ficção

Peregrino da Alvorada + Tron

Crônicas de Nárnia – A Viagem do Peregrino da Alvorada 3D- [rating:3/5]“A história narra as aventuras de Lúcia e Edmundo, juntamente com o primo Eustáquio e o agora rei Caspian, a bordo do navio Peregrino da Alvorada. Juntos têm a missão de saber o que aconteceu com os sete fidalgos que foram enviados para desbravar o oceano oriental por Miraz, tio de Caspian, conforme narrado em “O Príncipe Caspian”. Desta vez entram no mundo de Nárnia enquanto estavam passando as férias na casa do inconveniente primo Eustáquio, por um quadro que os pais de Eustáquio ganharam de presente de casamento, o qual estava pendurado no quarto onde Lúcia estava. Nesta viagem encontram inúmeras aventuras em diversas ilhas que encontram ao longo dos mares desconhecidos, habitadas por dragões, povos não muito amigáveis e criaturas estranhas como os Tontópodes. Eustáquio que inicia a viagem contra a sua vontade, acaba tendo sua vida transformada após ser vítima de um feitiço que o transformou em um dragão em uma das ilhas. Isso acaba transformando o caráter dele, tornando a pessoa chata que era em alguém pronto para ajudar.”

Esse é meu livro predileto da coleção, mas logo que começou o filme eu já fiuei chateada com algumas alterações. Ok. O Príncipe Cáspian é uma graçinha, mas não eram bem assim as coisas. Cenas de ação bem legais, o efeito deles chegando em Nárnia foi demais, bem como eu imaginava. Efeitos lindos, cenas bem interessantes, mas o 3D deixou muito a desejar. Achei que ele em 2D ou em 3D não deve mudar muito. Foi bem mal explorada a tecnologia e não alteraria em nada ver 2D.

Tron – O Legado 3D –[rating:4/5]“Sam Flynn (Garrett Hedlund), o filho de 27 anos de Kevin Flyn (Jeff Bridges), pesquisa sobre o desaparecimento de seu pai e acaba sendo sugado para o mesmo mundo de programas ferozes e jogos “gladiatoriais” no qual seu pai vive há 25 anos. Junto da fiel confidente de Kevin (Olivia Wilde), pai e filho embarcam em uma jornada de vida ou morte por um universo cibernético que se tornou muito mais avançado e perigoso.”

Queria muito assistir Tron, desde que fui ver Avatar no IMax e ví o trailer. Achei demais! O 3D deste filme realmente é magnífico, tem uma cena que um cara dá um mortal no sentido horizontal e você está vendo de cima, que eu achei demais! Mas, não posso falar muito do filme, sim efeitos de tirar fôlego, dar pulo na cadeira, mas eu acho que por eu já ter assistido Nárnia e ver Tron em seguida eu estava sem paciência, e em uma cena entre dois personagens conversando…. eu apaguei! Sim , dormi! Meu irmão adorou o filme, então darei 4. Mas juro que assistirei de novo! O pouco que eu vi eu ADOREI! Figurinos que eu amei, mesmo porque eles acendem! E como diz o irmão, “o filme mais cheio de gow que vcê verá”. Só pra dizer eu dormi em algumas partes, e nas de ação eu estava acordada. Adorei todas!

Dia 13 – Um livro de ficção

Brave New World - Admirável Mundo Novo

Admirável Mundo Novo (Brave New World)“É um livro escrito por Aldous Huxley e publicado em 1932 que narra um hipotético futuro onde as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia com as leis e regras sociais, dentro de uma sociedade organizada por castas. A sociedade desse “futuro” criado por Huxley não possui a ética religiosa e valores morais que regem a sociedade atual. Qualquer dúvida e insegurança dos cidadãos era dissipada com o consumo da droga sem efeitos colaterais chamada “soma”. As crianças têm educação sexual desde os mais tenros anos da vida. O conceito de família também não existe.”

Li esse livro no curso de inglês, em inglês (deeer) e na época foi bem difícil entender aquele mundo diferente e quase que surreal na minha imaginação. Crianças que eram condicionadas desde os fetos para no futuro tornarem algo já escolhido, drogas liberadas para que as pessoas não pensassem nas coisas ao redor e não questionassem, pessoas separadas por grupos com cores diferentes, endeusavam Henry Ford (isso mesmo, o inventor do carro)… foi bem complexa a história, mas até hoje o livro é discutido e citado em qualquer lugar. Uma leitura bem interessante, diferente e futurista mesmo depois de tanto tempo que foi escrito.

Resumo da Wikipédia

Blade Runner + 12 Homens + Kick-Ass

Blade Runner – O Caçador de Andróides – [rating:3/5]“No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.”

Filme de 1982, velhinho, mas eu adorei as cenas que mostram as cidades verticais, com prédios gigantes cheios de letreiros. Acho que na época letreiros em NEON deviam ser coisa de outro mundo, porque parece que todo filme é rodado em uma Xangai-neon-futurística. O tema que é discutido no fundo de toda a trama é bem interessante: “vivem mais os que sabem quando vão morrer?”, já que os andróides têm uma vida de 4 anos, enquanto os humanos podem viver mais 50 ou mais 1. Assisti ao filme com cortes do diretor, e pra quem não sabe, existem duas versões desse filme. Gostei, mas o final é meio estranho.

Doze Homens e Outro Segredo – [rating:3/5]“Após Danny Ocean (George Cloooney) e seu bando roubarem US$ 160 milhões do Bellaggio, um hotel-cassino, e conseguir de volta sua esposa, Tess (Julia Roberts), que na época estava namorando Terry Benedict (Andy Garcia), o dono do Bellaggio, Danny reparte o dinheiro e cada um vai viver de forma discreta. Três anos depois Danny e Tess vivem tranqüilamente em Connecticut, mas esta paz é quebrada com o reaparecimento de Benedict, que quer a quantia roubada de volta, apesar de ter recebido esta quantia do seguro. Além disto Benedict quer os juros de 3 anos, o que no total seria quase US$ 200 milhões. Acontece que a quadrilha gastou dinheiro demais e agora precisa bolar um plano fantástico para levantar esta quantia em apenas duas semanas, ou então todos serão mortos. Danny e seu melhor amigo, Rusty Ryan (Brad Pitt), concluem que a melhor opção é roubar um raríssimo Ovo Fabergé, que está sendo exibido num museu de Roma e que vale o que eles precisam. Porém logo descobrem que François Toulour (Vincent Cassel), um milionário que gosta de praticar roubos impossíveis apenas para mostrar seu intelecto, também pretende roubar o Fabergé.”

E eu finalmente assisti mais um dessa trilogia. Realmente é muito bom! Surpresas, golpes, planos e táticas que deixam a gente meio perdidinho mas logo nos encontramos e pensamos “não creio” com cara de espanto. Gostei bastante, mas o primeiro ainda é melhor.

Kick-AssKick-Ass – Quebrando Tudo – [rating:4/5]“A história do filme é centrada no adolescente Dave Lizewski (Aaron Johnson), que decide se transformar em um super-herói real depois de várias horas de leitura de histórias em quadrinhos. Logo ele esbarra com um misterioso vigilante chamado Big Daddy (Nicolas Cage) e sua filha Hit Girl (Chloë Moretz), que estão trabalhando juntos para destruir um barão das drogas.”

Devo dizer que este filme me surpreendeu. Achei que seria uma “comédia galhofa” e foi o filme com mais sangue e tiros que ví nos últimos tempos. Achei demais a Hit-Girl, eitha menininha potente! Ok, houveram umas coisas meio absurdas, mas desde quando uma criança de 11 anos detona mais de 8 caras? Indico, adorei e eu quero uma faca daquelas.

Sinopses de Cinema com Rapadura

Alice + Inimigos Públicos

Alice no País das Maravilhas – “Alice (Mia Wasikowska) é uma jovem de 17 anos que passa a seguir um coelho branco apressado, que sempre olha no relógio. Ela entra em um buraco que a leva ao País das Maravilhas, um local onde esteve há dez anos apesar de nada se lembrar dele. Lá ela é recepcionada pelo Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) e passa a lidar com seres fantásticos e mágicos, além da ira da poderosa Rainha de Copas (Helena Bonham Carter).”

Bem, eu esperava mais da Alice. Achei os efeitos especiais meio forçados, talvez fosse mesmo pra ser assim, mas não gostei muito. A Rainha Cabeçuda não me agradou, por que ela tem que ser cabeçuda?
A Alice é meio sem sal… mas não odiei o filme. Como eu disse pra quem me perguntou: “não fedeu, nem cheirou”.

Inimigos Públicos –“John Dillinger (Johnny Depp) era um criminoso audacioso e violento, mas que atraía a opinião pública ao seu favor, principalmente, porque dizia retirar das instituições financeiras o dinheiro que elas roubavam do cidadão. Seus assaltos a bancos e fugas rápidas enlouqueciam a polícia que não tinha condições de enfrentá-lo. Assim, prender o assaltante tornou-se uma obsessão do então burocrata J. Edgar Hoover (Billy Crudup), que disposto a tudo para fortalecer o famoso F.B.I., coloca Dillinger como o inimigo público número um. Para ajudar em sua missão, Hoover contrata o policial Melvin Purvis (Christian Bale) e o deixa igualmente obcecado pela captura do bandido, que se apaixona por Billie Frechetti (Marion Cotillard) e acaba complicando a sua vida. “

Fim de semana Johny Depp, né? Já estava querendo ver este filme fazia umas semanas, mas Dexter tem ocupado meu tempo integral que eu dedicava aos livros e aos filmes, mas isso é assunto pra outro post.
Achei o filme fraco. Tinha muitos tiros e assaltos, como todo bom filme de máfia, mas achei a fotografia fraca e o filme um pouco confuso (e não fui só eu!). Pra quem quer ver máfia, sangue e tiroteio, recomendo Poderoso Chefão mesmo.

Sinopses por Adoro Cinema

%d blogueiros gostam disto: