Blade Runner – O Caçador de Andróides – Rating: ★★★☆☆“No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.”

Filme de 1982, velhinho, mas eu adorei as cenas que mostram as cidades verticais, com prédios gigantes cheios de letreiros. Acho que na época letreiros em NEON deviam ser coisa de outro mundo, porque parece que todo filme é rodado em uma Xangai-neon-futurística. O tema que é discutido no fundo de toda a trama é bem interessante: “vivem mais os que sabem quando vão morrer?”, já que os andróides têm uma vida de 4 anos, enquanto os humanos podem viver mais 50 ou mais 1. Assisti ao filme com cortes do diretor, e pra quem não sabe, existem duas versões desse filme. Gostei, mas o final é meio estranho.

Doze Homens e Outro Segredo – Rating: ★★★☆☆“Após Danny Ocean (George Cloooney) e seu bando roubarem US$ 160 milhões do Bellaggio, um hotel-cassino, e conseguir de volta sua esposa, Tess (Julia Roberts), que na época estava namorando Terry Benedict (Andy Garcia), o dono do Bellaggio, Danny reparte o dinheiro e cada um vai viver de forma discreta. Três anos depois Danny e Tess vivem tranqüilamente em Connecticut, mas esta paz é quebrada com o reaparecimento de Benedict, que quer a quantia roubada de volta, apesar de ter recebido esta quantia do seguro. Além disto Benedict quer os juros de 3 anos, o que no total seria quase US$ 200 milhões. Acontece que a quadrilha gastou dinheiro demais e agora precisa bolar um plano fantástico para levantar esta quantia em apenas duas semanas, ou então todos serão mortos. Danny e seu melhor amigo, Rusty Ryan (Brad Pitt), concluem que a melhor opção é roubar um raríssimo Ovo Fabergé, que está sendo exibido num museu de Roma e que vale o que eles precisam. Porém logo descobrem que François Toulour (Vincent Cassel), um milionário que gosta de praticar roubos impossíveis apenas para mostrar seu intelecto, também pretende roubar o Fabergé.”

E eu finalmente assisti mais um dessa trilogia. Realmente é muito bom! Surpresas, golpes, planos e táticas que deixam a gente meio perdidinho mas logo nos encontramos e pensamos “não creio” com cara de espanto. Gostei bastante, mas o primeiro ainda é melhor.

Kick-AssKick-Ass – Quebrando Tudo – Rating: ★★★★☆“A história do filme é centrada no adolescente Dave Lizewski (Aaron Johnson), que decide se transformar em um super-herói real depois de várias horas de leitura de histórias em quadrinhos. Logo ele esbarra com um misterioso vigilante chamado Big Daddy (Nicolas Cage) e sua filha Hit Girl (Chloë Moretz), que estão trabalhando juntos para destruir um barão das drogas.”

Devo dizer que este filme me surpreendeu. Achei que seria uma “comédia galhofa” e foi o filme com mais sangue e tiros que ví nos últimos tempos. Achei demais a Hit-Girl, eitha menininha potente! Ok, houveram umas coisas meio absurdas, mas desde quando uma criança de 11 anos detona mais de 8 caras? Indico, adorei e eu quero uma faca daquelas.

Sinopses de Cinema com Rapadura

Você também pode gostar desses

4 Comments on Blade Runner + 12 Homens + Kick-Ass

  1. Blade Runner é um dos maiores cults do cinema. Vê-lo hoje em dia é realmente interessante, você observa os contrastes do que antigamente achava que seria o futuro e do que ele é hoje!

    Quanto a “Kick-Ass” eu gostei ainda mais que você, para mim entra na lista dos melhores do ano.

    []´s

  2. Dos três só vi Kick Ass e também me surpreendi, achei iradooooo, fantástico e muito, muito legal!
    Pois ele não é nada clichê, o “mocinho” se ferra sempre. Hehehehehehehe…

    Adorei mesmo.
    Beijos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *