Filmes

G.I Joe + Karatê Kid

G.I JoeG.I Joe – A Origem de Cobra – [rating:2:5]“Das montanhas da Ásia Central aos desertos do Egito, passando pelas ruas lotadas de Paris e por baixo da calota polar do Polo Norte, o grupo de elite de agentes conhecido como G.I. Joe embarca em uma aventura sem fim usando as mais modernas tecnologias de espionagem e equipamento militar para evitar que o comerciante de armas Destro e a crescente ameaça da misteriosa organização Cobra levem o mundo ao caos.”

Ok. Eu demorei pra ver esse filme, e deveria ter ficado sem ele. Não sei se é porque os bonecos não fizeram parte de minha infância, ou pelo fato de eu nem ao menos saber que eles eram famosos, mas é um filme que me fez dormir aos 40 minutos e custei a ter coragem para retomar. Achei a história confusa de se entender, demorei pra engrenar no que estava acontecendo, ainda bem que as cenas de ação compensam o resto.

Karatê Kid (2010)Karatê Kid (2010) [rating:5:5] “Refilmagem de Karatê Kid, sucesso estrondoso da década de 1980. Dre Parker (Jaden Smith), um garoto de 12 anos que poderia ser o mais popular de Detroit, mas a carreira de sua mãe acaba os levando para a China. Imediatamente, Dre se apaixona pela sua colega de classe Mei Yin, mas as diferenças culturais tornam essa amizade impossível. Pior ainda, os sentimentos de Dre fazem com que o brigão da sala e prodígio do kung fu Cheng torne-se seu inimigo.
Na terra do Kung Fu, Dre conhece apenas um pouco de karate e Cheng irá mostrar ao “Karate Kid” que seus conhecimentos não valem nada. Sem amigos numa nova cidade, Dre não tem a quem recorrer exceto o zelador do seu prédio Mr. Han (Jackie Chan), que é secretamente um mestre do kung fu. À medida que Han ensina Dre que o kung fu é muito mais que socos e habilidade, mas sim maturidade e calma, Dre percebe que encarar os brigões da turma será a aventura de uma vida.”

Uma graça! Eu tirei da minha mente que este filme seria uma refilmagem do meu AMADO filme de 1984 e consegui enxergar um filme divertido, bem produzido, com o fofo do filho do Will Smith, que em certas horas faz os trejeitos iguaizinhos aos do pai e o meu ídolo Jackie Chan arrazando e dando um show de luta. Muitas cenas lindas em lugares fantásticos, além do cabelo da chinezinha que me encantou. Já sabem meu próximo look, né? Uma graça, amei, não percam!

Príncipe da Pérsia + Robin Hood(2010)

Príncipe da Pérsia – [rating:4/5]“Se você conhece um pouco de jogos, vai lembrar desse. “Prince of Persia” foi um grande sucesso em meados de 1989. A equipe que levou a trilogia de “Piratas do Caribe” para as telas do cinema (Disney e o produtor Jerry Bruckheimer) apresentam “Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo”, um épico de ação e aventura ambientado na mística Pérsia. Um príncipe guerreiro (Jake Gyllenhaal) relutantemente une forças com uma misteriosa princesa (Gemma Arterton) e, juntos, eles lutam contra forças obscuras para salvaguardar uma antiga adaga capaz de libertar as Areias do Tempo, um dom dos deuses que dá à pessoa que o possui o poder de controlar o mundo.”

Eu simplesmente A-DO-REI este filme! Primeiro que me lembrou muito os filmes da série “A Múmia”, com muita ação, espadas, lutas, correrias e situações engraçadas. As cenas de parkour estavam perfeitas e de tirar fôlego, coisas que você pensa “COMÉQUELEFEZISSO”?

Mas se eu AINDA não convenci mulheres a verem este filme, aí vai mais um motivo:


=O
Robin Hood – [rating:3,5/5]“O destemido arqueiro Robin Hood (Russell Crowe) e seu bando de saqueadores eram ladrões que se preocupavam somente com suas próprias vidas. Até que decidem enfrentar o poder e a corrupção que tomou conta da cidade de Nottingham, sufocada pelos altos impostos e dominada pelo xerife local (Matthew Macfadyen). Em sua luta contra os poderosos e a favor dos oprimidos, Robin passa a ser considerado um fora da lei e, durante sua cruzada, acaba conhecendo e se apaixonando por Lady Marian (Cate Blanchett).”

Assim, foi muito estranho ver um Gladiador de Robin, acho que podiam ter mexido um pouco no visual do Russell Crowe, tentar deixar ele meio diferente. Mas bem, o filme em si eu achei bom, com batalhas épicas e um beijo #fail no meio da luta, mas por se tratar de ROBIN, poxa, eu acho Robin Hood tem que ser um cara engraçado, meio muleque, e isso acho que faltou nesse filme, não acho que estragou, porém poderia ser melhor!

Sinopses por Cinema com Rapadura

Hook + Peixe Grande

Hook“Aos quarenta anos Peter Banning (Robin Williams), que um dia já foi Peter Pan, é um homem tão envolvido com o trabalho que deixou de dar atenção à família e esqueceu a sua origem. Mas o Capitão Gancho (Dustin Hoffman) seqüestra seus filhos, obrigando-o a retornar a Terra do Nunca.”

Nostalgia total esse filme. Sempre amei essa produção, desde pequenininha, e quando vi pra baixar em qualidade boa, não resisti! Adoro os cenários e adoro como mexe com a imaginação de quem assiste. Um filme que, apesar de ser considerado um fracasso do cinema, eu amo muito e acho simplesmente fantástico!

Peixe Grande“Ed Bloom (Albert Finney) é um grande contador de histórias. Quando jovem Ed saiu de sua pequena cidade-natal, no Alabama, para realizar uma volta ao mundo. A diversão predileta de Ed, já velho, é contar sobre as aventuras que viveu neste período, mesclando realidade com fantasia. As histórias fascinam todos que as ouvem, com exceção de Will (Billy Crudup), filho de Ed. Até que Sandra (Jessica Lange), mãe de Will, tenta aproximar pai e filho, o que faz com que Ed enfim tenha que separar a ficção da realidade de suas histórias.”

Estava doida pra assisti-lo, Tim Burton, né? Então uma amiga da faculdade me emprestou e resolvi assistir ontem. Adorei o modo como o Ed Bloom descobre tudo no fim, assim como chorei horrores (ok, foi a TPM). Adoro filmes que tratam de imaginação e histórias fantásticas. Me faz me sentir mais criança. Lindo filme!

Educação + Um Sonho Possível + Oscar 2010

Educação – [rating:2/5]“Jenny Carey (Carey Mulligan) tem 16 anos e vive com a família no subúrbio londrino em 1961. Inteligente e bela, sofre com o tédio de seus dias de adolescente e aguarda impacientemente a chegada da vida adulta. Seus pais alimentam o sonho de que ela vá estudar em Oxford, mas a moça se vê atraída por um outro tipo de vida. Quando conhece David (Peter Sarsgaard), homem charmoso e cosmopolita de trinta e poucos anos, vê um mundo novo se abrir diante de si. Ele a leva a concertos de música clássica, a leilões de arte, e a faz descobrir o glamour da noite, deixando-a em um dilema entre a educação formal e o aprendizado da vida.”

Assim, é um filme meio sem pé nem cabeça pra mim. A menina quebra regras, e acaba como acaba. Pra mim não fez sentido. Mas acho que ele é mais sobre educação nos anos 60 mesmo, do que sobre o romancezinho que existe nele. Achei um filme meio frio e sem sal.

Um Sonho Possível – [rating:5/5]“Michael Oher (Quinton Aaron) é um adolescente negro, que não tem onde morar. Ele recebe a ajuda de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), sem ainda saber que ele é colega de escola de sua filha Collins (Lily Collins). Michael passa a receber o apoio dos Tuohy, que logo o trata como se fosse um integrante da família. A partir de então Michael passa a ser incentivado a alcançar seus sonhos, especialmente quando demonstra ter talento para o futebol americano.”

Simplesmente uma graça! É baseado em fatos reais, pelo que percebi, e conta uma história cheia de tristezas, preconceitos e dificuldades de forma suave e até divertida. Não tem aquele peso enorme de um drama super triste e pesado, sabe? Simplesmente um dos melhores filmes que vi atualmente.


E hoje finalmente chega o dia que eu mais adoro em fevereiro, o Oscar. Tirando o fato da Globo cortar o começo da apresentação, e eu ter que assistir pela internet os primeiros minutos da premiação, eu adoro cada segundo. Minha parte preferida sempre é a das canções. As apresentações são sempre lindas. Este ano eu vou apostar em melhor filme pra “Amor Sem Escalas”, mesmo tendo gostado muito mais de “Um Sonho Possível”. Pra atriz queria a Sandra Bullock pra ir lá buscar o prêmio, mas nunca se sabe o que os velhinhos da academia vão fazer.Em animação quero MUITO “A Princesa e o Sapo” e em direção de arte, voto em “O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus”, que também deve levar figurino. Mas agora é esperar e ficar torcendo. Pra mim é melhor que brasileirão e libertadores.

Sinopses : Adoro Cinema

%d blogueiros gostam disto: