Resenhas

Vício em cinema, gosto por doramas, paixão por animes e aquela quedinha pelo teatro.

HQ: Fuga | Rogério Coelho

louco_msp_1

Quando criança, Licurgo Orival Umbelino Cafiaspirino de Oliveira, ou melhor, o Louco, conheceu um pássaro misterioso e especial. Desde então, ele tem a missão de impedir que a ave seja aprisionada pelos guardiões do silêncio, nem que para isso precise viajar pelas mais diversas histórias e conhecer uma turminha diferente.

O Louco nunca foi dos meus personagens prediletos, mas me fazia rir. Aqui nesta HQ da coleção especial Maurício de Souza Graphics o personagem vem para encher os olhos de quem lê de poesia. Tanto no texto cheio de metáforas, quanto nas ilustrações lindíssimas de Rogério Coelho.

Somos apresentados a uma história que parece sem pé nem cabeça, mas que ao longo das páginas se mostra delicada e cheia de sentimento. As artes com traços geométricos e que em várias vezes parecem pular das páginas do quadrinho transformam tudo em uma viagem tridimensional e deliciosa de se acompanhar. Pra mim, uma das mais belas MP que saíram até agora.

Pra quem acompanha a coleção, é um volume que não pode faltar de jeito algum!

louco_msp_2

louco_msp_3

Conheça os outros quadrinhos da série: Turma da Mônica: Lições | Bidu – Caminhos | Chico Bento – Pavor Espaciar | Turma da Mônica: Laços | Astronauta Singularidade | Astronauta Magnetar

Nike Fuel Band e FitBit: Mexa-se conectado

Há uns anos atrás meu irmão foi morar fora do país e surgiu com uma novidade pra mim: wearables (aparelhos eletrônicos que a gente “veste”) que marcam passos e fazem mais algumas coisinhas. Eu não conhecia esse mundo, mas depois que ganhei minha primeira pulseirinha minha vida mudou, senti que fiquei muito mais ativa e me senti mais motivada a me movimentar.

Explico o porque: essas pulseiras contam quantos passos você deu no dia, considerando o mínimo (10.000) pra ser considerada uma pessoa ativa. Algumas pessoas podem achar que não faz diferença, mas pra seres competitivos como eu, um empurrãozinho é o que basta pra gente sair por ai e virar, como diz minha mãe, “a maluca da pulseirinha”.

Tive a oportunidade de experimentar duas marcas diferentes e por isso vim aqui contar pra vocês o que achei delas.

nike_fuel_band_1Foto

Nike Fuel Band

Esta era do me irmão, que depois que comprou um Apple Watch resolveu me dar esta gracinha. Ela funciona como o conta passos e como relógio. O visor era uma gracinha e quando você chegava no objetivo era cheia de luzinhas piscantes, pra mim, um agradinho muito bacana.

O QUE MONITORA? Você consegue ver os passos dados e a hora. Além disso com ela era possível fazer corridas e sincronizar o exercício com o celular, pena que não era possível jogar a informação para o Nike Plus, app que uso pra monitorar minhas corridas.

USO: Pra carregar é só plugar na entrada USB do computador. A sincronização com o aplicativo, por Bluetooth, é tranquila e com isso dá pra ver todos os dados de passos dados por lá. O app faz gráficos bem legais pra você saber como anda sua via ativa.

QUANTO CUSTA? No E-bay você encontra alguns modelos por $15.

Untitled-1-Recovered

nike_fuel_app

O lado triste é que ele comprou na Inglaterra e a bateria morreu. Fiquei tristinha por conta disso e tive minhas caminhadas bem reduzidas depois da morte da coitadinha. Mas ai ganhei de natal uma nova, uma FitBit.

fitbit_1Foto

FitBit Flex

O QUE MONITORA? Com esta belezinha você consegue medir a quantidade de passos, qualidade do sono e ainda utilizá-la como despertador.

USO: Este modelo não possui um visor, apenas 5 leds que marcam a sua evolução, cada led simboliza 2 mil passos, no final do dia você tem os 10 mil. A sincronização também é por Bluetooth e no aplicativo você tem as informações de passos e também tem os controles de despertador, qualidade de sono, quantidade de água e calorias, caso queira anotar por lá. Para carregá-la é só ligar no cabo USB que vem com ela. O legal é que você pode comprar capinhas novas e trocar pra usar da cor que você quiser, já que o aparelhinho é pequeno.

QUANTO CUSTA:? Encontrei no NetShoes o modelo flex por R$ 699,00.

fit_bit_app

fit_bit_charge

Nas duas você pode ajustar sua meta de passos também, passando pra 12 mil, 15 mil passos, até mais. O que é bacana é que com elas você sabe o quanto você mexeu ao longo do dia e da pra você saber quão sedentário anda. Eu fico olhando sempre pras minhas luzinhas e vendo se preciso dar uma andadinha pra completar meus 10 mil passos, a meta que está estipulada na minha, para que eu me mantenha ativa.

Nenhum deles é à prova d’água, então nada de sair mergulhando por ai com elas. Elas são resistentes, o que significa que se molhar numa chuva ou em uma lavada de louça não vai ter problema.

Aqui no Brasil é bem difícil encontrar essas pulseiras, principalmente a Nike que está saindo do mercado, e quando encontra os preços são salgadinhos, então se você quer ter um desses e gastar menos, peça pra alguém trazer quando for para uma viagem. Eu adorei essas belezinhas e acho que pra mim super vale a pena!

E você? Acha que se mexeria mais se tivesse algo assim?

Assistir: Black Mirror

Black Mirror: você tem que assitir.

black_mirror_1

Uma espécie de híbrido entre “The Twilight Zone” e “Tales of the Unexpected”, Black Mirror explora sensações do mal-estar contemporâneo. Cada episódio conta uma história diferente, traçando uma antologia que mostra o lado negro da vida atrelada à tecnologia.

black_mirror_2

Sobre a série

A primeira temporada de Black Mirror foi ao ar em dezembro de 2011 e contou com três episódios. Desde lá já foram, também com três episódios, a segunda temporada (2013) e terceira com seis. Diferente das séries que estamos costumados, Black Milk mostra em cada episódio uma história nova feita pra acabar com sua cabeça.

A série com ares de “Admirável Mundo Novo” em muitos episódios, vive mostrando futuros fictícios muitas vezes bem próximos do que entendemos hoje, com muita crítica ao que somos ou viremos a ser. Será? Os temas tem quase sempre a ver com tecnologia e a maneira que utilizamos ela.

black_mirror_3

O que achei

O episódio mais perturbador pra mim foi o “The National Anthem”, primeiro episódio da primeira temporada, que mostra o primeiro Ministro da Inglaterra tendo que fazer algo super absurdo para salvar uma princesa. Foi sufocante ver o sofrimento do personagem e a reação das pessoas.

O mais fofo, com certeza é “San Junipero”, no qual em um futuro fictício as pessoas morrem, mas podem escolher viver em suas consciências em computadores, pra sempre. Uma delicadeza, uma poesia, figurinos maravilhosos, tudo lindo. Amor demais pra mim.

black_mirror_4

Vocês já tinham ouvido falar dessa série? Já assistiram? Qual seu episódio favorito?

Quadrinhos: Cerulean e Farofrance

cerulean_farofrance_1

Vem conhecer “Cerulean”, obra de Catharina Baltar, e “Farofrance”, de Giovana Medeiros, duas ilustradoras brasileiras que correm atrás e publicam seus quadrinhos de maneira independente.

cerulean_farofrance_2

Cerulean

“Cerulean conta a história de uma curiosa sereia de cabelos azuis cerúleo e seu pequeno amigo cor de rosa, Ollie. Eles vivem tranquilamente no fundo do mar, até que um dia Cerulean encontra um objeto misterioso e brilhante em uma caverna: um celular! Cada vez mais encantada com a tecnologia humana, Cerulean precisa aprender a lidar com dois mundos completamente diferentes.” Catarse.

cerulean_farofrance_3

Catharina trouxe através do Catarse um quadrinho super gracinha e gostoso de se ler. Com ilustrações bem coloridas ela conta a história de uma sereia que descobre a tecnologia, e assim como Ariel, ganha pernas para ver o mundo com outros olhos, desta vez com óculos. Além da história principal, a HQ conta com algumas histórias rapidinhas no final, que particularmente viraram minhas prediletas.

cerulean_farofrance_4

Farofrance

“Giovana Medeiros que ela manteve entre os dias 27 de maio e 1 de julho de 2014, pela Europa. No quadrinho ela conta sobre passagens que ocorreram na viagem e curiosidades dos lugares.”

cerulean_farofrance_5

Este quadrinho da Giovana é um amorzinho! Além de conseguirmos viajar com ela pelas memórias e acontecimentos da viagem, o traço característico da artista faz a gente morrer de fofura a cada página virada. Se você procura uma obra leve, esta aqui é super indicada.