Filmes

Filmes Orientais

Eu já cansei de dizer que sou fissurada em cultura oriental e uma das coisas que eu também adoro são os filmes que vem de lá, então aí vão as indicações que eu levei em consideração filmes mais conhecidos pelo pessoal, mais pra frente faço um de filmes não conhecidos.

O Tigre e o Dragão (2000)[rating:5/5]“A história de duas mulheres, ambas exímias lutadoras, cujos destinos se tocam em meio Dinastia Ching. Uma tenta se ver livre do constrangimento imposto pela sociedade local, mesmo que isso a obrigue a deixar uma vida aristocrática por outra de crimes e paixão. A outra, em sua cruzada de honra e justiça, apenas descobre as consequências do amor tarde demais. Os destinos de ambas as conduzirão uma violenta e surpreendente jornada, que irá forçá-las a fazer uma escolha que poderá mudar suas vidas.”
Os efeitos especiais são de matar e as cenas de luta são ótimas. O que mais me agrada nos filmes assim são as lutas bem gravadas, com uma fotografia maravilhosa e coisas que só o cinema proporciona, umas tomadas de voos, que são viajadas sim, mas dão um toque de lenda ao filme.

Herói(2002)[rating:5/5] “Na China ancestral, a nação divide-se em sete reinos. Qin (Daoming Chen), o soberano da província do norte, sofre constantes ameaças e tentativas de assassinato. O que mais o preocupa são três assassinos de elite, contratados por seus adversários políticos. Um dia um dos magistrados de seu reino entra no palácio carregando as armas dos assassinos, afirmando ter derrotado os três inimigos em combate após de ter passado mais de uma década estudando a técnica da espada.”

Este me surpreendeu na fotografia. A cada história contada o cenário é de uma cor: vermelho, verde, marrom, branco… achei a coisa mais linda! E as cenas de luta também são de tirar fôlego. Algumas horas você pode achar o filme meio parado, mas não tira a beleza da obra.

O Clã das Adagas Voadoras (2004)[rating:5/5] “No ano de 859 a China passa por terríveis conflitos. A dinastia Tang, antes próspera, está decadente. Corrupto, o governo é incapaz de lutar contra os grupos rebeldes que se insurgem. O mais poderoso e prestigiado deles é o Clã das Adagas Voadoras. Leo (Andy Lau) e Jin (Takeshi Kaneshiro), dois soldados do exército oficial, recebem a missão de capturar o misterioso líder das Adagas Voadoras e para tanto elaboram um plano: Jin se disfarça como um combatente solitário, ganha a confiança da bela revolucionária cega Mei (Zhang Ziyi) e, assim, infiltra-se no grupo. Mas a dupla não contava com a paixão que Mei despertaria nos dois.”

Deste filme sou suspeita de falar, sou viciada nele. A trilha sonora é maravilhosa, os efeitos são demais, surtei no making off, a fotografia, as cores, tudo lindo demais! E a história de amor é fofa, não como uma comédia romântica ou um drama, não sei explicar, é diferente e muito bonita. O final é meio maçante, mas mesmo assim, perfeito.

Adeus, Minha Concubina(1993)[rating:2/5] “Na China de 1977 dois atores da Ópera de Pequim caminham por um estádio vazio enquando recordam como se conheceram e iniciaram suas carreiras, em 1925. Nesta época, na Academia Toda Sorte e Felicidade, os pequenos Douzi e Shitou se conhecem e ficam amigos, sendo que mais tarde integram juntos a ópera Adeus, Minha Concubina.”

Esse eu só vou deixar aqui pra ver se alguém assiste, hehe. É que achei o filme forte e parei de assistir na metade, estava cansada de tanto sofrimento do personagem principal, que logo nos 20 primeiros minutos tem um dedo decepado por ter polidactilia, ou seja, 6 dedos em uma das mãos, porque atores da Ópera de Pequim deviam ter as mãos perfeitas.

Filmes de Bruxa

E nossa série de posts especiais sobre bruxas continua! Ontem falamos sobre as celebrações e explicando um pouquinho, bem pouquinho mesmo, sobre bruxaria atual e paganismo. Hoje vamos viajar para “o mundo espetacular do cinemaaaa!!!”, como diria Maurício Saldanha (vide Rapadura Cast).

Bruxas no Cinema

O Mágico de Oz (1939)“Após ser capturada por um tornado, Dorothy, uma garota do Kansas, precisa encontrar o caminho de volta para casa, e vai contar com a ajuda de um espantalho, um homem de lata e um leão para acabar com uma bruxa má e conseguir retornar pra casa”

Clássico!! Quem não assistiu está perdendo um ótimo clássico. E temos nele a bruxá má do oeste e Glinda, a bruxa boa do norte. Viu como bruxas nem sempre são más? “Só bruxas más são velhas e feias”.

Bruxas de Eastwick (1987) “Alexandra Medford (Cher), Jane Spofford (Susan Sarandon) e Sukie Ridgemont (Michelle Pfeiffer) são três mulheres que vivem entediadas, na cidade de Nova Inglaterra. Essa rotina é abalada com a chegada de Daryl Van Horne (Jack Nicholson), o homem ideal que elas tanto esperaram. O ricaço começa a satisfazer seus desejos como mulher, iniciando também uma delicada guerra de sexo entre todos os envolvidos. “

Desde que vi este filme surtei em curtir histórias de bruxas e arrisco em dizer que foi meu primeiro filme de bruxas. Primeiro que só nomes de peso fazem o filme, e segundo que adoro o final do filme, que nãon contarei aqui pra não estragar, vai que alguém não viu!

Abracadabra (1993)“Winnie (Bette Midler), Sarah (Sarah Jessica Parker) e Mary (Kathy Najimy) são três bruxas do século XVII, que chegam ao século XX após seus espíritos serem evocados no Dia das Bruxas. Banidas há 300 anos devido à prática de feitiçaria, elas estão dispostas a tudo para garantir sua juventude e imortalidade. Porém precisarão enfrentar três crianças e um gato falante, que podem atrapalhar seus planos.”

AH VAI! Esse filme é muito fofo! E eu adoro as bruxas! Elas são engraçadas, e o zumbi também. Quando eu era pequena eu amava o gato preto.

Bruxas de Salem (1996)“Em Salem, Massachusetts, 1692, algumas jovens fazem “feitiços”. Uma delas, Abigail Williams (Winona Ryder), tinha se envolvido com John Proctor (Daniel Day-Lewis), um fazendeiro casado, quando trabalhou para ele, mas após o fim do caso foi despedida. Assim, desejava a morte de Elizabeth Proctor (Joan Allen), a esposa deste. Elas são descobertas no seu “ritual” e, acusadas de bruxaria, provocam uma histeria coletiva que atinge várias pessoas, sendo que Abby, a jovem desprezada por John, faz várias acusações até ver Elizabeth ser atingida.”

Filme antiguinho, e super interessante pra ver como eram tratadas as “hereges”.

Jovens Bruxas (1996)“Uma jovem (Robin Tunney) se muda de São Francisco para Los Angeles para começar uma nova vida. Lá conhece três alunas do colégio onde estuda que se dedicam ao ocultismo e à magia (tanto que têm a fama de bruxas entre seus colegas). Quando as quatro fazem amizade e começam a praticar magia juntas, desencadeiam um poder que foge do controle, gerando trágicas conseqüências.”

Quem nunca assistiu este filme? Pelo visto 1996 foi o ano das bruxas, né? Filme meio Sessão da Tarde, cheio de terrorzinho e pouco assustador. A famosa frase “dura como uma pedra, leve como uma pluma”,está em outros filmes adolescentes, mas não me lembrarei agora.

Mais filmes de bruxas:

“Da Magia à Sedução” – minha paixão e amor da minha vida!

“A Branca de Neve” – e quem não lembra da velhinha com a maçã?

“A Bela Adormecida” – E eu acho a Malévola a bruxa mais chique!

“A Pequena Sereia” – Adoro a Úrsula passando “batom”.

“A Feiticeira” – E olha a Nicole Kidman chacoalhando o nariz como mais uma bruxa.

“As Crônicas de Nárnia” – A Feiticeira Branca é realmente moça propaganda de sabão em pó!

“Harry Potter” – se eu não falasse ia levar pedradas!

Diário de Uma Paixão + Rebobine, Por Favor

[rating:4/5]Rebobine, Por Favor“Jerry (Jack Black) trabalha num ferro-velho e tem muitas dores de cabeça. Ele acha que isso é por causa da rede elétrica que passa ali. Seu plano para sabotar as instalações dão errado e, para piorar, seu cérebro fica magnetizado. Isso faz com que ele destrua todos os filmes disponíveis na locadora de seu amigo (Mos Def). Para satisfazer a cliente mais leal da loja, uma senhora idosa, Jerry e o amigo contam com a ajuda da população da cidade e recriam as principais cenas e diálogos de filmes como “O Rei Leão”, “Rush Hour”, “Ghostbusters”, “Quando Éramos Reis”, “De Volta para o Futuro”, “Conduzindo Miss Daisy” e “Robocop”, entre muitos outros. A dupla então se torna as maiores estrelas da vizinhaça.”

O que achei – filme de comédia diferente, estava meio receosa de assistir, mas achei muuuuito legal! É incrível ver como eles refazem os filmes como 2001 de um jeito muito trash. Adorei, diferente, simples, trash e legal de se assistir.

Diário de Uma Paixão[rating:5/5] “Jovem operário e garota rica se apaixonam perdidamente. Mas são obrigados a se separar quando começa a Segunda Guerra, para nunca mais se encontraram. Anos mais tarde, apenas um diário relata aquela antiga paixão.”

O que achei – romance daqueles bem melequentos, e como eu adoro!!! Achei a fotografia simples, mas linda. A cena do lago cheio de patos é uma coisa simplesmente linda e “parece um sonho”. A história é muito bonita e emocionante, chorei muito.

Gatos, Fios Dentais e Amassos + Conquista da Honra

Gatos, Fios Dentais e Amassos – [rating:3/5] “Prestes a fazer 15 anos, Georgia está de olho no lindo e sensual Robbie, o novo rapaz da escola, membro da banda Stiff Dylans. Infelizmente, Robbie já está saindo com sua cruel arqui-rival, a loira e perfeita Lindsay. Com a ajuda de seus bem-intencionados pais, seu exótico gato Angus e sua turma, a Ace Gang, Georgia põe em prática seus loucos planos para agarrar um fabuloso namorado e curtir o melhor de todos os aniversários!”

O que achei –bonitinho, a atriz é meio esquizitinha, mas acho que é porque ela faz uma personagem cômica demais. Mas as amigas dela também são esquisitinhas. Filminho bonitinho pra tardinha, hehe.

Conquista da Honra [rating:5/5] “O filme mostra a história real dos seis soldados que ergueram a bandeira norte-americana na batalha de Iwo Jima, decisiva na Segunda Guerra Mundial. A produção foca os dramas vividos por alguns membros do exército norte-americano que estiveram presentes na ilha japonesa e, após erguerem a bandeira, seguiram numa espécie de turnê nos EUA a fim de angariar fundos para conseguir manter o exército do país no Japão, continuando o conflito mundial.”

O que achei –Filme de guerra, commuita gente despedaçada e tudo mais, mas por incrível que pareça, Clint Eastwood consegue dar um sentido ao filme, sem ser “pagação” para os EUA e mostra como é difícil uma pessoa voltar de um lugar onde todos estão passando por coisas inimagináveis e voltar a ser normal. Tem horas que o filme é meio parado e chato, mas quando se termina, entende-se que o filme é bom demais. Está de parabéns, adorei!

Vocês viram que o novo vídeo da Cravo e Canela saiu? Participe da promoção!! Basta clicar no banner ali do lado direito, ler as instruções e ganhar sapatos lindos com cheirinho de canela!


%d blogueiros gostam disto: