viagem

E aí que eu voltei de viagem

Giverny - viagem França

Quem me segue em algumas redes sociais percebeu que eu dei uma viajada por esses tempos, mas eu não tinha contado nada por aqui, então vamos atualizar a situação, afinal, eu adoro contar as coisas aqui no blog!

Começamos planejando

No começo do ano o noivo aproveitou uma possibilidade dada pela empresa que ele trabalha e resolveu que iria fazer um intercâmbio. Seriam nove semanas estudando inglês para melhorar as habilidades dele. Eu não iria acompanhá-lo nessa empreitada, mas mesmo assim apoiei ele em todos os momentos pra que ele realizasse essa vontade dele, afinal, a gente tá junto pra isso. Colocamos como meta economizar grana pra que ele conseguisse pagar tudo e ainda tivesse um dinheiro pra ir pra lá e nos preparamos o ano inteiro pra isso. Ele escolheu Edimburgo – capital da Escócia – como lugar pra fazer isso e eu decidi que iria viajar pra Europa com o que eu tinha de economia, ficaria um tempo com meu irmão que mora em Paris e de lá partiria pra encontrá-lo.

E aí chegou o dia dele

Dia primeiro de setembro lá ia ele embora para as terras do kilt e eu ficava por aqui. Neste tempo uma coisa doida aconteceu: achei um freela que me consumiu bastante tempo, mas que me distraiu até a data de viajar pra França. Foi uma experiência que eu sinto que precisava, pois já faziam três anos que estava fora das agências, mas isso é assunto pra outro post. Também trabalhei dobrado pra deixar tudo agendado para o período que eu não estaria aqui. Posts do blog, Facebook da Alpaka, clientes e tudo mais.

Foram 42 dias que passaram lentamente. Como ficar longe de quem a gente gosta faz o tempo ser distorcido? 42 dias que pra mim pareceram uma década.

Flores e Invalides ao fundo - viagem França

E aí chegou o meu dia

Antes de ir pra França passei uma semana na minha terra natal, aproveitando chamego da família toda, mas ai chegou meu dia e fui. Dia 12 de outubro peguei um avião rumo a França. O primeiro dia foi OK, mas passei dois dias com crise de pânico. Amigos, não desejo pra ninguém. Nunca tive uma crise tão forte. Mas graças ao meu irmão – ele é um ser maravilhoso, já contei? – que me ouviu e conversou muito comigo, tudo passou e eu consegui aproveitar dias deliciosos e tranquilos em Paris.

E ai chegou o nosso dia

Desenhei, fui pra Disney (vou contar TUDO aqui), conheci a casa do Monet, andei de bicicleta pela cidade e dia 3 de novembro foi o grande dia. Dia do meu relógio parar de andar tão devagar e reencontrar o noivo. Sim, saí correndo no aeroporto de Edimburgo, pulei no colo dele com mochila pesada, assustei ele e chorei muito. Contarão esta história em canções com gaita de fole para sempre.

De cima do Arthur's Seat

Ai tudo passou rápido

Fiquei quatro dias conhecendo o lugar que acolheu o noivo por dois meses – e que lugar! – voltamos para Paris e de lá saímos numa viagem com o meu irmão, a namorada dele e o irmão dela. Foi lindo, tivemos experiências incríveis e logo estávamos de volta em Paris pra correr pra ver algumas coisas e voltar pra casa. É engraçado que depois tudo foi correr, mas foi tão bom!

Aí que depois de tudo isso de aventuras eu voltei. Acho que não sou a mesma que foi. Tenho algumas coisas na cabeça que quero fazer, tenho sonhos pra correr atrás e algumas decisões pra fazer que ainda me faltam, mas pode ser que vocês logo saibam disso.

Quero contar tudo que vi por aqui, assim como fiz com a minha outra viagem, e espero que vocês gostem das dicas e de tudo mais. Obrigada por ler até aqui. =D

Passeio: Trilha da Praia de Fora – Ubatuba/SP

Eu já tinha postado aqui falando sobre o passeio de snorkeling na Ilha das Couves, ai agora vim completar as postagens da viagem contando sobre uma trilha que fizemos no dia seguinte, que foi a Trilha da Praia de Fora em Ubatuba.

O passeio

Saímos da praia de manhã, porém com atraso. Novamente ficamos mais de uma hora esperando o pessoal chegar de São José dos Campos, como ocorreu no dia anterior por conta do grande fluxo de pessoas. Fica então novamente a dica de não fazer nada nesta época de alta temporada se você não quiser tumultos e atrasos. O que é ruim é que, por isso, ficamos pouco tempo na Praia de Fora pois havia horário de retorno pra gente, já que a trilha demora na média uma hora, mas passou.

Saímos da Enseada e fomos direto para a praia do Godói, praia linda, porém de mar bravo e cheia de pedras. Os guias falaram para não arriscar nadar ali, então descansamos um pouco e logo retomamos a trilha para chegar na Praia de Fora. Chegando lá ela estava praticamente deserta, livre pra gente. O mar estava uma delícia e conseguimos aproveitar a nossa uma hora e meia ali de maneira bem gostosa. Os guias foram super atenciosos e a todo momento iam falando sobre fatos do lugar onde estávamos, isso foi muito legal.

No horário marcado, levantamos acampamento e voltamos para a Enseada novamente. Chegando lá conseguimos uma ducha doce pra tirar o sal e trocamos de roupa para enfrentar 4 horas de carro voltando pra São José.

Praia da Enseada.

A trilha

Eu e o noivo estamos meio acostumados com trilhas, já contei aqui sobre a Pedra da Macela (Cunha-SP), Pico das Agulhas Negras (Itatiaia/RJ) e a Pedra da Onça (São Francisco Xavier/SP), então achamos a trilha muuuuuito tranquila. Meu irmão nunca tinha feito nada do tipo e foi de boa. Teve até gente que fez a trilha de chinelo, acredite, mesmo as dicas sendo pra fazer de tênis.

Primeira parada – Praia do Godói.

Praia de Fora.

Como fizemos

Mais uma vez contratamos o serviço da EcovaleTur, empresa aqui do vale que é especializada em turismo ecológico. O passeio saiu por R$50 por pessoa, encontrando em Ubatuba, com 2 guias e mais pessoal de suporte, e a empresa ainda faz seguro individual pra cada um. Achei muito legal a maneira como trabalham, principalmente porque contratam os guias da própria cidade, valorizando o trabalho de quem é da região.

Praia de Fora.

Curtiu o passeio? Faria algo assim? Já fez? conta pra mim!

Quer saber de mais passeios da EcovaleTur?
Siga eles no Facebook ou entre no site.

Wishlist: 5 Coisas Pra Ver no Mundo

O mundo é lindo e cheio de coisas pra gente explorar, viajar e fazer turismo. Felizmente hoje em dia é bem mais fácil se chegar a lugares diferentes e, apesar de caras, as passagens ainda são possíveis de serem compradas, se a gente ralar muito e juntar cada centavo. Eu ainda quero ver vários lugares desse globo, mas hoje vim contar algumas coisas que eu adoraria ver de perto e tirar muitas e muitas fotos.

neveFoto: Diego Azubel/EFE/EPA

Neve

Taí uma coisa que muita gente diz que só é legal só no primeiro dia, mas que eu adoraria vivenciar. tenho um desejo de pegar floquinhos com a boca que denuncia minha idade mental. Eu sei que neve existe em vários lugares, mas alguns ficam particularmente lindos quando fica tudo branquinho ou quando ficam com aquele ar de inverno. Dá pra saber mais sobre destinos pra passar friozinho no Portal do inverno.

Onde ver?
* Nova York (Para ver o Central Park)
* Moscou (Para ver esculturas de gelo)
* China (Para ver esculturas de gelo)
* Edimburgo (Para me sentir em Hogwarts)

tailandia_1aFoto

Templos Budistas

Eu sou bem fã do budismo e tenho lido cada vez mais sobre, por isso onde quer que tenha um templo, lá estou eu entrando. Um dos países com mais templos budistas lindos pra se visitar é a Tailândia, que além disso ainda tem paisagens maravilhosas e praias paradisíacas. Só penso em como fazer mergulho por lá deve ser maravilhoso.

Onde mais existem templos?
* Camboja
* Japão
* Ilha de Java
* Tibete

auroraFoto

Aurora Boreal ou Austral

Este fenômeno ótico ocorre nos polos do planeta quando partículas de vento solar se chocam com a alta atmosfera da Terra e causam fachos de luz nas cores verde, azul, roxo e rosa. Eu tenho paixão por esse efeito e desde pequena quando via as enciclopédias ilustradas eu me imaginava vendo isso ocorrer. Sei que é bem difícil, tem que ter toda uma paciência, tem época certa e tudo, mas quem sabe um dia.

Onde ver?
* Noruega
* Islândia
* Finlândia
* Ushuaia
* Antártida
* Alaska

cerejeirasFoto

Cerejeiras em Flor

Como uma boa apaixonada em cultura oriental, eu não podia deixar de colocar aqui este acontecimento que me faz suspirar. Aqui no Brasil temos alguns lugares com as cerejeiras, como Campos do Jordão em São Paulo, mas acho que a experiência em outros países vem mais carregada de significados. A programação tem que ser bem feita para ver essas florzinhas, já que elas duram apenas 15 dias por ano, mas o Japão todo para para celebrar o hanami (contemplação das flores).

Onde ver as flores?
* Tóquio (Parque Uno e Chidorigafuchi)
* Quioto (Parque Maruynama, o Santuário Heian, Arashiyama e Kamogawa)

vessalhesPalácio de Versalhes

Castelos

Ver construções enormes e pensar que pessoas realmente habitaram ali um dia é algo que eu acho fascinante! Já visitei alguns, como o Palácio de Versalhes, mas visitaria de novo, pois são tão enormes que em um dia você não é capaz de ver tudo.

Onde ver?
*Loir-et-Cher – França (Château de Chambord)
*Ilha de Mancha – França (Monte Saint-Michel)
*Hohenschawangau – Alemanha (Castelo de Neuschwanstein)
*Lisboa – Portugal (Castelo de São Jorge)

E vocês, o que gostariam de ver por ai?

publieditorial

Vídeo: Ela só escolheu viajar

miniatura_video_blog_viajar

A gente rala, junta centavos e vai viajar pra algum lugar, ai sempre tem aquelas pessoas que acham você a pessoa mais metida do mundo porque sai por ai viajando. Além disso acham que você tá rica e poderosa, mas será que é verdade? Claro que tudo vai da maneira que nos posicionamos, mas porque as pessoas julgam tanto quem escolhe viajar?

Se você curtiu o vídeo ou se identificou, dê seu joinha e se inscreva no canal.

%d blogueiros gostam disto: