Feminices

Cabelo, esmalte, roupas, sapato… sou nerd, mas sou mulher!

Cabelo: Low Poo e No poo

low_no_poo_2

Hoje eu vim fazer um post sobre essas técnicas de cuidar do cabelo que parecem um bicho de sete cabeças, mas na verdade são mais fáceis do que parecem. No começo eu estava ficando meio maluca de tanta informação, então pra organizar e ajudar quem esta perdido como eu, resolvi fazer um post explicando um pouco disso.

O Que é Low poo e No Poo?

São técnicas que a cabeleireira Lorraine Massey fala no livro Curly Girl. Essas técnicas sugerem a utilização de pouco (low) ou nenhum (no) shampoo para lavar o cabelo.

Mas que nojo! Meu cabelo vai ficar sujo?

Não gente, calma! Essa técnica prega que se você usa pouco shampoo, ou shampoos mais leves, sua fibra capilar não vai ser agredida, assim você lava o cabelo mas mantém a proteção natural do couro cabeludo.

low_no_poo_1

Pra quem é indicado?

A maioria dos grupos que entrei são de pessoas com cabelo ondulado e cacheado pois são as pessoas que mais se beneficiam com esta técnica, porém existem grupos voltados para lisos e ondulados também. AH! Tem muito colorido adepto da técnica, então é praticamente pra todo mundo que se interessar e quiser tentar esta técnica pra deixar o cabelo mais bonito.

O que tem que fazer?

Quem resolve fazer low poo escolhe abolir produtos de cabelo que contenham petrolatos (parafina líquida, óleo mineral, vaselina), que fazem o cabelo ficar mais pesado e apenas parecer mais bonito quando na verdade ele pode estar só brilhante, sulfatos (Lauryl Sulfate, Sodium Laureth Sulfate), que dão aparência de cabelo ressecado, e outras substâncias que são ultra-limpantes e que removem coisas boas que estão no nosso cabelo e no nosso couro cabeludo.

Quem escolhe fazer o no poo escolhe não usar nenhum shampoo, mesmo os mais leves, e ainda usa produtos que não contenham na formulação silicones insolúveis em água. Esses silicones só são removidos com shampoo. Aqui entra o famoso termo co-wash que é uma lavagem do cabelo feita com esses condicionadores sem silicones. Pra sentir mais limpo o cabelo, algumas pessoas misturam os famosos anfóteros no condicionador para fazer co-wash.

low_no_poo_3

Mas como faz então?

Aqui entra a parte chatinha de se fazer low/no poo: ler rótulos. Sim amiguinhos, pra saber se tem alguma coisa que você não pode no meio dos produtos, você tem que ser paciente e ler item por item checando se tem algo que não se pode usar. Mas se você faz isso com os alimentos (ou pelo menos deveria), porque não com os produtos de beleza também? Mas nos grupos existem várias listas e gente disposta a te ajudar e isso facilita DEMAIS a vida de quem qquer seguir a vida de “lownopoozeiro“.

O que eu achei?

Eu comecei a pouco tempo a fazer low poo, porque não consigo deixar de usar shampoo na vida, e os resultados já estão aqui. Cabelo mais leve, menos oleoso no couro cabeludo e com cheirinho de criança porque estou usando Johnson Baby Shampoo Cheirinho Prolongado. Vale lembrar aqui que cada cabelo é um cabelo e você tem que ir testando os produtos que melhor se adequam a sua jubinha, não importa se você faz low/no poo ou não, sempre é assim. E os produtos não precisam ser caros viu? Meu shampoo custou R$10 e o condicionador, o queridinho Yamasterol, custa R$5.

Como muitas tabelas que eu encontrei eram cheias de informação e bem confusas, criei esta aqui que vocês podem baixar e tem os produtos proibidos para as técnicas citadas. Assim fica mais fácil achar o que não pode na prateleira do supermercado.

Espero que tenham gostado! No próximo post vou falar de cronograma capilar e as maravilhas que ele pode fazer pelo seu cabelo.

Pra quem quiser mais informações: Post no Acorda Bonita | Grupo Low/No Poo Iniciantes | Grupo Low/No Poo Lisas e Onduladas. Fontes do post: 1 e 2.

11 Coisas Que as Princesas da Disney te Ensinam

Eu cresci assistindo todas as animações da Disney, mas a coisa ficou séria mesmo com “A Pequena Sereia”, uma personagem que estava em todas as paredes do meu quarto, meus desenhos, minha colcha de cama e na ponta da língua a qualquer momento sendo cantada. Acho que por ser a primeira princesa protagonista a correr atrás do que quer, ela me chamou atenção. Isso e o cabelão ruivo. Mas o mais legal é que todas elas tem algo de legal pra ensinar pra gente, pode estar meio escondido, mas é só refletir um pouquinho pra descobrir. Hoje trouxe pra vocês 11 coisas que você pode ter aprendido com as princesas da Disney:

rapunzel_enrolados

1. Destrua sua zona de conforto
Sempre haverão obstáculos no seu caminho, passe por cima deles. Seus medos fazem de você, você, então enfrente-os. Não viva a vida em uma torre.

branca_de_neve

2. Bondade é poder.
Seu coração grande é uma das suas maiores qualidades, nunca hesite em mostrar isso aos outros.

princesa_sapo

3. Simplesmente ter um sonho não é o suficiente.
Quer algo? Não sente e fique esperando se tornar realidade. Levante-se e faça acontecer. A unica pessoa que pode transformar seus sonhos em realidade é você.

cinderella

4. Viva como se o relógio fosse marcar meia-noite.
Quantas coisas você promete pra você mesmo e deixa pra fazer sempre depois? Não deixe! Se você quer algo, use o dia de hoje para começar a viver a vida que você quer levar.

mulan

5. Não deixe os outros definirem quem você é.
Seja verdadeiro com você mesmo e saia da caixa que colocam você. Nossa história é escrita por nós mesmos.

pocahontas

6. Escute seu coração.
O caminho mais suave pode ser o mais fácil, mas não significa que é a melhor escolha. Se for, ótimo! Mas se você acha que deve tomar um caminho diferente, nunca se arrependa disso, siga-o!

alladin

7. A vida é muito curta para se acomodar.
Saiba o que você quer e o que não quer pra sua vida. Sua auto-estima é preciosa, então agarre-a!

pequena_sereia

8. Nunca pare de aprender.
É importante saber perguntar para saber as respostas. É assim que as pessoas crescem e é sobre isso que é a vida.

valente

9. Construa laços fortes com sua família e amigos. Sua vida será mais rica com isso.
Nós nuncas somos completos sem nossa família, mesmo que as vezes algo não esteja perfeito. Trabalhar as diferenças faz todos mais fortes e próximos.

bela_fera

10. Tenha coragem de mudar seus pontos de vista.
Todos tomam decisões precipitadas, é parte da loucura do nosso cérebro todos os dias. Mas julgar alguém erroneamente pode fazer você perder algo. Nunca é tarde demais pra remediar isso e você pode se surpreender.

bela_adormecida

11. Existe mágica em você.
Somos todos capazes de coisas maravilhosas e lindas.

E vocês, aprenderam mais alguma coisa bacana com elas?

Fonte: Blogs Disney

Cabelo: Mermaid Hair

Essa semana, depois de tomar muita coragem, resolvi que estava na hora de retocar a raiz do cabelo. Eu raramente vou em um salão pra fazer isso, que por sinal é sempre o do meu pai lá em Minas, então tive que me virar aqui em casa mesmo. Quem descolore o cabelo sabe que se a raiz fica muito grande a coisa começa a ficar feia pra retocar, já que tem diferença de temperatura no couro cabeludo e no resto do cabelo, então dois dedos de crescimento depois a hora chegou. Seis horas de trabalho e aqui está o resultado pra vocês verem.

mermaid_hair_2

mermaid_hair_1

Passei a tinta Candy Color Vicious Blue na raiz e nas pontas o Magic Pink. A cor roxa era o que restou da violeta genciana que usei antes e a mistura do azul com o rosa. “Mas Chell, porque a raiz ficou nessa cor?” Simples caros amiguinhos, depois de descolorir o cabelo fica amarelado e como joguei um azul por cima, ele ficou verde. Mesmo principio de tintas e lápis de cor. Se você quer um cabelo azul, deixe-o branco. Acabou que nessa experiência ganhei um Mermaid Hair, ou Cabelo de Sereia. O que vocês acharam?

Mais sobre cabelo?
Onde comprar tintas fantasia? | Como descolorir o cabelo? | Produtos que estou usando | Soap Cap

Compre tintas da Candy Color na minha loja, a Alpaka.

Conheça a Alpaka

alpaka_marca

Hoje o post vai ser um pouco diferente, porque hoje é dia de contar tudo que aconteceu comigo nesses tempos. Então puxe uma cadeira e fique a vontade.

O ANTES

Era uma vez uma menina que não sabia o que fazer de faculdade. Ela gostava de tantas coisas, mas nada parecia ser o ideal. Direito? Muito sério. Biologia? Ah, é muito bicho. Bem, um dia um amigo seu do colégio contou onde estava e a faculdade que estava fazendo: Desenho Industrial. De repente tudo pareceu tão legal, divertido, diferente, tudo que um dia ela tinha gostado de fazer estava ali. Ela prestou vestibular, passou, fez seus quatro anos muito bem e saiu de lá achando que podia crescer muito. Conseguiu seu primeiro emprego em uma agência de publicidade. Um ano depois e ela já estava em seu terceiro emprego. Mais um ano e já era a quarta agência. Nesse mercado da publicidade chamam isso de “dança das cadeiras”, os funcionários vão mudando conforme a música canta. Ela queria aprender muito e crescer, e ela aprendeu muito sim, mas de repente esse mundo deixou de ser atraente. Muitas horas a mais na conta, que ninguém nunca vê, pizzas pra comer às 21h da noite e a saúde começava a cobrar cada centavo de uma vida corrida, com preocupações e ansiedade. Psicólogos, fisioterapeutas e gastros. Muita gente gosta desse ritmo, mas ela descobriu não foi feita pra isso. Seu sonho de crescer nesse ramo foi ficando cada vez menor, o objetivo começou a virar “viver de sábados e domingos” e ficar feliz no quinto dia útil. O que tem de errado? Nada. Mas será que não dá pra ser feliz de segunda a segunda? Fazer algo que te empolgue?

alpaka_3

A IDEIA

Um dia ela acordou de manhã, desses bem quentes, e olhou no armário pensando: “minhas baby looks são tão fofas, porque não tem vestidos fofos assim pra eu usar nesses dias quentes?”. PLIM. Nasce uma ideia. No final do dia comentei com o então namorado sobre a breve ideia e ele disse que isso realmente poderia virar algo. Mas até alí isso tudo não era nada.

PRIMEIRO PASSO

As coisas vão acontecendo sem que a gente se dê conta. Estava a menina andando pela Campus Party 2014 quando um consultor do SEBRAE a aborda com a pergunta: “Você tem uma ideia?”. Ela olha desconfiada pra ele e respondo que sim. Sentados em um dos sofás do evento por duas horas eles preenchem o primeiro canvas do que poderia um dia virar um negócio.

chell_thay

SEMPRE TEM LUGAR PRA MAIS UM

“Então Thay? Que que você acha?”, perguntava a menina. A resposta seria a melhor do mundo e ali nascia uma parceria. Seriam as duas muito malucas pra colocar tudo em prática? Um dia elas terão esta resposta.

UM CHUTE NA BUNDA SEMPRE TE LEVA PRA FRENTE

Ano passado a menina tira suas primeiras férias depois de virar gente grande, mas quando volta tem a notícia de que seus serviços não serão mais necessários. Um misto de desespero, ansiedade e alegria se misturaram no coração dela. Seria agora a hora? De correr atrás de algo que a empolgue, que faça valer a pena? A resposta dessa pergunta é a querida Alpaka.

newsletter_vestidos

A ALPAKA

Começamos a trabalhar mesmo na Alpaka em janeiro de 2015, aprendendo como funciona essa história de confecção, como modelar, como costura, linguagem dessa área, onde achar fornecedor, onde registra o que, o que tem que ter, como faz, plano de negócio, tabelas, contas e tudo mais que tem a ver com essa vida de empreendedor. É muita coisa pra aprender? É! Mas olha, tem sido os melhores meses desde que comecei a trabalhar em alguma coisa. Estamos aprendendo aos poucos, estamos com medo de tudo que pode acontecer, mas estamos confiantes na nossa ideia que é trazer produtos diferentes para mulheres. Roupas e acessórios confortáveis pra trabalhar, sair, passear e que possam dizer algo, que sejam divertidas, diferentes e tragam significado.

Gostou da nossa história? Dos nossos primeiros produtos? Então siga a gente nas redes sociais e acompanhe nosso crescimento e nossos lançamentos, porque tem muita, muuuuuita coisa boa vindo ai! AH! E os vestidos e lenços já estão sendo vendidos pelo Facebook, é só mandar inbox.

Site | Facebook | Instagram

Fotos por Paula Mayumi

%d blogueiros gostam disto: