aventura

Ponyo + Avatar 3D Estendido

Ponyo –[rating:5/5] Ponyo é uma curiosa criatura mágica que, um dia, ao fugir de casa, conhece o garoto Sosuke. A amizade entre os dois torna-se tão grande que Ponyo resolve se tornar humana só para ficar mais tempo ao lado de seu amigo – mas a transformação tem graves consequências para a vila onde mora o menino.

Eu estou tentando assistir todos os filmes do Hayao Miyazaki, afinal esse cara tem o dom. Já falei de outros filmes dele por aqui, e Ponyo não fica atrás. Uma história muito fofa de amizade e companheirismo. Achei legal as referências presentes no desenho, JURO que a deusa do mar é Yemanjá e que a história foi super inspirada na da “Pequena Sereia”, bastante mesmo.
Vale a pena assistir, o filme conta com uma trilha sonora maravilhosa, cenas muito divertidas e surreais, do jeitinho que Miyazaki sabe fazer e eu AMO! E esperem por mais resenhas de filmes dele por aqui!

Avatar 3D Estendido –[rating:4/5]O filme de James Cameron retorna aos cinemas com oito minutos de cenas inéditas.

Fui acompanhar o maninho que não tinha assistido nem o Avatar e nem em 3D ainda. São alguns minutinhos a mais no filme, que pra mim já é um pouco cansativo, mas gostei de algumas cenas colocadas, principalmente algumas do final que mostram reconciliações, mas nada de importante também. Continuei achando a mesma coisa e o 3D algo muito maravilhoso.

Livro de Eli + De Volta Para o Futuro III

O Livro de Eli[rating:4/5]“Num futuro não muito distante, cerca de 30 anos após o término da guerra, um homem solitário cruza a paisagem devastada da América do Norte. Não há civilização aqui, nem lei. Eli (Denzel Washington) só quer viver em paz, porém, se desafiado, ele destroçará seus agressores antes que eles se deem conta do seu erro fatal. Movido pelo seu compromisso e guiado pela crença em algo muito maior do que ele, Eli faz o que é preciso para sobreviver .Somente um homem nesse mundo compreende a força que Eli possui e está determinado a apoderar-se dela: Carnegie (Gary Oldman). Enquanto isso, a filha adotiva de Carnegie, Solara, (Mila Kunis) fica fascinada por Eli por outro motivo: ele lhe oferece a possibilidade de vislumbrar o que existe além dos domínios do seu pai. Entretanto, não será fácil para nenhum dos dois detê-lo.”

Assim, o filme já começa com uma cena forte de luta, com sangue jorrando e tudo mais, mas nada que um truque de sombra pra não dar aquela embrulhada no estômago. No começo eu ficava intrigada com o livro, achei que o filme iria pra um lado mais ficção fantasia, que o livro teria feitiços e tudo mais, mas quando vai desenrolando o filme você percebe qual é o verdadeiro livro, mas que realmente teria o poder de mudar toda uma sociedade. O filme faz pensar em manipulação e em como coisas boas podem ser utilizadas para fins ruins, só depende das pessoas.

De Volta Para o Futuro III[rating:5/5]“Após de receber uma carta de Doc (Christopher Lloyd) datada de 1885, Marty (Michael J. Fox) viaja ao Velho Oeste, no dia 2 de setembro do mesmo ano, tendo apenas cinco dias para salvar a si e aos seus amigos e voltar para o futuro.
As filmagens de De Volta Para o Futuro 2 e De Volta Para o Futuro 3 ocorreram simultaneamente, com os dois filmes sendo lançados nos cinemas com uma diferença de apenas 6 meses.”

Esse terceiro filme é diferente dos dois primeiros, já que se passa no Velho Oeste, mas nem por isso pior. Cenas sempre remetendo aos 2 primeiros filmes, o que eu acho super divertido, mas dessa vez é o futuro do Dr. Brown que deve ser salvo e não o de Marty. Adorei rever esse clássico, como já havia esquecido de muita coisa, foi bem divertido!

Salt + De Volta Para o Futuro I e II

Salt –[rating:4/5]“Antes de se tornar agente da CIA, Evelyn Salt (Angelina Jolie) prestou juramento de servir e honrar o seu país. Ela colocará o seu juramento em prática, quando um desertor russo a acusa de ser uma espiã russa. Salt foge, usando todas as sua habilidades e anos de experiência como agente infiltrada para conseguir escapar dos seus inimigos, proteger o seu marido e fugir dos seus colegas da CIA.”

Mas que filme bom! Quando começou com a Jolie apanhando eu já pensei “mas esse vai ser extreme”, e foi. Muito tiro, explosão e correria, coisas que adoro em filmes. Adorei as mudanças da atriz no filme, isso prova que ela realmente tem o dom pra se transformar, ela é até homem! Adorei o roteiro, não sabemos o que ela é até o meio do filme, e você fica se perguntando em que lado ela está lutando até o último segundo. Muitas surpresas e espero pelo segundo!

De Volta Para o Futuro I –[rating:5/5]” Um jovem (Michael J. Fox) aciona acidentalmente uma máquina do tempo construída por um cientista (Christopher Lloyd) em um Delorean, retornando aos anos 50. Lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda do casamento com seu pai, que fica apaixonada por ele. Tal paixão põe em risco sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, forçando-o a servir de cupido entre seus pais. Destaque para a famosa cena em que Marty McFly toca Johnny Be Good, sucesso de Chuck Berry, em um baile de colégio nos anos 50.”

O filme é velho, mas eu dei o box com os 3 filmes da trilogia pro namorado e eu não poderia deixar de falar dele aqui! Acho que hoje é tão difícil encontrar um filme tão original quanto os que surgiam quando eu era mais nova. Não vi o lançamento desses filmes, nasci em 88, mas pude ver e rever muitas vezes na Sessão da Tarde! Eu já havia esquecido de como era a história. Como ela é demais! Não me canso de assistir. Adoro as roupas do Marty, o Doc é impagável e a história é super divertida!

De Volta Para o Futuro II –[rating:5/5]“O cientista Doc Brown (Christopher Lloyd) leva Marty (Michael J. Fox) e sua namorada (Elisabeth Shue) para o ano 2015, com a finalidade de resolver uma questão familiar no futuro deles. Mas Biff (Thomas F. Wilson), velho inimigo da família, obriga-os a correrem contra o tempo (literalmente falando) para não alterarem os acontecimentos. As filmagens de De Volta Para o Futuro 2 e De Volta Para o Futuro 3 ocorreram simultaneamente, com os dois filmes sendo lançados nos cinemas com uma diferença de apenas 6 meses.”

Esse filme supera a expectativa do primeiro. É magnífico como o 1 e o 2 se cruzam em diversos pontos e como conseguem fazer as passagens complexas de tempo parecerem tão simples. Acho que pra 1989 os efeitos especiais até que eram bem direitinhos, fiquei impressionada ao rever o filme. Esse era o que eu menos lembrava da história, mas sempre vale rever!

Onde Vivem os Monstros + Querido John

Onde Vivem os Monstros – [rating:4/5]A produção infantil é uma adaptação de Where The Wild Things Are, de Maurice Sendak. Publicado originalmente em 1963, o livro acompanha Max, um garoto malcriado mandado para a cama sem jantar. No quarto, ele começa a imaginar um mundo exótico, a terra de Wild Things, povoado por criaturas selvagens estranhas, que recebem o menino como seu regente.

Estava super ansiosa pra ver esse filme e finalmente consegui assistir! Ok, dormi na primeira vez, mas vi inteiro depois. Achei a fotografia do filme a coisa mais linda, pena que os tons são muito frios, sempre areia, céu e cinza. Achei incrível a forma como o filme faz acontecer a imaginação do menino, é incrível como perdemos a capacidade de brincar e ver graça em qualquer simples coisa quando crescemos. Neve vira água, graveto é um pedaço de pau e pra uma criança isso pode virar um iglu com uma bandeira no mastro. Perdemos isso ao longo do tempo e nem percebemos. A mensagem é bem interessante e simples, apenas uma birra de uma criança que se transforma em aventura. Uma graça, mas você tem realmente que ter um pouco de paciência pra assistir.

Querido John – [rating:3/5]Baseado no romance do aclamado autor Nicholas Sparks, “Querido John” conta a história de John Tyree (Channing Tatum), um jovem soldado que foi para casa durante uma licença e de Savannah Curtis (Amanda Seyfried), a jovem universitária idealista por quem ele se apaixona durante as férias de faculdade. Durante os próximos sete tumultuosos anos, o casal é separado pelas missões cada vez mais perigosas de John. Apesar de se encontrarem apenas esporadicamente, o casal mantém o contato por meio de uma enxurrada de cartas de amor. Essa correspondência acaba por provocar uma situação com consequências nefastas.

Acho que eu esperava tanto desse filme, de tanto ouvir falar e ler por aí que ele meio que me desapontou. Eu queria um filme mulherzinha cheio de romance e melação pra assistir em dia de TPM e só consegui me irritar porque não foi isso que eu vi. Então se você está assim como eu, veja outra coisa. Mas é bem bonita a história pai-filho que temos no filme. É incrível como Savannah ajuda John a entender coisas que antes ele não via e achei muito legal o filme ser sobre o John, só detestei a exaltação do exército americano, colocados como coitados e blás, não precisava disso.

Sinopses do Cinema com Rapadura

%d blogueiros gostam disto: