aventura

Os Últimos Cinco Filmes Que Assisti #7

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, curtas e diretas. Hoje temos “X-Men – Apocalipse”, “Procurando Dory”, “Quarto de Jack”, “Eu Não Faço a Menor Ideia Do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida” e “Deus Não Está Morto”.

filmes_7_1

X-Men Apocalipse


[rating:4/5]“Também conhecido como Apocalipse, En Sabah Nur (Oscar Isaac) é o mutante original. Após milhares da anos, ele volta a vida disposto a garantir sua supremacia e acabar com a humanidade. Ele seleciona quatro Cavaleiros nas figuras de Magneto (Michael Fassbender), Psylocke (Olivia Munn), Anjo (Ben Hardy) e Tempestade (Alexandra Shipp). Do outro lado, o professor Charles Xavier (James McAvoy) conta com uma série de novos alunos, como Jean Grey (Sophie Turner), Ciclope (Tye Sheridan) e Noturno (Kodi Smit-McPhee), além de caras conhecidas como Mística (Jennifer Lawrence), Fera (Nicholas Hoult) e Mercúrio (Evan Peters), para tentar impedir o vilão.”

Demorei, mas cheguei pra falar de X-Men, que pra mim foi um filme muito melhor de assistir que Batman vs. Superman (lá vem as pedras). Apesar de parecer um pouco bagunçado, não achei que o filme teve pontas soltas demais no roteiro, algumas maquiagens me incomodaram (oi Apocalipse!), assim como a falta delas (Mística, cadê o azul?), mas no fim da sessão eu sai felizona de ter visto Hugh Jackman nem que seja por 2 minutos como Wolverine de novo.

Procurando Dory


[rating:4/5]“Um ano após ajudar Marlin (Albert Brooks) a reencontrar seu filho Nemo, Dory (Ellen DeGeneres) tem um insight e lembra de sua amada família. Com saudades, ela decide fazer de tudo para reencontrá-los e na desenfreada busca esbarra com amigos do passado e vai parar nas perigosas mãos de humanos.”

Muita risada e algumas surpresas reservam quem assiste ao filme solo de nossa adorada Dory. Mais que um filme pra criança, tanto Dory quando Nemo, são histórias que falam sobre deficiências e como as pessoas precisam de compreensão e carinho pra enfrentar suas dificuldades e peculiaridades. Diversão e emoção garantidas!

O Quarto de Jack


[rating:5/5]“Joy (Brie Larson) e seu filho Jack (Jacob Tremblay) vivem isolados em um quarto. O único contato que ambos têm com o mundo exterior é a visita periódica do Velho Nick (Sean Bridgers), que os mantém em cativeiro. Joy faz o possível para tornar suportável a vida no local, mas não vê a hora de deixá-lo. Para tanto, elabora um plano em que, com a ajuda do filho, poderá enganar Nick e retornar à realidade.”

Desde o Oscar esperando pra ver este filme, mas valeu a espera. Um filme delicado, cheio de momentos belos e fotografia bem linda. Incrível a maneira como tudo se passa ao redor da visão do menininho, que foi incrível ator por sinal, então uma situação terrível é vista pela maneira infantil e inocente de uma criança. Assitam.

filmes_7_2

Eu Não Faço a Menor Ideia Do Que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida


[rating:2/5]“Clara (Clarice Falcão) está indecisa em relação às suas escolhas. A jovem está cursando a faculdade de Medicina por pressão familiar e não por vocação. Sem contar para ninguém o que está sentindo, ela passa a matar aulas no período da manhã. Durante essas aventuras matutinas, Clara conhece um rapaz que a ajuda a encontrar um norte para sua vida.”

A gente tá de bobeira em casa e resolve explorar o Netflix, quando aparece um filme com nome tão enorme que a gente resolve ver. Não foi boa a experiência, pois o filme estava tão, mas tão parado que caí no sono. Quem sabe uma hora eu dou outra chance, pois o começo e o final pareceram intrigantes e chegam a conclusão que ninguém sabe o que está fazendo da vida, a verdade universal.

Deus Não Está Morto


[rating:2/5]“Quando o jovem Josh Wheaton (Shane Harper) entra na universidade, ele conhece um arrogante professor de filosofia (Kevin Sorbo) que não acredita em Deus. O aluno reafirma sua fé, e é desafiado pelo professor a comprovar a existência de Deus. Começa uma batalha entre os dois homens, que estão dispostos a tudo para justificar o seu ponto de vista – até se afastar das pessoas mais importantes para eles.”

Eu vi a sinopse no Netflix e pensei com o noivo: “vamos ter uma discussão interessante neste filme”. Engano meu. Um filme raso demais, com personagens femininas muito mal escritas, atuações medianas e um final horroroso. Colocam o ateu como um ser babaca por ser ateu, quando na verdade babaquisse indifere de crenças, usam um motivo ridículo pra ele ser “ateu revoltado” e termina como “quem não acredita em Deus é errado/infeliz”. Respeitem os amiguinhos e amem uns aos outros, não importa o quê, acho que tava escrito isso num livro famoso aí.

E vocês o que têm assistido de bom? Tô aceitando indicações, principalmente do Netflix.

Assistir: Stranger Things

“Ambientada em Montauk, Long Island, conta a história de um garoto que desaparece misteriosamente. Enquanto a polícia, a família e os amigos procuram respostas, eles acabam mergulhando em um extraordinário mistério, envolvendo um experimento secreto do governo, forças sobrenaturais e uma garotinha muito, muito estranha.”

Sem que eu visse acontecer a Netflix lançou no dia 15 de julho os oito episódios da primeira temporada (sim, vi ter a segunda) de Stranger Things. Não sabia nada da série até ver várias pessoas colocando ela nos seus respectivos check-ins do Facebook e falando muito bem, o que bastou para aguçar minha curiosidade. Convenci o noivo a assistir a série e simplesmente ficamos estasiados de euforia na frente da TV, devorando todos os episódios em 2 dias usando o tempo possível de um adulto que trabalha para assistir, e tenho que dizer: foi loco o bagulho.

Com uma trama que acontece nos anos 70/80 e uma mistura de Goonies, E.T. e Goosebumps a história te pega de uma maneira incrível, com o clímax dos episódios nas horas certas, personagens ótimos e o clima de suspense que te leva até o final do oitavo episódio. Eu sou bem cagona pra coisas de suspense/terror e posso garantir que é super tranquila de assistir pra quem tem muito medo.

Os flashbacks são bem colocados e fazem você conhecer mais dos personagens e entender a relação deles com a situação ou o passado, fazendo você se apegar mais ao personagem e a história de vida dele. As cores, a história, os atores, tudo é super legal e me senti uma criança vendo Sessão da Tarde em casa.

Fora tudo isso, a trilha sonora também é ótima e já está disponível no Netflix pra você sair por aí cantando “Should I stay or should I go”

Sinopse do Adoro Cinema

Os últimos cinco filmes que assisti #5

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, rápidinhas, curtas e diretas. Hoje temos “A Garota Dinamarquesa”, “No coração do mar”, “Peter pan”, “Magic Mike XXL” e “Batman vs. Superman”.

ultimos assistidos

A Garota Dinamarquesa (2016)

[rating:5/5] “Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.”

Quando assisti o filme eu não sabia que se tratava de uma cinebiografia, ou seja, uma história que realmente aconteceu. Achei delicada e poética a forma que a história de Lili foi contada. Você percebe pelas artes que ela fazia como ela era infeliz e como a vida dela foi tomando cores depois de começar a entender o que ela sentia. Um belo filme para se ver e quebrar preconceitos.

No Coração do Mar (2015)

[rating:4/5] “Inverno de 1820. O navio baleeiro Essex parte em busca de óleo de baleia. O navio é liderado pelo nada experiente capitão George Pollard (Benjamin Walker), que tem Owen Chase (Chris Hemsworth) como seu primeiro oficial. Owen sonha em ser capitão e tem o objetivo de superar a meta traçada por seu empregador. Eles navegam por meses em busca de baleias, mas quando encontram se deparam com uma grande ameaça, uma gigantesca baleia branca que irá lutar por sua sobrevivência e acabará atacando o navio e sua tripulação.”

Como uma boa amante de baleias, desde que tinha visto o cartaz do filme eu coloquei na cabeça que iria colocar ele na lista pra assistir. Ainda bem! O que eu achei que seria um filme mais ou menos me surpreendeu com cenas lindas das baleias, apesar de algumas bem tristes. Um filme que mostra como a luta pelo poder pode ser ruim até mesmo em pequenos ambientes.

Peter Pan (2015)

[rating:4/5] “Peter (Levi Miller) é um garoto de 12 anos que vive em um orfanato em Londres, no período da Segunda Guerra Mundial. Um dia, ele e várias crianças são sequestradas por piratas em um navio voador, que logo é perseguido por caças do exército britânico. O navio escapa e logo ruma para a Terra do Nunca, um lugar mágico e distante onde o capitão Barba Negra (Hugh Jackman) escraviza crianças e adultos para que encontrem pixum, uma pedra preciosa que concentra pó de fada. Em pleno garimpo, Peter conhece James Hook (Garreth Hedlund), que tem planos para fugir do local.”

Com um Hugh Jackman quase irreconhecível, o filme nos apresenta a um Peter tão fofo, mas tão fofo, que fica impossível não gostar do filme. Pra quem gosta e conhece a história de Peter Pan, referências e mais referências são jogadas a todo momento. Este é daqueles que sempre que eu ver que está passando vou parar e assistir até o final. Divertido, colorido, fantástico e muito bom pra se ver em qualquer momento.

ultimos assistidos

Magic Mike XXL (2015)

[rating:2/5] “Após um tempo fora de cena, Mike (Channing Tatum), se reúne novamente com antigos colegas, como Richie (Joe Manganiello) e Ken (Matt Bomer), em uma “road trip”. O destino é Myrtle Beach, em Miami, onde o grupo pretende fazer uma última grande turnê de despedida.”

Assim como falei de “A Escolha Perfeita 2”, repito aqui: saibam quando não fazer uma sequência. Se seu objetivo é ver homens lindos dançando, pode seguir em frente, mas se espera alguma mísera história boa, pode passar sem assistir este aqui.

Batman vs. Superman – A Origem da Justiça (2016)

[rating:3/5] “O confronto entre Superman (Henry Cavill) e Zod (Michael Shannon) em Metrópolis fez com que a população mundial se dividisse acerca da existência de extra-terrestres na Terra. Enquanto muitos consideram o Superman como um novo deus, há aqueles que consideram extremamente perigoso que haja um ser tão poderoso sem qualquer tipo de controle. Bruce Wayne (Ben Affleck) é um dos que acreditam nesta segunda hipótese. Sob o manto de um Batman violento e obcecado, ele investiga o laboratório de Lex Luthor (Jesse Eisenberg), que descobriu uma pedra verde que consegue eliminar e enfraquecer os filhos de Krypton.”

Eu sai do cinema com aquela sensação de que algo tinha acontecido, mas não sabia o que. O filme não me fez vibrar (ok, tirando a Mulher Maravilha que estava MARAVILHOSA, perdão pelo trocadilho) como eu esperava que faria. Não achei nada demais e mais uma vez na vida eu afirmo minha paixão pela Marvel. O filme tem vários erros e coisas que incomodaram, sai do cinema tentando achar algo pra me segurar, mas depois de ver resenhas eu vi que não dava pra segurar muito tempo. Nota bem mediana pra um filme que não me pegou.

E vocês? Já viram todos desta lista ou tem algum que querem assistir?

Os últimos cinco filmes que assisti #3

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, rápidinhas, curtas e diretas. Hoje temos “Os 8 Odiados”, “O Grande Gatsby”, “Deadpool, “Living on One Dollar” e “Perdido em Marte”.

cinco filmes

Os 8 Odiados (2016)

[rating:3/5]
Durante uma nevasca, o carrasco John Ruth (Kurt Russell) está transportando uma prisioneira, a famosa Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), que ele espera trocar por grande quantia de dinheiro. No caminho, os viajantes aceitam transportar o caçador de recompensas Marquis Warren (Samuel L. Jackson), que está de olho em outro tesouro, e o xerife Chris Mannix (Walton Goggins), prestes a ser empossado em sua cidade. Como as condições climáticas pioram, eles buscam abrigo no Armazém da Minnie, onde quatro outros desconhecidos estão abrigados. Aos poucos, os oito viajantes no local começam a descobrir os segredos sangrentos uns dos outros, levando a um inevitável confronto entre eles.

Se você está procurando algo com muito sangue, achou. Aliás, nem precisava dizer isso né? Tarantino é sinônimo de muito tiro, miolos explodindo e piadas ácidas. Gosto do diretor, mas para mim este filme não teve uma razão de existir, sendo apenas violência gratuita e aquele climão de “quem matou Odete Roitman”. É um filme com tomadas bonitas e diálogos longos, mas só.

O Grande Gatsby (2013)

[rating:3/5]
Nick Carraway (Tobey Maguire) tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby (Leonardo DiCaprio). Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan (Carey Mulligan), ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan (Joel Edgerton). Agora, o conflito está armado e as consequências serão trágicas.

Estava tentando ver este filme há tempos, muita gente adorando e Leonardo DiCaprio pra fazer a felicidade do meu lado adolescente, porém esperava muito mais do filme e ele me desapontou. Apesar dos cenários terem me surpreendido e ele ter toda uma pegada maluca bem parecida com Moulin Rouge (Baz Luhrmann é diretor dos dois), trilha sonora fora dos padrões da época que está sendo representada e tudo mais, achei a história meio fraca e a personagem de Caray Milligan irritante demais. Arte para os olhos, mas nada de impressionante no roteiro.

Deadpool (2016)

[rating:5/5]
Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Eu não conhecia muito o personagem, mas foi uma grata descoberta! Acho que fazia tempo que não ria tanto no cinema. Tem tiro, porrada, bomba e risadas demais. Espero que este filme sirva para deixarem Wolverine um filme que tenha mais a ver com o personagem e Hugh Jackman possa fazer uma despedida digna do meu personagem preferido.

filmes_3_2

Living on One Dollar (2013)

[rating:5/5]
Documentário que conta a história de quatro amigos, que após estudarem Economia na Califórnia, decidem viver com um dólar por dia na Guatemala para poder entender, da melhor forma possível, como a vida na pobreza funciona.

Fui assistir este documentário sem grandes pretensões e acabei chorando. Um povo com uma realidade tão diferente da nossa, tão difícil, custosa e sem possibilidades, ver como eles sobrevivem e como levam suas vidas é algo que te faz parar e pensar na sua vida de modo geral. Indico demais.

Perdido em Marte (2013)

[rating:5/5]
O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Achei que o filme seria mais um “Gravidade”, com um tom mais sério, mas ele tem uma pegada bem interessante, músicas, alívios cômicos e Matt Damon mandando bem. Achei diferente do que já vimos de filmes de espaço até hoje e muito bem feito. Só fiquei curiosa em saber se aquilo tudo seria possível, mas se você tem esta curiosidade também, clica aqui e assiste o Nerdologia.

E vocês, quais desses já viram e gostaram? Minha lista está enorme e preciso logo contar mais aqui.

%d blogueiros gostam disto: