ação

Assistir: Jessica Jones – 1ª Temporada (2015)

jessica_jones_2

Criação de Brian Michael Bendis e Michael Gaydos, a personagem de Jessica Jones surgiu nos quadrinhos em 2001 na série Marvel Alias que teve 28 edições. Nesta HQ ela se torna uma investigadora particular depois de se aposentar como heroína. Algumas diferenças existem ainda do quadrinho para a série do Netflix, porém tanto na série quanto nos quadrinhos, os super poderes que ela apresenta surgiram depois de um acidente de carro, mas ainda saberemos mais sobre isso na segunda temporada (será?).

Nesta primeira temporada descobrimos quem é Jessica (Krysten Ritter), quais os poderes que ela tem e até um pouco do seu passado, mostrando uma relação extremamente abusiva que deixou traumas permanentes no psicológico dela. O que me fez gostar da série foi a mistura entre ação e investigação, afinal, como uma investigadora muito boa no que faz, Jones faz o melhor estilo “Sherlock” dos personagens da Marvel. Fora que o vilão, Kill Grave (interpretado maravilhosamente por David Tennant) é daqueles que você só pensa “como ela vai se livrar deste cara?”, já que ele tem o poder de mandar qualquer pessoa fazer qualquer coisa, e elas obedecem como em um transe hipnótico.

jessica_jones_1Jessica dos quadrinhos, quem viu essa roupa na série?

Além das “tretas” ainda acompanhamos os dramas pessoais da personagem com sua amiga Patsy (Rachael Taylor), que também tem um passado bem conturbado com a mãe, e o romance com Luke Cage (Mike Colter). Como um easter egg ainda temos a participação de Claire Temple (Rosario Dawson), que faz uma enfermeira na série Demolidor .

A série é muito boa e terminamos ela muito rápido aqui em casa, mais alguém devorou esta série? O que vocês acharam?

Os últimos cinco filmes que assisti #3

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, rápidinhas, curtas e diretas. Hoje temos “Os 8 Odiados”, “O Grande Gatsby”, “Deadpool, “Living on One Dollar” e “Perdido em Marte”.

cinco filmes

Os 8 Odiados (2016)

[rating:3/5]
Durante uma nevasca, o carrasco John Ruth (Kurt Russell) está transportando uma prisioneira, a famosa Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), que ele espera trocar por grande quantia de dinheiro. No caminho, os viajantes aceitam transportar o caçador de recompensas Marquis Warren (Samuel L. Jackson), que está de olho em outro tesouro, e o xerife Chris Mannix (Walton Goggins), prestes a ser empossado em sua cidade. Como as condições climáticas pioram, eles buscam abrigo no Armazém da Minnie, onde quatro outros desconhecidos estão abrigados. Aos poucos, os oito viajantes no local começam a descobrir os segredos sangrentos uns dos outros, levando a um inevitável confronto entre eles.

Se você está procurando algo com muito sangue, achou. Aliás, nem precisava dizer isso né? Tarantino é sinônimo de muito tiro, miolos explodindo e piadas ácidas. Gosto do diretor, mas para mim este filme não teve uma razão de existir, sendo apenas violência gratuita e aquele climão de “quem matou Odete Roitman”. É um filme com tomadas bonitas e diálogos longos, mas só.

O Grande Gatsby (2013)

[rating:3/5]
Nick Carraway (Tobey Maguire) tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby (Leonardo DiCaprio). Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan (Carey Mulligan), ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan (Joel Edgerton). Agora, o conflito está armado e as consequências serão trágicas.

Estava tentando ver este filme há tempos, muita gente adorando e Leonardo DiCaprio pra fazer a felicidade do meu lado adolescente, porém esperava muito mais do filme e ele me desapontou. Apesar dos cenários terem me surpreendido e ele ter toda uma pegada maluca bem parecida com Moulin Rouge (Baz Luhrmann é diretor dos dois), trilha sonora fora dos padrões da época que está sendo representada e tudo mais, achei a história meio fraca e a personagem de Caray Milligan irritante demais. Arte para os olhos, mas nada de impressionante no roteiro.

Deadpool (2016)

[rating:5/5]
Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Eu não conhecia muito o personagem, mas foi uma grata descoberta! Acho que fazia tempo que não ria tanto no cinema. Tem tiro, porrada, bomba e risadas demais. Espero que este filme sirva para deixarem Wolverine um filme que tenha mais a ver com o personagem e Hugh Jackman possa fazer uma despedida digna do meu personagem preferido.

filmes_3_2

Living on One Dollar (2013)

[rating:5/5]
Documentário que conta a história de quatro amigos, que após estudarem Economia na Califórnia, decidem viver com um dólar por dia na Guatemala para poder entender, da melhor forma possível, como a vida na pobreza funciona.

Fui assistir este documentário sem grandes pretensões e acabei chorando. Um povo com uma realidade tão diferente da nossa, tão difícil, custosa e sem possibilidades, ver como eles sobrevivem e como levam suas vidas é algo que te faz parar e pensar na sua vida de modo geral. Indico demais.

Perdido em Marte (2013)

[rating:5/5]
O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Achei que o filme seria mais um “Gravidade”, com um tom mais sério, mas ele tem uma pegada bem interessante, músicas, alívios cômicos e Matt Damon mandando bem. Achei diferente do que já vimos de filmes de espaço até hoje e muito bem feito. Só fiquei curiosa em saber se aquilo tudo seria possível, mas se você tem esta curiosidade também, clica aqui e assiste o Nerdologia.

E vocês, quais desses já viram e gostaram? Minha lista está enorme e preciso logo contar mais aqui.

Os últimos cinco filmes que assisti #2

Depois de uma longa pausa no blog e vários posts agendados, voltamos com a programação normal! E pra começar a atualização vou contar sobre os últimos filmes que assisti desde o ano passado. Comecei a fazer estes posts assim ano passado e vou continuar no modelo e ver o que rola. Tem alguns ainda que vão ficar de fora, mas tenho que começar por algum lado né?

ultimos_vistos_2

Jogos Vorazes: A Esperança – O Final (2015)

[rating:3/5]
Ainda se recuperando do choque de ver Peeta (Josh Hutcherson) contra si, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é enviada ao Distrito 2 pela presidente Coin (Julianne Moore). Lá ela ajuda a convencer os moradores locais a se rebelarem contra a Capital. Com todos os distritos unidos, tem início o ataque decisivo contra o presidente Snow (Donald Sutherland). Só que Katniss tem seus próprios planos para o combate e, para levá-los adiante, precisa da ajuda de Gale (Liam Hemsworth), Finnick (Sam Claflin), Cressida (Natalie Dormer), Pollux (Elder Henson) e do próprio Peeta, enviado para compôr sua equipe.

Se eu tivesse que escolher uma palavra pra falar deste filme seria: desnecessário. Como eu esperava, o último filme só serviu pra fechar tudo de uma maneira demorada e feita para arrecadar dinheiro, pois tudo podia ter sido totalmente resolvido em um único filme. Ele tem ação, tem história, mas eu me senti enganada vendo um filme para o desfecho final. Conheço muita gente que não gostou do final e gente que concordou comigo achando que tudo poderia ter sido resumido e teríamos um filme com final épico. Bem, se você já viu os três primeiros, tem que ver como tudo acaba, né?

Missão Impossível – Nação Secreta (2015)

[rating:3/5]
Ethan Hunt (Tom Cruise) descobre que o famoso Sindicato é real, e está tentando destruir o IMF. Mas como combater uma nação secreta, tão treinada e equipada quanto eles mesmos? O agente especial tem que contar com toda a ajuda disponível, incluindo de pessoas não muito confiáveis…

Um dia na minha casa resolvemos ver o último MI, afinal, Tom Cruise, MI, não tem como ser ruim, né? Realmente tem muita ação, mas a história parece que sempre vai ser esta: o cara não tem suporte da organização e fica nessa se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Enredo basicão e existente em alguns filmes faz algum tempo, o filme surpreende pouco, mas serve pra quem quer ver coisas explodirem e porrada.

007 Contra Spectre (2015)

[rating:3/5]
James Bond (Daniel Craig) vai à Cidade do México com a tarefa de eliminar Marco Sciarra (Alessandro Cremona), sem que seu chefe, M (Ralph Fiennes), tenha conhecimento. Isto faz com que Bond seja suspenso temporariamente de suas atividades e que Q (Ben Whishaw) instale em seu sangue um localizador, que permite que o governo britânico saiba sempre em que parte do planeta ele está. Apesar disto, Bond conta com a ajuda de seus colegas na organização para que possa prosseguir em sua investigação pessoal sobre a misteriosa organização chamada Spectre.

Você leu o que eu escrevi no Missão Impossível? Transporte pra cá. Foi até bizarro pois vi MI5 no dia anterior de 007 e cheguei no cinema falando: “ué, não vi esse filme ontem?”. Mesmo enredo de organização/vilão e o agente secreto no meio da muvuca. Gente, vamos ser criativos? Só achei 007 um pouco pior porque essa história de super vilão ficar recebendo mocinho pra tomar champanhe pra mim é demais.

filmes-que-assisti_2_2

Star Wars – O Despertar da Força(2015)

[rating:5/5]
Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência, que antes de ser preso envia através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Juntos, eles escapam do domínio da Primeira Ordem.

O filme mais esperado do ano. O ápice de muita gente de 30/40 anos depois de tanto tempo! E não poderia ter sido mais gostoso. Como foi bom rever os personagens, ver a história surpreendendo a cada momento e vibrar no cinema como há tempos não vibrava. Representatividade feminina e negra num filme que já marcou mudanças na cultura pop atual. Como é lindo ver crianças usando camisetas de Star Wars, brinquedinhos nas lojas pra gente comprar, isso é a maravilha do marketing e a felicidade de muito nerd (OI! Olha eu aqui!) por ai. O filme é delicioso, com ação, aventura e diversão, tudo na medida certa. Confesso que não gostei do ator que escolheram para Kylo Ren, eu tenho a visão dele de “Girls” e pra mim foi difícil engolir, mas vou dar uma chance pro rapaz. Fora isso, só alegria!

Creed: Nascido Para Lutar (2016)

[rating:4/5]
Adonis Johnson (Michael B. Jordan) nunca conheceu o pai, Apollo Creed, que faleceu antes de seu nascimento. Ainda assim, a luta está em seu sangue e ele decide entrar no mundo das competições profissionais de boxe. Após muito insistir, Adonis consegue convencer Rocky Balboa (Sylvester Stallone) a ser seu treinador e, enquanto um luta pela glória, o outro luta pela vida.

Eu sou fã de Rocky Balboa, aliás, quem não é? Eu sabia que o filme ia ter algo a ver com Rocky, mas não sabia o que, e não é que eu adorei? Uma história sobre força de vontade, superação, força e cuidado. Acho incrível como Stallone consegue fazer uma história simples ser emocionante. O que me chamou muito a atenção foi a trilha sonora (olha a doida da trilha ai gente!) que casou muito bem com o filme. Uma mistura de músicas clássicas com hiphop e eletrônica que deram um toque todo especial na história. Eu não sei se tem a ver o fato de eu praticar artes marciais, mas você sai do cinema com uma vontade enorme de conquistar o mundo, é demais.

Sinopses do Adoro Cinema.
E vocês? Já assistiram algum desses? O que acharam?

Os últimos cinco filmes que assisti #1

filmes_1

Eu sempre fui louca por filmes e cinema e sempre falei um pouco deles aqui no blog, mas eu notei que falava muito disso por aqui. Acontece que o meu bloguinho nunca foi só de cinema e percebi que as pessoas que visitam meu cantinho não ligam muito pra resenhas e então parei de postar. Tentei jogar para o Instagram, mas lá também não rolou e acabei desanimando, mas eu adoro falar de filmes e então resolvi fazer um post só com opiniões rápidas dos filmes, bem pá-pum, assim eu mato a vontade de falar de filmes e os posts ficam mais dinâmicos.

Festa no Céu (2014) [rating:4/5]

“Catrina/ La Muerte é uma adorada deusa ancestral, que governa a Terra dos Lembrados. Ela é ex-mulher de Xibalba, o governante da Terra dos Esquecidos, um trapaceiro. Em uma visita à Terra dos Vivos, eles fazem uma aposta. Se a jovem e bela Maria, filha da maior autoridade da cidade de San Angel, escolher se casar com o emotivo violinista Manolo, Catrina ganha, e Xibalba não poderá mais interferir no Mundo dos Vivos, como gosta de fazer; se o preferido for o valente Joaquim, Xibalba passa a governar, também, o Mundo dos Lembrados.”

CORES! Explosão delas na sua tela! Além de trazer para uma animação a cultura e a tradição mexicana, a animação vem com um roteiro bem legal e um pouco diferente do que estamos acostumados nos filmes, o que me fez super feliz na hora de assistir porque eu realmente n~]ao sabia o que poderia acontecer. Os personagens são cativantes e tudo é bem divertido.

Origem dos Guardiões (2012) [rating:5/5]

“As crianças do mundo inteiro são protegidas por um seleto grupo de guardiões: Papai Noel, Fada do Dente, Coelho da Páscoa e Sandman. São eles que garantem a inocência e as lendas infantis. Mas um espírito maligno, o Breu, pretende transformar todos os sonhos em pesadelo, despertando medo em todas as crianças. Para combater este adversário poderoso, a Lua designa um novo guardião para ajudar o grupo: Jack Frost, um garotinho invisível que controla o inverno. Sem conhecer sua própria vocação de guardião, ele embarca em uma aventura na qual vai descobrir tanto sobre as crianças quanto sobre seu próprio passado.”

Como esta animação me divertiu! Fiquei pensando em “caraca como ninguém tinha pensado nisso antes?” e achei demais os poderes e os propósitos dos personagens. Dessas animações pra se ver mais de uma vez com certeza!

Kingsman – Serviço Secreto (2015) [rating:3/5]

“Eggsy (Taron Egerton) é um jovem com problemas de disciplina que parece perto de se tornar um criminoso. Determinado dia, ele entra em contato com Harry (Colin Firth), que lhe apresenta à agência de espionagem Kingsman. O jovem se une a um time de recrutas em busca de uma vaga na agência. Ao mesmo tempo, Harry tenta impedir a ascensão do vilão Valentine (Samuel L. Jackson). Adaptação da série de quadrinhos criada por Mark Millar e Dave Gibbons.”

Fui toda feliz achando que veria um filme “Missão-impossível-007-crazy-agent” e tinha mais comédia do que eu pensei. Claro que não foi um filme de todo ruim, mas eu esperava bem mais de tudo. As cenas de ação são um espetáculo a parte, só por elas você tem que assistir ao filme.

filmes_2

Homem-Formiga (2015) [rating:3/5]

“Dr. Hank Pym (Michael Douglas), o inventor da fórmula/ traje que permite o encolhimento, anos depois da descoberta, precisa impedir que seu ex-pupilo Darren Cross (Corey Stoll), consiga replicar o feito e vender a tecnologia para uma organização do mal. Depois de sair da cadeia, o trambiqueiro Scott Lang (Paul Rudd) está disposto a reconquistar o respeito da ex-mulher, Maggie (Judy Greer) e, principalmente, da filha. Com dificuldades de arrumar um emprego honesto, ele aceita praticar um último golpe. O que ele não sabia era que tudo não passava de um plano do Dr. Pym que, depois de anos observando o hábil ladrão, o escolhe para vestir o traje do Homem-Formiga.”

Divertido? Com certeza. Cheio de ação? SIM! Mas… achei tão manjada e previsível a história que no final de tudo eu não tive como dar uma nota alta. O ator é super carismático e você realmente compra o personagem, quem sabe na hora que misturar tudo fica melhor.

Alien – O Oitavo passageiro (1979) [rating:3/5]

“Uma nave espacial, ao retornar para Terra, recebe estranhos sinais vindos de um asteróide. Ao investigarem o local, um dos tripulantes é atacado por um estranho ser. O que parecia ser um ataque isolado se transforma em um terror constante, pois o tripulante atacado levou para dentro da nave o embrião de um alienígena, que não para de crescer e tem como meta matar toda a tripulação.”

Isso mesmo, eu nunca tinha assistido este filme. Pode ser que eu tenha errado em assistir um filme de 1979 em 2015, dá pra ver a limitação de efeitos e recursos da época, afinal tem quase 40 anos que este filme está por ai, mas achei interessante como tudo foi feito. Dá pra ver que Interestellar e muitos outros beberam da mesma água e valeu a experiência, posso dizer que já vi pelo menos o primeiro.

Quem aqui já viu todos estes? O que acharam?

%d blogueiros gostam disto: