filme

Assisti: Ted (2012)

Ted

Ted Pôster

[rating:0/5] “É Natal e o pequeno John tem apenas um pedido a fazer ao Papai Noel: que seu ursinho de pelúcia, Ted, ganhe vida. O garoto fica surpreso ao perceber que seu pedido foi atendido e logo eles se tornam grandes amigos. John e Ted crescem juntos e o urso de pelúcia se torna bastante mal humorado com a idade. Já adulto, John (Mark Wahlberg) precisa decidir entre manter a amizade de infância ou o namoro com Lori Collins (Mila Kunis).”

Lembro de todo mundo falando muito bem desse filme, que era uma comédia muito boa, que isso e que aquilo, e fim de semana desses ele apareceu na lista de indicações do Netflix e resolvemos apertar o play. Gente, sério. Esse filme deve ser engraçado pra uma parcela da população da qual eu não me encaixo, porque foi um dos piores filmes que vi ultimamente. Piadas bem sem sal, muita coisa sem noção que não me fez rir e parece que a história demorou umas três horas pra acabar. Resumindo, eu simplesmente achei um filme horrendo. Fica a dica pra você ver por sua conta e risco.

Assisti: Histórias Cruzadas (2012)

Histórias Cruzadas

[rating:5/5] “Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.”

Ficar doente tem a pequena vantagem de que podemos assistir filmes e ficar quietinhos. Semana passada fiquei muito mal do estômago e durante o molho assisti a este filme que estava na minha lista fazia tempo!

Com personagens bem simples e marcados, Histórias Cruzadas surpreende. Não achei que veria tanta discussão sobre preconceito em um filme que tem tons tão alegres e leves na capa, aliás, é bem assim mesmo que o filme trata do preconceito da época, de maneira brutalmente leve. Eu fiquei indignada em várias passagens do filme e fiquei imaginando se naquela época eu teria o mesmo pensamento daquelas pessoas, afinal, a sociedade tem que evoluir em conjunto pra que a mente das pessoas se abra mais. Vale muito a pena assistir e ver que mesmo depois de muito tempo de abolida a escravidão, os negros passaram por poucas e boas, e ainda passam. Acho válido assistir este filme depois de visto 12 Anos de Escravidão, pois no filme mais atual é explicado que os negros depois de libertos começaram a trabalhar em troca de dinheiro, e por isso os brancos acabavam dando empregos que eles não queriam fazer, como empregadas, cozinheiras, jardineiros e trabalhos mais braçais. Aqui em The Help vemos algum tempo depois, como isso acabou por ficar na cultura do americano por gerações e como eles começaram a quebrar este pensamento. Bem interessante traçar esta linha.

Apesar de uma discussão sobre direitos, o filme consegue divertir e consegue fazer refletir. Recomendo muito!

Histórias Cruzadas

 

Sinopse do Adoro Cinema

Assistir: As Tartarugas Ninja (2014)

 [rating:3/5] “Afetados por uma substância radioativa, um grupo de tartarugas cresce anormalmente, ganha força e conhecimento. Vivendo nos esgotos de Manhattan, quatro jovens tartarugas, treinadas na arte de kung-fu, Leonardo, Rafael, Michelangelo e Donatello, junto com seu sensei, Mestre Splinter, tem que enfrentar o mal que habita cidade.”

Depois de finais de semana sem ir ao cinema e ficando alheia a todos os lançamentos, finalmente pude ver este filme que está na boca da galera esta semana. Com uma pegada mais para crianças, esta produção da Nickelodeon vem trazer nossos heróis répteis queridos para a tela do cinema, mas agrada aos grandes também. Lembro dos filmes antigos que eu gostava, mas nunca mais assisti e hoje em dia devem estar bem desatualizados, eu gostava bastante deles! O novo tem muitas cenas de ação, pizza,piadas e diverte bastante, faz rir, mas tem lá suas falhas. Algumas coisas me incomodaram, não vou falar aqui pra não estragar, mas tirem suas próprias conclusões ao assistir. Sessão da Tarde está bem servida!

Sinopse do Adoro Cinema.

Filme: Walt nos Bastidores de Mary Poppins (2014)

“Durante 20 anos, Walt Disney (Tom Hanks) tentou adquirir os direitos de Mary Poppins da escritora australiana P.L. Travers (Emma Thompson), que sempre se recusou a vendê-los para que Disney fizesse “um de seus desenhos bobos”. Entretanto, a crise financeira faz com que ela tenha que negociar. Desta forma, Travers viaja até os Estados Unidos e passa a trabalhar juntamente com a equipe escolhida por Walt Disney para que Mary Poppins possa chegar às telas. Minuciosa e com muita má vontade, ela começa a encontrar problemas de todo o tipo. Como o contrato lhe dá o direito de cancelar a cessão dos direitos caso não concorde com a adaptação, Disney e sua equipe precisam aceitar seus caprichos para que o filme, enfim, saia do papel.”

Já vamos começar dizendo que esta tradução do título é ridícula. O original “Saving Mr. Banks” (Salvando Sr. Banks) diz muito mais sobre a história do filme do que o que foi utilizado no Brasil, mas isso não significa que o filme seja ruim, muito pelo contrário. Temos aqui um drama sobre a vida da Srta. Travers, uma mulher sempre mal humorada e que há 20 anos recebe propostas de Walt Disney para que um filme seja feito sobre seu livro. Achei bem bacana o esquema de flashbacks do filme, que tentam fazer você entender o porque de toda essa angústia e rancor que ela sente. Com uma fotografia agradável e com Tom Hanks assustadoramente bem parecido com Walt o filme me agradou bastante e me fez chorar. Se você pensou que poderia ser uma comédia por ter Disney no meio, veja com carinho.

 

 

Sinopse do Adoro Cinema.

%d blogueiros gostam disto: