programar. E eu garanto que é a melhor coisa que você pode fazer na vida. Antes da viagem eu sentava no computador e pesquisava lugares, museus, parques, exposições, espetáculos e até shows que estariam rolando no lugar que eu estaria visitando e conforme eu lia, marcava tudo em um papel fazendo uma lista mesmo, assim eu teria tudo que eu gostaria de ver. Isso, além de super útil, é delicioso e só serve pra abrir o apetite pra viagem. Com a lista em mãos, faça uma ordem de prioridade, o que você não pode ficar sem ver e o que você até deixa passar pra próxima, afinal é tanta coisa que é IMPOSSÍVEL ver tudo.

planilha_viagemPlanilhas: Suas melhores amigas.

Lista em mãos, agora é a hora da pesquisa: que dia abre o Museu de História Natural de Londres? Que dia fecha? Quanto custa pra entrar? Tal dia é mais barato/de graça? Pessoas até 25 anos pagam meia? Esse tipo de informação serve pra duas coisas: saber o dia que você irá em qual atração e o principal, programar quanto dinheiro você tem/vai/quer gastar. Com essas informações eu ia cortando o que era mais caro e aproveitando coisas de graça, além de saber que dia tal eu não poderia ir em algum lugar por estar fechado, assim uma planilha ia se formando e já poderíamos comprar alguns passeios com antecedência também, como por exemplo a London Eye, o Madame Tussauds e o Sea Life, que se você compra em pacote fica mais barato. Nela eu tinha os horários e os lugares. Como não sabíamos o tempo que iríamos gastar em cada lugar, marcamos um lugar de manhã, de preferência lugares como igrejas e parques pois estava de dia, e de tarde lugares fechados como museus e exposições, pois nesta época do ano escurece bem cedo, tipo umas 16h.

planejando viagem para o exteriorLivrinhos amor.

Lugares escolhidos e agenda preenchida e aí veio a hora que fomos preencher o mapa. Compramos estes guias MARAVILHOSOS da Folha que foram uma mão na roda em muitos momentos de turista perdido. Ele tem o mapa das principais regiões dos lugares que fomos e ainda vem com todas as linhas de metrô, resumo de pontos turísticos e tudo mais. Alí nós marcamos as estações que iríamos utilizar durante a viagem e os pontos no mapa que iríamos visitar, pra facilitar na hora que estivéssemos perdidos. Foi amor e eu indico MUITO esse material pra quem vai viajar. Completíssimo. O bom é que você vai ver uma coisa e acaba descobrindo que tem uma super legal pertinho.

“Ah! Mas como assim perdido? É complicado assim?” O melhor é que é mais fácil do que parece. Se você já pegou metrô alguma vez na vida, não tem erro. Se nunca pegou, é molezinha demais! O mais legal é que como não conhecíamos nada e nem teríamos guia pra ajudar, a gente foi explorando os lugares que íamos passeando e descobrimos que em Londres e em Paris tudo é mais perto do que realmente parece. Muitas vezes resolvemos descer estações antes e ir andando pra curtir a cidade e olhar as coisas. Em Londres, todas as vezes que ficamos um pouquinho perdidos vimos coisas muito bacanas, então vale a pena se permitir errar um pouquinho e se sentir mais parte da cidade.

Se você chegou até aqui, você quer mesmo viajar hein? Então se tem alguma dúvida que eu possa te responder, deixe nos comentários que posso tentar te ajudar. Vou deixar aqui os valores e os links dos lugares pra vocês verem, porque eu pesquisei demais antes de viajar e ninguém fala preço de nada, claro que pode variar, mas acho que assim muita gente pode acreditar que dá pra viajar SIM! É só programar, buscar o que é mais barato e fazer as malas. Eu achei que nunca poderia fazer uma viagem assim na vida e consegui, então é só querer e correr atrás.

Em breve mais posts sobre como fazer as malas, dúvidas sobre bagagens e dicas pra vocês que querem conhecer Paris, Cambridge e Londres, que foram as cidades que visitei.

Valores e links de tudo que foi citado no post:

Passagem de ida pra Londres e volta por Paris + seguro viagem para 17 dias para duas pessoas (CVC) : R$ 5417,00
Passagem de trem Eurostar Londres/Paris para duas pessoas: R$ 323,40 (já com IOF e conversão)
Hotel Ibis Budget para 6 dias em Londres (casal): R$ 1573,00 (já com IOF e conversão)
Pacote London Eye + Madame Tussauds + Sea Life para duas pessoas: R$ 189,00 (já com IOF e conversão)

Eu voltei, agora pra ficar

Gente linda do meu Brazíu, tô de volta! Em breve muitos posts pra vocês conhecerem os lugares bacanas que fui e que vão entrar na lista de “lugares pra visitar” de vocês, vou ver se faço um post com dicas para programar e organizar uma viagem. Mas o que importa é que, tô de volta, mesmo não querendo voltar. Hahaha.

cambridgeCambridge

londres
Londres

paris_222
Paris

paris
Versalhes

Poços de Caldas na Globo

Rodoviária
Rodoviária de Poços de Caldas

Quando fiquei sabendo que estavam gravando uma novela na minha cidade, achei o máximo! É legal ver aquelas cenas em lugares que você está cansado de ver e visitar, ainda pensar que aqueles artistas puderam estar em lugares que eu já estive. Pra quem não sabe, nasci e sempre vou pra Poços de Caldas, uma cidade do Sul de Minas Gerais com seus pacatos 160 mil habitantes. A cidade é conhecida por suas águas termais e natureza sempre presente. Daí que eu pensei que devia mostrar algumas coisas que passaram em cenas na novela e apresentá-las pra vocês.

Relógio Floral

Relógio Floral – Foi inaugurado em 1972 em homenagem ao primeiro centenário da cidade e tem seus números feitos de flores, gramas e pequenas plantas, já seu mecanismo de funcionamento e ponteiros são de metal. No local há também um monumento em homenagem aos Pracinhas, que lembra o esforço dos Poçoscaldenses que participaram da Força Expedicionária Brasileira, durante a Segunda Guerra Mundial. O Relógio se encontra na praça Getúlio Vargas em frente ao Complexo Cultural da Urca.

Thermas Antônio Carlos

Thermas Antônio Carlos

Thermas Antônio Carlos – Inauguradas em 1931, o balneário é considerado o primeiro estabelecimento crenoterápico brasileiro e leva o nome do então governador do estado. O projeto do prédio foi desenvolvido pelo arquiteto Eduardo Pederneiras e é dotado de refinamentos arquitetônicos e técnico-científicos até hoje admirados. As águas que abastecem todo o balneário são originárias da fonte Pedro Botelho, localizada abaixo do fontanário do Leãozinho, próximo às Thermas. As águas afloram da terra a uma temperatura de 45ºC, são bombeadas para um reservatório e de lá abastecem as banheiras.

Praça Pedro Sanches
Parque José Afonso Junqueira – Construído na década de 30, o parque conta com uma fonte luminosa que fazia parte do cenário glamuroso da época. Muito frequentada pelos turistas, era um espetáculo à parte por suas luzes e sua água sincronizada com o som. Ao seu redor sempre havia a apresentação de orquestras, o que fez do cenário parada obrigatória.

Rampa Salto Poços de Caldas

Rampa de salto – Localizada a 1550 metros de altura a rampa de salto fica no topo da Serra de São Domingos. É possível chegar em 50 minutos de caminhada no topo da serra e ainda aproveitar a vista no final da caminhada.

Alto Astral

A comédia romântica terá no elenco principal Cláudia Raia, Thiago Lacerda, Nathalia Dill, Deborha Nascimento, entre outros. ‘Alto Astral’ é obra de Daniel Ortiz e tem direção de núcleo e geral de Jorge Fernando. Agora é aguardar a estréia e ver o que mais teremos de belo pra conferir na telinha. Pra essa novela eu tenho que abrir uma exceção e acompanhar. Confira a chamada:

Quer ver mais belas imagens de Poços? Então é só dar play no vídeo abaixo, é de cair o queixo até pra quem é de lá.

Vídeos da TV local falando das gravações | Site de Poços de Caldas | Guia Poços de Caldas | Guia4Ventos

%d blogueiros gostam disto: