um mês

Dia 07 – Uma foto que te faz feliz

Essa foto me faz feliz. Foi o namorado que tirou em uma viagem relâmpago pra Trindade(RJ) com alguns amigos dele. E essa foto me passa tranquilidade e segurança. Sei lá, o barulho do mar acalma e faz a gente se desligar um pouco dos problemas e das coisas que ficam circulando pela nossa cabeça. Minha cabeça tem dia que parece um furacão, é tanta coisa que passa por ela que eu não consigo nem me focar em um assunto só. Mas alí, no mar, sentindo cheiro de maresia, tudo some.

Dia 06 – Uma experiência inesquecível

Faculdade

Gostaria muito de dizer que foi um passeio meu à Disney, ou ao parque do Harry Potter (ok, #nerdtour me deixou vibrando)… mas acho que eu posso dizer que a faculdade foi uma experiência inesquecível. Afinal, quem se esquece do que passou lá? Acho que ninguém, né?

Meu primeiro ano foi gostoso, delícia, com todo mundo se conhecendo, eu mudando de república duas vezes, conhecendo a Thay, amiga que vou guardar pra SEMPRE, descobrindo que as festas de faculdade não são uma orgia e que você deve gastar o primeiro ano descobrindo com quem fazer trabalhos em grupo pelos próximos 3 anos. De ficar com crise asmática de alergia graças a duas horas lixando madeira na oficina da faculdade.

Faculdade

Segundo ano, ano de desfile de moda, muita brigaiada, de aulas de desenho técnico (tão divertidas), de mudar de casa de novo por conta de um aumento de aluguel e diminuição de contingente da república, de São Nunca e de tentar um estágio.

Terceiro ano. O ano mais cheio de trabalhos EVER, não respirávamos. Ano de começar a resolver coisa de formatura, de churrasco, de festas na república, viagens pra São Paulo, cinema 3D com a galerinha, de colocar a mão na massa na oficina, dobrar aço, soldar e estagiar.

Faculdade

Quarto ano, é este que estamos. Ano do “Monstro do TCC”, preparativos finais pra formatura, saudades que começam antes de terminar, NDesign, Curitiba, frio (MUITO FRIO),fazer boas amizades com os nossos bixos, mais festas na república, muitos livros que deviam ter sido lidos, horas na frente do PC digitando… e assim vai se acabando.

Ótimas lembranças! As ruins eu encaro como aprendizado. E como eu aprendi. Aprendi a respeitar mais os outros, não só ideias, mas espaço. Aprendi a cozinhar, a me virar, a entender que se eu não fizer, ninguém fará por mim, a arcar com minhas escolhas, a superar meus medos, a ficar sozinha, a conviver com pessoas diferentes e principalmente a ser uma boa profissional. Mas a faculdade, por me fazer morar longe de casa, me fez crescer não só na carreira e no que tinha pensado pro futuro, mas como pessoa. Realmente, inesquecível.

Dia 05 – Uma citação de alguém

Sempre adorei frases e citações. Quando mais nova tinha um caderninho cheio deles! É meio impossível achar UMA citação. Charles Chaplin tem umas lindas, assim como Woody Allen tem umas engraçadíssimas. Fico tempos lendo o Wiki Quote me divertindo com citações, então porque não colocar algumas que eu sempre repito por ai?

“Quando o primeiro bebê riu pela primeira vez,o riso se despedaçou em milhares de partes e todas elas se espalharam, foram saltando. E assim nasceram as fadas.”
James Matthew Barrie

“A realidade é chata, mas ainda é o único lugar onde se pode comer um bom bife”
Woody Allen

“Muitos que vivem merecem morrer. E alguns que merecem viver morrem. Você pode dar-lhes vida? Então não seja tão ávido para condenar à morte em nome da justiça, temendo por sua própria segurança… Nem mesmo os sábios conseguem ver os dois lados.
O inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo.”

J.R.R. Tolkien

“Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.”
Charlie Chaplin

Dia 04 – Seu livro favorito

Harry Potter

Não tenho como escapar. Meu livro favorito de todos os tempos EVER tem que ser o livro que me despertou pro prazer de sentar e ficar passando folhas com letrinhas em preto: Harry Potter.

Foi com o segundo livro da série que comecei a me apaixonar por leitura. O segundo livro porque minha mãe chegou no carro com dois pacotinhos embrulhados, dizendo que era um pra mim e um pro maninho, que ela ouviu falar muito sobre eles e que achou que iríamos gostar, então eu peguei um pacote e ele outro, mas ele acabou ficando com o primeiro. Mas ler fora da ordem não confundiu meus miolos não! Dalí 3 dias eu e meu irmão estaríamos trocando os livros. Acho que minha mãe nunca achou que leríamos algo tão rápido.

Harry Potter

Foi paixão à primeira lida. Ambos ficamos viciados e comedores de livros de HP. Uma história que leva pra um lugar que é o sonho de qualquer criança (continua sendo o meu, hehe). Viajei muito naquele livro, chegava a dormir por cima dele e ficava noite a dentro pra terminá-los ou então acabar pelo menos mais dois capítulos, até minha mãe mandar dormir.

E até hoje sou uma leitora, graças a um livro que me ensinou a viajar por lugares lindos, ter aventuras e desejar ter uma varinha. Muita gente não gosta de Harry Potter, mas até hoje ninguém soube argumentar o por que de não gostar. Só digo uma coisa pra eles: soltem suas imaginações e se deixem levar, logo você estará em um lugar como Hogwarts.

%d blogueiros gostam disto: