Final de semana, com feriado prolongado, pelo menos por aqui. Então vamos falar um pouco sobre esse mini-série animada que curti bastante: “The King of Fighters – Another Day”.


Como noutras animações comentadas aqui no Chocottone, essa animação é baseada, também na série de jogos de luta (fighting games) de mesmo nome King of Fighters, ou simplesmente KOF. A franquia iniciou-se em 1994 sendo um grande crossover de personagens de diversos games da SNK, onde ao invés de lutas um contra outro, eram compostos trios que se enfrentavam. O bacana são as particularidades entre alguns personagens, que quando se confrontam, antes das lutas possuem diálogos pessoais com o oponente.

Screenshots dos jogos: KOF’94, KOF’2000 e KOF’XIII

Bom, a história da mini-série animada acontece entre os games KOF: Maximum Impact e KOF: Maximum Impact 2, interligando os jogos, porém, segue uma linha paralela da cronologia original. Enfim, é bem vinda de qualquer forma por ter diversos personagens clássicos dos jogos. Detalhe, que o game é em 3D e a animação em 2D, que ficou muito bom.

Comparação de estilos dos personagens Soiree e Alba


Todos os acontecimentos, divididos nos 4 episódios, são simultâneos, porém, cada capítulo tem a narrativa em algum local da cidade “South-Town”. O primeiro foi lançado em Dezembro de 2005, e os seguintes vieram mensalmente até março de 2006. Logo, temos o episódio1, All Out, onde a cidade aparece em chamas devido a um incêndio clandestino, de cara vemos os protagonistas da linha Maximum ImpactAlba e Soiree – e os personagens tradicionais: Iori Yagami, Mai Shiranui e Athena. No episódios 2, Accede, o foco é no personagem Rock Howard, que vem a ser um filho adotivo de Terry Bogard. Poderia escrever um post apenas sobre essa relação entre o herói de Fatal Fury, e o filho de seu arqui-inimigo, Geese Howard, mas não vem ao caso. Já o episódio 3, In The Dark, tem a presença dos meus trios favoritos, o Ikari TeamRalf Jones, Clark Steel e Leona – e o time do KMaxima, Whip e a Kula. Por fim, no episódio 4, com a presença de Kyo Kusanagi e Ash, All Over, como o próprio título sugere, tudo se resolve: as causas do incêndio, o porquê de estarem na cidade, mas não chega a ser um desfecho completo, justamente por ser um prelúdio do próximo jogo.


KOF: AD, tem uma abordagem interessante e ritmo de aventura bem dosado. Aos fãs dos jogos, é muito legal vê-los aplicando os golpes que fazemos nos joysticks (ou mesmo nos manches do arcade, porque joguei muito desses em casas de fliperamas no final dos anos 90). Cada capítulo tem, aproximadamente, 10 minutos, então, ao final de assistir a todos você fica com aquele gostinho de quero mais.


Bom, o tema fica por conta da música “Regret” – Dakota Star, que não deixa devendo nada. E é isso ae, minha gente, bom final de semana para todos.
Logo mais tem mais.
Ateh. o/

Você também pode gostar desses

1 Comment on The King of Fighters: Another Day (2005)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *