paris

Viagem: Comer em Paris

comer em paris

Quando fui para Londres eu e o noivo comemos bem mal: Burger King, Subway, Mc Donalds e lanches. A grana era pouca e pra se comer melhor por lá íamos gastar entre 15 e 30 libras. Quando chegamos em Paris a coisa mudou totalmente! Ficamos hospedados na casa do meu irmão e por isso tínhamos a opção de comer em casa, o que nos economizou um bom dinheiro. Enquanto gastamos dinheiro com algumas poucas roupas e badulaques em Londres, Paris nos conquistou pelo estômago e achei digno contar alguns acontecimentos gastronômicos aqui.

la_cure_gourmand_frente

la_cure_gourmand_3

La Cure Gourmande

Esta lojinha cheia de charme foi criada em 1989 na cidade de Balaruc-les-Bains ao sul da França e faz qualquer ser humano comum entrar em delírio: doces, biscoitos, bolachinhas e tudo mais que existe de comer dentro desta loja fica meticulosamente posicionado, o que torna tudo um lindo campo de comidinhas gostosas pra você ficar babando. As embalagens são a coisa mais fofa, fora que é tudo uma delícia. Trouxemos uma latinha de bolachinhas e pirulitos. Fomos na unidade próxima a Sacre-Coeur, mas existem outras 4 unidades espalhadas pela cidade.

Endereço: 8 Rue de Steinkerque | Metrô mais próximo: Anvers
http://curegourmande.fr/

picard

Picard Surgelés

Aqui está o supermercado mais diferente que já vi, no lugar das prateleiras, freezers e mais freezers! Picard é uma rede de congelados que está espalhada por toda a França. Eles vendem pratos prontos para uma pessoa ou mais, ingredientes (como legumes, carnes), sopas, purês, quiches, tortas doces e salgadas, pizzas, sorvetes, comidas para bebês, pães, ou seja, rola comprar de café até janta por ali, e o melhor: os preços são ÓTIMOS e muitas das comidas são super saudáveis! Fizemos várias comprinhas por lá e experimentamos sorvetes muito gostosos, quiches saborosos e croissants de desmanchar na boca. Quero um desses no Brasil! Abaixo o endereço do que fomos, mas existem várias unidades por lá.

Endereço: 195 Rue de Grenelle | Metrô mais próximo: École Militaire
http://www.picard.fr/

pizza

Pizzarias

Na esquina da casa do meu irmão haviam algumas pizzarias com cheiros de fazer qualquer estômago ficar aceso de fome. Claro que um dia nos rendemos ao cheiro e lá fomos nós comer. Acontece que o noivo não viu o tamanho original da pizza e, baseado no casal de velhinhos que estavam na entrada acabando seus pratos, pedimos uma pizza cada. Agora, olhem o tamanho da pizza na foto. Eu como pouco e não dei conta da coitadinha, que estava deliciosa. Almoço diferente e gostoso num cantinho de Paris.

brasseries

Brasseries

Para almoço ou janta, Paris é cheia de brasseries espalhadas pela cidade e em um dia qualquer paramos em uma para almoçar. Lá você tem um preço fixo pela refeição (de 10 euros pra cima dependendo do lugar que você vai) e você escolhe uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Geralmente tem 4/5 opções de cada e você escolhe a que você quiser. Eu não consigo comer tanto então pulava a entrada, mas na foto temos meu prato principal macarronada com frango empanado. O mais bacana é que os pratos mais simples vêm numa apresentação bem fofa e dá pra comer bem com um valor relativamente barato.

raclette

Pain, vin, fromages

Pedimos para a namorada do meu irmão um lugar com jantar bem gostoso, para agradecermos a hospedagem, então ela então nos indicou ir comer raclette. O prato é originado na Suíça durante a idade média, quando os pastores assavam rodas de queijo sobre a fogueira e conforme o queijo derretia eles raspavam e comiam, daí a origem do nome do prato (racler em francês é raspar). Mais tarde surgiu o queijo com o mesmo nome e hoje podemos degustar essa deliciosa refeição! Funciona assim, cada um recebeu um prato com frios (5 tipos diferentes de embutidos/presuntos), uma tigela com batatas cozidas fica em cima do forninho, também tem uma cestinha com pães e cada um recebe sua “frigideirinha” para derreter o seu queijo. A ideia é simples: derreter o queijo e colocar em tudo. Noivo viciado em queijo se esbaldou! Foi uma noite super gostosa e a comida foi maravilhosa! O restaurante é bem local e é indicado saber francês pra comer lá e saber o que pedir (obrigada cunhada francesa!).

Preço por pessoa: €29/€32.
Endereço: 3 rue Geoffroy l’Angevin 75004 | Facebook

E ai? Alguém aqui já foi pra lá e comeu algo muito gostoso? Deu fome este post né?

Fontes: Conexão Paris | Foto Picard: Foto de Vincent Isore/IP3.

Viagem: Torre Eiffel – Paris

torre_eiffel_1

Torre vista do Palais de Tokyo.

Localizada no Champ de Mars em Paris está uma das maravilhas do mundo moderno, a Torre Eiffel. Projetada pelo engenheiro Gustave Eiffel, a torre chegou a ser a construção mais alta do mundo com seus 324 m de altura e só perdeu o posto em 1930. Ela foi feita para a Exposição Universal de 1889 e deveria ter sido demolida depois, mas apesar das reclamações da época segue até hoje como símbolo principal da cidade de Paris e inclusive da França.

torre_eiffel_4

Trocadéro visto da torre.

torre_eiffel_6

Maior ao vivo do que por fotos.

torre_eiffel_3

Champ de Mars e École militaire ao fundo.

torre_eiffel_2

Chão de vidro.

torre_eiffel_7

Torre iluminada de noite.

Sobre o passeio: Foi uma das últimas coisas que fizemos em Paris, pois foi o dia que abriu o céu e estava menos frio (13 graus), fora que meu irmão morava muito perto e era só andar duas quadras e estávamos ali vendo a torrinha. Foi bacana fazer no último dia, pois vimos quase todos os lugares que conhecemos ao longo da semana lá de cima, então saíamos apontando e falando os lugares, os dois se sentindo já dois parisienses. Em um dos patamares você encontra um chão transparente para poder ver as pessoas como formiguinhas lá embaixo, achei que seria mais fácil subir naquilo, mas descobri que tenho grande pavor, apesar de adorar altura. No mesmo andar tem um restaurante para você jantar com uma vista “horrível” da Cidade Luz, e pode acreditar os preços são super acessíveis pra quem quiser fazer algo super mega romântico. Sobre a vista, não tem o que dizer: é maravilhosa.

Na torre você também encontra exposições de fotos e vídeos de momentos históricos que se passaram ali, como a ocupação da França pelos nazistas na Segunda Guerra, e pode ver vídeos de Hitler andando pela praça do Trocadéro. Pense só, você pisa no mesmo chão que aquele cara. É muito soco na cara fazer estas viagens pra quem gosta de história.

Preço: 17€ para adultos até o topo.

Tempo de passeio: Duas horas.

Como chegar: Champ de Mars Tour Eiffel (do lado da torre) ou École Militaire (do lado oposto do Champ de Mars)

Mais informações: http://www.toureiffel.paris/pt

Viagem: Palácio de Versalhes – Versailles

versalhes_1

O Palácio de Versalhes fica em Versalhes (Versailles) que fica uns 20/30 km de Paris. Pra chegar lá a gente pegou um trem que demorou 40 minutinhos, foi baratinho (acho que uns 11 euros), fora que foi super legal andar de trem!

O palácio já está há 30 anos classificado como Patrimônio Mundial da Humanidade e foi idealizado por Luís XIV para sair da bagunça e das doenças que se espalhavam por Paris. Com suas 2153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1250 lareiras e 700 hectares de parque [wikipedia], ele é considerado um dos maiores do mundo e símbolo de arquitetura e poder da época.

versalhes_2

Portões dourados e imponentes da entrada.

versalhes_3

Capela.

versalhes_4

Estátuas nos corredores.

versalhes_5

Quarto de Maria Antonieta.

versalhes_6

Sala com quadros ilustrando as vitórias do exército francês.

versalhes_11

Sala dos Espelhos.

versalhes_7

Jardins de Versailles.

versalhes_8

Petit Trianon, jardins e pavilhão de festas exclusivos da Rainha Maria Antonieta.

versalhes_9

Uma das fontes dos jardins.

versalhes_10

Eu e o noivo.

Sobre o passeio: Depois de aulas de história falando dessa sala dos espelhos eu tinha que ir conferir por mim mesma. É incrivelmente enorme e quase impossível pensar que pessoas MORARAM ALI! Elas comiam, dormiam, naquela enormidade de lugar. O jardim, nome que damos ao lugar, mas que merece o nome de parque nacional devido ao tamanho, é maravilhoso! Dá pra ficar uma semana vendo aquele lugar que acho que você não vai ver tudo que tem que ser visto. Um passeio maravilhoso, cheio de história, conhecimento e diversão.

Preço: No palácio você tem opções de pacotes para entrar e fazer sua visita, desde completa até algumas partes. Com o Le Passeport (18€/25€ dependendo do espetáculo/evento do dia) você tem acesso ao castelo todo, o Domaine de Marie Antoinette (que é onde fica o Petit Trianon), o Grand Trianon, os espetáculos, os Jardins Musicais e as exposições temporárias, tudo isso com audio-guide. Com o Passeport (25€/30€ dependendo se haverá espetáculo no dia) você ganha os mesmos direitos do anterior, porém sua visita é dividida em dois dias. O Billet Château (15€) dá acessso ao castelo e às exposições temporárias, incluso audio-guide e o Billet Château Grand Trianon et Domaine de Marie Antoinette (10€) te dá direito a conhecer o Grand e o Petit Trianon e o Hameau de Maria Antonieta. Você consegue comprar o ingresso pelo site oficial do palácio ou nos guichês que tem por lá. Fica aqui também a dica para o Paris Museum Pass. Você compra pacotes para 2(€42), 4(€56) ou até 6(€69) dias e você entra em mais de 60 lugares sem pagar a mais por isso, em alguns você até “fura a fila”. Vale a pensa se você for em vários lugares que pagam, por exemplo: Musée d’Orsay e o Louvre.

Tempo de passeio: Um dia inteiro pra ver correndo, dois dias para ver tudo com calma.

Como chegar: Pegamos um RER C (trem) que saiu do Champs de Mars Tour Eiffel até Rive Gauche. Mas você pode fazer de outros jeitos, pra saber mais, é só clicar aqui no link e olhar como o pessoal do Conexão Paris fez.

Mais informações: http://www.chateauversailles.fr/homepage

Viagem: Basílica de Sacré Cœur – Paris

sacre_coeur_5

Eu e o NOIVO.

Dizem as más línguas que os parisienses acham a Basílica de Sacré Cœur horrorosa. Que ela destoa demais do estilo de Notre Dame com seus traços romanos-bizantinos. Como uma boa turista que fui, achava lindo poder avistar esta igreja de quase todos os pontos de Paris. Numa época conturbada e com um decreto de instituir-se uma nova ordem moral surge a basílica, imponente no alto de uma colina. Para chegar até o topo de seu domo são 300 degraus, fora os que você tem que subir para chegar ao topo da colina.

sacre_coeur_4

Vista do domo.

sacre_coeur_3

Carrossel.

sacre_coeur_2

Basílica.

sacre_coeur_1

Detalhes da fachada.

moulin

Moulin Rouge.

Sobre o passeio: o bairro de Montmartre é um bairro boêmio, onde encontra-se inclusive o famoso Moulin Rouge. Com várias lojinhas legais o bairro vai te ganhando quando você chega perto da Basílica. Se você não quiser subir até o domo, não tem problema! De cima da colina você já vai ter uma vista linda de Paris. Eu e o então namorado resolvemos subir no domo para ver de mais de cima, o lugar estava até que bem movimentado e imaginamos logo que o domo estaria lotado, e não é que estava vazio? Com toda esta sorte foi lá que ele resolveu me fazer uma surpresa: me pedir em casamento. Estávamos morando junto já, mas o que é um pedido lindo desse num lugar tão maravilhoso desses? Por isso e por toda a beleza do lugar, o passeio valeu muito.

Preço: O preço varia de acordo com a época do ano, assim como os horários de visitação.

Tempo de passeio: Uma hora ou mais dependendo se você subir na torre ou não.

Estação de metrô próxima: Anvers, Abbesses, Pigalle ou Lamarck-Caulaincourt.

Mais informações: http://www.sacre-coeur-montmartre.com/portugais/

%d blogueiros gostam disto: