Leituras

Aquele livro de cabeceira, o mangá que coleciono ou o quadrinho que resolvi ler.

Livros: Novos Fundamentos do Design e Pensar com Tipos

pensarcomtipos_2

Faz muito, mas muito tempo que aproveitei uma promoção da Cosac Naify e comprei livros de design e só agora consegui ler alguns. Os que vou mostrar abaixo são livros considerados básicos, mas só consegui lê-los agora que me propus matar uma fileira de livros que estavam na estante.

novos_fundamentos_design Novos Fundamentos do Design [rating:5/5] Ellen Lupton, autora de Pensar com tipos (Cosac Naify, 2006), e Jennifer Cole Philips, revisitam o bê-a-bá do design, enfocando temas como: ponto, linha, plano, ritmo, equilíbrio, modularidade, tempo e movimento, à luz das mudanças tecnológicas e da sociedade global. Neste guia conciso e visualmente inspirador, as autoras partem de trabalhos de estudantes e exemplos-chave da prática profissional contemporânea que vão desde a criação de marcas, impressos e sinalizações à elaboração de páginas da internet e design em movimento, para mostrar a importância do equilíbrio entre habilidade técnica e pensamento visual crítico. Segundo as autoras: “Nós o criamos porque não víamos nada assim à disposição dos estudantes e jovens designers de hoje”.

O que acho mais bacana nos livros da Elle Lupton é a didática maravilhosa que ela tem em explicar as coisas, com uma leitura clara e bem fácil você consegue seguir sem peso algum. Além disso o livro é recheado de exemplos e até ideias de exercícios pra treinar ou se você é professor, aplicar com seus alunos. Eu cheguei a fazer alguns dos exercícios e achei bem interessantes pra quem sabe servir de inspiração pra algo no futuro. Recomendadíssimo!

pensarcomtipos_gdePensar Com Tipos [rating:5/5] É uma excelente porta de entrada para o mundo da tipografia, além de um ótimo companheiro para os cursos da área. Ao longo do livro, as informações teóricas aparecem sempre acompanhadas de exemplos práticos, os quais são contextualizados na história e na teoria do design. Os ensaios trazem panoramas históricos e teóricos abrangentes, que vão das origens da tradição aos impasses dos novos meios de comunicação. Um apêndice com “dicas úteis, alertas agourentos e outras fontes” complementa o livro, incluindo um pequeno guia de preparação, edição e revisão de textos para designers. Ao fim e ao cabo, Pensar com tipos, como o próprio título sugere, não trata tipografia como um fim em si mesma, com seus vícios, fetiches e clichês autorreferenciais, mas como uma atividade “com a qual o conteúdo ganha forma, a linguagem ganha um corpo físico e as mensagens ganham um fluxo social”.

Se tem uma coisa que eu acho que tenho MUITO que melhorar é na tal da tipografia. Pode parecer simples, mas combinar e criar fontes é algo bem difícil e por conta disso sempre que tenho oportunidade faço algum curso, workshop ou leio algo sobre o assunto. Como já declarei meu amor por Ellen Lupton aqui, o livro tem aquele jeitinho gostoso que te leva a ler todos os blocos prestando atenção e te prendendo em toda a leitura te recheando de aprendizado. Achei bem interessante saber mais sobre os tipos e indico pra todo mundo que quer saber um pouco mais deste mundo.

Fora tudo isso, os dois livros possuem projetos gráficos maravilhosos e você pode ter na sua casa como lindas peças de arte.

Sinopses Cosac Naify.

Livro: Geração de Valor – Compartilhando Inspiração – Flávio Augusto da Silva

geracao_de_valor_2

geracao_de_valor“Desde que nascem, as pessoas são treinadas para agir de acordo com o senso comum. O ensino convencional as estimula a buscar segurança, e não liberdade. Com medo de se arriscar, a maioria segue o fluxo da boiada e sonha pequeno, optando por conseguir um emprego estável e passar anos financiando a casa própria. Flávio Augusto também sofreu todas essas pressões, mas conseguiu sair da conformidade bem cedo. De uma família simples da periferia do Rio de Janeiro, aos 23 anos, escolheu o caminho do empreendedorismo, criou uma escola de inglês que deu origem à bem-sucedida rede Wise Up e logo se tornou um dos mais jovens bilionários brasileiros. Indignado com o modelo imposto pelo senso comum, Flávio resolveu arregaçar as mangas e mostrar às pessoas que é possível pensar de forma diferente. Para difundir sua mentalidade vitoriosa, criou o projeto Geração de Valor e começou a compartilhar seus conhecimentos no Facebook, no YouTube, no Twitter e em um blog, inspirando milhões de pessoas. Não tenha dúvida; o empreendedorismo é para todos, tanto para quem estudou em Harvard como para quem se formou em Tribobó do Oeste. O sucesso, como Flávio costuma dizer, é uma ciência exata que qualquer um pode aprender. Portanto só depende de você conquistar o que deseja. O livro traz uma seleção dos textos mais afiados e das charges mais provocadoras do Geração de Valor e é uma oportunidade de enxergar o mundo de outra forma.”

Se tem uma pessoa que sabe vender o que faz, este é Flávio Augusto. Eu posso ser uma palerma e cair em todas as armadilhas de venda que ele joga pras pessoas, mas se tem uma coisa que ele consegue é me animar e me inspirar. Sigo ele desde a primeira vez que ele apareceu em um NerdCast Empreendedor e desde lá já venho acompanhando a criação de várias coisas, como o Meu Sucesso.com, plataforma para empreendedores que visa ajudar com inspiração, estudos de caso e network. Assinei a tal plataforma, que já considero pra caramba e nisso ganhei o livro dele, o “Geração de Valor – Compartilhando Inspiração”.

Ele é super rapidinho de se ler e consegue sim inspirar pessoas que tem o sonho de empreender. Eu queria que cada dia uma frase de efeito daquele livro saltasse na minha frente, são verdades que doem, mas que te fazem pensar e agir. São dicas que te propulsionam pra frente e muita coisa que pode te inspirar a sair de algo que você não gosta e seguir com um sonho. É um auto-ajuda empreendedor, mas que consegue despertar em você a vontade de fazer sempre algo pra mudar e te levar pra frente. Pra mim, uma recém empreendedora, ele foi de grande valia.

Alguém aqui já leu ou tem vontade?

Sinopse do Skoob.

Livro: A Mágica Da Arrumação – Marie Kondo

marie_kondo

Sempre fui meio a “maluca da arrumação” e quando a galera começou a ler e falar do livro da Marie Kondo eu fiquei com a pulga atrás da orelha: “será que ela me ajudaria a ser mais organizada?”.

marie_kondo_livro

A Mágica Da Arrumação – A mágica da arrumação se tornou um fenômeno mundial por apresentar uma abordagem inovadora para acabar de vez com a bagunça. Aos 30 anos, a japonesa Marie Kondo virou celebridade internacional, uma espécie de guru quando o assunto é organização. Seu método é simples, porém transformador. Em vez de basear-se em critérios vagos, como “jogue fora tudo o que você não usa há um ano”, ele é fundamentado no sentimento da pessoa por cada objeto que possui. O ponto principal da técnica é o descarte. Para decidir o que manter e o que jogar fora, você deve segurar os itens um a um e perguntar a si mesmo: “Isso me traz alegria?” Você só deve continuar com algo se a resposta for “sim”. Pode soar estranho no começo, mas, acredite, é libertador. Você vai descobrir que grande parte da bagunça em sua casa é composta por coisas dispensáveis. Prático e eficiente, este método não vai transformar apenas sua casa – ele vai mudar você. Rodeado apenas do que ama, você se tornará mais feliz e motivado a criar o estilo de vida com que sempre sonhou.

A primeira vez que li uma matéria que falava da técnica de arrumação dessa moça eu achei uma loucura sem fundamento. Como assim as meias sentem coisas? Praticamente tem sentimento? Mas quando comecei a ler o livro eu entendi o ponto. Ignorei essa coisa toda de sentimento das coisas, mas consegui entender a “vibração” das coisas. Sempre tem coisas que guardamos com intuito de UM DIA NA VIDA usar e elas acabam por ficar lá. Esqueça isso e desapegue disso.

Eu tinha acabado de fazer uma doação de roupas e por incrível que pareça, com as técnicas dela eu consegui doar mais sacos enormes de roupas e ficar só com o que eu realmente uso bastante e me faz bem. Além disso,  consegui um espaço MARAVIILHOSO no guarda-roupa que divido com o noivo. Foi impressionante como tudo ficou mais fácil até de escolher na hora de usar.

Acho que eu ainda deveria aplicar isso na cozinha e no escritório de uma maneira mais bem feita, mas o que foi embora de lixo e coisas que só estavam aqui por estar, foi maravilhoso. Acho gostosa essa sensação de espaço e arrumação e descobri que tenho muito mais em comum com Marie Kondo do que eu imaginava. Algumas maluquisses a parte, se você pegar o todo do livro ele ajuda sim. Agora só preciso ser organizada na minha cabeça, mas será que tem técnica pra isso?

Preço: R$16,14 na Livraria Cultura  (para Kobo)
Sinopse do Skoob.

Livro: Attachments (Anexos) – Rainbow Rowell

attachments_1

Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas.
Enquanto isso, Lincoln O’Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho, ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers, e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer ele sabe que deveria denunciá-las, mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria…?

attachments_2 Estava super procurando algo pra ler em inglês, foi quando a Duds falou deste livro e resolvi ir atrás dele.

A leitura é super tranquila e a história é apaixonante. Eu que sou fã de Meg Cabot e adoro um bom romance água com açúcar fiquei fissurada na história de Lincoln e em como ele começa a sair da inércia de uma possível depressão com a descoberta de um novo amor, mesmo que um amor que só ele sente. É interessante ver como ele começa a ver as coisas ao redor dele mudando e então começar a tomar atitudes sem entender direito o porque.  O que um bom romance não faz não é? Fora isso, os e-mails de Beth e Jennifer são bem engraçados!

Pra quem curte um romance de um ponto de vista diferente, já que este vemos pelo lado masculino da coisa, o livro é super indicado. Das minhas citações favoritas, selecionei esta:

“Money is a cruel thing. It’s the thing that stands between you and the things you want and the people you love”

Sinopse do Skoob.

%d blogueiros gostam disto: