natureza

Passeio: Pedra da Macela – Cunha / SP

pedra_macela_2
Macelas na Macela.

Há algumas semanas atrás o noivo veio com a ideia de fazermos uma trilha por aqui e depois de alguma pesquisa ele escolheu a Pedra da Macela. Ela fica a 1.840 metros de altitude, bem na divisa de São Paulo e Rio de Janeiro, e por conta disso tem uma vista linda lá de cima! Dá pra ver Ilha Grande e as baías de Angra e Paraty.

pedra_macela_5
Montanhas.

Pra chegar lá é só pegar a estrada Cunha-Paraty. No km 65 tem uma entrada do lado esquerdo da pista, não tem placa indicando, mas a gente acertou de primeira. Aí você anda por 4 km em uma estradinha de terra e para o carro na porteira de Furnas. A partir daí são 2 km de subida forte, sem nenhum reto pra você dar aquela descansadinha. Fizemos a subida em uns 45 minutos, mas basta chegar lá em cima pra ser recompensado com uma vista de tirar o fôlego.

pedra_macela_4
Ao infinito e além.

pedra_macela_6
Aproveitando o silêncio.

pedra_macela_3
Paraty.

pedra_macela_1
“É nóis no topo”.

Mais informações: http://www.portaldecunha.com.br/

Viajando: Pedra da Onça

Trilha: Pedra da Onça

Pedra da Onça

O que é?

A trilha da pedra da onça chega a um mirante de 1950m de altitude, vista panorâmica de todo o vale. São 10km no total gastando em média 5hs de ida e volta. Caminhando pela mata Atlântica, passando por algumas bica d’água e com um pouquinho de sorte podem chegar ver o macaco muriqui.
Texto do CAT

Com um feriado se aproximando para o pessoal de São Paulo, o namorado e eu decidimos fazer um programa diferente: trilha. Eu gosto bastante desse tipo de passeio, e agora começa a temporada de montanhismo, então nada melhor do que aproveitar. O local escolhido foi a Pedra da Onça que fica em São Francisco Xavier, uma cidadezinha que fica a 50 minutos de São José dos Campos/SP.

A trilha

Saímos cedo e depois de curvas e mais curvas chegamos na cidade, chegando lá fomos até o CAT e lá conseguimos um guia super simpático que nos levaria até o mirante. O preço? $50 dilmas por pessoa, salgado, mas o namorado preferiu pagar já que não sabíamos direito o caminho. A trilha é BEM tranquila, toda demarcada, subimos em um grupo de 7 pessoas e fizemos em 2h. Lá no alto dá pra ver Monte Verde/MG e São José dos Campos/SP, na subida você encontra um poste que demarca a divisão dos estados de Minas e São Paulo, se você tiver sorte pode ver os macacos que habitam por lá, infelizmente não conseguimos vê-los.

Pedra da Onça

Existem bicas d’água por toda a subida, mas eu e o namorado levamos 2l de água pra cada, além de um estoque de maçãs, tangerinas, pão francês, pedaços de mortadela e barras de cereal, já que chegamos lá no topo por volta do 12:00. Além disso vale lembrar de protetor solar, óculos de sol e casaco. Uma coisa importante que esquecemos de levar foi uma camiseta extra pra trocar, já que sua-se muito e com o vento lá do topo você pode passar um belo frio. A decida durou 1h e 30min, foi bem tranquila, tirando minhas bolhas nos pés que ganhei por conta da costura das meias (nota mental: nada de costura).

Depois da trilha, uma volta pela cidade, tão fofinha! E claro, um sorvete na “Sorveteria do Vovô”.

Mais informações sobre a Pedra da Onça

Destino Trilha | CAT – Centro de Apoio ao Turista

Pedra da Onça

Pedra da Onça

Pedra da Onça

%d blogueiros gostam disto: