Semana em Série

As Bruxas e A Inquisição

Que tal nossa viagem pelo mundo das bruxas? Gostando? Bem, hoje vamos falar sobre como as bruxas, ou pelo menos as taxadas como uma, eram tratadas.

A Inquisição

A inquisição surgiu na Idade Média, durante o século XIII, pela Igreja Católica Romana, por um decreto papal de 1233 que oficializava a lei do Vaticano. Os tribunais surgiram para julgar pessoas que eram consideradas uma ameaça as doutrinas desta religião. As pessoas que eram caçadas e julgadas eram condenadas à prisão ou então recebiam pena de morte. As formas de se cumprir a pena de morte eram das mais variadas, indo de torturas(onde os torturados confessavam coisas absurdas, por que será?), dilacerações e ossos quebrados, até os mais “sortudos”, que tinham as cabeças cortadas e os corpos queimados até virarem cinzas. AH! E haviam também os que eram queimados vivos nas fogueiras em plena praça pública, com madeira verde para prolongar o sofrimento. Quanta coisa linda né?

A coisa chegou a tal ponto que qualquer um que interpretasse o Novo Testamento de uma maneira diferente era perseguido e caçado. Assim foi com uma seita chamada Waldenses. Eles fugiram para os alpes alemães, porém foram cercados e 110 mulheres e 57 homens foram condenados e queimados vivos. O grau de loucura era tanto que o riso, isso mesmo RIR, foi declarado como uma emanação do diabo. E podemos observar isso em histórias infantis da época: a mocinha sempre estava tristonha e sofrida, e a bruxa sempre dava gargalhadas. No final, é claro, a bruxa (as gargalhadas) levavam a pior.

As pessoas que eram condenadas nunca poderiam saber quem as delatou, e isso era maravilhoso para a igreja, já que pessoas cheias de posses eram simplesmente acusadas, tinham seus bens confiscados, e nunca saberiam quem as denunciara.

As Mortes

As mortes começaram a ficar incontroláveis em meados de 1600, quando vilas e povoados inteiros eram queimados e dizimados. Segundo alguns relatos, Benedict Carpzov, o inquisidor da Saxônia, assinou nada mais nada menos que 20 mil penas de morte.

Os documentos destes “tribunais” desapareceram, e é lógico que nunca vão aparecer, e com isso não há um número certo de mortes. Um documento atual do Vaticano diz que a inquisição não foi tão ruim como parece, e “apenas” 50 mil pessoas foram mortas nas fogueiras taxadas de hereges, porém outros dados mostram que 9 milhões de pessoas foram mortas, em países como Alemanha, Espanha, Portugal, Países Baixos e Itália.

As Lendas e As Bruxas

Lenda das Bruxas

Como expliquei no post de quinta-feira, resolvi criar uma tag que tivesse mais conteúdo aqui no blog, e decidi criar a “Semana em Série”, falando durante uma semana sobre algum assunto. Esta semana escolhi o tema BRUXAS, por estarmos em outubro, o mês dessas criaturas tão mistificadas.

Introdução

A palavra bruxa vem do sâncrito e significa “mulher sábia”. Uma das teorias do “surgimento” das bruxas, vem da idade média, quando qualquer mulher que conseguisse poder passava a ser considerada bruxa. Elas também conheciam as ervas e onde deviam ser empregadas, e utilizavam este conhecimento nos vilarejos onde moravam. Porém com a chegada do Cristianismo e com a sociedade se tornando patriarcal, a mulher foi colocada em segundo plano tendo que se tornar cada vez mais submissa. Algumas mulheres se rebelaram e começaram a lutar para conseguir reconhecimento, incomodando o poder religioso. Assim bastava uma mulher acordar mais tarde que o marido já a acusava de estar sonhando com demônios, e chamava-a de bruxa.
A segunda teoria vem dos tempos neolíticos, quando eram realizados rituais simbólicos. Desenhos em pedras mostram adoração as Deusas da fertilidade dos povos primitivos. E não há sinais de rituais que envolviam sacrifício, como é observado na cidade suméria de Ur, onde cortejos acompanhavam o rei para a morte, mas estes relatos já são do tempo patriarcal.

A Lenda

Dizem que quando um casal tem sete filhas (sem que haja algum menino nascido entre elas) a primeira ou a última será uma bruxa. Para evitar isso a primeira deve ser madrinha da última, quando esta for batizada.
Dizem que bruxas tem pacto com o demônio, lançam mau-olhado, acarretam enfermidades etc. Costumam transformar-se em mariposas e penetram nas casas pelo buraco da fechadura. Tem por hábito chupar o sangue das crianças ou mesmo de pessoas adultas, fazendo-as adormecer profundamente. A marca do chupão deixado na pele, chama o vulgo de “melancolia”.

Fonte: JBruxas e Rosane Volpatto

%d blogueiros gostam disto: